Próximos Eventos
Porto 28 de Outubro de 2017
Sábado:
15h30 - 19h00      Workshop Vamos Fazer Pão?
Lisboa 4 de Novembro de 2017
Sábado:
10h00 - 13h00      Vamos Fazer Risoto?
Inscrições: escola@istofaz-se.pt   218 078 640 IstoFaz-se

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Showcooking no El Corte Inglés em Gaia no dia 7 de Setembro


Queridos leitores,

no próximo sábado, dia 7 de Setembro de 2013, vou estar a cozinhar a convite da IVO Cutelarias no piso 5 do El Corte Inglés em Vila Nova de Gaia. O showcooking começa às 15h e irei confeccionar quatro receitas, algumas das quais do meu livro Cozinha para Dias Felizes.

Todos os que assistirem ao showcooking, ao adquirirem o Cozinha para Dias Felizes terão a oferta de uma faca da IVO Cutelarias.

Vai ser de certeza uma tarde especial, a falar de cozinha, técnicas, ingredientes e receitas. No final haverá a possibilidade de degustarem o que eu tiver confeccionado. Para esse dia ainda vou ter mais uma novidade. Espero contar-vos para a semana.

Sábado, dia 7 de Setembro, em Gaia, apareçam. Gostava muito de vos ver por lá!

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Restaurante Flor de Lis no hotel EPIC SANA Lisboa


Agosto tem-nos brindado com dias quentes. Lisboa, enche-se de turistas e há quem como eu, decida fazer parte das férias por cá. Sabe bem aproveitar a cidade sem o reboliço habitual de carros. Sair e chegar a qualquer sítio num instante. Em Agosto vive-se bem em Lisboa.

E foi num destes dias bonitos de Verão que fui conhecer, ao almoço, o restaurante Flor de Lis no hotel EPIC SANA Lisboa, junto às Amoreiras, e cuja cozinha está a cargo do chef Patrick Lefeuvre. O espaço, com uma decoração moderna, inspira-nos. Convida-nos a momentos merecidos de luxo e a mordomias que nos fazem sonhar.

Enquanto olhávamos para a carta, chegou à mesa, um prato com manteigas diferentes, de flor de sal, de azeitonas e de ervas com lima, acompanhadas por pão branco, de sementes, flat bread e grissinos. Um dos segredos da felicidade é sem dúvida o pão com manteiga. E eu não contive o meu ar feliz ao saborear estas manteigas, principalmente a de azeitona que foi uma novidade, com os diferentes tipos de pão. Foie gras caramelizado com maçã e sumo de beterraba foi o nosso entretém de boca antes de chegarem as entradas. O toque fresco e ligeiramente ácido da maçã a contrabalançar o sabor intenso do foie gras, soube muito bem.


Para entrada escolhemos salada de camarão com lima, manga e citrinos e carpaccio de polvo e mesclun de alface e vinagreta de coentros e pimentos. Entradas frescas, a combinar com estes dias quentes de Verão.


Garoupa corada com ravioli de limão e tomilho, legumes a vapor e emulsão de amêijoas foi o prato principal que escolhi. O Ricardo optou pelo lombinho de porco ibérico com batata-doce fumada e legumes da época. Ambos os pratos nos deixaram com vontade de voltar a este restaurante. O chef Patrick está sem dúvida, de parabéns. Acompanhamos a nossa refeição com um vinho tinto Esteva de 2011.


Para sobremesas, o Ricardo escolheu sopa de frutos vermelhos com sorbet de limão, uma opção fresca para o dia quente que se fazia sentir. Eu optei pelo cremoso de avelã com gelado de pipocas e amendoim. Foi a primeira vez que provei gelado de pipocas e é tão bom. Recomendo, sem dúvida, esta sobremesa a todos os leitores que passem pelo Flor de Lis.


E para terminar de forma doce a vinda a este restaurante tivemos a acompanhar o café, mousse de laranja e bombons de chocolate de leite e café. Depois do almoço ainda tivemos tempo de ir visitar a piscina do hotel, que pode ser frequentada pelo púbico em geral. À noite, o espaço transforma-se numa agradável esplanada com vista sobre Lisboa. Um local excelente para nestas noites quentes de Verão levar os amigos e tomar uma bebida.

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Picolé de melancia e os dias quentes de Verão


Agosto é o mês de Verão de excelência para mim. Com dias quentes a saberem a festa e repouso, com idas à praia e caminhadas na areia, conversas até à chegada do pôr-do-sol, encontros e passeios com amigos. Como diz Sophia de Mello Breyner Andresen no seu poema Os Dias de Verão:

"Os dias de verão vastos como um reino
Cintilantes de areia e maré lisa
Os quartos apuram seu fresco de penumbra
Irmão do lírio e da concha é o nosso corpo

Tempo é de repouso e festa
O instante é completo como um fruto
Irmão do universo é o nosso corpo

O destino torna-se próximo e legível
Enquanto no terraço fitamos o alto enigma familiar dos astros
Que em sua imóvel mobilidade nos conduzem

Como se em tudo aflorasse eternidade

Justa é a forma do nosso corpo"


Nestes dias de Verão, com o seu fresco aroma a eternidade, dão-se preferência a comidas leves, muitos grelhados, a lanches com frutas ou a um gelado bem fresquinho. Fiz esta receita para a edição de Agosto 2012 da revista Saber Viver.

Ingredientes:
260 g melancia sem casca
2 dl água
2 colheres de sopa de mel
20 folhas de hortelã


1. Colocar a água num tacho com o mel. Assim que levantar fervura adicionar as folhas de hortelã e deixar ferver durante dois minutos. Retirar do lume e coar, para retirar as folhas de hortelã.

2. Colocar a melancia limpa de sementes num copo. Juntar o xarope de hortelã e triturar.

3. Distribuir o preparado pelos recipientes de gelado e levar ao congelador durante 4 horas.

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Canapés de queijo com compota de cebola roxa e tâmaras


A primeira vez que comi compota de cebola roxa com queijo foi numa festa pela mão de uma amiga, a Carlota. Gostei tanto da compota que ficou a vontade de mais tarde ou mais cedo colocar mãos à obra e fazer uma versão. A sugestão que hoje apresento para a rubrica Momentos Président avec Plaisir é ideal para uma festa ou para um entretém de boca quando se recebem amigos em casa.



Ingredientes:
1 queijo Président Snack
18 bolachas de água e sal ou tostas
Compota de cebola roxa com tâmaras q.b.

1. Cortar o queijo.

2. Em cada tosta colocar uma fatia de queijo e uma colher de chá de compota de cebola roxa.


Ingredientes para a compota de cebola roxa com tâmaras:
780 g de cebolas roxas
0,5 dl de azeite
1 dl de vinagre balsâmico
175 g de açúcar
1 dl de vinho tinto
0,5 dl de vinho do Porto Ruby
1 colher de chá de tomilho fresco
10 tâmaras
Sal e pimenta-preta q.b.


1. Descascar e cortar as cebolas em meias luas fininhas.

2. Colocar o azeite numa frigideira e levar ao lume. Adicionar as cebolas cortadas e deixar cozinhar até as cebolas quebrarem.

3. Adicionar o açúcar amarelo, o vinagre, o vinho tinto, o vinho do Porto, o tomilho e as tâmaras sem caroço e cortadas em pedaços. Temperar com sal e pimenta preta a gosto.

4. Deixar cozinhar até o vinho se ter evaporado.


Os canapés podem ser decorados com folhas de tomilho frescas. Quem preferir pode levar as bolachas com o queijo ao forno e assim que começar a derreter retirar e servir morno com a compota. O contraste do sabor adocicado da compota resulta na perfeição com o queijo. Experimentem.

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Sangria de espumante bem fresca para beber nestes dias quentes


Uma das coisas que apetece nestes dias quentes de Verão é bebidas frescas, geladinhas. Para aproveitar uma garrafa de vinho espumante que não se tinha bebido toda e que aguardava destino no frigorífico decidi fazer uma "espécie" de sangria.

Ingredientes:
2,5 dl de espumante
3,3 dl sidra de maçã
3 dl de gasosa
1 pêssego
30 g de mirtilos
5 folhas de manjericão
Gelo q.b.


1. Cortar o pêssego com a casca para um jarro. Adicionar os mirtilos e as folhas de manjericão rasgadas com as mãos.

2. Adicionar o espumante, a sidra e a gasosa.

3. Juntar gelo e servir.


Não coloquei açúcar. O doce da sidra e da gasosa, foram suficientes. Bem fresca, sabe mesmo bem!

[ Published in English as Sparkling wine sangria, a refreshing drink for hot summer days ]

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Tostas de medalhões de cabra com especiarias e maçã


Estas férias tomei uma resolução. Tenho que rever o espaço dedicado aos livros cá em casa. Todos os meses compro um a três livros novos, ultimamente sempre de cozinha. Por exemplo, este mês chegou Franny's de Andrew Feinberg, Francine Stephens, donos do restaurante, e Melissa Clark. Com fotos inspiradoras e muitas ideias de comida italiana. Ideas in Food de Aki Kamozawa e H. Alexander Talbot, para além das receitas explica alguns porquês. História da Invenção na Cozinha de Bee Wilson, que já comecei a ler e onde nos fala da importância da colher-de-pau e de como ela tem sobrevivido às múltiplas invenções.

Quando comecei a minha biblioteca de cozinha fui comprando alguns livros e revistas que agora já não vejo com a mesma importância que lhes dei na altura. Mas quando se tem uma paixão por livros, parece que custa fazer uma selecção. Parece que tudo é importante e que vai fazer falta. Sim, um dia muito longínquo, talvez. Ao escrever este texto lembrei-me de um episódio que Onésimo Teotónio Almeida conta num dos seus livros. Um indivíduo tinha montes de pilhas de livros por toda a casa - acho que consigo imaginar o cenário! - "Quando alguém lhe perguntou porque os tinha assim, explicou: É que eu apanhei há muito o hábito de pedir livros emprestados, mas ainda não me deu para começar a pedir que me emprestem também as estantes."

No meu caso, não seriam só as estantes, teria que ser mesmo uma casa maior. Por isso, estas férias vamos ter limpeza às estantes, da sala e do escritório. Ver o que se pode colocar num caixote e levar para a arrecadação. Espero que não me façam falta! Bem e enquanto, ando nas minhas arrumações, deixo-vos um pequeno entretém de boca, que funciona muito bem para uma festa de Verão com amigos. Façam favor, sirvam-se. Desenvolvi esta receita para a rubrica Momentos Président avec Plaisir.


Ingredientes:
2 embalagens de medalhões de queijo de cabra Président
1 maçã verde
40 g de pão ralado
1 g de alho em pó
1 g de pimenta-de-caiena
1 pitada de cominhos em pó
1 pitada de noz moscada
Sumo e raspa de 1 limão
Tostas


1. Colocar numa taça o pão ralado, o alho, e as especiarias. Mexer.

2. Panar o queijo na mistura anterior.

3. Cortar a maçã em fatias finas. Regar com sumo de limão.

4. Em cada tosta colocar uma fatia de maçã, um medalhão de queijo panado nas especiarias e raspa de limão. Repetir a operação até terminar os medalhões de cabra panados.


Os medalhões de cabra com a mistura de especiarias, a frescura da maçã e do limão resultam muito bem.

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Ovos mexidos com flores de curgete para um pequeno-almoço de Verão


As férias trazem novas rotinas. Trazem novas vontades e desejos. Trazem dias grandes e felizes. Nos últimos tempos, para além das idas à praia ao final do dia, decidi ler o livro Quando os Bobos Uivam de Onésimo Teotónio Almeida, uma sugestão do Ricardo. Penso que foi a primeira vez que leio um livro imediatamente a seguir a ele o ter acabado. Nem imaginam, o que passei. Sendo um autêntico fã da escrita e humor deste conhecido escritor açoriano, assim que comecei a ler o livro fui sendo bombardeada com várias perguntas. Dizia-me ele: o livro também tem o conto que o Onésimo escreveu para o DN, vais adorar. Qual das histórias do Michael que mais gostaste? Vais adorar a história da viagem pela China. Ele já entrou no comboio? E em que página é que vais? Ainda?!

Tenho andado encantada com a série e livro Bread de Paul Hollywood. Paul tem a capacidade de criar em nós, depois de cada episódio, uma vontade louca em correr para a cozinha e ir fazer pão. Vontade somente refreada com os dias quentes que agora se fazem sentir.

No fim-de-semana fui até Setúbal ao festival Marisco ao Largo. Assisti ao showcooking do chef Luís Barradas, onde apresentou diferentes formas de confeccionar ostras. E claro, aproveitei e deliciei-me com ostras frescas, navalhas, búzios, camarão ao alho e amêijoas à Bulhão Pato, numa noite quente e repleta de boa conversa.

E como disse, as férias trazem novas rotinas, novas vontades. E umas das coisas que gosto de fazer em férias é pequenos-almoços diferentes do que faço durante o ano. Hoje, deixo-vos o último que fiz.

Ingredientes:
6 ovos
6 a 8 flores de curgete
3 colheres de sopa de leite meio-gordo
50 g de manteiga sem sal
Sal e pimenta-preta q.b.
Pão torrado
4 fatias de presunto
3 tomates chucha


1. Retirar os estames das flores de curgete. Cortar as flores em tiras.

2. Levar a manteiga ao lume numa frigideira. Assim que derreter, adicionar as flores de curgete e mexer.

3. Bater os ovos com o leite. Adicionar sal e pimenta preta a gosto.

4. Juntar os ovos às flores de curgete. Mexer.

5. Cortar o tomate ao meio e grelhá-lo.

6. Servir os ovos mexidos com pão torrado, tomate grelhado e fatias de presunto.


Acompanhar este pequeno-almoço com sumo de fruta, de preferência natural, acabado de fazer.

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Picolé de manga, banana e alperce


O Verão mima-nos com a variedade de fruta que encontramos à nossa disposição. Nesta altura do ano, cá em casa, é raro o dia em que não faça uma receita com fruta. Ora sai um sumo ou batido bem frescos, ou então um gelado. Como fazer gelados com a máquina requer um pouco mais de tempo, temos em alternativa os picolés. Basta juntar água e fruta, vai ao congelador e já está.


Ingredientes:
200 g manga sem casca
1 alperce
1 banana média
2 colheres de sopa de mel
5 colheres de sopa de água

1. Descascar e cortar em pedaços a banana e o alperce. Cortar a manga.

2. Colocar as frutas num copo, adicionar o mel e a água. Triturar.

3. Distribuir o preparado pelas formas de picolé e levar ao congelador durante 6 horas.


Este picolé fica cheio de sabor. Uma forma divertida e fresca de comer fruta, muita fruta. Fiz esta receita para a edição de Agosto 2012 da revista Saber Viver.

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Salada de couscous com atum e laranja


As saladas são sem dúvida uma das minhas refeições preferidas nos dias quentes de Verão. Cheias de legumes e bem frescas, são uma forma excelente de ajudar a ultrapassar o intenso calor que se faz sentir.

Um dos ingredientes que resulta muito bem em saladas é o couscous, produzido a partir de sêmola de trigo e originário do norte de África. Prepara-se em poucos minutos e permite fazer múltiplas combinações, tanto em pratos frios como em quentes. Eu adoro usá-lo, nesta altura do ano, em saladas frias como a que vos apresento hoje e que desenvolvi para a rubrica Milaneza alimenta a imaginação.


Ingredientes:
250 g de couscous Milaneza
2,5 dl de água
2 colheres de sopa de azeite
250 g de pepino
325 g de tomate
60 g de rabanetes
Gomos de 2 laranjas
3 latas de atum em azeite
65 g de azeitonas pretas
8 g de folhas de hortelã
Sal q.b.

Ingredientes para o molho vinagreta:
1 dl de azeite
1 colher de sopa de mostarda em grão
2 colheres de sopa de vinagre de vinho tinto
Sal e pimenta preta q.b.


1. Colocar o couscous numa taça misturando-o com 2 colheres de sopa de azeite.

2. Aquecer a água com uma pitada de sal. Quando ferver, retirar do lume. Regar o couscous com a água. Deixar tapado durante 3 minutos. Quando a água estiver totalmente absorvida, soltar os grãos com a ajuda de um garfo e deixar arrefecer.

3. Cortar em cubos o tomate e o pepino. Juntar ao couscous.

4. Adicionar os rabanetes cortados às rodelas, os gomos de laranja cortados ao meio, as azeitonas, as folhas de hortelã rasgadas com as mãos e o atum previamente escorrido. Misturar tudo com o couscous.

5. Colocar os ingredientes do molho numa taça e com a ajuda de um garfo mexer até estar bem emulsionado.

6. Regar a salada de couscous com o molho, mexer e servir.


Esta salada, cheia de legumes fica muito fresca. A hortelã dá-lhe um toque muito agradável.

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Salada de queijo com bacalhau em azeite e figos frescos


O Verão é uma das minhas estações preferidas. Gosto dos dias de sol e céu azul. Gosto das idas à praia e de andar com chinelos. Gosto de me sentar num jardim à sombra das árvores, de ler um livro e comer gelados. Mas uma das coisas boas do Verão são os figos. Doces, suculentos, tornam-se irresistíveis. Esta semana para a rubrica Momentos Président avec Plaisir deixo-vos uma salada fresca, com sabor a Verão.


Ingredientes:
1 queijo Président Snack
3 figos
2 latas de bacalhau com alho em conserva
150 g de folhas verdes
1 colher de sopa de mostarda em grão
1 colher de sopa de vinagre balsâmico
0,5 dl de azeite
Sal e pimenta preta q.b.


1. Numa taça colocar as folhas verdes, o queijo Président Snack cortado, o bacalhau previamente escorrido, e os figos cortados em quatro.

2. Juntar o azeite, a mostarda, o vinagre, sal e pimenta preta a gosto. Com a ajuda de um garfo emulsionar o molho.

3. Regar a salada com o molho. Mexer e servir.

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Jantar com vista para o mar da Praia da Rocha


Há pequenas coisas que me seduzem e inspiram. Uma delas é acordar e ver o mar. Respirar fundo e sentir o fresco da maresia. Observar as gaivotas. Sentir a praia a espreguiçar-se. E foi este um dos privilégios que tive no fim-de-semana que passei no Bela Vista Hotel & Spa, na Praia da Rocha.

O hotel mais antigo do Algarve guarda na sua história aventuras de espiões, romances, memórias de festas com requinte e glamour. O hotel, resguardado do reboliço da marginal da Praia da Rocha, revela-se um espaço de puro prazer onde é possível usufruir de sossego, de silêncio, mesmo junto ao mar, num ambiente de luxo e requinte.


Nesta estadia tive o prazer de ir jantar ao Vista Restaurante, dirigido pela mão criativa do chef Rogério Calhau, situado no edifício principal do hotel. E como o próprio nome indica, a vista para o azul do mar e para a praia fazem deste restaurante um espaço privilegiado. Inspirador.

A noite estava fresca, mas mesmo assim, o Ricardo e eu decidimos ficar na esplanada do restaurante, a sentir a brisa do mar, e como companhia, uma gaivota que por ali gosta de pousar. Começámos a nossa refeição com o couvert, composto por uma mistura de pães, pão de azeitonas, de sementes e de cebola, que deveríamos barrar com manteiga de azeite, amêndoa tostada com cominhos, e por fim polvilhar com flor de sal. Já tinha ouvido falar da manteiga de azeite, mas ainda não tinha tido a possibilidade de a provar. É uma forma de transformar o azeite num creme com que facilmente barramos o pão mantendo o agradável sabor do azeite. A combinação dos três no pão resultou de forma muito apetitosa. Eu repeti.

Enquanto os últimos veraneantes se despediam da praia, chegava à nossa mesa um entretém de boca, queijo de cabra com pão d'épices, passas, remoulade de maçã e raiz de aipo e ar de maçã. Adorei a complexidade de sabores. O queijo de cabra, de sabor forte, misturado com o doce de maçã e depois suavizado com as fatias de maçã fresca, foi uma excelente maneira de iniciarmos a nossa refeição.


Para entrada escolhi vieira braseada acompanhada de ceviche de vieira e caranguejo de casca mole em tempura. O sabor da vieira com o pimento piquillo em puré foi uma novidade para mim, desperta-nos o palato para a complexidade de sabores do prato. O Ricardo optou pelo gaspacho de fava com coalho de cabra e azeite preto. Que delícia. A minha entrada estava boa, mas o gaspacho de favas surpreendeu. Fresco, aveludado. A dar textura ao gaspacho, favinhas tenras e cubos de pão de especiarias. Que delícia!


Para prato principal escolhemos pregado com alcaparras, tagliolini, essência de salsa, emulsão de manteiga e borrego braseado com crosta de ervas, servido com puré de beringelas, batatas boulangère (laminadas e cozidas em caldo de galinha) e molho de azeitona preta. Ambos bem confeccionados, dignos de um restaurante com estrelas Michelin. Gostei da combinação do peixe, fresco ainda com sabor a mar, servido numa cama de espinafres, com a massa e fui surpreendida por pequenos pedaços de curgete no prato, a fazerem-me lembrar, curiosamente, as ventosas dos tentáculos de polvo. O borrego estava tenro e suculento. O puré de beringela e a batata, ajudaram a tornar este prato sublime. Acompanhamos a refeição com vinhos da região, dois brancos - Cabrita de Silves e Foral de Portimão, e o tinto Cabrita de 2009.


Antes da sobremesa provámos uma trilogia ou texturas de alperce. Gelatina, puré e espuma. Fresco. Irresistível. Para sobremesa escolhemos Pudim Abade de Priscos, com caviar de Porto, sorbet de pêra, redução de Vinho do Porto, espuma e crumble de amêndoa. Uma sobremesa com uma apresentação magnífica. Veio também para a mesa Torta de Alfarroba com mousse de amêndoa e servida com um irresistível sorbet de medronho. A primeira vez que comi uma sobremesa de alfarroba foi no Algarve e gostei tanto, que sempre que há sugestões de sobremesas com alfarroba, essa é sem dúvida escolhida. Esta torta de alfarroba com mousse de amêndoa foi uma das melhores que provei nos últimos tempos.


Jantar neste restaurante foi uma experiência com sabor a poesia, noites mágicas e estrelas a brilhar no firmamente. Serviço prestável e simpático, a fazer-nos sentir bem. A sala de jantar decorada em tons de branco e azul, com elegância e requinte, recordam-nos a proximidade do mar e inspiram-nos a aproveitar cada momento ali passado. Para quem visita o Algarve este Verão, aconselho uma visita ao Vista Restaurante, para uma refeição de requinte num espaço que vai por certo deixar vontade de voltar.

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Picolé de maracujá e leite de coco


Uma das coisas boas de estar de férias é podermos fazer pequenas loucuras. Ontem, só fui para a cama, noite dentro, depois de acabar de ler o romance A Casa dos Amores Impossíveis. Adoro quando um livro me prende assim. Hoje olhei para a estante e decidi voltar-me para os livros de gastronomia. A escolha foi A História da Invenção na Cozinha de Bee Wilson.

Hoje o dia promete ser quente. Uma ida à praia, ao fim da tarde e por certo, com direito a gelado na esplanada. Para ajudar a suportar os dias quentes do mês de Agosto deixo-vos uma sugestão fresca e deliciosa. Aproveitem estes dias bonitos de céu azul.


Ingredientes:
3 dl polpa de maracujá de lata
1 dl leite de coco


1. Colocar os ingredientes num copo e triturar.

2. Coar o preparado e distribuir pelas formas de gelado.

3. Levar ao congelador durante 6 horas.


Fiz esta receita para a edição de Agosto 2012 da revista Saber Viver.

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Couve-flor com molho de iogurte e sementes de girassol


Sabe bem sair da rotina. Sabe bem de vez em quando procurar fazer acompanhamentos diferentes. Hoje deixo-vos uma maneira diferente de servir couve-flor cozida. Desenvolvi esta receita para a edição de Junho de 2013 da revista Saber Viver integrada num artigo sobre sementes.

Ingredientes:
700 g de couve-flor
80 g de sementes de girassol
1 colher de sopa de caril
125 g de iogurte natural
0,5 dl de azeite


1. Cozer a couve-flor, cortada em floretes, em água temperada com sal. Depois de cozida, escorrer e reservar.

2. Tostar numa frigideira as sementes de girassol. Adicionar o azeite e o caril. Mexer muito bem.

3. Numa taça misturar o iogurte com 1/3 das sementes de girassol.

4. Dispor a couve-flor cozida num prato de servir. Regar com o molho de iogurte e por fim com as restantes sementes de girassol com caril.


Neste prato, adoro o sabor das sementes com o caril. Crocantes, cheias de aromas quentes a lembrarem paragens exóticas. Experimentem.

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Batido de nectarina com amoras silvestres


Férias. Estes últimos dias têm sabido tão bem. Sem hora para acordar. Sem rotinas. Mas com muito tempo para usufruir de coisas que gosto de fazer. Nestes poucos dias com sabor a férias fui visitar os meus pais com direito a ver uma colmeia cheia de abelhas a produzirem mel. Aventura que me levou pelo campo dentro, e ao Ricardo, como ia de calções umas quantas arranhadelas. Voltei às minhas corridas. Já tinha saudades. E agora ao final do dia, tenho feito algumas corridas no parque da Bela Vista, com vista para a cidade.

Nas férias gosto particularmente de ler romances. Este ano estou a ler A Casa dos Amores Impossíveis, uma sugestão de uma amiga que todos os anos me faz chegar livros que na sua opinião têm uma relação com a comida. Estou entusiasmada em saber como acabará a maldição das mulheres Laguna.

Entre saídas, livros e corridas também tem havido tempo para cozinhar, principalmente experimentar coisas novas, como o batido de hoje, onde juntei nectarinas e amoras silvestres que apanhei no fim-de-semana.

Ingredientes:
200 g de nectarina com a casca
70 g de amoras silvestres
3 dl de leite frio
6 folhas de hortelã
1 colher de sopa de mel
5 cubos de gelo


1. Colocar todos os ingredientes num liquidificador e triturar.

2. Distribuir o preparado por copos e servir de imediato.


Delicioso. O toque da hortelã ajuda a fazer a diferença.

terça-feira, 6 de agosto de 2013

Queijo de cabra marinado com azeitonas e tomilho


O Verão sabe a dias longos, a cabelos salgados pela água do mar, sabe a momentos doces como a frescura de um pinhal ou o cheiro fresco da maresia pela manhã. O Verão sabe a cerveja fresca e a tremoços. Sabe a grelhados no carvão e a sorrisos largos. O Verão sabe a petiscos. E para comemorar o Verão e os dias de férias deixo-vos uma receita que desenvolvi para a rubrica Momentos Président avec Plaisir, queijo marinado com azeitonas e tomilho, que partilhada com amigos sabe ainda melhor.


Ingredientes:
18 medalhões de queijo de cabra Président
1 dente de alho
Raspa de 1/2 limão
1 colher de sopa de pimenta rosa
Pimenta-preta q.b.
1 pitada de pimenta-de-caeina
3g de tomilho fresco
3g de cebolinho fresco
2dl de azeite
30g de azeitonas preta sem caroço


1. Dispor os medalhões de queijo cabra numa travessa funda ou pyrex.

2. Numa taça misturar o dente de alho espremido com a raspa de limão, as pimentas, o tomilho, o cebolinho picado, o azeite e as azeitonas picadas grosseiramente. Mexer.

3. Regar os medalhões com o preparado anterior. Tapar o recipiente e deixar no frigorífico de um dia para o outro.


Servir o queijo marinado com pão fresco. É um petisco cheio de sabor.

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Salada de cenoura com cominhos


Agosto é mês de férias. De caminhadas à beira Tejo, de idas à praia, de visitar pela manhã cedo os mercados da cidade. Agosto é mês de leituras, de pensar em novas receitas, de dormir a sesta depois de almoço. Férias, para mim, é puder usar e abusar do nosso tempo de forma a sentirmo-nos felizes.

Agosto é também o mês das festas com a família, é mês de aniversários, de receber amigos em casa e de fazer refeições leves e práticas. Para estes dias quentes de Agosto deixo-vos uma salada de cenoura com cominhos, que é um excelente acompanhamento a carnes grelhadas ou até como entrada. Fiz esta receita para a edição de Janeiro de 2013 da revista Saber Viver.


Ingredientes:
450 g de cenouras
2 dentes de alho
0,5 dl de azeite
1 colher de chá de sementes de cominhos
2 colheres de sopa de coentros picados
8 dl de água quente
Sal q.b.


1. Descascar as cenouras e colocá-las numa panela com a água quente.

2. Levar ao lume e deixar cozinhar durante aproximadamente 10 minutos.

3. Levar uma frigideira ao lume com o azeite, os dentes de alho picados e as sementes de cominho. Deixar frigir um pouco e adicionar as cenouras cortadas às rodelas.

4. Temperar com sal a gosto e mexer. Deixar cozinhar mais um minuto e retirar do lume.

5. Polvilhar com os coentros picados e mexer.


Esta receita é uma adaptação das conhecidas cenouras à Algarvia. Quem quiser, pode temperar esta salada com uma colher de sopa de vinagre de vinho tinto, antes de adicionar os coentros picados.

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Sumo de frutos vermelhos com sementes de chia


Para receber o mês de Agosto deixo-vos uma sugestão de um refrescante e delicioso batido de frutos vermelhos com sementes de chia. Estas sementes, muito ricas nutricionalmente, ajudam a melhorar a textura do sumo. Desenvolvi esta receita para a edição de Junho de 2013 da revista Saber Viver integrada num artigo sobre sementes.

Ingredientes:
200 g de frutos silvestres congelados
0,5 dl de sumo de limão
4 dl de sumo de laranja
15 g de sementes de chia
1 colher de sopa de mel
Cubos de gelo para servir


1. Colocar todos os ingredientes num liquidificador e triturar.

2. Servir com cubos de gelo.