quarta-feira, 14 de Setembro de 2011

Florença, a cidade mágica do Renascimento


Florença é uma cidade magnífica, que esconde encantos, histórias e que cada edifício, praça ou escultura é de uma beleza ofuscante. Voltar lá passados dois anos deixou-me muito entusiasmada. O dia estava quente e os magotes de turistas já enchiam as ruas. Por lá várias vezes ouvi falar português de ambos os lados do Atlântico. Quando num país estrangeiro ouço a minha língua, tenho uma sensação de conforto, de aparente cumplicidade, como se não andasse por ali sozinha.

O dia em Florença começou numa esplanada com um capuccino e um croissant, na companhia de vários pombos que irritantemente insistiam em visitar a nossa mesa.

Um passeio pelas ruas, umas fotos junto à imponente Basílica de Santa Maria del Fiore, uma passagem pelo mercado de San Lorenzo e uma visita mais demorada ao Mercado Central. Não resisto a visitar os mercados.


Gosto dos cheiros, das cores, de ver os produtos e de os comparar com a nossa realidade. Gosto de ver o que as pessoas compram, o que preferem, de as ouvir falar com os vendedores. No mercado, encontrámos tomate seco, cogumelos frescos e secos de várias variedades, flores de courgette, tomate cereja lindo, frutos silvestres, queijos e mais queijos, massas de diversos tamanhos, cores e feitios, diferentes variedades de pão e até milho preto, que para mim foi uma novidade. Neste mercado era também possível comprar comida já feita.


Depois do mercado, passámos de fugida pela Piazza della Signoria e fomos seguidos pelos olhares atentos de David e de Neptuno, atravessámos o rio Arno pela Ponte Vecchio, com imensas joalharias, e fomos almoçar ao restaurante Alfredo sull'Arno, um restaurante de cozinha típica da Toscana e com uma vista privilegiada sobre a ponte. Aqui começámos a nossa refeição com crostini de fígado de galinha. Depois vieram para a mesa um inesquecível risotto de cogumelos, um apetitoso arroz com camarão, um interessante taglierini all'alfredo com cogumelos porcini e prosciutto gratinado no forno e um bife com um magnífico molho de vinagre balsâmico. A escolha das sobremesas recaiu num doce de frutos silvestres e numa fatia de tarte merengada, que souberam muito bem. O vinho escolhido foi um vinho chianti tinto Caspriano. Esta foi uma das nossas melhores refeições desta viagem por Itália.


Depois do almoço fomos até à Piazzale Michelangelo de onde se tem uma vista fabulosa sobre a cidade de Florença. Sentámo-nos numa esplanada e passámos umas boas duas horas a olhar a cidade lá do alto. Perante a beleza de Florença foi fácil perceber o síndrome de Stendhal.


Ao final da tarde voltámos ao centro de Florença. Mais um passeio demorado pelas ruas, ver os artistas a trabalhar nas praças, olhar os edifícios e uma passagem mais atenta pela Piazza della Signoria e as suas estátuas. A estátua de David, cópia do original de Michelangelo, é uma das imagens mais conhecidas da praça e da cidade. Não me canso de olhar para ela. De a fotografar de vários ângulos. Adoro fotografar os rostos e alguns pormenores das estátuas.


Ao final do dia sentámo-nos na esplanada da Pizzeria i'Lorenzaccio e pedimos para começar a nossa refeição uma sopa cheia de legumes e depois para cada um uma pizza. Pedimos de queijo com rúcula, de legumes grelhados com presunto, de queijo e pimentos. As pizzas souberam muito bem, mas em Itália haveríamos de comer muito melhor.


Depois do jantar, assistimos a um concerto de música na Piazza della Signoria inserido nas comemorações do 65º aniversário da libertação da cidade pelos Aliados, ao mesmo tempo que nos deliciávamos com um gelado, sob um céu estrelado e uma noite quente. Antes de sairmos de Florença demos mais um passeio e contemplámos o rio na Ponte Vecchio.


Florença é uma cidade mágica, expoente máximo do Renascimento, uma cidade que nos conquista e apaixona. É uma cidade que precisa de tempo para ser visitada. Tempo para ver e olhar cada pormenor, sentir a magia fascinante dos vários monumentos, obras de arte e das grandes personalidades históricas a ela associadas. A quantidade de turistas que invadiu a cidade no mês de Agosto não nos deu coragem para ficar à espera nas filas de tudo o que era interessante ver. Com grande pena nossa não visitámos a Galleria degli Uffizi. Por isso e por tudo o que nos faltou ver, Florença exige uma nova visita.


No dia seguinte Siena esperava por nós.

16 comentários:

  1. Fico sempre apaixona pelos sitios que falas aqui no blog..as fotos, os menus,..adoro os relatos das tuas viagens!o mercado pareceu-me tão giro e cheio de coisinhas boas p experimentar..costumas comprar muitas coisas (comida)?

    ResponderEliminar
  2. Soblushed,
    muito obrigada pelas tuas palavras, deixaram-me muito contente.
    Sim, costumo comprar muitas coisas de comida. Especialmente produtos diferentes ou que sejam mais baratos do que cá em Portugal. Ali no mercado não resisti ao tomate seco! :)
    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  3. Que maravilha, Laranjinha! É tão bom poder viajar convosco por tão linda cidade e viver estas experiências. Deve ser um encanto.

    beijoca*

    ResponderEliminar
  4. Uma cidade que um dia também quero visitar! Adorei as composições das imagens, ainda nos dá mais vontade de lá ir. Parabéns pela fantástica fotorreportagem ;-)
    Beijos
    Teresa

    ResponderEliminar
  5. Gostei do relato, tanto da visita como das coisas boas que comeram. Fiquei com saudades dos dias que por lá passei...

    ResponderEliminar
  6. Ler estas crónicas de viagem tem sido uma verdadeira visita às memórias da minha passagem por Italia em 2001. Estive em Roma, Florença e Veneza durante 3 semanas, 1 para cada cidade. E à medida que vou lendos os textos sinto o cheiro das comidas, dos locais e dos mercados por onde passei. Maravilhoso!

    ResponderEliminar
  7. Que SAUDADES...Eu estive em Florença há 8 anos atrás e agora com o teu post revivi momentos maravilhosos,obrigada pela partilha.
    A cidade é bonita em todos os sentidos.
    Bj
    dadinha
    http://dadinhahistorias.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  8. lol..
    estive à bem pouco tempo em firenze..
    e mais uma vez, tal como todas as outras nao consegui tirar uma unica foto..
    apanho sempre dilúvios cada vez k la vou..

    e esse mercadinho é muito porreiro, nao é?
    trago sempre de la coisinhas muito boas..
    a ultima que de la trouxe foi um preparado para risotto de morango e rosas..
    que te parece? deve ser bom, nao deve?..

    felicidades pela viagem

    sofia gonçalves
    http://gororobas-e-coisasboas.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  9. Nostalgia....Voltei no tempo...tinha uns 12 anos quando lá estive...adorei. Uma das cidades que gostei.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  10. belos "postais" de Florença... e toda a região da Toscânia é magnífica. :)

    ResponderEliminar
  11. Vale a pena voltar só para conhecer a Galleria degli Uffizi!! Simplesmente incrível, assim como Florença!! Parabéns pelas fotos!

    Bjs

    Sheila - São Paulo/ Brasil

    ResponderEliminar
  12. É sadismo escrever este "post"! ;-)

    ResponderEliminar
  13. Nossa acabei de viajar também! Adorei as fotos do mercado central (aliás, todas as fotos são lindas)! Parabéns pelo post e obrigada por fazer-me viajar também :)
    Um abraço, Queila

    ResponderEliminar
  14. Que lindo, obrigado por me proporcionar esta viagem a Itáli pais que eu adorava conhecer, beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Talvez seja despropositado fazer aqui este comentário mas, sim concordo que os pombos possam ser irritantes mas não consigo compreender esta política de proibir alimentar estas aves. Em alguns países há multas pesadas se o fizermos. Pretendem o quê? Matá-los à fome? Se os pombos representam perigo para a Saúde Pública é principalmente porque estão subnutridos, sem alimentação apropriada o que provoca vários tipos de doenças. Não seria muito mais racional e responsável alimentá-los num lugar apropriado com os cereais de que tanto necessitam e fazer um controlo de natalidade?
    Parabéns pelo Blog e pelas imagens.

    ResponderEliminar
  16. Graça,
    muito obrigada pela visita. Em relação aos pombos por acaso não sei como funciona o processo de alimentação. Mas ao ler o seu comentário lembrei-me de uma cena que presenciei numa esplanada num jardim, em Roma. Assim que as pessoas se levantaram da mesa, os pombos em bando atacaram os restos que havia nos pratos, até a louça caiu ao chão. Nunca tinha visto algo assim. Lembrei-me logo do filme de Hithcock.

    Cristiana e Queila,
    muito obrigada.

    JVC,
    tem toda a razão! :)

    Sheila,
    é verdade. A galeria só por isso merece que se volte a Florença.

    O Rapaz da Laranja e Ana
    muito obrigada.

    Sofia,
    mais uma vez adorei Florença. O mercado merece uma visita. Esse preparado para risotto com morangos e rosas só pode ser mesmo muito bom. Obrigada pela visita. Espero que voltes.

    Dadinha, Ondina Maria e Alberto,
    muito obrigada.

    Teresa,
    muito obrigada. Florença merece mesmo uma visita. É uma cidade com encanto.

    Suzana,
    muito obrigada por nos acompanhares.

    Um beijinho e votos de boa semana.

    ResponderEliminar