quarta-feira, 31 de Outubro de 2012

Quem quer aprender a fazer sushi? - As participações


O Cinco Quartos de Laranja em parceria com os organizadores Norcaça - Norpesca & Norcastanha, promoveram um desafio em que são oferecidos bilhetes para o workshop de sushi do chef Luís Barradas, no sábado, dia 3 de Novembro às 13h, patrocinado pela Origem Transmontana e Mizu.

Podem consultar aqui o programa do festival, que se realiza em Bragança, de 1 a 4 de Novembro de 2012 e pretende valorizar o património cinegético, piscícola, gastronómico e turístico da região Norte.

Este desafio chegou ao fim. Publico agora as participações. A todos que concorreram o meu muito obrigada! Irão ser contactados em breve por eMail com as instruções para levantarem os respectivos bilhetes.

1
Maria Quintino
As noris cheias de minerais, os peixes repletos de omega3, os vegetais a transbordar vitaminas ... o fast food dos japoneses faz as delícias de muitos Portugueses. Se me deslocava a Bragança para absorver as técnicas do chef Luís Barradas? Sejamos francos, ia adorar! Não só aprenderia com ele tudo o que não sei sobre sushi, como também o desafiaria a algo muito interessante - experimentarmos fazer um sushi com ingredientes naturais, onde o arroz branco e o açúcar não são aceites, e como alternativa ... a resposta só chegará a Bragança comigo!
2
Cristina Fonseca
Que ideia original para um certame deste género! :-) Em Bragança, ainda por cima, fantástico! Adoraria participar, mesmo!
3
Ricardo Marques
Foi em Londres que pela primeira vez experimentei sushi e desde aí fiquei fascinado e com vontade de aprender mais.
O workshop com o chef Luís Barradas seria a oportunidade perfeita para satisfazer a minha enorme curiosidade pela cultura japonesa.

Tomatada com espinafres, chouriço e ovos escalfados


Há dias em que é preciso fazer uma refeição rápida. Ou porque chegámos a casa tarde e não podemos perder tempo na cozinha ou quando nos chegam amigos ou visitas e decidimos preparar alguma coisa para comer. Para isso é importante ter na despensa algumas coisas que acho fundamentais, nomeadamente enlatados. Tomate em lata, leguminosas prontas a usar, azeitonas e massas. No frigorífico procuro ter sempre ovos e algumas verduras. E assim, se consegue fazer uma refeição em dez minutos.

Esta receita foi feita para a edição de Outubro de 2012 da revista Saber Viver.

Tomatada com espinafres, chouriço e ovos escalfados

Ingredientes:
1 lata de 400 g de tomate em pedaços
2 dentes de alho
1 folha de louro
1 dl de azeite
100 g de chouriço
100 g de folhas de espinafre
2 dl de água quente
sal e pimenta preta de moinho q.b.
4 ovos
1 colher de sopa de orégãos secos para polvilhar
fatias de pão para servir


1. Colocar um tacho ao lume com os dentes de alho picados, a folha de louro e o azeite. Deixar refogar durante dois minutos.

2. Acrescentar o tomate.

3. Cortar o chouriço às rodelas.

4. Acrescentar a água ao refogado. Assim que começar a ferver adicionar as folhas de espinafre e o chouriço. Temperar com sal e pimenta preta de moinho a gosto.

5. Quando os espinafres estiveram cozidos, adicionar os ovos um a um.

6. Polvilhar com orégãos secos e servir com fatias de pão.


Eu adoro ovos e assim em tomatada ficam maravilhosos.

terça-feira, 30 de Outubro de 2012

Sopa de courgette com tomate e queijo de Nisa


Participar na iniciativa porto.come foi algo que vivi com um grande entusiasmo. Foi o meu primeiro showcooking e isso eu não vou esquecer tão cedo. O modo como fui recebida, o modo como me acarinharam deixou-me muito feliz e fez-me pensar que devo continuar.

Quando escolhi a receita a confeccionar, optei por uma receita que se identificasse comigo. Uma das coisas que valorizo são as sopas. Adoro um prato de sopa quente e delicioso, principalmente nestes dias frios e chuvosos.


Ingredientes:
1,150 kg de courgette
1 kg de tomate bem maduro
2 cebolas
1,5 l de água quente
1 dl de azeite
sal q.b.
queijo de Nisa ralado
pimenta-de-caiena para polvilhar


1. Regar o tomate com água quente. Deixar a escaldar durante 5 minutos.

2. De seguida, pelar e limpar o tomate de sementes. Cortar o tomate em pedaços.

3. Descascar as courgettes. Cortá-las aos pedaços.

4. Descascar e cortar a cebola.

5. Colocar a courgette, o tomate e a cebola numa panela. Temperar com sal a gosto.

6. Regar com a água quente e levar ao lume com a panela tapada durante aproximadamente 20 minutos.

7. Depois dos legumes cozidos, retirar a panela do lume e triturar a mistura com a varinha mágica. Juntar o azeite e mexer.

8. Servir em copos de shot com queijo de Nisa ralado e um pouco de pimenta-de-caiena.


No porto.come decidi servir metade da sopa polvilhada com pimenta-de-caiena e a outra metade sem, mas decorada com uma folha de manjericão. A pimenta-de-caiena dá um toque muito especial a esta sopa. Experimentem.

Na revista Saber Viver de Outubro de 2012 apresento também uma versão desta sopa.

segunda-feira, 29 de Outubro de 2012

Mais uma ideia para um lanche saudável para as crianças


A comida exige cuidados e quando toca a alimentação dos mais pequenos, as preocupações aumentam. A pensar nas crianças e nos pais, a revista Saber Viver propôs-me que desenvolvesse cinco ideias de lanche saudáveis para as crianças levarem para a escola, publicados na edição de Setembro de 2012. Os lanches foram concebidos com o apoio da nutricionista Patrícia Rama, coordenadora científica da APCOI, Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil. O segundo desses lanches foi uma sandes de pão integral com requeijão, ervas aromáticas frescas e rúcula e um sumo de laranja e abacaxi com hortelã.


Sandes de pão integral com requeijão, ervas aromáticas frescas e rúcula

Ingredientes:
50g de requeijão
1 colher de sopa de salsa e orégãos frescos picados
rúcula selvagem
2 fatias de pão integral


1. Desfazer o requeijão com um garfo. Polvilhar com as ervas picadas e envolver.

2. Barrar uma fatia de pão com a pasta de requeijão e ervas. Por cima, colocar rúcula e tapar com a outra fatia de pão.


Sumo de laranja e abacaxi com hortelã

Ingredientes:
1dl de sumo de laranja
100g de abacaxi
4 folhas de hortelã


1. Colocar os ingredientes num liquidificador e triturar.

sexta-feira, 26 de Outubro de 2012

Os sabores de Outono chegam à Fortaleza do Guincho


O Outono traz-nos os sabores bons e quentes das castanhas, dos marmelos, dos dióspiros e das romãs. O Outono tem no ar o cheiro a lareira, os aromas do vinho novo e o conforto das comidas de forno. O Outono esconde a nostalgia dos dias quentes de verão e a força verde, floral, da Primavera. É uma estação de mudança que começa com as folhas caídas das árvores, as primeiras chuvas e a vinda dos dias frios que pedem agasalho.

E foi para provar a nova carta de Outono que no passado dia 2 de Outubro de 2012 fui convidada para jantar no restaurante Fortaleza do Guincho, premiado com uma estrela Michelin. À frente da cozinha, encontramos o chef residente Vincent Farges, que sob a orientação de Antoine Westermann desenvolve um trabalho merecedor de mais estrelas à frente deste restaurante. Westermann, consultor do restaurante e chef do restaurante Drouant, em Paris, detentor de três estrelas Michelin, também esteve presente na apresentação da nova carta. Desde que conheci o chef Vincent que tinha imensa curiosidade em visitar o Fortaleza do Guincho. De certeza que este jantar ia ser muito especial. Eu levava no peito um entusiasmo imenso.

O hotel respira requinte. Sente-se no ar o perfume do luxo, das coisas boas e especais da vida. A sala do restaurante tem vista para o mar. Ao ouvir o marulhar da água nas rochas, imaginei o quanto dever ser magnífico estar ali durante o dia. A vista só pode ser fabulosa.

Sentados à mesa, fomos recebidos com uma mousseline de alcachofras com algas frescas perfumadas com coentros. Algo encantador para o palato. Uma interessante mistura de texturas, dada pelos cogumelos frescos, as algas e a salicórnia. Uma entrada fresca, inocente, mas inesquecível. Mas antes não resisti ao pão com manteiga.


De seguida, chegou-nos à mesa sapateira perfumada com yuzu, fina geleia e pequenos legumes marinados com casca de limão. Um prato com beldroegas, cebola crocante, rabanetes e abóbora. Na boca sobressai o sabor cítrico do limão. As entradas foram acompanhadas por um vinho Quinta de Sant'Ana Sauvignon Blanc de 2011.


Peito de codorniz assado com pralin de amêndoas-nozes-argão e coxas confitadas em fricassé de cepes e cebolas novas, foi o prato que se seguiu. Um autêntico prato de Outono. Quente e reconfortante. Entre os presentes, comentámos que o chef Vincent surprendia-nos de forma muito positiva com os pratos que ia fazendo chegar à mesa cheios de coisas boas. Penso que para um chef nada deve ser mais gratificante que a satisfação dos seus clientes. Vincent neste dia deve ter sido um chef feliz.


Cherne da nossa costa assado com legumes confitados com limão, funcho crocante e sucos da cozedura. Assim que o prato chegou à mesa, o aroma do peixe assado fez-me recordar o delicioso aroma de peixe no forno com tomate maduro e delicioso. Um prato reconfortante e o cherne marcou muitos pontos de tão bom que estava. A codorniz e o cherne foram acompanhados por um vinho Herdade da Calada Baron de B. Reserva de 2009.


O prato de caça foi veado salteado, puré de abóbora com cinco especiarias, frutos do Outono, girolles e molho condimentado com pimenta da Tâsmania. A pimenta fazia-se notar e deu um toque muito especial a este prato que foi acompanhado por um vinho tinto Gloria Reynolds de 2004.


Para sobremesa mousseline de manga em massa crocante com frutos tropicais e sorvete de líchias. E ainda, cremoso de pimenta Séchuan sobre uma dacquoise com figos frescos, gelado de baunilha-canela, molho de vinho do Porto com especiarias. Uma sobremesa com um aspecto requintado. A acompanhar foi servido um vinho colheita tardia Jurançon Suprême de Thou de 2009.


A acompanhar o café, mignardises e chocolates. Eu não resisti aos macarons.

No final do jantar o chef e a sua equipa vieram à sala e foram aplaudidos por todos os presentes. Há experiências gastronómicas que valem muito a pena. Esta foi uma delas.



Outros olhares sobre este jantar:
- Outono à beira-mar por Adriana Freire;
- Outono glorioso no Guincho por Virgílio Nogueiro Gomes.

quinta-feira, 25 de Outubro de 2012

Dia Mundial das Massas e um desafio


As massas fazem parte regularmente dos meus cozinhados. Ou melhor, não podem faltar na minha despensa. São muito versáteis. Ficam bem em quase tudo, desde sopas, saladas, guisados e principalmente nos molhos. Temos uma enorme variedade de massas e só nos resta aproveitá-las da forma mais saborosa possível.

Hoje, dia 25 Outubro, comemora-se o dia mundial das massas e o Cinco Quartos de Laranja em parceria com a Milaneza promovem um desafio intitulado Um prato de massa Milaneza com um toque de laranja em que serão oferecidos cinco cabazes bem recheados de produtos variados Milaneza, incluindo as mais recentes novidades lançadas pela marca.


O desafio está aberto a todos os leitores, com morada válida em Portugal continental e ilhas, e para participar deverão:

i) Fazer uma receita em que um dos ingredientes seja uma massa (seca ou fresca) Milaneza;

ii) Outro ingrediente obrigatório a utilizar é a laranja;

iii) Tirar uma fotografia à receita confeccionada;

iv) Publicar a participação na página do Cinco Quartos de Laranja no Facebook:
- [obrigatório] Anexando a fotografia respectiva;
- [obrigatório] Indicando o nome da receita e as instruções de confecção;
- [obrigatório] Identificando a massa Milaneza utilizada;
- [opcional]     Quem tiver um blogue, pode indicar adicionalmente o link para a respectiva publicação posterior a 25 Outubro de 2012 e com referência a este desafio.

v) Cada leitor pode participar as vezes que quiser;

vi) O desafio decorre até às 24h do dia 11 de Novembro de 2012;

vii) A Milaneza irá seleccionar as cinco melhores receitas tendo em linha de conta os seguintes quatro critérios: inovação da receita, originalidade, apresentação e preparação rápida;

viii) No dia 15 de Novembro de 2012 serão divulgadas as participações contempladas. Posteriormente, estas serão contactadas pela Milaneza para a oferta e envio dos cabazes.

Para vos inspirar, deixo-vos um delicioso prato de massa que fiz ontem para o meu jantar. O produto Milaneza que escolhi foi fusilloni (espirais gigantes).

Fusilloni com peitos de frango e laranja


Ingredientes:
250g de massa fusilloni Milaneza
2 peitos de frango
sumo e raspa de uma laranja
1 colher de chá de sálvia em pó
1 colher de chá de alho em pó
50g de tomate seco em azeite
10 ameixas secas
100g de rúcula selvagem
2dl de natas
70ml de azeite
1dl de água de cozedura da massa
pimenta preta de moinho q.b.
sal q.b.
queijo grana padano ralado q.b.


1. Cortar os peitos de frango em pequenos cubos.

2. Temperar a carne com a raspa e o sumo de laranja, com o alho e a sálvia em pó, com sal e pimenta preta a gosto.

3. Colocar o azeite numa frigideira e levar ao lume. Assim que estiver quente, colocar o frango juntamente com o molho. Deixar cozinhar a carne, mexendo de vez em quando.

4. Cozer a massa em água temperada com sal, seguindo as indicações da embalagem.

5. Adicionar a água, as ameixas e o tomate seco cortado. Deixar ferver durante aproximadamente um a dois minutos.

6. Acrescentar as natas. Assim que levantar fervura juntar a rúcula. Mexer e retirar do lume.

7. Misturar o molho com a massa. Polvilhar com queijo ralado e servir.


Conto com as vossas participações!

quarta-feira, 24 de Outubro de 2012

Açorda de camarão com tomate


Eu adoro pão. Pão quente com manteiga é das melhores coisas do mundo para mim. Adoro pão caseiro e a minha mãe faz o melhor pão caseiro que já comi alguma vez! Acabado de sair do forno assemelha-se quase a um bolo. Quente, comido com açúcar e azeite, como faziam antigamente, é qualquer coisa do outro mundo. E torrado? Nem vos digo o quanto eu gosto!

Hoje em dia temos à nossa disposição uma enorme variedade de pães. Eu adoro descobrir novas combinações e quando vou às compras, trago sempre pães diferentes. O pão faz sem qualquer dúvida parte do meu dia-a-dia. Acho que gosto de pão com tudo. Com azeitonas, com queijo, molhado no azeite e com rodelinhas de chouriço, sabe tão bem.

A nossa gastronomia é também reveladora do nosso apreço cultural por pão. Com arte e sabedoria, se juntou o pão, o azeite, o alho e um raminho de ervas frescas para fazer uma refeição deliciosa. Simples, mas de comer e chorar por mais. Consoante a geografia, uns chamam-lhe açorda, outros migas. Independentemente do nome, de mais ou menos líquido, ambas vivem de um bom pedaço de pão migado. E é muito bom!


Ingredientes:
500g de camarão com casca
180g pão (de véspera)
850ml de caldo de camarão
3 dentes de alho esborrachados
1dl de azeite
350g de tomate bem maduro
1 ovo
1 raminho de salsa
sal e pimenta preta de moinho q.b.


1. Cozer o camarão em água temperada com sal.

2. Depois do camarão cozido, descascá-lo e aproveitar as cascas e as cabeças.

3. Colocar as cascas e as cabeças de camarão na água onde cozeu. Levar novamente ao lume e deixar ferver durante 3 a 4 minutos. De seguida, com a varinha mágica triturar o preparado. Coar o caldo.

4. Regar o pão com 850ml de caldo de camarão.

5. Limpar o tomate de peles e sementes, e picá-lo. Reservar.

6. Colocar o azeite num tacho com os dentes de alho. Deixar frigir um pouco.

7. Adicionar o tomate e deixar cozinhar durante dois a três minutos, em lume brando.

8. Acrescentar o pão demolhado, o camarão descascado e cortado ao meio. Mexer muito bem. Temperar com sal a gosto.

9. Bater um ovo com pimenta preta de moinho.

10. Retirar do lume. Acrescentar o ovo batido e a salsa. Mexer muito bem e servir.

terça-feira, 23 de Outubro de 2012

Uma ideia simples e rápida para lanches saudáveis para crianças


Em Setembro de 2012 publiquei na revista Saber Viver cinco ideias de lanches saudáveis para as crianças levarem para a escola. As receitas foram desenvolvidas em parceria com a nutricionista Patrícia Rama, coordenadora científica da APCOI, Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil. O primeiro desses lanches foi pão de mistura com queijo fresco e cenoura ralada e bolinhas de meloa.


Pão de mistura com queijo fresco e cenoura ralada

Ingredientes:
2 fatias de pão de mistura
1/2 queijo fresco
1/3 cenoura ralada


1. Rechear o pão com o queijo fresco fatiado e a cenoura ralada.


Bolinhas de meloa

Ingredientes:
1/2 de meloa gália ou cantaloupe


1. Com uma colher para fazer bolas de fruta, cortar a meloa em bolinhas.

2. Colocar as bolas num recipiente com tampa.

Quem quer aprender a fazer sushi?


Vou estar em Bragança no Norcaça - Norpesca & Norcastanha, um festival que se realiza de 1 a 4 de Novembro de 2012, e que pretende valorizar o património cinegético, piscícola, gastronómico e turístico da região Norte.

Vai ser constituído por vários eventos desde demonstrações de pesca, caça, falcoaria, degustação de castanhas, workshops e showcookings de conceituados chefs nacionais, nomeadamente o chef José Cordeiro, o chef Hélio Loureiro, o chef Pedro Sequeira e o chef Luís Barradas.

Eu vou assistir ao workshop de sushi do chef Luís Barradas, no sábado, dia 3 de Novembro às 13h, patrocinado pela Origem Transmontana e Mizu. Quem é que me quer fazer companhia e ter a oportunidade de aprender com este especialista de sushi e sashimi?

O Cinco Quartos de Laranja em parceria com os organizadores deste festival promovem um pequeno desafio. A NERBA oferece 10 inscrições no workshop do chef Luís Barradas e os respectivos bilhetes de entrada para o festival nesse dia, que serão sorteados pelas participações realizadas até às 13h do dia 31 de Outubro de 2012. Para participarem, basta deixarem uma mensagem, em forma de comentário a este post, a explicar o motivo pelo qual querem participar no workshop de sushi do chef Luís Barradas. Incluam ainda o vosso nome e um endereço de eMail para poderem ser eventualmente contactados. No dia 31 de Outubro, da parte da tarde, serão anunciados as participações contempladas.

Podem consultar aqui o programa do festival.

Fico a aguardar as vossas participações!

segunda-feira, 22 de Outubro de 2012

Arroz de tomate com alheira e manjericão


Ouço chover lá fora e penso que vou ter que sair de guarda-chuva na mão. Antes mesmo de sair, penso nos carros apressados que passam pelas poças de água nas estradas, nos engarrafamentos típicos dos primeiros dias de chuva, e que de certo vou ter que apressar o passo de casa até ao Metro para não ficar encharcada, fria, gelada o resto do dia.

Adoro ver a chuva a cair, a escorrer pelos vidros da janela. Gosto de ver o vento a sacudir as folhas das árvores. Gosto de ver a nudez fértil da terra, lavrada, cuidada. Adoro os tons cinza que se abatem sobre a cidade num dia de chuva. O Outono remete-me para o silêncio. Um silêncio interior, melancólico que me diz para ficar, mas sei que tenho que ir. Há dias em que sair de casa, custa. O único alento, o motor de toda a força, o que me impele ao movimento, é saber que ao regressar a casa todo o meu esforço será recompensado, mimado, acarinhado. Nestes dias, nada no mundo nos sabe tão bem como um prato de comida saborosa e fumegante.

Ingredientes:
1 alheira de caça
1 cebola picada
2 dentes de alho
1dl de azeite
1 piripiri (facultativo)
4 tomates maduros limpos de peles e sementes
1,5dl de vinho verde
350g de arroz carolino
1,1L de água quente
sal q.b.
15 folhas de manjericão


1. Num tacho refogar a cebola e o alho no azeite.

2. Juntar o tomate picado e deixar refogar um pouco.

3. Acrescentar o vinho verde. Temperar com o sal. Deixar cozinhar durante um a dois minutos.

4. Com a ajuda de um passe-vite reduzir o preparado anterior a puré.

5. Acrescentar 6dl de água quente. Assim que levantar fervura adicionar o arroz.

6. Cortar a pele da alheira na longitudinal. Colocar uma frigideira ao lume, assim que estiver quente, colocar a alheira. Assim que a pele sair, retirar do lume.

7. Juntar a alheira ao arroz e acrescentar mais 3dl de água. Deixar cozinhar em lume brando e ir acrescentando aos poucos a restante água.

8. Assim que o arroz esteja cozido, retirar do lume e adicionar as folhas de manjericão ligeiramente rasgadas com as mãos. Mexer e servir.


Depois de pronto, acompanhar com um bom vinho, de preferência tinto. Este arroz fica tão bom!

sexta-feira, 19 de Outubro de 2012

Ontem, no Colombo a cozinhar ...


Cozinhar com público a assistir tem sido uma experiência recente que me tem colocado perante um desafio muito interessante. Associado a estes momentos está também um pequeno nervosismo, talvez pela falta de prática. Mas sempre que termino uma apresentação, a sensação é tão boa que me apetece repetir. O contacto com o público é muito gratificante.

Ontem, estive na praça central do centro comercial Colombo, a convite da Electrolux, a cozinhar. Durante o dia, o Outono finalmente se fez anunciar. Esteve um dia cinzento e a chuva foi uma companhia, por isso, achei que deveria cozinhar algo reconfortante, quente.

As sopas são pratos muito importantes para mim. Nestes dias chuvosos o conforto de uma taça de sopa quente é algo quase milagroso, sabe e faz tão bem! Para quem anda de um lado para o outro, o aconchego de um prato de sopa a fumegar é a compensação que precisamos para repor energias.

Um dos pratos que cozinhei nesta apresentação foi uma sopa de beterraba com cominhos e queijo feta. Desenvolvi esta receita para a edição de Outubro de 2012 da revista Saber Viver, com a qual colaboro.

A acompanhar a sopa fiz um queijo camembert quente, que costumo confeccionar muitas vezes em casa, quando recebo amigos. O queijo fica delicioso, quente, com tomilho, conhaque e um ligeiro toque a picante, dado pelo piripiri em pó que coloco. O queijo foi servido com tostas. No final, os pedidos para repetir a sopa e o queijo foram muitos, o que me deixou muito contente.


Agradeço à Electrolux por esta oportunidade. E agradeço também ao público que assistiu à minha apresentação e que me fez sentir muito especial.

quarta-feira, 17 de Outubro de 2012

Salada de cuscuz com frango


Nos últimos tempos tenho andado com o tempo contado. No fim-de-semana passado, para além de outras actividades, fui a Montemor-o-Novo aprender a fazer bombons com o chef António Melgão. Um dia muito bem passado, em excelente companhia e com muito, muito chocolate. Agora só me resta colocar em prática o que aprendi.

Comecei a ler o último romance de Joanne Harris, O Aroma das Especiarias. Vianne regressa a Lansquenet-sous-Tannes e vamos ver que aventuras e aromas nos esperam desta vez. A capa deixou-me curiosa. Os pêssegos parecem-me apetitosos, mas escondem qualquer coisa de mágico.

Também estive no Hotel Mundial no lançamento oficial do Bacalhôa RFM Rooftop Sunsets num final de tarde, cheio de música e bons vinhos, alguns com vinte e cinco anos. Esta iniciativa decorre até 26 de Outubro de 2012. As vistas sobre a cidade e o castelo são fabulosas.


Com tanto andar de um lado para o outro, a minha cozinha tem sido feita de comidas rápidas, como a salada de hoje.


Ingredientes:
250g de cuscuz
2,5dl de água quente
50g de manteiga
1/2 frango assado desfiado
250g de milho cozido
1 cebola roxa picada
300g de tomate cortado em pequenos cubos
250g de pepino cortado em cubinhos

Para o molho:
6 colheres de sopa de azeite
2 colheres de sopa de vinagre de vinho tinto
1 colher de chá de mostarda inglesa
1/2 colher de chá de harissa
pimenta preta de moinho q.b.
sal q.b.


1. Colocar os cuscuz num tabuleiro e regar com a água. Deixar descansar durante cinco minutos.

2. Juntar a manteiga aos cuscuz e separar os grãos com a ajuda de um garfo.

3. Numa taça colocar os cuscuz, o frango desfiado, a cebola, o milho, o tomate e o pepino.

4. Para preparar o molho, juntar todos os ingredientes numa taça e mexer muito bem com um garfo ou com uma vara de arames até ligar todos os ingredientes.

5. Regar a salada com o molho, na altura de servir, e mexer muito bem.


O toque picante da harissa ajudar a dar personalidade a esta salada. Mas só para quem gosta.


Esta receita foi feita para a edição de Julho 2012 da revista Saber Viver.

segunda-feira, 15 de Outubro de 2012

A aprender com a chef Justa Nobre


O pretexto que me levou ao Pavilhão Altântico, na passada sexta-feira, ao Mercado de Sabores do Continente, foi a apresentação de Justa Nobre, chef do restaurante Spazio Boundi, em Lisboa. Durante esta iniciativa vários dos chefs nacionais convidados tinham a seu cargo os pratos típicos de uma região. À chef Justa Nobre coube a região norte. Apresentou-nos três receitas de Trás-os-Montes, de onde é natural. A sopa de alheiras, que curiosamente não leva esse enchido, mas ficou com esse nome pois era a sopa que se fazia no dia em que se preparavam as alheiras e era cozinhada com as carnes utilizadas na confecção das mesmas. Apresentou ainda um fricassé de pato com canela e, para sobremesa, chila dourada com nozes e amêndoas. A audiência teve a possibilidade de provar os pratos confeccionados e pelo que vi, todos gostaram.

Depois de assistir à sua apresentação, troquei algumas impressões sobre a sua experiência em showcookings. Tive ainda o prazer de a acompanhar numa breve visita à banca do produtor de enchidos Bísaro, o sr. Alberto, ali presente, e que tive a honra de conhecer e de falar sobre as alheiras e sobre o famoso porco Bísaro.


O Mercado de Sabores do Continente, é uma iniciativa que procura dar a conhecer alguns dos produtores nacionais que fornecem esta cadeia de distribuição. O que me agradou neste evento foi a possibilidade de se dar voz aos produtores e de estes poderem contactar directamente com o grande público. É uma forma de aproximar os produtores dos consumidores. Saber quem produz o quê, é importante. Cria-se confiança, podem-se esclarecer dúvidas, identificar rostos, pessoas, a determinados produtos. Cada vez mais as cadeias apostam na chamada marca branca, o que indiretamente rouba a identidade de quem produz. Este mercado de sabores é uma maneira de potencializar o bom que se produz a nível nacional. Por outro lado, é também uma excelente forma de apresentar novos produtos ou de os promover a quem ainda não os conhece.

Foi bom ver ali peixe fresco, fruta apetitosa de várias regiões do país, desde a zona oeste, passando pela Madeira e pelos Açores. Enchidos de várias regiões demarcadas, assim como produtores de carne, desde a carne alentejana até à dos Açores. Queijos de norte a sul do país, pão regional de Rio Maior, doçaria conventual, entre muitas coisas boas e apetitosas. Eu não resisti ao pão quentinho acabado de fazer, aos enchidos e às alheiras de Vinhais, e às uvas, pretas e brancas que estavam tão convidativas. O jantar de sexta, penso que conseguem adivinhar o que foi.

Aproveito ainda para agradecer às leitoras que sabendo que eu estava a assistir à apresentação fizeram questão de me cumprimentar.


Que venham mais iniciativas que promovam o bom que se produz em Portugal.

sexta-feira, 12 de Outubro de 2012

Ao lado do chef Luís Baena ...


O Mercado de Sabores do Continente andou pela cidade de Lisboa. Na passada quinta-feira, o chef Luís Baena esteve no Largo Camões onde realizou um showcooking a partir de uma roulotte, com um design retro muito apelativo e simpático, numa pequena mostra das coisas boas que irão ocorrer por estes dias no Pavilhão Atlântico.

Eu fui convidada para assistir, mas quando dei por mim, estava de avental ao lado do chef Luís Baena, já dentro da roulotte. Lá dentro também se encontravam, o Roberto do blogue Quiosque do Ken - sempre com a sua habitual boa disposição - e os conhecidos actores e humoristas, Rui Unas e Manuel Marques. Esta dupla de incansáveis animadores interagiu com o público e foram eles que serviram grande parte dos pratos ali apresentados. No final, ainda contámos com uma rápida visita de Ana Garcia Martins, autora do blogue A Pipoca Mais Doce.

O chef preparou pratos com sabores do sul de Portugal, um ensopado de borrego e bochechas de porco alentejano com migas. Juntamente com o Roberto, e sob a supervisão do chef, preparámos e distribuímos Barrigas de Freira a todos os que quiseram provar esta iguaria. E digo-vos não sobrou nada!

As coisas boas que nos acontecem sem estarmos à espera têm um sabor doce e fresco, que nos preenche e satisfaz como mais nada no mundo. Eu senti-me ali assim. Esta foi uma experiência mágica, muito especial. Eu adorei cada minuto e procurei aproveitar da melhor forma esta experiência.


Foi um prazer estar com o chef Luís Baena, que vai realizar um showcooking, no próximo sábado, dia 13 de Outubro, das 19h às 21h. Gostei de ouvir as suas explicações e técnicas, de falar um pouco sobre os seus projectos futuros e de ajudar a preparar uma das receitas ali apresentadas. Estas pequenas coisas deixam-me tão feliz e satisfeita.

Convido-vos a visitar o Mercado de Sabores do Continente em Lisboa, de 12 a 14 de Outubro de 2012, no Pavilhão Atlântico. Podem consultar o o respectivo programa. Nesta iniciativa, as receitas cozinhadas poderão ser degustadas pelo público.

Hoje vou assistir à sessão da chef Justa Nobre, das 19h às 21h, alguém me faz companhia?

Quem quer ir ao Mercado de Sabores do Continente em Lisboa? - As participações


O Cinco Quartos de Laranja, em parceria com o Mercado de Sabores do Continente, promoveu um pequeno desafio para oferecer cinco bilhetes duplos para o evento que se vai realizar no pavilhão Atlântico, em Lisboa, a partir de hoje e até domingo, dia 14 Outubro de 2012. Estão programadas inúmeras iniciativas incluindo showcookings de conhecidos chefs nacionais.

Podem consultar o programa das actividades no sítio da Mercado de Sabores.

Este desafio chegou ao fim. Publico agora as participações, todas elas com palavras muito simpáticas e que me deixaram muito contente. A todos que concorreram o meu muito obrigada!

1
Cláudia Vigário
Com a excelente oferta do Cinco Quartos de Laranja, poderei desfrutar de um dia inteiro no Mercado de Sabores!
2
Tensinha Anjos
Vou fazer uma deliciosa receita do Cinco Quartos de Laranja, com produtos que vou comprar, no Mercado dos Sabores!
3
Ana Paula Belo Vieira
Adorava ir ao Mercado dos Sabores, com a ajuda do Cinco Quartos de Laranja e com os meus amores.
4
Maria Do Carmo Botelho
Vou viajar no Mercado de Sabores e quando chegar a casa uma receita Cinco Quartos de Laranja vou confeccionar!
5
Ana Pereira
Uma salada de amores
Com quatro terços de toranja
E Cinco Quartos de Laranja
Vai-me levar ao Mercado de Sabores
6
Eloisa Louceiro
Se o Cinco Quartos de Laranja e O Mercado de Sabores me oferecerem bilhetes, levo a minha avó a passear.
7
Ana França
O Mercado de Sabores vai-se realizar
e Cinco Quartos de Laranja vou saborear
os sentidos vou apurar
e tudo vou querer degustar
8
Graça Alexandre
Para ao Mercado dos Sabores ir, basta a Cinco Quartos de Laranja seguir.
9
Carla
Vou ao Mercado dos Sabores e comigo levo os meus dois amores. De volta trago Cinco Quartos de Laranja, faço um boa sobremesa e enriqueço a minha mesa.
10
Ana Cristina Cardoso
No Mercado dos Sabores encontro os aromas e as cores que Cinco Quartos de Laranja nas suas receitas arranja.
11
Salpicos Doces
Se o Cinco Quartos de Laranja a ajudar, o Mercado de Sabores vou visitar!
12
Maria Carmo Alpalhão
O sabor e tradição estão no Mercado de Sabores e com o Cinco Quartos de Laranja vou lá passar um delicioso serão!
13
Ângela Farinho Duarte
Ao Mercado de Sabores quero ir passear e a autora do Cinco Quartos de Laranja encontrar!
14
Sandra Batista
Com o Mercado de Sabores novos costumes eu vou descobrir na companhia do Cinco Quartos de Laranja.
15
Agnes Almeida
No Mercado dos Sabores, muitos ingredientes vou encontrar,
para as receitas dos Cinco Quartos de Laranja realizar.

Mas para ao Pavilhão Atlântico me deslocar,
um bilhete vou precisar.

Por isso esta noite vou sonhar,
que o meu desejo se irá realizar. ;)
16
Cláudia Vigário
Depois de passear pelo blogue do Cinco Quartos de Laranja, encontrei uma receita que gostava de confeccionar e talvez com um pouco de sorte consiga ir ao Mercado de Sabores!
17
José Luís Dos Santos
Só no Mercado de Sabores Continente 2012, Cinco Quartos de Laranja, generosamente podemos encontrar.
18
Filipa Antunes
Eu vou ao Mercado de Sabores a pensar no Cinco Quartos de Laranja, não quero ouvir os dissuasores porque aqui de certeza que ninguém esbanja!


Os cinco contemplados com um bilhete duplo, oferta da Mercado de Sabores do Continente, são:


Muitos parabéns! As cinco pessoas sorteadas serão em breve contactadas de maneira a saber como poderão levantar os bilhetes.

Espero vê-los a todos por lá!