10h30 - 13h00      Conservas Portuguesas na Ementa
 
15h00 - 17h30      Doçaria Tradicional Portuguesa
Inscrições limitadas   work@sott.pt   91 700 1802 espaço WORK IT

quarta-feira, 31 de Janeiro de 2007

Legumes estufados com atum

Coloquei num recipiente uma cebola grande picada, 2 alhos picados, 1 lata de tomate em calda e azeite. Levei ao lume e deixei cozinhar um pouco. De seguida, triturei este preparado e juntei, usando a lata de tomate como medida, aproximadamente meia lata de água.

Cortei couve-flor, uma courgete, 3 cenouras e juntei ao preparado. Tapei e deixei cozinhar. Assim que verifiquei que a couve-flor estava cozida, juntei atum em lata, previamente escorrido. Temperei com sal e pimenta.

Deixei cozinhar mais um pouco e servi logo.

Este prato é rápido e muito fácil. Foi mais uma experiência bem sucedida.

terça-feira, 30 de Janeiro de 2007

Sopa de couve-flor e cogumelos

Ontem fiz esta sopa, que ficou maravilhosa. Coloquei numa panela cebola cortada às rodelas, 2 cenouras cortadas, cabeça de nabo, couve-flor, 1 courgete e 3 cogumelos frescos. De seguida coloquei água.

Para quem não está habituado a fazer sopas, aqui fica um pequeno truque que resulta sempre. Depois de cortados os legumes para dentro da panela, coloca-se água até os tapar ligeiramente.

Coloquei um pouco de sal e levei ao lume.

Depois dos legumes cozidos, retirei a panela do lume e, com a ajuda da varinha mágica, triturei-os. Voltei a colocar ao lume, temperei com um pouco de azeite, juntei os cogumelos laminados muito finos e deixei acabar de cozinhar.

Nesta sopa não senti necessidade de colocar batata, mas se quiserem podem colocar uma a duas batatas.

sábado, 27 de Janeiro de 2007

Frango de caril à Zambeziana

Ingredientes
1 frango cortado aos pedaços e sem pele
2 tomates maduros ou tomate em calda
1 cebola picada
1 lata de leite de coco
1 lata de Quiabos
Caril
Piripiri
Sal

Colocar, num tacho, o frango, a cebola e o tomate aos pedaços. Levar ao lume e deixar cozinhar um pouco. De seguida juntar o leite de coco e meia lata de água (usar como medida a embalagem do leite de coco). Deixar cozinhar.

Juntar os quiabos passados por água, sal, piripiri e uma colher de sopa e meia de caril. Mexer e deixar acabar de cozinhar.

Servir com arroz basmati cozido.

Nesta receita acabei por usar aproximadamente 400g de Quiabos frescos e para tirar a baba, segui o truque de Ana Maria Braga. Antes de usar os quiabos coloquei-os num recipiente e espremi 2 limões sobre eles. Misturei bem para que todos recebessem bastante sumo de limão. Deixei a descansar 20 minutos, depois lavei-os muito bem e cortei-os.

Esta receita é muito deliciosa. Adorei.

P.S. Um beijinho à Luísa Gingado por mais esta partilha.

terça-feira, 23 de Janeiro de 2007

Hoje o meu jantar foi ...

Hoje para o meu jantar fiz esta massa com vegetais. Este prato não tem nenhum segredo e a pouca originalidade que lhe vejo é a utilização do queijo da Serra. Como fiz tudo um pouco a olho, não tenho quantidades.

Coloquei numa frigideira funda uma cebola e 2 dentes de alho, tudo picadinho. Reguei com um pouco de azeite e levei ao lume. Deixei cozinhar um pouco a cebola. De seguida, juntei um pouco de tomate (aprox. 200 g) e deixei cozinhar mais um pouco. Entretanto, lavei e cortei aos pedaços uma cabeça de bróculo, uma cenoura e 1 embalagem de cogumelos frescos. Juntei ao preparado, temperei com um pouco de sal e pimenta. Mexi e deixei cozinhar mais um pouco, deixando a frigideira tapada.

Depois dos legumes cozidos, juntei massa fusili cozida e mexi bem. Juntei uns pedaços de queijo da Serra, de um queijo quase terminado que sobrou da passagem de ano. Mexi e servi a massa com um pouco de salsa picada.

Estava uma delícia. Quem quiser pode usar outros vegetais que, de certeza, irá ficar bem. Nesta receita, não convém colocar demasiado queijo da Serra porque se pode tornar um pouco enjoativo.

segunda-feira, 22 de Janeiro de 2007

Sopa de bacalhau

Eu adoro sopas. Mais sofisticadas ou menos sofisticadas, acho que são uma excelente opção para início de refeição. Há sopas que só por si constituem uma refeição. Eis, mais, um exemplo:


Coloca-se uma panela ao lume com água. Pica-se uma cebola e junta-se à água quando estiver a ferver, assim como dois tomates maduros. Deixa-se ferver um pouco. Tempera-se com azeite e sal. E deixa-se ferver mais um pouco. De seguida junta-se couve lombarda aos pedaços, arroz, grão e postas de bacalhau (1 posta por pessoa). Deixa-se acabar de cozinhar. Esta sopa deve ficar com caldo, nem demasiado enxuto nem demasiado aguado. Quem gostar, na altura de servir pode juntar um ramo de hortelã.

P.S. O bacalhau é cozido na sopa. Pode ser colocado em posta ou em pedaços. Eu prefiro aos pedaços.

Fruteira

segunda-feira, 15 de Janeiro de 2007

A cozinha e a arte

Natureza morta com cebolas, 1896
Paul Cezanne

sexta-feira, 12 de Janeiro de 2007

Caril de frango e frutas

Para fazer este caril, cozi um frango em água e sal. Desfiei o frango e reservei a água da cozedura.

Coloquei uma cebola picada numa panela e 7 colheres de sopa cheias de azeite. Levei ao lume e deixei amaciar um pouco a cebola. De seguida juntei 1 pimento vermelho cortado em pedaços pequenos, (aprox. 300g) alho francês às rodelas, 3 cenouras cortadas em pedaços pequenos, 3 maçãs e 4 bananas cortadas aos pedaços. De seguida, juntei uma lata de leite de coco. Mexi e deixar cozinhar um pouco, mas sempre a vigiar a cozedura, para que não pegue ao fundo.

Juntei 1 lata de tomate aos pedaços (P.L 400 g) e deixei cozinhar mais um pouco (quem preferir pode, com a ajuda da varinha mágica triturar este preparado de modo a que o molho fique com uma consistência única). De seguida, juntei as especiarias, 2 a 3 cravinhos, canela, 2 piripiris, 3 colheres de sopa cheias de caril, 1 colher de sopa de açafrão das índias e um pouco de gengibre ralado. Deixei cozinhar mais um pouco. De seguida, juntei 2 colheres de sopa de farinha de trigo e mexi.

Juntei caldo da cozedura do frango e o frango desfiado. Mexi bem. Uns minutinhos antes de retirar do lume adicionei sumo de 1 limão.

Convém adicionar uma boa quantidade de caldo para que o caril não fique seco. As frutas fazem a diferença neste prato.

Acompanhar com arroz Basmati cozido.

P.S. Agradeço à minha amiga e colega Rosário Cruz esta maravilhosa receita.

segunda-feira, 8 de Janeiro de 2007

Há dias assim ...

Há dias assim, em que durante uma parte do dia magicamos o que iremos fazer para jantar. Isso aconteceu-me hoje e quando cheguei a casa, pus em prática o que pensei.

Tirei do frigorífico uma couve lombarda (aprox. 700g) que cortei e lavei. Coloquei uma panela ao lume com água, assim que levantou fervura juntei a couve e um pouco de sal. Depois de cozida escorri e aproveitei o caldo.

Cortei em fatias finas um pão de Mafra, que tinha comprado na sexta-feira passada e coloquei num recipiente. Juntei o caldo (aprox. 1,5 L) ainda quente que aproveitei da couve cozida e fui colocando por cima do pão. Mexi muito bem o pão de modo a que todo ele se desfizesse. Fui colocando a água aos poucos para conseguir controlar o processo e não colocar água em excesso.

Descasquei e esborrachei 8 dentes de alho para uma panela, juntei azeite (mais ou menos 8 colheres de sopa cheias) e levei ao lume. Deixei frigir um pouco os alhos, juntei o preparado de pão e um ramo de poejos cortados (daquelas embalagens que agora encontramos facilmente em quase todos os supermercados), mexi um pouco. Entretanto, cortei a couve cozida e juntei ao preparado. Adicionei 300 g de feijão encarnado cozido, mexi e deixei cozinhar um pouco em lume brando para não pegar. Bati dois ovos e adicionei ao preparado, mexi muito bem. Ficou mais um a dois minutos ao lume. Retirei e servi logo.

Quando pensei em fazer esta espécie de açorda tinha intenções de acompanhar com uma carne de porco que tinha feito na frigideira, mas digo-vos eu nem comi carne, esta mistura, para além de ser óptima também enche muito. Para a próxima vez, posso usar um pão mais pequeno, pois mais uma vez sobrou.

sexta-feira, 5 de Janeiro de 2007

Bolo de noz


Ingredientes:
100 gr. de manteiga
2 chávenas de chá de açúcar
2 chávenas de chá de farinha
1/2 chávena de chá de leite
6 ovos
1 chávena de chá de nozes picadas
Raspa da casca de 1 limão

Bater a manteiga amolecida com o açúcar. Juntar as gemas, a farinha, o leite, a raspa de limão e as nozes. Bater tudo muito bem.

Bater as claras em castelo e envolver no preparado anterior.

Levar ao forno em forma untada com margarina e polvilhada com farinha.

Para a decoração fiz um molho de chocolate (chocolate, manteiga e natas) que coloquei por cima do bolo. De seguida, polvilhei com coco ralado e dispus algumas metades de noz como se pode ver na imagem.

Este bolo fica muito bom. As claras em castelo deixam-no fofo, para quem gosta, tal como eu, de encontrar pedaços de noz, aconselho a picarem-nas grosseiramente.

P.S. Receita do livro "Apascentai o meu rebanho"

quinta-feira, 4 de Janeiro de 2007

Couve salteada com pinhões e sementes de cominhos

Hoje para o jantar resolvi aproveitar umas couves Coração de Boi que tinha no frigorífico e fiz este magnífico acompanhamento.

Coloquei um pouco de óleo de amendoim numa frigideira funda e levei ao lume. De seguida, coloquei uma cebola cortada em meias luas e deixei saltear um pouco. Juntei a couve cortada grosseiramente e deixei saltear.

Temperei com sal, pimenta e sementes de cominhos a gosto. Juntei pinhões ligeiramente torrados e um pouco de molho de soja. Mexi, retirei do lume e servi logo.

As sementes de cominhos dão-lhe um sabor muito agradável.

quarta-feira, 3 de Janeiro de 2007

Presentes gastronómicos

Que bom! O Pai Natal este ano foi generoso. Mais umas quantas páginas onde me poderei inspirar nas minhas criações culinárias.

Para além de livros com receitas, ando com vontade de começar a ler sobre cultura gastronómica (seja lá o que isso for!), história da alimentação, no fundo apetece-me saber mais coisas para além do cozinhar. Alguém tem sugestões?