Próximos Eventos
Sintra 3 e 4 de Junho de 2017
Sábado e Domingo:
10h00 - 17h30      Workshops Pãezinhos com Legumes
( alunos e enc. educação do 1º ciclo da rede pública do concelho de Sintra )
 
 
Entrada Gratuita Quinta da Ribafria
Lisboa 18 de Junho de 2017
Domingo:
10h30 - 13h30      Receitas Frescas para o Verão
Inscrições: escola@istofaz-se.pt   218 078 640 IstoFaz-se

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Croquetes de atum


Este fim-de-semana andei em viagem por alguma cidades. Passei por Torres Novas, Águeda, São João da Madeira e Santa Maria da Feira. Visitei padarias e conheci algumas pastelarias. O pão e os doces reflectem hábitos e costumes muito interessantes do nosso país.

Há muito que queria ir ver o filme Minions, os simpáticos seres amarelos sempre metidos em aventuras. As expectativas eram elevadas e o filme apesar de agradar, não me entusiasmou. Acho que estava à espera de me rir muito mais!

Entre as viagens e o tempo que estive em casa procurei fazer refeições rápidas. Uma das coisas que preparei para comermos com uma boa salada foram uns deliciosos croquetes de atum.

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

25 doces, compotas e geleias para aproveitar a fruta da estação


Há qualquer coisa de mágico quando se faz compotas. A mistura das frutas com o açúcar e as especiarias deixam no ar um cheiro apetitoso que nos inebria de felicidade. Adoro fazer doces. Ganhei este hábito de aproveitar a fruta da época e conservá-la desta forma com a minha mãe. Que bem que sabe uma fatia de pão fresco com um doce ou compota. Tão bom!

Para quem como eu gosta de aproveitar a fruta da estação, deixo-vos vinte e cinco sugestões de doces, compotas e geleias:

quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Biscoitos de leite condensado com chocolate e avelã


Gosto de ter bolinhos secos em casa para ir comendo, ora com um café ou um chá a meio da tarde ora para entreter a vontade de comer entre as refeições, naqueles dias em que temos um ratinho chato e irrequieto na barriga a pedir uma coisinha doce. Ter estes bolinhos secos em casa prontos para alguma eventualidade dá imenso jeito. São muito práticos.

Uma destas sextas-feiras de Agosto, a minha cunhada Cristina e eu decidimos tirar o dia só para nós. Fomos de manhã para a piscina de um hotel na zona de Belém, com uma vista fabulosa para o Tejo e à tarde, depois de um almoço de bom peixe na esplanada de um dos restaurante do hotel, formos para o Spa, para uma sessão de massagens e de descanso total. Depois, ainda houve tempo para visitarmos algumas lojas antes de chegarmos a casa para o jantar. Quando se pode tirar um dia para fugir à rotina sabe mesmo bem. É tão bom podermos cuidar de nós, de oferecermos a nós próprias uns pequenos mimos. Pensem nisso.

Logo pela manhã, ao sairmos de casa, colocámos uma mão cheia de bolinhos de leite condensado com chocolate e avelã dentro de um saco junto às garrafas de água. Bolinhos, que tinha feito no dia anterior, para irmos comendo entre um dia de muitas conversas. Tão bons!

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Sumo de laranja com manga e banana


Há hábitos que adquirimos e a que gostamos de voltar. A abundância de fruta leva-me muitas vezes a procurar usá-la em sumos. O Ricardo e eu chegámos até a fazer pequenos despiques para ver quem fazia o melhor sumo, numa altura, por exemplo em que tivemos imensas ameixas do quintal dos meus pais.

Uma das coisas que faço quando tenho fruta madura em casa e vejo que não a vou conseguir consumir em tempo útil é arranjá-la, colocá-la num saco e vai para o congelador. E a história do sumo que vos trago hoje nasceu assim. Tinha cá em casa uma manga e uma banana já bem maduras. Cortei-as e congelei-as. Num destes dias de Agosto em que estava sozinha em casa decidi preparar um sumo bem fresco para mim. Coloquei a fruta congelada no liquidificador com sumo de laranja e adorei o resultado final. Claro que nesse dia não sobrou sumo! Mas como gostei tanto da mistura de sabores, um destes dias para um pequeno-almoço demorado decidi surpreender o Ricardo com este sumo.

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Bolo de morango com cobertura de queijo e iogurte


A mesa está posta. Escolhi a toalha branca bordada que a minha mãe me ofereceu há mais de vinte anos, quando ainda nem sabia se um dia me ia casar, no tempo em que se fazia o enxoval. Os pratos do serviço com ramagens em tons de azul, para ocasiões especiais, foram os escolhidos para este dia. Os talheres foram cuidadosamente dispostos em volta dos pratos. Antes de os colocar, penso sempre, garfo da esquerda e faca, da direita. Nunca sei de cor! Os copos de pé alto para o vinho, a água e o licor ou uma colheita tardia, que será servido com o bolo brilham ao reflexo da luz da janela. Os guardanapos dobrados em triângulo ajudam a compor a mesa.

No centro uma jarra pequena de vidro com gerberas brancas rodeadas de pequenos apontamentos de verde. Adoro ter flores em casa e neste dia não podiam faltar.

Na cozinha um assado de forno, demorado, perfuma a casa com cheiro a alecrim. A tábua de queijos está pronta, coloco apenas mais umas nozes e umas uvas, acabadas de passar por água. O pão fresco e a broa de centeio foram cortados e dispostos cuidadosamente num cesto bonito, forrado com um tecido colorido. As azeitonas temperadas também não podem faltar.

Conto as cadeiras. A carne assada, mais uns minutos e está quase a sair do forno. Volto a compor as flores e a verificar a disposição dos talheres e dos copos de pé alto. Quero que esteja tudo perfeito.

Queridos leitores, esta mesa é para vocês. Sentem-se e desfrutem deste almoço que comemora o meu aniversário. Para sobremesa, preparei um bolo fresco de morango com cobertura de queijo e iogurte, feito com muito carinho para todos os que me visitam e que desenvolvi para a revista Comer de Maio/Junho de 2015. Só falta colocar as quarenta e três velas. Espero que gostem!

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Sopa de abóbora assada com feijão e couve chinesa


O fim-de-semana que passou foi de viagens em trabalho. Rumei para a zona de Aveiro, passei pela Costa Nova do Prado com as suas típicas casas de riscas que adoro, fui até Tentúgal provar alguns doces conventuais e antes de regressar a casa, dei um pulinho a Coimbra. Nestes dias de viagens em que cometo alguns excessos bem docinhos, confesso que quando chego a casa procuro fazer ou ter já pronta uma boa sopa, rica, com legumes para mastigar. A deste fim-de-semana foi de abóbora assada com feijão e couve chinesa. Soube tão bem!

sexta-feira, 21 de agosto de 2015

25 receitas de frango para refeições em família


A carne de frango é muito prática. É das carnes que gosto de ter sempre cá em casa pronta a usar. Encontra-se à venda já cortada em pernas, peitos, coxas, asas e em bifes. Eu gosto de vez em quando comprar um frango inteiro, cortar, arranjar ao meu gosto a carne e depois congelar.

Para vos ajudar a prepararem refeições em família, deixo-vos hoje vinte e cinco receitas com frango:
- Arroz de frango com açafrão no forno;
- Asinhas de frango no forno picantes;
- Batata assada com frango e maionese;
- Coxas de frango com limão;
- Frango assado no forno com aipo e cenoura;
- Frango assado no forno com mostarda em grão;
- Frango com laranja, vinagre balsâmico e puré de feijão branco;
- Frango com mostarda e laranja;
- Frango no tacho;
- Frango panado no forno;
- Frango à grega;
- Frittata de frango com tomate e pimento;
- Fusilloni com frango assado e molho de tomate;
- Fusilloni com peitos de frango e laranja;
- Guisado de frango com grão;
- Pernas de frango recheadas com alheira;
- Salada de cuscuz com frango;
- Salada de frango com agriões, amêndoas e laranja;
- Salada de frango com batata palha;
- Salada de frango com cuscuz e curgete;
- Salada de frango com maionese de pimentas;
- Salada de frango e couve-flor;
- Salada de quinoa com frango e maionese;
- Sandes de frango em bolo do caco com cebola caramelizada;
- Sopa de galinha com tomate.

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Pernas de frango assadas no forno com tomilho


Dos meus tempos de infância guardo na memória algumas refeições de frango assado no churrasco. Um prato tão simples, mas que acho que não deve haver português que não goste. Em dia de praia, compravam-se uns frangos que íamos comer à sombra dos pinheiros num parque junto à praia, na altura de maior calor. Lembro-me de haver restaurantes, como hoje em dia, que se dedicavam a assar frangos para vender para fora ou para comer no local. Batatas fritas, salada e frango assado quentinho, era uma maravilha. Quando fazíamos em casa, lembro-me de ser o meu pai a preparar o molho para colocar no frango enquanto assava na grelha, com umas boas brasas. Talvez seja daí que tenha nascido o meu gosto por pratos com um toque de picante.

O frango continua a ser uma carne que gosto muito de usar em várias refeições cá em casa. Um destes dias para fazermos um almoço em estilo de petisco, com uma salada de verdes e tomate, preparei umas perninhas de frango no forno que nos souberam muito bem.

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Bolo de figos com amêndoa e vinho do Porto


O Verão traz-nos os dias grandes, solarengos. Traz-nos a vontade de ir à praia e comer bolas de Berlim, de mergulhar no mar e de fazer almoçaradas ao ar livre. Os mercados enchem-se de frutas e legumes. É uma época de abundância. Mas, entre as muitas coisas boas que o Verão nos traz eu destaco os figos. Maduros, doces, sabem a pedacinhos de céu regados com um fio de mel. Tão bons.

Tenho a sorte de os meus pais terem figueiras Pingo do Mel no quintal. Ir à figueira e apanhar figos é uma sensação tão boa. Para quem como eu adora figos têm, hoje, aqui uma receita que preparei para a rubrica Cuisine Companion, o robot de cozinha da Moulinex, em que os figos frescos brilham e ajudam a tornar cada fatia deste bolo uma verdadeira tentação.

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Batido de morango com beterraba


Os dias de Agosto sabem a preguiça boa, daquela que sentimos que é merecida. O tempo quente que caracteriza esta altura do ano pede momentos de sossego. Exige que se olhe mais vezes para o céu, que se contemple o horizonte, que se caminhe junte ao mar.

Os dias de Agosto tem brilho e há quem diga que são mágicos. É nesta altura do ano que podemos acordar tarde. Ler até os olhos ficarem cansados de tantas aventuras. De comer gelados sem sentimentos de culpa. De ficar a conversar noite dentro sem pressas para ir deitar.

Os dias de Agosto escondem a cada hora pequenas delícias que nos ajudam a ser felizes. Os almoços ao ar livre. Os encontros com amigos. As gargalhadas sem fim.

Os dias de Agosto permitem quebrar a rotina dos dias de trabalho, do peso dos horários, do ritmo acelerado. Nesta altura do ano é bom fazer coisas diferentes, quebrar hábitos, mudar aquilo que fazemos sempre igual.

Uma das coisas que procuro variar mais nesta altura do ano são os pequenos-almoços. Gosto da abundância de frutas e sinto-me com mais vontade de preparar a primeira refeição do dia de maneira diferente. Em vez beber apenas leite com pão ou o iogurte com cereais, gosto de preparar batidos. Frescos, logo pela manhã, sabem tão bem, ajudam a que o nosso dia tenha outra magia.

Preparei esta receita de batido de morango com beterraba para a revista Comer de Maio/Junho de 2015.

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Almôndegas de carne com curgete


Há coisas que nos vamos habituando a integrar nos nossos hábitos alimentares. Para mim, as almôndegas, ou melhor, a carne picada, foram uma dessas coisas. Cresci numa família com negócios ligados à criação de animais e venda de carne. À mesa, em casa dos meus pais não havia o hábito da carne picada. Comia-se mais rapidamente umas costeletas de porco guisadas com cebola e tomate, rojões, uma sopa com ossos do espinhaço tomados do sal, cabeças de borrego assadas no forno com as mioleiras, costeletas de borrego na frigideira com bastante alho, um bife ou uma costeleta de vitela grelhada na brasa do que pensar em usar carne picada. Não tinha a ver com o ingrediente em si mas com a forma de o usar.

Cá em casa o Ricardo adora pratos com carne picada, e um deles é o de almôndegas. Por isso a pouco e pouco fui-me habituando a usar e a valorizar este tipo de pratos. O último que preparei e que desapareceu num instante foi o destas almôndegas com curgete que cozinhei com o molho de tomate assado. Ficaram tão boas! Nem vos digo quem comeu as três últimas que sobraram ao pequeno-almoço, não é, Ricardo?!

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Bolo de tomate verde com chocolate


Fazer bolos com ingredientes improváveis é para mim um delicioso desafio. Já fiz de chocolate e vinho tinto e para a semana tomática decidi confeccionar um com tomate verde. Sim, tomate verde.

A receita mais conhecida de tomate verde é frito, panado, muito comum no sul dos Estados Unidos. Descobri que também é usado em bolos, principalmente com chocolate. Desde o dia em que soube que havia bolo de tomate verde com chocolate que decidi experimentar. Deixo-vos, hoje, a receita.

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Molho de tomate assado no forno com manjericão


Há duas receitas que gosto de fazer nesta altura do ano em que o tomate nos chega doce e saboroso. Uma delas é o doce de tomate - que me traz sempre recordações deliciosas de infância e molho de tomate. Durante esta semana dedicada ao tomate, trago-vos, hoje, uma receita de molho de tomate assado no forno com manjericão. Resolvi assar o tomate de maneira a intensificar o sabor do mesmo no molho.

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

Tomate cereja marinado com tomilho


Para aproveitar os dias de Verão, decidi este ano traçar alguns objectivos que gostaria de cumprir. Defini quinze pequenas coisas que valorizo ou que acho importante dar atenção e que gostava de fazer este Verão. No nosso dia a dia andamos sempre tão atarefados que nos esquecemos das pequenas coisas que dão alma à vida.

Dos quinze objectivos nestes últimos dias já cumpri mais dois:

1. Organizar um piquenique com a família e/ou amigos - o local escolhido foi Monsanto, no parque junto à alameda Keil do Amaral. O pretexto de marcar um encontro com amigos de longa data à volta da mesa resultou num piquenique muito especial. Uma tarde cheia de conversas, muitas gargalhadas e muitas coisas boas para petiscar. Ficou a vontade de voltar a repetir.

3. Cozinhar durante uma semana receitas com tomate - a semana ainda não acabou, mas apetece-me marcar já este objectivo como concretizado. As receitas desta semana que decorre são todas com tomate. Já preparei tostas de tomate com pasta de atum e queijo, salada de tomate com queijo feta e orégãos e deixo-vos, hoje, a receita de tomate cereja marinado com tomilho. Tão bom! Durante o resto da semana vão ter mais receitas deliciosas em que o tomate é o protagonista. Até vamos ter um bolo! Curiosos?

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Salada de tomate com queijo feta e orégãos


É tempo de tomate. Esta semana as receitas aqui no blogue são todas com este suculento fruto, conhecido como pomodoro para os italianos e pomme d'amour para os franceses, nomes que acho deliciosos e que dizem bem o apreço a este fruto que veio do Novo Mundo.

Cá em casa gosto muito de cozinhar com tomate. Nesta altura do ano não faltam as saladas a todas as refeições. Uma das que fiz recentemente, como entrada para um almoço em família, foi esta que vos trago hoje, de tomate com queijo feta e orégãos. Uma salada fresca a lembrar um passeio pelo campo.

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Tostas de tomate com pasta de atum e queijo


Verão é sinónimo de encontros e almoços com a família, uns mais longos, outros com actividades logo a seguir agendadas. No sábado do passado fim-de-semana, recebi cá em casa os meus cunhados Cristina e Paulo, e a minha sobrinha Marta, de cinco anos. Um telefonema em cima da hora do almoço com um convite para irmos à praia fez com que preparássemos uma refeição rápida. Ao ver o que tinha no frigorífico optámos por várias saladas, queijos, figos frescos e umas tostas de tomate. Confesso que a ideia das tostas não foi por acaso. Era uma das receitas que andava a pensar fazer para a semana tomática, ideia que nasceu em 2011, e que gostava de voltar a realizar este ano durante alguns dias do mês de Agosto.

Adoro tomate. Cozinho todo o ano com tomate mas é nesta altura que ele nos chega mais doce e cheio de sabor. Tenho a sorte de a minha mãe todos os anos ter na horta uma boa colheita deste fruto. Planta vários tipos de tomate, para minha grande felicidade.

Abro a então semana tomática deste ano com umas deliciosas tostas de tomate com pasta de atum e queijo que resultam muito bem para uma refeição rápida em família nestes dias bonitos de Verão.

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

25 receitas de salmão para cozinhar ao longo do ano


Salmão é um peixe que uso muito nos cozinhados cá em casa. Encontra-se facilmente à venda durante todo o ano, seja fresco ou congelado. A cor rosada distingue-o dos outros peixes. Esta tonalidade resulta da astaxantina, um pigmento presente nas algas de que se alimentam, por exemplo os camarões e que se deposita nos músculos e nas cascas. Quando estes são comidos pelo salmão esta substância é transportado para os seus tecidos gordos, originando assim a cor bonita do salmão.

Este peixe é rico em fósforo, selénio, e ómega 3. A sua gordura ajuda ao bom funcionamento do sistema cardiovascular. A maior parte do salmão que encontramos à venda é de aquacultura. Para mim, uma das vantagens de ter sempre salmão em casa, principalmente lombos congelados, é que se prepara uma refeição num abrir e fechar de olhos. É um peixe que se cozinha facilmente e é muito versátil!

Deixo-vos, hoje, vinte e cinco receitas de salmão para cozinharem este peixe ao longo do ano:
- Almôndegas de salmão com molho de maionese e iogurte;
- Batata recheada com alho-francês e salmão;
- Bolinhos de batata e salmão;
- Hambúrguer de salmão em bolo do caco com maionese de wasabi;
- Lombos de salmão com mel e mostarda no forno;
- Salada de búzios integrais com salmão grelhado;
- Salada de couve-flor com salmão;
- Salada de lentilhas com salmão e tomate assado;
- Salada de massa pevide com salmão grelhado;
- Salada de mizuna com manjericão, beterraba, laranja e salmão grelhado;
- Salada de salmão grelhado com endívias, tomate e beterraba;
- Salmão assado com curgete, limão e ervas;
- Salmão com alecrim e amêndoa;
- Salmão com batatas novas, espargos e molho de iogurte com aneto;
- Salmão com crosta de amêndoa, queijo e coentros;
- Salmão com curgete, tomate e funcho;
- Salmão com molho de laranja;
- Salmão com molho de laranja e pimento vermelho;
- Salmão em crosta aromática;
- Salmão em crosta de azeitona preta e amêndoa;
- Salmão em papelote com pimentos vermelhos e alcaparras;
- Salmão em sal com chá de rosas;
- Salmão grelhado com arroz integral e feijão verde;
- Salmão no forno com crosta de queijo;
- Tarte de salmão com queijo ricotta.

Qual destas é a vossa receita preferida de salmão?

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Hummus de grão e salsa


Agosto ainda agora começou e vai ser por certo o mês das leituras. Como sabem, ler faz parte dos meus dias. Desde que me lembro que ando sempre a ler um ou mais do que um livro ao mesmo tempo. Houve uma altura em que não gostava deste método. Começava e terminava um livro sem interrupções. Agora, não. Até porque há leituras que exigem mais atenção ou um determinado estado de espírito. Por isso, há livros que gosto de ler no Verão e outros nos dias mais frios e cinzentos. Manias de leitora! Também vos acontece?

Nestes primeiros dias de Agosto, li:
- História de um gato e de um rato que se tornaram amigos do escritor chileno, Luís Sepúlveda. Um livro que se lê de um fôlego e fala sobre a amizade de um rapaz com um gato, e do gato com um rato. Com pequenos exemplos, Sepúlveda apresenta-nos valores sobre a amizade. De como dois seres tão diferentes podem unir esforços e serem mais fortes. É um livro para pequenos leitores mas que os crescidos também vão gostar;

- À Mesa com Kafka de Mark Crick. Este livro foi uma deliciosa surpresa. Assim que comecei quis logo lê-lo todo, num enorme entusiasmo. Crick apresenta 14 receitas e 14 grandes nomes da literatura universal. Cada receita resulta num pequeno conto escrito ao estilo de um desses escritores. Temos por exemplo, ovos com estragão à la Jane Austen, fenkata à la Homero ou passarinhas desossadas e recheadas à la Marquês de Sade. É um livro de histórias com receitas ou melhor, receitas com histórias. Como adoro estes livros!

- My Berlin Kitchen de Luisa Weiss, um livro da autora do blogue The Wednesday Chef. Numa viagem autobiográfica, Luisa conta-nos como decidiu criar o seu blogue, como o seu coração andou dividido durante anos entre Berlim e os Estados Unidos. Quando reencontra Max, percebe que tem que tomar uma decisão e não vai ser fácil. Ao longo do livro e no final de cada capítulo há sempre uma receita. Quem gosta de comida, de viagens e de histórias, este é um livro que vale a pena. Eu por mim, fiquei com vontade de visitar Berlim, de ir até Torre em Itália e de fazer compota de ameixas no forno!

Agosto para além de ser o meu mês de leituras é também um mês de cozinhados com sabor a petisco. Deixo-vos, hoje, mais uma sugestão - hummus de grão e salsa - para petiscar a dois ou com uma mesa cheia de amigos e umas bebidas frescas para acompanhar as gargalhadas e os sorrisos felizes que estes momentos trazem. E quais as vossas leituras de Agosto? Alguma sugestão?

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Panna cotta de morango


Morango, um fruto muito apetecível

Perfumados, cheios de sabor, os morangos são uma das frutas mais apetecíveis, devido aos seus aromas complexos e pelas suas características sensuais.

Tantas são as formas que encontramos para apreciar esta fruta. Tornam-se irresistíveis saboreados ao natural, num sumo fresco, num gelado em que se notam os pedaços da fruta, numa tarte húmida, num bolo denso ou até numa salada salgada, em que os aromas doces do morango são enaltecidos pelos restantes ingredientes numa complexidade de sabores. Mas as combinações que nos transportam para boas recordações à mesa são por certo doces. Morangos, carnudos, cortados em fatias, polvilhados com um pouco de açúcar ou mel e umas folhas de hortelã a perfumar. Assim que começam a libertar os seus aromas para um molho doce e suculento, são de comer e chorar por mais. Isto para não falar dos clássicos morangos frescos servidos em taça de pé alto com natas batidas ou os irresistíveis morangos mergulhados em chocolate derretido, que nos ajudam a esquecer todas as agruras de um dia de trabalho.

O morango é um fruto muito versátil e que permite múltiplas combinações harmoniosas. Partilha aromas e sabores com as maçãs, as peras e o ananás. Gosta dos aromas sedutores da baunilha, da canela e do anis. Combina bem com a frescura da hortelã e do tomilho. Ganha elegância quando misturado com o chocolate branco, o coco ou os frutos secos como as amêndoas e as avelãs. É frequentemente acompanhado pelo ruibarbo que contém um delicioso aroma floral, com suculentas notas frescas e ligeiramente ácidas que combinam com este fruto vermelho.

Partilha com o tomate muitos compostos de sabor. O tomate contém o que é conhecido como a furanona do morango, encontrada em outras frutas como as framboesas ou o ananás. Podem até ser substituídos um pelo outro em alguns pratos ou saladas. Experimentem combiná-los, por exemplo, quando o tomate chega maduro e doce usá-lo numa salada com morangos frescos cortados ao meio, abacate, umas tiras finas de presunto de porco preto alentejano ou umas fatias de queijo mozzarella fresco. Temperem com um pouco de flor-de-sal, um bom azeite e um fio de vinagre balsâmico para contrabalançar a acidez. É absolutamente do outro mundo!

Escrevi este texto e preparei a receita de panna cotta de morango para a revista Comer de Maio/Junho de 2015.

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Bacalhau à Gomes de Sá


Uma das maneiras preferidas de comer bacalhau cá por casa é à Gomes de Sá. O bacalhau sabe tão bem misturado com a cebolada e as batatas. Uma conjugação simples mas a caminho da perfeição, um verdadeiro tesouro nacional em termos gastronómicos.

A receita é da autoria de José Luís Gomes de Sá Júnior, nascido numa família abastada em 1851, na zona da Ribeira do Porto. O pai para além de director de um banco era dono de um armazém de bacalhau, que o filho herdou. O armazém acabou por ir à falência e José Luís encontrou emprego no restaurante Lisbonense. O prato foi logo bem aceite pelos clientes, o que fez com que fosse baptizado com o nome do seu autor.

Preparei esta receita num destes dias para o almoço. Quando a confeccionei lembrei-me de uns tios do meu pai que emigraram há muitos anos para França, ainda eu não era nascida. Uma das coisas que gostavam de comer sempre que vinham visitar a família no mês de Agosto, era bacalhau à Gomes de Sá. A comida faz parte da nossa identidade, deixa saudades!

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Asinhas de frango no forno


Agosto chegou com sol e um céu azul, bonito, mesmo convidativo aos passeios e idas à praia. Agosto é o mês das férias, assim como Dezembro é o mês do Natal, ou Maio o mês das noivas. Muitas profissões só permitem férias nesta altura do ano e isso nota-se na vida quotidiana das cidades. Lisboa está de férias!

Para receber o mês de Agosto o Ricardo e eu fomos passear pela Marginal. Gostamos de ver o mar. Ouvi-lo. Sentir a brisa fresca dos salpicos que batem nas rochas. Acabámos a tomar banho na praia de Carcavelos. Sabe tão bem andar pelo areal ao pôr-do-sol. Estes momentos sem pressas, com tempo para rirmos, é precioso.

Chegados a casa, resolvi preparar um petisco para acompanharmos com um copo de vinho tinto. Asinhas de frango assadas no forno, um prato muito económico e que cá em casa gostamos muito. Já experimentaram?