Próximos workshops
Lisboa 29 de Novembro de 2014
Sábado:
10h30 - 13h00      Entradas e Aperitivos para Festas
 
 
14h30 - 17h00      Doces de Natal
Inscrições limitadas 30  formacao@acpp.pt   21 362 2705 ACPP

segunda-feira, 30 de Novembro de 2009

Mais um passeio por terras ribatejanas


No sábado fui visitar os meus pais. Para o almoço a minha mãe fez Arroz de Coelho, um dos meus pratos favoritos feitos por ela. Lembro-me que durante a minha infância e adolescência este era um prato que eu adorava e que ela fazia sempre que eu lhe pedia, especialmente na época da caça. O meu pai foi caçador durante anos, tal como o meu avô Júlio e depois o meu irmão. Recordo essa época com alguma alegria. Era uma festa sempre que o caçador chegava com os seus trófeus presos à cartucheira. Juntava-se a família à mesa. Para quem não aprecia este desporto, é difícil compreender o entusiasmo de quem o pratica.

Depois a acompanhar o café serviu um prato com fritos feitos da massa do pão e ovos, polvilhados com açúcar.

Como eu adorava comer estes fritos com café.

A tarde foi preenchida com um breve passeio pelo quintal, observar as árvores, as gotas de água, o canteiro de endívias. Lindas, mas será que se irão aguentar quando a geada chegar?

O Ricardo ficou encantado com as gotas de água, em jeito de pedras preciosas, nas folhas de couve galega e tirou estas imagens, ao estilo de uma blogger que adoramos, a Lucullian Deligths. No final do dia, ainda deu para dar uma ajudinha a apanhar azeitona.

sábado, 28 de Novembro de 2009

Arroz de pimentos com nabiças


No dia em que fiz o grão guisado com enchidos para o projecto 4 por 6 sobrou caldo da cozedura do grão e como acho os caldo de cozedura ricos, especiais, pensei logo que o tinha que aproveitar e resolvi fazer um arroz.

Num tacho coloquei uma cebola picada, dois dentes de alho esborrachados e o pimento cortado em pedaços. Reguei com azeite e levei ao lume até a cebola quebrar. De seguida adicionei polpa de tomate e mexi. Juntei o arroz e o caldo de cozedura do grão. Como o caldo não chegava para cozer o arroz fui acrescentando água quente. Por fim, temperei com sal e pimenta a gosto, e adicionei um molho de nabiças cortadas em juliana. Deixei acabar de cozer.


Ficou delicioso.

sexta-feira, 27 de Novembro de 2009

4 por 6: Guisado de grão com enchidos e bolo de chocolate

No menu do projecto 4 por 6, esta semana, apresento: Guisado de grão com enchidos e um bolo de chocolate.

Guisado de grão com enchidos

A ideia do guisado ocorreu-me ao consultar a revista Mulher Moderna na Cozinha nº 144 de Março de 2008. Ao folhear a revista encontrei um guisado de enchidos com batata que me despertou a atenção e foi o ponto de partida para chegar a este guisado de grão, couve e enchidos.


Ingredientes
300 g de grão de bico seco
1 folha de louro
1 cebola
2 dentes de alho
2 colheres de sopa de azeite
50 g de polpa de tomate
2 cenouras cortadas em cubos
1 dl de vinho branco
sal
pimenta
150 g de couve lombarda cortada em juliana
1/2 chouriço de carne
1/2 chouriço de sangue


1. Demolhar o grão de bico de um dia para o outro.

2. Cozer o grão em água temperada com um fio de azeite e uma folha de louro.

3. Picar a cebola e esborrachar os alhos para um tacho. Adicionar o azeite e levar ao lume. Mexer até a cebola quebrar.

4. Adicionar a polpa de tomate e as cenouras cortadas em cubos. Regar com o vinho branco e deixar cozinhar com o tacho tapado durante uns minutos, em lume brando.

5. Acrescentar água de cozedura do grão e a couve lombarda. Temperar com sal e pimenta a gosto. Deixar cozinhar mais um pouco.

6. Por fim acrescentar o grão e o chouriço de carne. Se necessário acrescentar mais um pouco da água de cozedura do grão. Deixar ferver.

7. Por fim, adicionar o chouriço de sangue e deixar cozinhar mas uns minutos.

8. Assim que retirar do lume, adicionar um raminho de hortelã.

Este guisado ficou muito saboroso.



Bolo de chocolate


Ingredientes:
125 g de margarina
125 g de chocolate
3 ovos
125 g de açúcar
25 g de farinha de trigo com fermento

1. Derreter o chocolate com a margarina em banho-maria.

2. Bater as gemas com o açúcar.

3. Misturar o chocolate derretido às gemas.

4. Bater as claras em castelo.

5. Envolver as claras na mistura de chocolate.

6. Levar ao forno em forma ou formas untadas com margarina.

A receita deste bolo de chocolate chegou-me pelas mão de alguém que fez o favor de a escrever numa folha de papel. O nome, bolo de chocolate molhado e depois a lista de ingredintes e a respectiva indicação de confeccção. Sem data, nem vestígio de nome a quem agradecer esta maravilhosa receita.

Um dos truques deste bolo é não deixar cozer demasiado. O bolo ficar húmido por dentro e com uma ligeira crosta por cima.

Para acentuar o sabor do chocolate, poderão acrescentar uma pitada de sal à massa do bolo. Aprendi esta dica no programa O sentido do Gosto de José Bento dos Santos.


Vamos então às contas:

quinta-feira, 26 de Novembro de 2009

Febras de porco com limão e alecrim e batatas com alho e malagueta


Já cheira a Natal por toda a cidade. Apercebi-me, ontem, quando vinha para casa do trabalho, que já há ruas com as iluminações ligadas. As montras das lojas respiram ofegantes de sugestões comerciais para presentes. Acho esta época particulamente bonita. As ruas ficam enfeitadas, mais alegres, e até acho que as pessoas ficam mais felizes pelo sentimento de festa e de partilha. Eu fico. O Natal é das épocas que mais gosto no ano.

Apesar do Natal estar já aí à porta, a minha sugestão de hoje não é natalícia, mas é aconchegante e quentinha, própria para estes dias frios e chuvosos, que finalmente chegaram.

A receita encontrei-a na revista Blue Cooking nº 13 de Março de 2007.


Ingredientes:
650 g de febras de porco cortadas finas
2 a 3 hastes de alecrim fresco
raspa e sumo de 1 limão
3 colheres de sopa de azeite
sal
pimenta
550 de batatas
1 malagueta verde ou vermelha
4 dentes de alho
2 colheres de sopa de azeite


1. Temperar as febras com sal, pimenta, raspa e sumo de limão, alecrim e 3 colheres de sopa de azeite. Deixar a marinar por 10 a 15 minutos.

2. Cortar as batatas e a malagueta às rodelas. Esborrachar os dentes de alho e misturar às batatas e à malgueta num pirex. Temperar com uma pitada de sal a gosto e regar com as duas colheres de sopa de azeite. Levar ao forno a assar.

3. Aquecer uma frigideira antiaderente em lume forte. Adicionar a carne e cozinhar as febras.

Servi a carne com as batatas e uma salada de alface e rábano. As febras ficaram boas, mas batatas ficaram divinas. Cá em casa gostamos de picante, mas quem não apreciar deverá tirar as sementes à malagueta.


quarta-feira, 25 de Novembro de 2009

Pão com pasta de azeitona, queijo e ovo a cavalo

Ultimamente tenho procurado acompanhar as novidades cinematográficas. Habituei-me ao conforto do lar e tenho visto a maioria dos filmes em DVD, dado que tenho um videoclub mesmo perto de casa. É prático, é mais barato e mais umas quantas vantagens, mas o que é certo é que é diferente de ir à sala de cinema e acompanhar as novidades.

Nestas duas últimas semanas vi Moon, realizado por Duncan Jones. Aqui acompanhamos a história de Sam Bell, que tem como função, na estação espacial da Lua, enviar energia para a Terra. Vive ali com um robot que está responsável por cuidar dele e Sam está no final do seu contrato de três anos. Dias antes de finalizar o contrato, Sam tem um acidente e encontra na estação uma cópia de si próprio.

No sábado vi Julie e Julia, como sabem um filme baseado em duas histórias de vida, uma da blogger Julie Powell e outra na de Julia Child, andava cheia de curiosidade de ver este filme e adorei, mas a ele voltarei num outro post. Nesse dia para o jantar resolvi fazer algo rápido e prático.


Ingredientes:
2 fatia de pão (tipo: da Encarnação, Mafra, Rio Maior)
pasta de azeitona preta
2 fatias de queijo emmental ou outro a gosto
2 ovos estrelados
pimenta preta de moinho

1. Barrar as fatias de pão com pasta de azeitona. Em cima da pasta, colocar queijo e levar o pão à torradeira (industrial) ou ao forno, até o queijo derreter.

2. Servir o pão com um ovo a cavalo polvilhado com pimenta acabada de moer e rúcula selvagem.


Ficou muito agradável. Uma fatia de pão acabou por saber a pouco.


terça-feira, 24 de Novembro de 2009

Filetes com crosta crocante de ervas e queijo


Já tinha marcada esta receita de filetes há já algum tempo. Fi-la, finalmente, na sexta-feira para o jantar.


Ingredientes:
4 filetes/500g (de solha, pescada ou de outro peixe a gosto)
sumo de 1 limão pequeno
sal
pimenta acabada de moer
50 g de margarina

Cobertura:
60 g de pão ralado
1 colher de sopa de ervas secas (ex: tomilho, salsa, orégãos, cebolinho)
1 colher de chá de mostarda em pó
65 g de queijo cheddar ralado

1. Colocar os filetes num recipiente de forno, numa só camada, sem estarem sobrepostos.

2. Colocar sobre o peixe a margarina cortada em pequenos cubinhos. Regar com o sumo de limão e temperar com sal e pimenta a gosto.

3. Para fazer a cobertura, misturar o pão ralado com as ervas, o queijo ralado e a mostarda. Deitar a cobertura por cima do peixe e levar ao forno.

A receita destes filetes crocantes encontrei-a no livro A Bíblia do Cozinheiro. As indicações dadas em relação ao forno são assar em forno pré-aquecido a 180º C durante aproximadamente 20 minutos. Se necessário ligar a grelha durante 3 a 4 minutos para que a cobertura fique dourada.

Acompanhei os filetes com uma salada de alface, pepino e rábano.
A crosta de ervas e o sabor do limão fazem realmente a diferença neste prato.

segunda-feira, 23 de Novembro de 2009

Bolo inglês com farinha de alfarroba e frutos secos


A primeira vez que experimentei bolo de alfarroba foi num restaurante, na marginal, em Santa Luzia, Algarve. Na altura achei diferente. Muito saboroso, quase que me parecia chocolate. Nesse ano tive a oportunidade de ver alfarrobeiras e até de apanhar as vagens de alfarroba num dos passeios que fiz acompanhada pelos meus sogros, junto a Tavira.

Mas só até há bem pouco tempo é que comprei farinha de alfarroba cá para casa. Pensei fazer pão de alfarroba na máquina do pão, mas a experiência foi desastrosa, não por causa da farinha mas do fermento. Voltei a pensar em usar o resto da farinha de alfarroba quando recebi a revista Lusitana do clube de consumidores das farinhas Branca de Neve e Espiga.

Ingredientes:
280 g de manteiga ou margarina
300 g de açúcar
5 ovos
250 g de farinha com fermento
80 g de farinha de alfarroba
260 g de frutos secos (pinhão, nozes, amêndoa palitada, miolo de pistácio e corintos)
raspa e sumo de 1 laranja


1. Amassar bem a manteiga com o açúcar. Juntar os ovos um a um, batendo entre cada adição.

2. Adicionar ao preparado as farinhas misturadas e envolver bem.

3. Por fim, adicionar os frutos secos, a raspa e o sumo da laranja.

4. Verter o preparado para uma forma de bolo inglês untada com margarina e polvilhada com farinha. Levar ao forno.

5. Desenformar depois de frio.


Na receita original, publicada na revista Lusitana de Novembro de 2009, o forno deve ser pré-aquecido a 185ºC e o tempo de cozedura indicado é cerca de 45 a 50 minutos.

O bolo fica muito agradável. Uma óptima sugestão para a quadra que se aproxima.

sexta-feira, 20 de Novembro de 2009

Carne guisada com marmelos e batata-doce

Eu gosto da combinação do marmelo com carne e procuro testar esta ligação com outros sabores. Desta vez acrescentei alho-francês, espinafres e batata-doce.


Ingredientes:
1 cebola picada
4 dentes de alho picados
azeite
3 tomates maduros limpos de peles e sementes
600 g de carne de porco cortada em cubos
sal
pimenta
pimentão doce
1 dl de vinho branco
2 marmelos
1 alho-francês (apenas a parte branca)
2 batatas doces
250 g de folhas de espinafre

1. Num tacho colocar a cebola picada, os dentes de alho e azeite. Levar ao lume e deixar amaciar a cebola um pouco. De seguida adicionar o tomate picado.

2. Acrescentar a carne de porco. Temperar com sal, pimenta e pimentão doce. Regar com o vinho branco e deixar estufar em lume brando.

3. Adicionar os marmelos cortados em cubos, limpos de pele e sementes e o alho francês cortado às rodelas. Voltar a tapar o tacho e deixar cozinhar durante alguns minutos. Acrescentar a batata-doce. Se for necessário juntar um pouco de água quente ao preparado.

4. Por fim, adicionar as folhas de espinafre e deixar acabar de cozinhar.

Este prato foi ontem o meu jantar, acompanhado de um vinho tinto regional alentejano - Meio Século, reserva 2007.

O contraste de sabores resultou muito bem, na minha opinião, o ácido do marmelo foi suavizado pelo doce da batata.

quinta-feira, 19 de Novembro de 2009

Salada quente de massa, legumes e marisco


Às terças-feiras, nas últimas semanas, chego a casa muito tarde. Quando chego bebo um chá, petisco qualquer coisa e acabo por me deitar também bastante tarde. Na quarta-feira é o dia da semana em que me levanto mais cedo. Resultado, nestes dias acabo por deixar a preparação das refeições bem no fundo da minha lista de coisas a fazer. Ontem, quando cheguei, fui para a cozinha e não tinha nada descongelado (eu recuso-me a usar o microondas para descongelar!) à espera de ser cozinhado e nem tinha grandes ideias.

Abri o frigorífico e vi uma cabeça de brócolos que me fez lembrar uma receita, uma salada de brócolos, massa de lacinhos, corações de alcachofras e tomate seco, que vi no Top Chef, um concurso televisivo em que os participantes são chefs de cozinha, e que na altura me despertou a curiosidade, apesar de a concorrente ter sido eliminada. Como quase sempre costumo fazer, inspirei-me nessa receita, mas fiz logo algumas adaptações à minha maneira.

Ingredientes:
1 cebola
3 dentes de alho
azeite
tomate seco em azeite
1 pimento vermelho assado grande (usei pimento em conserva)
sal
pimenta preta de moinho
1 cabeça de brócolos
massa de lacinhos
1 embalagem de camarão descascado congelado
1 embalagem de mexilhão congelado
1 mão cheia de folhas de manjericão

1. Cozer a massa em água temperada de sal. Depois de cozida escorrer.

2. Cortar a cabeça de brócolos em raminhos e levar a cozer em água temperada com sal. Depois de cozidos, deixar escorrer.

3. Cortar a cebola em meias luas para uma frigideira. Adicionar os dentes de alho picados e o tomate seco cortado em pedaços. Aproveitar o azeite do tomate e adicionar ao preparado. Se não for suficiente, adicionar mais um pouco de azeite.

4. Levar ao lume e deixar frigir um pouco. Adicionar os camarões e o mexilhão. Temperar com sal e pimenta. Deixar cozinhar.

5. Acrescentar uma mão cheia de folhas de manjericão ao preparado, já fora do lume.

6. Numa saladeira juntar os brócolos, a massa, o pimento vermelho cortado em tiras e por fim o preparado de camarão com os mexilhões. Mexer e servir.

Não sei se esta receita faria ou não sucesso junto do júri do Top Chef, mas cá em casa passou no teste com boa nota.

Esta salada foi acompanhada com um vinho tinto açoriano, da ilha do Pico, Curral Atlantis.