Próximos Workshops
Lisboa 4 de Dezembro de 2016
Domingo:
10h00 - 13h00      Doces Tradicionais de Natal
Inscrições: escola@istofaz-se.pt   218 078 640 IstoFaz-se
Lisboa 10 de Dezembro de 2016
Sábado:
10h30 - 13h30      Receitas para a Mesa de Natal
 
 
14h30 - 17h30      Presentes de Natal
Inscrições: formacao@acpp.pt   21 362 2705 ACPP

terça-feira, 9 de março de 2010

Lisboa Restaurant Week III edição - restaurantes Petra Rio e Quinta dos Frades


De 24 de Fevereiro a 6 de Março de 2010, decorreu a terceira edição da iniciativa Lisboa Restaurant Week, a que mais uma vez aderi, juntamente com os amigos de sempre, Nuno e Sandra. Para além do grupo habitual, desta vez, procurámos juntar mais amigos a esta iniciativa ao longo dos cinco dias em que participámos. O critério que presidiu à escolha dos restaurantes foi a possibilidade de visitarmos locais que nenhum de nós conhecesse.

O primeiro restaurante da semana, foi o Petra Rio e tivemos connosco a alegre companhia da Isabel Pipoka e do seu marido Luís. Depois de uma volta para encontrarmos a entrada, eis que nos deparámos com um espaço agradável, marcado por mesas e cadeiras diferentes e um grande sofá roxo. O restaurante é marcado pelas paredes envidraçadas que durante o dia devem encher a sala de luz. Para além da sala de refeições, o restaurante possui também uma esplanada.

Depois de nos sentarmos à mesa, começámos a nossa refeição com um shot de aipo e beterraba, um vinho rosé Defesa e uma entradinha de chouriço e morcela com pão.

Do menu disponível para o Lisboa Restaurant Week, escolhi para entrada trouxa de Chévre com doce de figo, que estava óptima e provei a mousse de salmão fumado com misto de alfaces, croutons de ervas aromáticas e passas de uva para dar contraste.

Para prato principal escolhi folhado aberto de perdiz com cogumelos pleurotes e paris servido com salada de verdes. O Ricardo escolheu Lombos de pregado com sabores da terra e meia desfeita de batata e grelo, que também tive a oportunidade de provar.

Para sobremesa escolhi pudim de especiarias com shot de morango. O que me levou a optar pelo pudim foram as especiarias. Estava à espera de um sabor acentuado e especial, mas afinal revelou-se um pudim de ovos com especiarias é certo (estrelas de anis, cabeças de cravinho ...), que apesar de agradável fugiu às minhas expectativas. A sopa de chocolate quente com gelado de noz era a outra opção, mas que acabou por ser servida com gelado de menta, o que não me encantou.

A refeição foi acompanhada de um vinho tinto D. Rafael.

Reparei que os pratos do couvert e da sobremesa eram de vidro de cores fortes (preto, azuis ...) ao contrário dos das entradas e prato principal, que eram brancos. Gostei deste conceito, que no fundo combina com espírito moderno do restaurante. Apesar de uma ou outra preferência, a comida estava bem servida e nota-se que todo o restaurante assenta num trabalho sério. A nota menos positiva vai para a música e para os ecrãs com a emissão de dois canais de TV, que não criaram ambiente.

Na terça-feira o restaurante escolhido foi Quinta dos Frades e ia cheia de expectativas. Confesso que, em casa quando consultei o menu fiquei um pouco apreensiva, não gosto que os restaurantes fechem as opções, especialmente dos pratos principais, o que era o caso.

Começámos a nossa refeição com pasta de azeitona preta decorada com pimenta vermelha e pão. Para entrada escolhi Camembert "President" brûlé com coulis de marmelo, servido com folhas verdes e pimenta vermelha. Uma delícia. O Ricardo escolheu a sopa de tomate, pimento grelhado e gorgonzola e não se arrependeu.

O prato principal foi peito de pato "Entre Colómbia e Panamá", delicioso, mas que nos deixou a boca em fogo.

Nas sobremesas optei pela Índia Ristretto Cheesecake e o Ricardo pela chocoClove mousse.

O que posso dizer do restaurante Quinta dos Frades? Digo que foi uma das melhores experiências desta terceira edição do Lisboa Restaurant Week para mim. A comida estava com uma excelente apresentação. Os pratos surpreenderam pela sofisticação e pela mistura de sabores. Nota-se a presença de Chakall na construção dos menus e no uso das especiarias. Acho que só temos ganho com a presença deste argentino giraço entre nós.

Quinta dos Frades revelou-se um espaço fashion, agradável, cheio de bom gosto e elegante. A música de fundo ajudou a reforçar o bom ambiente. Fiquei com vontade de voltar.

4 comentários :

  1. olá linda, acabei de publicar uma receita tua, espero que não te importes.

    ResponderEliminar
  2. Desta vez não consegui aproveitar, mas sou totalmente fã da iniciativa.
    :)

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  3. Este ano experimentei a iniciativa pela primeira vez e confesso que gostei. Fui ao "Coisas de Comer", escolha do meu namorado depois de analisar todas as ementas. Comi o mix de cogumelos quente com salada verde; o prato do menu de peixe que era dourada grelhada recheada com ervas aromáticas acompanhada com batatinhas com pele, legumes ao vapor e salsa de vegetais (sem a salsa) e, para sobremesa, escolhi o petit gateau... Para o ano experimento outro restaurante, sem dúvida! beijinhos e boa semana :)

    ResponderEliminar
  4. Concordo plenamente que só temos a ganhar com o giraço argrntino, lol

    ResponderEliminar