sexta-feira, 7 de Outubro de 2011

Salada de abóbora manteiga assada com lentilhas


Nos últimos tempos tenho procurado ver alguns filmes relacionados com comida ou sobre alimentação. Vi:

- Love's Kitchen, com o chef Gordon Ramsay, a fazer dele próprio, num filme que conta a história de um chef londrino de renome, Rob Haley interpretado por Dougray Scott, que depois da morte da mulher num acidente de automóvel desiste de cozinhar. É aqui que o chef Gordon Ramsay aparece e dá um empurrãozinho ao seu amigo. Rob decide mudar-se para uma zona rural com a filha e o seu staff. Aí, transforma um pub num restaurante gourmet. O filme mostra-nos a reação dos locais à abertura do espaço e o modo como ficam rendidos ao trifle especial ali servido. A comida capta a atenção da americana e crítica de comida, Kate Templeton (Claire Forloni) que escreve sobre o espaço e traz a clientela merecida ao restaurante. O chef Rob volta-se a apaixonar. Quando tudo parece correr bem, há um volte face e o chef terá que cozinhar para um famoso crítico gastronómico. Dessa refeição dependerá o futuro do espaço e o seu próprio trabalho. Escusado será dizer que no final vence o amor e que o trifle, a sobremesa sensação da casa, irá fazer sucesso. O filme é simpático e mostra um pouco da azáfama de uma cozinha. Gordon Ramsay, surge simplesmente para chamar a atenção para o filme. Está bem mellhor em Hell's Kitchen a fazer de mauzão.

- The Ramen Girl - Já vos aconteceu um filme abrir-vos o apetite para comer um prato de sopa fumegante e com um caldo perfumado e cheio de sabor? - Foi o que este filme me fez. Abriu-me o apetite para experimentar ramen, uma famosa sopa tradicional japonesa, em que o segredo está na preparação do caldo. Os mestres de ramen têm que ter a benção de um outro mestre. Abby (Brittany Murphy), a protagonista do filme vê-se sozinha no Japão, abandonada pelo namorado, decide ir aprender a fazer ramen com o mestre Maezumi, que parece sempre mal humorado. Abby e o mestre vão ter muitas divergências, mas no final a jovem percebe que o mais importante é cozinhar com amor.

- Toast conta-nos a vida de Nigel Slater. Desde a morte da mãe, a sua relação com o pai e com a madrasta, que não parava de cozinhar e que a pouco e pouco foi empanturrando o pai de comida. O relacionamento de Nigel com a madrasta foi sempre de competição. Ela cozinhava bem e ele quis cozinhar ainda melhor. Conseguiu.

- Food Matters é um documentário com entrevistas a vários especialistas e chama a atenção para aquilo que comemos defendendo a tese de que "somos o que comemos". Que algumas das doenças que afectam as sociedades ocidentais são o resultado da nossa alimentação. Se nos preocupamos em ser saudáveis, então devemos procurar ter boa comida à mesa, de preferência sem químicos e antibióticos. Defende que é importante incluirmos muitos vegetais na nossa alimentação, especialmente crus. Diminuir o consumo de carne, beber muita água e fazer meditação. Alerta-nos para o recurso constante a medicamentos. Em alternativa sugere-nos as vitaminas e o poder curativo dos alimentos, falam inclusive em super-alimentos.

Curiosamente vi este filme/documentário num dia ao jantar enquanto comia uma salada de abóbora manteiga assada com lentillhas. Fiquei tão impressionada com o filme, que voltei à cozinha, abri o frigorífico, procurei a embalagem com as folhas de alface e enchi o meu prato!


Ingredientes para a abóbora assada:
550g de abóbora manteiga cortada em cubos (1 abóbora pequena)
3 colheres de sopa de azeite
1 colher de sopa de vinagre balsâmico
1 haste de alecrim


1. Colocar a abóbora num tabuleiro de forno. Adicionar o alecrim. Regar com o vinagre balsâmico e com o azeite.

2. Levar ao forno pré-aquecido a 200ºC durante 35 minutos.


Ingredientes para a salada:
abóbora manteiga assada
500g de lentilhas castanhas cozidas
1 cebola roxa picada
100g de queijo feta cortado em cubos
2 queijos frescos pequenos cortados
folhas de alface
sal q.b.
azeite e vinagre q.b.


1. Juntar os ingredientes numa taça. Temperar com sal, azeite e vinagre a gosto.


A abóbora assada com o vinagre balsâmico e o alecrim dão um toque muito especial a esta salada, que ficou deliciosa. Se quiserem façam como eu, sirvam com uma boa cama de folhas de alface ou de outras verduras cruas a gosto.

10 comentários:

  1. Adorei as sugestões dos filmes e fiquei curiosa para ver todos (adoro filmes sobre comida, acho que vou começar a fazer uma compilação!).
    Quanto à salada, posso dizer que tendo abóbora e feta, fiquei automaticamente conquistada!
    bjis

    ResponderEliminar
  2. belo cardápio de filmes - já guardei para ver :)

    Adorei a saladinha ficou bem colorida e saborosa de certeza
    Bom fim de semana
    Paula

    ResponderEliminar
  3. Anotei a receita e a lista de filmes!
    Um bom fds
    Babette

    ResponderEliminar
  4. Ondina Maria, Sabor a Casa e Babette,

    eu ando sempre a tentar descobrir filmes que "falem" de comida. Filmes e livros. Não resito.
    Eu adorei a abóbora manteiga assada. Fica muito saborosa.

    Um beijinho e votos de bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  5. Nossa Isabel! Ainda não assisti nenhum desses. Adoooorei as dicas. Vou ver todos :O
    Te convido a conhecer a minha lista. Lancei no início do blog: http://www.gourmetegourmand.com/2011/03/luz-camera-degustaacao.html
    Depois que ver esses de sua lista, vou fazer uma nova lista de filmes ;)
    Um beijo, Queila

    ResponderEliminar
  6. Olá, Laranjinha. Como te percebo! Quem gosta de comida, gosta de a ver em todas as variantes. No prato, em livros, filmes, quadros... Da lista, interessei-me particularmente pela biografia de Nigel Slater. Quanto à salada, parece-me perfeita. Ontem voltei ao Biofontinhas e trouxe abóboras destas. Esta receita é uma candidata :) Beijo e bom domingo.

    ResponderEliminar
  7. Queila,
    já fui espreitar atua lista de filmes. Obrigada.

    Ilídia,
    o filme sobre Nigel Slater vale a pena. A abóbora manteiga é muito saborosa e versátil.

    Um beijinho e votos de bom domingo.

    ResponderEliminar
  8. também gosto de ver filmes relacionados com a cozinha, e vou averiguar esses que falas :)

    ResponderEliminar
  9. Bom dia!
    Sou mais uma admiradora de filmes cujo tema principal é comida, mas admito que prefiro documentários a ficção :) A propósito, há um grupo no qual participo raramente e do qual tv tb possas gostar - http://foodnflix.blogspot.com/

    E sobre a tua receita uma dúvida que ainda n consegui esclarecer. Por que motivo se traduziu butternut squash para abóbora manteiga? Isto deve parecer-te palerma mas eu até já enviei a minha questão ao ciber dúvidas - http://www.ciberduvidas.com/pergunta.php?id=28676
    Embora não haja uma única opção em português europeu, porque se terá traduzido butternut, que é uma cor, a cor desta abóbora, para manteiga?

    beijinhos e boa semana

    ResponderEliminar
  10. Diogo,
    espero que gostes. Recomendo especialmente o Toast e o Food Matters.

    Ana,
    muito obrigada pelo link. Já fui espreitar e descobri mais uns quantos filmes a ver. :)
    Curiosa a tua pergunta. Por acaso nunca me questionei sobre o nome abóbora manteiga. Nem sei porque é que lhe chamam assim. Vou tentar pesquisar também.

    Um beijinho e votos de boa semana.

    ResponderEliminar