segunda-feira, 29 de Novembro de 2010

Uma tarde de Outono pelo campo ...

Depois de uns afazeres, ao final da manhã de sábado, rumei para os lados de Santarém para almoçar com os meus pais. Estava um dia frio. Muito frio. Mesmo assim, depois de almoço, resolvi dar uma voltinha pelo campo e espreitar a natureza, o que nasce, o que morre, o que renasce ... enquanto, o Ricardo acendia a lareira, que nos fez companhia durante toda a tarde e parte da noite.

As folhas amarelecidas são sinal de despedida. O Outono revela-se o fechar de um ciclo. Terminam os sinais do Verão, e por entre as chuvas e o frio, começa uma outra fase, de adormecimento, mas também de vida. Já dissemos adeus aos marmelos, ao tomate, aos figos, às abóboras e às uvas.

As aboboreiras envaidecidas pelas chuvas, continuam a dar flor por entre as ervas que crescem desenfreadas e a formar fruto, mas acabarão por ser arrancadas à vida, pelo frio das primeiras geadas, que tudo cobrem de branco.

Os figos, alguns teimam em não partir, como um animal pequeno que se prende ao conforto da mãe.

Agora é tempo de azeitona, de azeite ...

... de laranjas e de tangerinas, que com o seu perfume, intenso, ácido, nos chamam para que as provemos.

Quando visito um pomar, não resisto ao chamamento das árvores e dos frutos. E desta vez não foi diferente. Mesmo com o frio cortante, acabei por desprender das árvores duas tangerinas e saboreei-as ali mesmo. É curioso, como um local, como um momento nos condiciona e altera o sabor. Nenhuma fruta me sabe tão bem, como a apanhada por mim.

9 comentários:

  1. um belo passeio do qual resultaram umas fotos extraordinárias.
    beijinho

    ResponderEliminar
  2. Tenho um pequeno pomar e nunca apanho fruta para ter em casa, normalmente é comida debaixo das árvores,e que bem que sabe.A única excepção vai para os diospiros que ainda estão verdes nesta altura, na esperança que amadurecem dentro de casa.
    Ana Soares

    ResponderEliminar
  3. Ao ler a tua viagem pelo campo, fiquei muito nostalgica até me veio a lágrima ao canto do olho.A minha lembrança foi á minha infância na quinta dos meus avós, tenho muitas saudades de ir assim passear pelo campo e ver as mudanças da natureza.Aproveita ao máximo esses momentos.

    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Eu adoro o Outono, traz-me nostalgia!
    Recordo-me a chegar ao Ribatejo com as lezírias cheias de orvalho e quando chegava aos meus avós percorria as vinhas que estavam em castanho dourado e sentia no ar o cheiro da lareira acesa, um cheiro que só sinto ali.

    Que lindas tangerinas!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Mas que lindas fotos! E que lindo passeio! As cores de Outono não deixam ninguém indiferente, não é verdade? Um beijinho

    ResponderEliminar
  6. Sem dúvida um belo passeio...
    Regressar às origens é sempre reconfortante....
    Um tesouro que devemos preservar...
    Bonitas fotos...
    Beijinhos nossos e boa semana...

    ResponderEliminar
  7. Hoje de manhã fui à cidade e pelo caminho apanhei mais de uma dezena de folhas caídas... as cores do Outono são lindas! Estou mortinha pela chegada das tangerinas e laranjas :)

    ResponderEliminar
  8. Tuquinha, Ana, Sandra, Rachel, Filipa, Família Antunes, Ameixinha,
    muito obrigada pelos vossos comentários.

    ResponderEliminar
  9. as minhas laranjinhas sao estao delciosas
    ja começei a comer:-)
    sabe tao bem eu adoro esta epoca so o frio e que no trabalho da cabo de mim:-(
    beijinhos

    ResponderEliminar