domingo, 7 de Junho de 2009

Flores, frutos e legumes

Quando vou a Santarém é quase certo ir espreitar as hortas e as árvores de fruto. Começo pelo quintal dos meus pais. Gosto de ver o que semearam, o que está a crescer e o que já está a dar fruto. Depois aventuro-me pelos quintais de dois vizinhos mesmo ali ao lado. Quando vejo alguma coisa que acho interessante, perco a vergonha e chego mesmo a entrar.

O Ricardo também me costuma acompanhar nestas aventuras. Fotografamos tudo o que achamos bonito ou curioso. Os frutos. As flores. Os malmequeres. Os legumes a crescer. Quem nos encontra até acha piada e ri-se.

Pêra.

Folha e um pequeno pepino.

Figos.

Nesta altura do ano encontrei pronto a colher feijão verde, cebolas, courgettes, alfaces e pêssegos. Não resisti aos encantos de uma nespereira. Comi uma mão cheia de nêsperas madurinhas, doces, que eu própria apanhei. Souberam tão bem!

As nêsperas são a única fruta que me recuso a comprar nos supermercados. Não gosto. Acho que não têm sabor. Houve alturas em que até cheguei a comprar, mas acabei sempre por me arrepender, por achar que a qualidade não justifica. A pele dura, muita água e nenhum sabor, na minha opinião.

8 comentários:

  1. O quanto eu adoro nêsperas, e há tanto tempo que não como :p
    Adorei as fotografias!

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. Também gosto muito de fazer isso aliás ontem fui fazer mesmo á nossa quintinha :-)

    ResponderEliminar
  3. Xquisitinha a comer07/06/2009, 23:59:00

    Nêsperas?! só as da nespereira do quintal da minha avó! ;) as outras realmente não têm sabor nenhum... dinheiro mal gasto :P Estás a ver, afinal não é só pão que há por cá ;) eheh

    ResponderEliminar
  4. Leonor Rodrigues08/06/2009, 01:02:00

    Olá!
    Passo todos os dias por aqui, mas nunca tinha deixado nenhum comentário, apesar de achar que tem receitas maravilhosas,uma boa fotografia, um roteiro fantástico, cheio de óptimas escolhas, parabéns!
    Tenho saudades das nêsperas que a minha avó tinha num terreno próximo de um riacho e que por ser quente, ficavam torradas pelo sol. Eram tantas, que a minha mãe fazia doce.
    Agora contento-me com as que encontro nos frescos do super, quando são portuguesas, as espanholas apesar de serem maiores e mais bonitas, não têm sabor nenhum, que me perdoem "nuestros irmanos".
    Essas da sua quinta fazem-me inveja!...:)
    Beijinho
    (Leonor)

    ResponderEliminar
  5. Olá,

    O que dizes à cerca das nêsperas, pode também ser aplicado aos morangos, meloas e infelizmente à grande maioria da fruta de hoje.
    Onde estão aqueles pêssegos que exalavam aquele cheiro tão delicioso e que sabiam tão bem ?
    Falo daqueles amarelos que ganham umas manchas castanhas.

    Cumprimentos,

    José

    ResponderEliminar
  6. PS:
    Antes de publicar o comentário tentei corrigir a frase para "próximo a um riacho" e "hermanos" e não consegui. As minhas sinceras desculpas! (O que não faz o sono.. ehehe)

    (Leonor)

    ResponderEliminar
  7. Porque será tanto adoro aqui vir...

    Muita sensibilidade!!!

    Cozinhados sempre especiais!!!

    ResponderEliminar