Próximos Workshops
Lisboa 8 de Dezembro de 2016
5a-feira:
17h00 - 18h00      Entradas e Petiscos para a Ceia de Natal na loja Maria Granel
Lisboa 10 de Dezembro de 2016
Sábado:
10h30 - 13h30      Receitas para a Mesa de Natal
 
 
14h30 - 17h30      Presentes de Natal
Inscrições: formacao@acpp.pt   21 362 2705 ACPP
Lisboa 11 de Dezembro de 2016
Domingo:
10h30 - 11h30      Pequeno-almoço no dia de Natal na loja Maria Granel

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Tiborna de urtigas com queijo mozzarella


Desde que descobri à venda as urtigas nos supermercados biológicos Brio que fiquei com vontade de as usar de várias maneiras. Comecei com uma sopa, depois fiz esta tiborna e já ando a sonhar com um arroz.

Uma das coisas que me preocupa em termos de alimentação é a necessidade de variar. Quando passo por um supermercado, sinto sempre que os ingredientes variam pouco. E isto para mim, é um dos pontos fortes do Brio, procura ter produtos na secção de frescos menos comuns. Há tantas plantas que podemos introduzir na nossa alimentação e as urtigas são uma delas. Estamos habituados a olhar para as urtigas como uma praga que invade jardins, hortas e quintais, mas curiosamente, tal como as beldroegas, são um excelente alimento. Há até quem faça vinho.

Ingredientes:
2 fatias de pão de sementes
150 g de folhas de urtigas
3 colheres de sopa de azeite
3 dentes de alho
150 g de queijo mozzarella
1 colher de sopa de queijo parmesão ralado
4 rabanetes fatiados
sal e pimenta-preta q.b.
azeite q.b. para finalizar


1. Colocar três colheres de sopa de azeite numa frigideira com os dentes de alho picados. Levar ao lume.

2. Depois de o alho começar a frigir, adicionar as folhas de urtigas. Temperar com sal e pimenta preta a gosto e deixar saltear as urtigas.

3. Cortar o queijo mozzarella às rodelas.

4. Distribuir as urtigas pelas fatias de pão entremeando com o queijo mozzarella. Polvilhar com o queijo parmesão e levar ao forno ou à torradeira até o queijo começar a alourar.

5. Regar com um fio de azeite e servir com rabanetes fatiados.


As urtigas em contacto com o calor perdem a sua força picante. Por isso quando se comem, não constituem qualquer risco. Esta tiborna fica de comer e pedir por mais uma fatia. Deliciosa. Experimentem e digam-me o que acharam.

12 comentários :

  1. Nunca provei as dita (urtigas)
    Mas a tiborna está com um excelente aspeto.
    Beijinhos e boa semana

    ResponderEliminar
  2. Também nunca provei urtigas. É uma sugestão bem interessante! A tiborna ficou com muito bom aspecto!

    ResponderEliminar
  3. Que saudades de uma bela tiborna... E podia ser mesmo assim, com urtigas e queijo (talvez da ilha)

    ResponderEliminar
  4. Nunca comi urtigas mas o meu marido diz que é muito bom... e esta sugestão parece-me mesmo boa.. :)
    bjs

    ResponderEliminar
  5. Olá...
    Que aspecto divinal ;)... Nunca comi urtigas será que picam na nossa boca :)??? Beijocas...
    http://nacozinhadaleonor.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Tem um aspecto simplesmente delicioso assim como todas as suas receitas :)
    Uma Boa Semana :)

    Ana Mafalda

    O meu blog: http://naminhacozinha-5.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Mais uma vez uma sugestão linda e deliciosa... e intrigante, uma vez que fico com vontade de provar urtigas (nunca pensei dizer tal coisa...) hehehe
    Beijinhos
    http://sudelicia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  8. Olá Isabel,
    Por aqui os Chefs há imenso tempo que utilizam imenso as urtigas na cozinha, mas eu ainda não tive coragem!!
    Ficaram bem apetitosas estas tuas tibornas.
    Beijinhos,
    Lia.

    ResponderEliminar
  9. Olá Isabel!
    Adorei a sugestão. Nunca comi urtigas, ma svou experimentar. No verão há sempre tantas aqui no quintal.
    bjs
    Zezinha

    ResponderEliminar
  10. Isabel,

    Ainda a pensar na nossa conversa sobre as urtigas, fiquei a salivar a olhar para esta tua tiborna. Tem de ser tão bom!!

    Um beijo*

    ResponderEliminar
  11. Respostas
    1. Filipe,

      muito obrigada. Fico muito contente.

      Eliminar