Próximos Workshops
Lisboa 8 de Dezembro de 2016
5a-feira:
17h00 - 18h00      Entradas e Petiscos para a Ceia de Natal na loja Maria Granel
Lisboa 10 de Dezembro de 2016
Sábado:
10h30 - 13h30      Receitas para a Mesa de Natal
 
 
14h30 - 17h30      Presentes de Natal
Inscrições: formacao@acpp.pt   21 362 2705 ACPP
Lisboa 11 de Dezembro de 2016
Domingo:
10h30 - 11h30      Pequeno-almoço no dia de Natal na loja Maria Granel

domingo, 5 de abril de 2009

Creme de castanhas, abóbora e batata-doce

Este sábado fiquei em casa. O Ricardo começou as limpezas no quintal, arrancou ervas, cortou alguns ramos das árvores que impedem a passagem, mudou algumas flores de vaso e preparou o cantinho dos grelhados.

A tarde passei-a numa completa preguicite. Cozinhei e li mais um pouco do livro de Anthony Bourdain Cozinha Confidencial, de quem sou fã. Comecei a ler o livro depois de ter visto a série com o mesmo nome, inspirada na sua vida e nos relatos que faz nesta sua obra.

À noite colei-me à televisão e vi o filme Tess de Roman Polanski baseado na obra de Thomas Hardy Tess of the d´Urbervilles, que adorei.


Entre os cozinhados fiz uma sopa. Inspirei-me numa receita da revista Sabores & Saberes de Janeiro de 2009. Alterei quantidades e acrescentei a batata-doce.


Ingredientes:
1 alho francês sem a rama
1 dl de azeite
150 g de castanhas congeladas
1 batata-doce média
sal
2 courgettes
420 g de abóbora limpa
noz moscada
1 cubo de caldo de galinha
água


1. Colocar o alho cortado às rodelas, as castanhas, a batata-doce previamente descascada e cortada em pequenos cubos num panela, juntamente com o azeite. Temperar com sal.

2. Levar ao lume e deixar suar, sempre em lume brando e com a panela tapada.

3. Entretanto, cortar as courgettes com a casca e a abóbora em cubos. Juntar ao preparado anterior. Temperar com um pouco de noz moscada. Tapar a panela e deixar cozinhar em lume brando até os legumes estarem macios.

4. Juntar o cubo de caldo de galinha e tapar os legumes de água.

5. Deixar ferver um a dois minutos e triturar os legumes até obter um puré liso. Se a sopa estiver muito espessa juntar mais um pouco de água.

6. Servir a sopa com cebolinho picado ou outra erva aromática a gosto.

Acompanhei a sopa também com croutons de pão. Nos cremes tenho sempre a necessidade de colocar mais qualquer coisa, gosto da base cremosa mas gosto também de encontrar algo para mastigar.

9 comentários :

  1. Esta vou ter de fazer para a minha mãe.
    Ficou fantástica!
    Bjos

    ResponderEliminar
  2. Eu ía adorar meter a minha colher neste bela sopa creme...
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Eu adoro batata doce em várias utilizações e o curiosos é que tb a usei numa sopa este fim de semana.
    Bem diferente, esta tb me parece uma delícia!
    :)

    ResponderEliminar
  4. Eu gosto de batata doce, mas nunca usei na sopa,mas com uma apresentção como esta que deve estar deliciosa talvez passe a experimentar:)


    bjs

    ResponderEliminar
  5. Gosto muito de batata doce cozida,frita ou assada a acompanhar peixe ou carne, mas na sopa, acho que não ia gostar por se tornar adocicada...Se calhar está na hora de experimentar! Bjs. Bombom

    ResponderEliminar
  6. Que engraçada... Ainda recentemente escrevi qualquer coisa sobre esse livro do Anthony Bourdain, na "tasca" (a versão francesa do "bistrot"), à propósito da receita do frango ao vinagre que ele cita logo quando relata a infância e as férias em França, com os pais... E Sábado, também vi o "Tess d'Urberville"...

    Está confirmado: temos muito em comum! ;-)

    ResponderEliminar
  7. que bom este creme eu adorei com ou sem o paozinho para mim e sempre uma delicia uma sopa.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Olá, essa sopinha está com um aspecto maravilhoso, tomava bem umas colheradas dela.

    Ontem fiz uma receita que peguei aqui Queques de Abóbora e ficaram muito bons, vou postar por esses dias.
    Bjuss!!!

    ResponderEliminar