domingo, 20 de Julho de 2008

A pensar em férias ...

Ainda faltam alguns dias para entrar de férias e, no entanto, dou por mim a ver as fotos da minha viagem, em Agosto de 2006, a Cambridge e a Londres com uma sensação de nostalgia.

Parti para Londres logo a seguir a uma ameaça terrorista. Em Lisboa fazia muito calor. O voo atrasou-se mais de uma hora e nós, com receio que houvesse filas intermináveis no check in, fomos muito mais cedo. Três horas antes da hora prevista de partida. As medidas de segurança eram muito, muito apertadas. No avião apenas pudemos levar connosco os documentos, que colocámos num saco de plástico transparente. Nada de telemóveis, máquinas fotográficas, computadores ou líquidos.

Chegados a Heathrow, o aeroporto quase parecia tirado de uma cena de um filme de acção. Polícias e mais polícias armados com metralhadoras em punho. Segurança e muita confusão, especialmente filas para confirmar a documentação.

Depois de sairmos do aeroporto, teríamos que apanhar um autocarro que nos levasse ao rent-a-car. Enquanto procurávamos a paragem do autocarro, começou a chuviscar e o vento não era nada simpático. Um casaco? Bem, está no fundo da mala. Lá tive que abrir a bagagem, remexer e tirar o imprescindível casaquito, que não se revelou totalmente apropriado. Em Lisboa um calor de rachar. Em Londres, frio e chuva. Naquele momento senti que não tinha levado a roupa mais adequada.

Depois de chegarmos ao rent-a-car, foi a aventura de conduzir à direita e de fazer a viagem até Cambdrige, apenas com um mapa. Apesar de tudo só nos enganámos um vez. Nada mau.

Com tantos atrasos e cansados da viagem, nesse dia, acabámos por comprar umas sandes e ir jantar para o quarto.

No dia a seguir, depois do tradicional breakfast inglês (ovo estrelado, bacon, tomate assado, feijão, torradas, sumo de laranja e café) partimos em direcção ao condado de Norfolk com o objectivo de visitar esta casa em Holkham.
Na aldeia de Holkham tomámos chá e scones. O ambiente era encantador. Tranquilo. Mesas de madeira num jardim muito bem arranjado. Lembro-me de um passarinho vir pousar junto à nossa mesa e tentar roubar algumas migalhas dos scones.

Depois fomos a pé até ao palácio de Holkham Hall.

O palácio e todo o ambiente em volta corresponderam às expectativas e, curiosamente, a propriedade e a casa ainda hoje são usados pela família fundadora. Aqui ficam as imagens da cozinha, que foi usada até à Segunda Guerra Mundial.




Gosto de visitar cozinhas antigas, que outrora tiveram vida. Conseguem imaginar a azáfama desta cozinha? As carnes, os peixes, as massas, os assados .... associo logo a algumas cenas de filmes ou séries inglesas, que às vezes dão a ideia da vida de uma cozinha numa casa senhorial. Não me sai da cabeça, a jovem criada, com o seu vestido comprido, cabelo apanhado e de touca, a descascar batatas ou a cortar legumes, enquanto a cozinheira mais velha e refilona depena um grande pato ou arranja alguma peça de caça. Isto já são é filmes a mais. De certeza.

8 comentários:

  1. Que cozinha fantástica. Isso é que é uma cozinha :) Adoro s artefactos antigos que se usavam nas cozinhas... Estes "filmes" são maravilhosos ;)

    ResponderEliminar
  2. A cozinha está realmente o máximo e tal como dizes, faz-nos levar às típicas cenas de filmes com cozinheiras velhotas rezingonas ou até simpáticas, como no livro do Miguel Sousa Tavares, lá na casa dos Flores. A Maria (acho que era este o nome, não?) passou-me uma imagem bem simpática! :o)

    Lembro-me muito bem dessa confusão de 2006 pois um amigo estava lá na altura (mas penso que ele estava já lá aquando as ameaças por isso as medidas de segurança devem ter apertado depois)... Stress q.b., não?

    Bem que podias pôr mais uns relatos de férias. Eu gosto!

    ResponderEliminar
  3. Ameixa Seca, obrigada pelo comentário. Sim, é giro vermos as diferenças dos utensílios. Eu também gosto.

    Migas, sim na altura foi um grande stress. Nestas situações, sentimos sempre que qualquer coisa má pode acontecer. Nessas férias, estávamos em Cambdrige quando também houve uma ameaça de bomba, mas que felizmente não deu em nada.

    Obrigada pelo incentivo. Mais relatos se seguirão.

    beijinhos às duas,

    ResponderEliminar
  4. Não é nada filmes a mais =) É apenas uma imaginação que nos transporta para outra época. Eu pensei exactamente no mesmo! Adoro cozinhas antigas e essa penúltima foto das forminhas está super fofa!
    Deve ter sido uma grande aventura conduzir em Londres, espero voltar lá brevemente!

    bjs, boa semana

    ResponderEliminar
  5. Ola! wow london! if you have any other pictures of tea you should submit them to the food photo contest! this month is coffee and tea--http://jugalbandi.info/click-entries/

    beijos

    ResponderEliminar
  6. Estou de volta por uns dias e não podia deixar de visitá-la!Foi muito agradável "passear" consigo por Londres e Cambridge. Também adoro cozinhas antigas, cobres brilhantes e travessas reluzentes...deve ser a minha alma infantil...
    Desejo que as suas férias cheguem depressa e corram às mil maravilhas. Eu estou ansiosa por que chegue quinta-feira para ir visitar os meus nètinhos a San Diego, na Califórnia!!!Bjs. Bombom

    ResponderEliminar
  7. Querida Bombom,
    obrigada pela sua visita. Boa Viagem até San Diego. Espero que se divirta imenso.

    beijinhos,

    ResponderEliminar
  8. Londres é apaixonante. E é uma aventura conduzir do lado direito e é por isso que ir quando se vai a Londres não se pode deixar de aluguar carro e viver essa aventura. Depois já se sabe qual a sensação de conduzir dos dois lados.

    ResponderEliminar