Próximos Eventos
Espinho 19 de Agosto de 2017
Sábado:
11h30 - 12h30      Showcooking petiscos no âmbito do Festival Oito24
Entrada Gratuita Mercado Municipal de Espinho

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Workshop Doces de Páscoa em Lisboa


Os workshops estão de regresso a Lisboa no mês de Março. No sábado, dia 12 de Março de 2016, vamos ter um workshop intitulado Doces de Páscoa, na ACPP - Associação de Cozinheiros Profissionais de Portugal.

Das 14h30 às 17h00, vamos preparar receitas doces para a mesa de Páscoa. Iremos confeccionar o folar doce tradicional, um folar de rosas com doce de gila, pão-de-ló de Alfeizerão e o tipo de Margaride, queijadas, entre outras coisas doces em que a amêndoa é a verdadeira protagonista.

De manhã, das 10h30 às 13h00, teremos também o workshop de Pratos de Arroz. Quem se inscrever nos dois workshops terá 10% de desconto.

Conto convosco?

Inscrições e mais informações:
formacao@acpp.pt   21 362 2705   ACPP
( Realização do workshop sujeito a nº mínimo de participantes )

Workshop Pratos de Arroz em Lisboa


No próximo dia 12 de Março de 2016, em Lisboa, vou realizar um workshop com o tema Pratos de Arroz, na ACPP - Associação de Cozinheiros Profissionais de Portugal, em Lisboa.

Das 10h30 às 13h00, iremos preparar pratos com diferentes tipos de arroz desde o carolino, o agulha, o aromático, o selvagem e o arbório. As receitas a confeccionar vão ser doces e salgadas. Iremos preparar pastéis, saladas, bolinhos, arrozes malandrinhos e risotos. Nos doces teremos pudins de arroz com molho de morango, arroz-doce queimado, entre outras coisas boas. Depois da confecção, juntamo-nos à volta da mesa para degustar tudo o que foi confeccionado.

À tarde, das 14h30 às 17h00, teremos o workshop Doces de Páscoa. Quem se inscrever nos dois workshops terá 10% de desconto.

Conto convosco?

Inscrições e mais informações:
formacao@acpp.pt   21 362 2705   ACPP
( Realização do workshop sujeito a nº mínimo de participantes )

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

10 anos, 10 momentos


« 10 anos é muito tempo, são muitos dias, muitas horas ... », lá diz o refrão da conhecida música de Paulo de Carvalho. O Cinco Quartos de Laranja fez este ano 10 anos. Uma idade muito bonita! São dez anos de partilha, com muitas receitas, histórias, visitas a restaurantes, viagens, entre outras coisas boas que foram marcando o crescimento deste projecto delicioso que é o Cinco Quartos de Laranja. Quando fiz o apontamento com o bolo de aniversário do blogue uma das questões que me fiz foi: Nestes 10 anos quais foram os 10 grandes momentos que marcaram esta minha experiência enquanto blogger?

Escolher os 10 grandes momentos do Cinco Quartos de Laranja nos seus 10 anos de existência não foi tarefa fácil. Aconteceram tantas coisas, mas as escolhas são mesmo assim, por isso aqui fica a minha selecção, organizada de forma aleatória:

1. Publicar o Cozinha para Dias Felizes, a convite da editora Marcador, foi um momento especial na história do Cinco Quartos de Laranja. É um livro com receitas práticas, muitas memórias à volta da mesa e está polvilhado de pequenas histórias. Foi galardoado como o melhor livro de comida de uma blogger em Portugal e seleccionado para a final dos Gourmand Awards, o que por certo foi um momento especial nestes 10 anos de blogue.

2. A seguir à publicação do Cozinha para Dias Felizes chegou o convite para publicar um livro de receitas práticas para levar para o trabalho, para um festa ou um piquenique. Foi assim que nasceu o Delicioso Piquenique. Um livro com receitas deliciosas para levar para fora. Foi também distinguido pelos Gourmand Awards. Desta vez considerado o melhor livro de comida em Portugal na categoria de entretenimento.

3. O meu primeiro showcooking foi no Porto ou melhor, no Porto.come, um evento realizado em parceria com o Mercado de Sabores, decorria o ano de 2012. Desde essa altura que percebi que gostava de cozinhar e falar em público. Seguiram-se outros momentos importantes como cozinhar no lançamento do livro de Jamie Oliver, Refeições em 15 minutos, cozinhar no IKEA, na Essência do Gourmet Natal, no Mercado de Sabores, no Porto Wine Fest, na Feira do Livro de Lisboa, no Congresso dos Cozinheiros, entre outras ocasiões muito especiais.

4. Tenho um carinho muito especial pela cidade do Porto. Foi aqui que realizei o meu primeiro workshop. Volto a esta cidade várias vezes ao longo do ano para realizar estas experiências em jeito de aula. Os próximos dois serão no dia 5 de Março. A partilha e o contacto com os leitores é sempre muito gratificante. Fico com o coração cheio e muita vontade de continuar. Realizo também workshops regularmente em Lisboa. Os próximos serão no dia 12 de Março. Podem marcar já na vossa agenda.

5. Escrever sobre comida é algo que me agrada muito. Colaborei durante dois anos com a revista feminina Saber Viver, onde publicava todos os meses cerca de dez receitas. Actualmente escrevo regularmente na revista Comer. Escrevo sobre o produto da estação e apresento três receitas com o referido ingrediente. Tem sido uma experiência que me tem permitido investigar, aprender e melhorar.

6. O meu fascínio pela televisão é grande. Por isso, colaborar de forma regular com o programa A Praça da RTP1 tem sido uma experiência muito gratificante. É poder concretizar um desejo que andava cá dentro. Às quartas-feiras não percam as deliciosas sugestões que procuro apresentar.

7. Tenho tido a possibilidade de trabalhar com grandes marcas nacionais e internacionais.

8. Ao longo destes dez anos, o Cinco Quartos de Laranja proporcionou-me várias experiências em que a comida foi a grande protagonista. Estive no Algarve durante um fim-de-semana onde tive a possibilidade de perceber um pouco mais como se faz sal, queijo e bom pão. Visitei o Lagar do Marmelo e descobri um pouco mais sobre a produção de azeite. Estive na fábrica dos queijos Saloio. Visitei a Quinta da Leda e a Adega de Borba onde acompanhei o processo de produção de vinho desde a chegada dos tractores com as uvas até ao armazenamento.

9. O Cinco Quartos de Laranja nunca foi apenas um blogue de receitas. Procuro apresentar sempre outras vertentes em que a cozinha se destaca. Neste âmbito, enquadram-se as visitas a restaurantes. Gosto de partilhar com os leitores espaços onde se come bem e que vale a pena visitar. Nestes dez anos conheci muitos restaurantes fabulosos. Mas uma das experiências que mais me marcou foi passar uma tarde com o chef Vincent Farges no restaurante da Fortaleza do Guincho, onde tive a possibilidade de ver a confecção de alguns dos pratos mais emblemáticos que constavam, na altura, na carta. Foi um momento muito especial!

10. As viagens são outras das vertentes do Cinco Quartos de Laranja. Nestes dez anos, escolher "a viagem" é uma missão quase impossível por que todas tiveram momentos especiais, e para quem gosta de viajar é uma tarefa árdua escolher apenas uma. Para terem uma ideia, estive três vezes em Itália. Bolonha foi a minha primeira cidade italiana, a que voltei nas duas outras vezes que lá estive. Visitei cinco das nove ilhas dos Açores e fiquei com muita vontade de voltar. Come-se tão bem nos Açores! Passei duas vezes pelos Estados Unidos onde fiquei encantada com os mercados de rua. Em Nova Iorque, na Union Square há um mercado de agricultores com uma variedade enorme de produtos. É um país que me fascina. Visitei algumas cidades no Canadá. Estive em Londres, Cambridge e Oxford. Passei pela Galiza e andei pela Andaluzia. Em 2014, estive em Paris para uma experiência de cozinha muito especial.

O que ajudou a tornar estes momentos especiais foi o Cinco Quartos de Laranja ter os melhores leitores do mundo! Obrigada.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Asinhas de frango assadas no forno com mostarda


Petiscar é um verbo que adoro. Adoro o conceito de juntar vários pratos à mesa e ir picando daqui e dali. Gosto de misturar sabores, de experimentar isto e aquilo numa mesma refeição. Petiscar rima com partilhar, apreciar, degustar, falar, rir à volta da mesa. Petiscar faz bem ao corpo e à alma. Eu adoro petiscar! E vocês?

A receita de hoje é um petisco que cá em casa adoramos, asinhas de frango assadas no forno. Uma maravilha!

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Sumo de laranja com manga e gengibre


É tempo de laranjas. Nesta altura do ano é um gosto visitar o quintal dos meus pais em Santarém, as flores dos pessegueiros dão sinais de querer rebentar e as laranjeiras estão cheias de fruta. Depois do almoço, ao fim-de-semana quando os visito, a minha mãe e eu pegamos em tesouras, sacos, e lá vamos nós. Adoro ir apanhar as laranjas com ela. Falamos das coisas da vida. Rimos. São pequenos momentos que se transformam em boas recordações!

E quando há fartura de laranjas cá por casa, faz-se sumo. Ou melhor, muitos sumos. O último que fiz foi de laranja com manga e gengibre. Uma combinação muito feliz.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Workshop Doces de Páscoa no Porto


Sábado, dia 5 de Março de 2016, vai ser um dia especial dedicado a workshops no Porto. É sempre com imensa satisfação que regresso a esta cidade.

De manhã iremos preparar receitas para um Brunch. Receitas práticas para uma refeição que junta o pequeno-almoço e o almoço.

A tarde será dedicada a Doces de Páscoa. Iremos preparar várias receitas a pensar nesta quadra festiva, como o folar tradicional, o folar de rosas com doce de gila, bolo ninho com cobertura de chocolate, queijadas, pão-de-ló, entre muitas outras coisas doces para colocar na mesa no domingo de Páscoa. Vai ser uma tarde muito doce e especial!

Conto convosco?

Inscrições e mais informações:
work@sott.pt   91 700 1802   WORK espaço criativo
( Realização do workshop sujeito a nº mínimo de participantes )

Workshop de Brunch no Porto


No sábado, dia 5 de Março de 2016, regresso ao Porto para dois workshops. De manhã iremos preparar receitas para um Brunch, ou seja, para uma refeição que é um misto de pequeno-almoço e almoço para saborear em família, ou a dois, em dias com tempo para desfrutar o prazer da mesa.

Neste workshop iremos preparar várias receitas como panquecas com fruta e água-mel, waffles com compota, salada de camarão, salmão grelhado com massinha, queques doces e salgados, tarte de bacalhau, frittata de brócolos e bacon, cestinhos de pão com ovos, entre outras coisas boas que por certo irão fazer as delícias dos participantes. As receitas a confeccionar são todas muito práticas e por certo irão surpreeender.

À tarde iremos preparar Doces de Páscoa a pensar na quadra festiva que se avizinha. Quem me faz companhia?

Inscrições e mais informações:
work@sott.pt   91 700 1802   WORK espaço criativo
( Realização do workshop sujeito a nº mínimo de participantes )

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Os workshops Vamos Cozinhar com Quinoa foram assim ...


No final do mês de Novembro realizei dois workshops no espaço Samsung Chef's Experience no Mercado da Ribeira, em Lisboa, com o tema Vamos Cozinhar com Quinoa. A Samsung ofereceu aos leitores do Cinco Quartos de Laranja vários convites para participarem nestas experiências culinárias e tivemos nos dois dias casa cheia. Este contacto com os leitores é sempre muito gratificante e especial!

Estes workshops funcionam em jeito de refeição e começaram com uns canapés de requeijão com sementes de sésamo, abóbora assada com tomilho, alcaparras e agrião. Uma entrada leve, fresca mas cheia de sabor. Eu gosto particularmente da combinação do requeijão com o doce ligeiramente caramelizado da abóbora e com os aromas intensos e surpreendentes das alcaparras.


O prato principal foi espetadas de frango temperadas com ras el hanout, uma mistura de especiarias perfumada, exótica, que nos fez viajar pelas cozinhas do norte de África. Para acompanhar as espetadas preparámos uma salada de quinoa vermelha, que antes de ser cozida foi ligeiramente tostada. Para além da quinoa juntámos à nossa salada batata-doce de polpa laranja, tomate, chalotas e salsa. Aqui, todos os participantes cozinharam e fomos simultaneamente fazendo as mesmas tarefas para no final conseguirmos ter o prato finalizado ao mesmo tempo.


A quinoa é oriunda da região dos Andes, de países como Peru, Bolívia, Equador, Chile e Colômbia. É rica em aminoácidos, cálcio, fósforo, ferro e zinco, não contem glúten. É muito nutritiva e adapta-se facilmente a solos pobres e suporta condições climatéricas como geadas ou secas. Foi um grão muito importante na alimentação das civilizações pré-colombianas. Para os Incas era considerada a "mãe de todos os grãos" ou "o grão de ouro". O imperador Inca iniciava o cultivo desta semente usando ferramentas de ouro maciço. O ritual prosseguia depois da colheita. A quinoa era guardada em potes de ouro e oferecida ao Deus Sol.

Existem mais de três mil variedades de quinoa e encontram-se sementes de cores variadas como branca, vermelha, preta, amarelo e violeta. Hoje em dia encontramos facilmente quinoa à venda em hipermercados ou em lojas de produtos biológicos. E depois de alguns dos participantes cozinharem pela primeira vez quinoa e de esclarecer algumas dúvidas sobre este pseudo-cereal passámos à parte doce do workshop. Para sobremesa servimos em espírito de Natal rabanadas com açúcar e canela, um dos doces típicos da quadra que, na altura, já se fazia sentir no ar.

E como vem sendo hábito nos meus workshops, no final ainda houve tempo para uma foto de grupo para mais tarde recordamos estes momentos únicos à volta da mesa.


No próximo sábado, dia 27 de Fevereiro de 2016, às 18h30, regresso ao espaço Samsung Chef's Experience, em Lisboa, para mais uma experiência culinária, desta vez para comemorar os 10 anos do Cinco Quartos de Laranja. Quem se quiser juntar à festa deverá proceder à sua inscrição. Há vários convites duplos à vossa espera. Vai ser uma festa muito especial!

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

As 10 receitas mais vistas em 10 anos de Cinco Quartos de Laranja


Desde que comecei o Cinco Quartos de Laranja, em 2006, que publico um apontamento quase de forma diária. Gosto de contar histórias, de falar sobre as coisas da vida, de vos dar a conhecer restaurantes, de partilhar convosco as minhas leituras e algumas das minhas viagens. No âmbito do décimo aniversário do blogue, deixo-vos, hoje, as receitas mais vistas pelos leitores durante os 10 anos deste delicioso projecto.

As 10 receitas mais vistas em 10 anos são:


Qual a vossa preferida?

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Risoto de ervilhas com queijo chèvre


Há pratos que nos conquistam pela simplicidade. Pelos aromas bons e reconfortantes. Às vezes não é preciso complicar para preparar um prato cheio de sabor e que nos deixe boas memórias.

Um destes dias para o almoço preparei um risoto com o que tinha disponível. No congelador umas ervilhas - gosto de ter sempre um saco pronto a usar - e no frigorífico queijo. O resultado soube-nos muito bem!

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Workshop 10 anos Cinco Quartos de Laranja


No sábado, dia 27 de Fevereiro de 2016 às 18h30, vamos comemorar o décimo aniversário do Cinco Quartos de Laranja com um workshop no espaço Samsung Chef's Experience, no Mercado da Ribeira, em Lisboa. A Samsung oferece aos leitores do blogue oito convites duplos para participarem nesta festa à volta da cozinha e da mesa.

Nesta experiência em jeito de workshop será servido um amuse-bouche com bacalhau. Iremos todos preparar peitos de frango recheados com farinheira e uma cobertura crocante de ervas e tomate seco. Para acompanhar o prato principal, iremos confeccionar um delicioso arroz de espinafres. A sobremesa será panna cotta de chocolate branco com molho de morango. Será servido vinho e água para acompanhar a refeição. Tenho a certeza que este vai ser um jantar que vai deixar boas memórias.

O convite está feito. Quem quiser participar neste workshop e comemorar em festa os 10 anos de Cinco Quartos de Laranja, basta:

- Levar consigo um exemplar do meu livro Delicioso Piquenique;
- Inscrever-se através do preenchimento do formulário a seguir apresentado, até às 24h do dia 24 de Fevereiro de 2016.


Serão sorteadas 8 inscrições válidas. Os contemplados serão contactados no dia 25 de Fevereiro. Cada convite é válido para duas pessoas.


terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Bolo de chocolate para comemorar 10 anos de Cinco Quartos de Laranja


Até parece que foi ontem que decidi criar o Cinco Quartos de Laranja. No sábado passado, dia 13 de Fevereiro 2016, este delicioso projecto fez 10 anos.

O que têm sido estes 10 anos de blogue? Têm sido, principalmente, anos de muita aprendizagem. Cada vez mais sinto necessidade de aprender sobre comida e tudo o que a envolve. Há 10 anos atrás, comecei este projecto que, sem dúvida, mudou a minha vida. Na altura não fazia a mínima ideia das coisas boas que ele me iria dar. Posso dizer, hoje, que me abriu portas. Levou-me a sítios e locais especiais. Apresentou-me pessoas maravilhosas. Ajudou-me a crescer, a olhar para a vida de forma mais positiva. Tem feito de mim, sem dúvida, uma melhor pessoa.

O Cinco Quartos de Laranja conquistou um espaço determinante na minha vida. Acompanha-me para todo o lado que eu vá. Se vou de viagem, penso nele. Se vou às compras, vai comigo. Se vou jantar fora, acompanha-me. Tem um espaço físico na minha casa só dedicado a ele. Nas estantes acumulam-se os livros, as revistas que adquiro a pensar nele.

Sempre que olho para trás sinto-me grata por ter começado este projecto. Sinto-me orgulhosa, feliz. Não posso deixar também de agradecer a todos os leitores por me darem força para continuar. Ainda bem que o Cinco Quartos de Laranja existe na minha vida!

Para comemorar estes dez anos, deixo-vos, hoje, um bolo de chocolate com recheio de framboesa e cobertura de mascarpone. Fresquinho fica uma verdadeira delícia.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Um dia bem passado



Janeiro começou com um novo projecto. A Iglo convidou-me para desenvolver algumas receitas. A primeira, que já partilhei convosco, foi a do arroz malandrinho com ervilhas e camarão. Participei também numa sessão fotográfica e respectivas filmagens. Confesso que vivo sempre estes momentos com um misto de alegria, excitação, e de responsabilidade, que se traduzem num certo bater agitado de borboletas no estômago. Penso que perante coisas novas é natural que a reacção seja de entusiasmo.

Para esta sessão tive que experimentar várias peças de roupa. Este processo foi muito engraçado. Escolhi algumas camisas e blusas do meu guarda-roupa e depois com a produção vimos o que resultava melhor, juntamente com o que tinham disponível para usarmos. A preocupação foi sempre sentir-me confortável e que se enquadrasse no meu estilo descontraído e prático. Para cada receita fotografada houve roupa diferente. Depois de uma sessão fotográfica seguia-se a mudança de roupa, retoque de maquilhagem, cabelo. Por momentos quase me senti uma personagem que vive o sonho de ser modelo por um dia.

Outro aspecto curioso deste dia foi ver as receitas cozinhadas pela equipa. Como é que irão preparar e apresentar as minhas receitas de ervilhas? - foi logo uma das questões que fiz a mim mesma quando soube que não tinha que cozinhar. É uma sensação tão engraçada!

Durante a sessão, o fotógrafo vai dando indicações. Para o arroz malandrinho de ervilhas com camarão, pedia para baixar ou subir o prato, para olhar para a câmara, para virar ligeiramente a cara, para me rir um bocadinho ou para não me rir tanto, entre outras coisas. Para quem não está habituado a estas sessões, estes momentos tornam-se uma deliciosa recordação. Posso dizer que foi um dia feliz.

Podem encontrar mais receitas com ervilhas na página de Facebook ou no website da Iglo.

sábado, 13 de fevereiro de 2016

10 anos de Cinco Quartos de Laranja


Faz hoje 10 anos que nasceu o Cinco Quartos de Laranja.

São 10 anos de muitas coisas deliciosas. São 10 anos de histórias e de momentos, sempre vividos à volta da mesa. São 10 anos de muitas alegrias e momentos especiais que me dão força e motivação para continuar.

Obrigada a todos os leitores por fazerem parte destes 10 anos de blogue.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Batido de mirtilos


A felicidade está relacionada com a postura que temos perante a vida. Eu gosto de ser feliz. E tento sê-lo. Gosto de me rir, de dar gargalhadas, de preferência todos os dias. Todos nós temos problemas. Todos temos contas para pagar. Todos temos dias bons e dias menos bons. Temos coisas que nos acontecem e que não dependem de nós. Todos temos imprevistos com que não contávamos. Mas a vida é mesmo assim, sem castelos e sem princesas em perigo salvas por um príncipe encantado, que para além de ser bonito é também rico, e nem tudo tem um final feliz como nos filmes.

Aquilo que eu procuro fazer é encontrar caminhos que me ajudem a sentir bem com a vida. A procurar pequenos projectos que me despertem interesse. Olhar para as pequenas coisas, para os retalhos da vida e procurar que me preencham a alma. Sinto-me feliz quando olho para o céu azul sem nuvens num dia de sol, quando vejo uma criança a sorrir, quando passeio junto ao mar de mão dada com quem escolhi partilhar a minha vida, quando recebo os amigos em casa e passamos a tarde a conversar como se não houvesse amanhã. Sinto-me feliz quando posso começar o dia com um prato de waffles e um delicioso batido. A felicidade assume diversas formas. A nós humanos, só nos cabe descobri-las.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

As minhas imagens de Janeiro ...


O tempo corre, corre do passado ao presente como um animal perseguido por um predador feroz, em que da corrida depende a vida. Quando paramos para pensar, para ver o que fizemos, quando ainda ontem estávamos a festejar a chegada de um novo ano, hoje já ansiamos pela chegada doce da Primavera. Janeiro chegou em festa. Passagem de ano com os amigos de sempre e no primeiro dia do ano, almoço com a família e um passeio junto ao mar. É já uma pequena tradição nossa fazermos no primeiro dia do ano uma caminhada. Falamos. Rimos. Andamos de mão dada. Pensamos em novos começos. Este passeio junto ao mar é uma fonte de energia boa.


Em cada ano traço objectivos, defino metas pessoais que gostava de concretizar. Estes objectivos não são mais do que uma maneira de me organizar e de me incentivar a realizá-los. Este ano, entre as coisas que quero fazer, encontra-se retomar o projecto de uma fotografia por dia ao estilo dos projectos 365. Uma foto à volta da comida, de um passeio, um momento em família, no fundo, colocar numa imagem um bocadinho do meu dia.

Gosto de ter sempre flores frescas em casa. As flores são sorrisos doces que alegram de forma feliz uma casa. Este mês tive rosas, tulipas e esta semana trouxe do quintal da minha mãe um ramo de camélias.

Comecei novos livros. A leitura faz parte dos meus dias. Cada livro é uma viagem.

Houve tempo para passeios ao final da tarde no parque que temos perto de casa.


Gosto de começar o dia com café. Não saio de casa sem tomar o pequeno-almoço e o café faz parte desta rotina matinal. Que gosto bom o do café logo pela manhã!

Às quartas-feiras comecei a ir ao Porto para participar no programa A Praça na RTP1. Antes de entrar no comboio, costumo tirar sempre uma foto. Acho que é a primeira vez que fotografo um local de forma sistemática e sempre mais ou menos à mesma hora.

É curioso ver através das fotografias bocadinhos, pequenos momentos, do que foram os meus dias. Há por aí alguém com projectos 365, em que todos os dias documentem a mesma rotina? Há projectos destes muito interessantes, há quem estabeleça ler um livro (fininho) por dia, há quem escreva todos os dias quatro a cinco coisas que fizeram do seu dia um dia feliz, há quem desenhe, há quem escreva poesia, há quem tire selfies ...


Caso queiram começar um destes projectos, sugiro a leitura deste apontamento do blogue Tico♥Tina que contém vários exemplos que vos podem inspirar. Adorei o projecto dos pássaros!

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Queques de cenoura e curgete


É tempo de Carnaval ou Entrudo. Gosto de ver a festa e a folia que as pessoas transmitem ao mascararem-se, os desfiles de Carnaval em várias cidades portuguesas são uma festa bonita, mas quando em dias de chuva e frio mostram as moças a desfilar com fatinhos reduzidos, ao estilo do que se faz no Brasil, com pele de galinha e a tremer de frio, eu até me arrepio e penso que esse não é o nosso Carnaval. Em termos cristãos, o Carnaval significa o adeus à carne, a abolição do seu consumo, pois entra-se na Quaresma. Quarenta dias de preparação para a Páscoa que começa na quarta-feira de cinzas.

No chamado Domingo Gordo é tradição na família termos cozido à portuguesa, mas como fui a Santarém no sábado, festejámos este momento à mesa antecipadamente. Para saborearmos à tarde, depois de um passeio no campo, levei uns queques de cenoura e curgete, muito perfumados e com um delicioso aroma a canela. Com um chá em frente à lareira, souberam tão bem!

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Os 10 bolos preferidos pelos leitores em 2015


Gosto de fazer um bolo para ir saboreando ao fim-de-semana. Curiosamente, durante a semana penso em preparar as refeições do dia-a-dia e não tenho tendência para fazer bolos ou doces. Gosto de fazer os meus batidos, sumos mas os docinhos acabam por ficar para o fim-de-semana. E para quem gosta de confeccionar um bolo para saborear com a família com tempo, hoje deixo-vos os dez bolos publicados em 2015 mais vistos pelos leitores.

Os 10 bolos preferidos dos leitores em 2015 são:



Destes, qual ou quais são os vossos preferidos?

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Arroz malandrinho com ervilhas e camarão


( Fotografia de Nuno Correia )

Há ingredientes que gosto de ter sempre em casa. Ingredientes que me ajudem a preparar um prato de forma prática, rápida e cheio de sabor. Um desses ingredientes é a ervilha. Um saco de ervilhas no congelador prontas a usar dá imenso jeito.

E foi neste âmbito que aceitei o convite da Iglo para preparar algumas receitas em que as ervilhas ajudam a fazer a diferença num prato. A primeira que partilho convosco é um arroz malandrinho de ervilhas feito com tomate e camarão. Fica tão bom!

As ervilhas ajudam a dar frescura ao arroz. Acrescentam um sabor doce a lembrar um dia feliz de Primavera. Por isso, para que mantenham o seu sabor original não precisam de ser muito cozinhadas. Neste prato, são colocadas quase no fim de o arroz estar cozido.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Bolo de chuchu com especiarias e nozes


Não me lembro da primeira vez que comi chuchu. Sei que as primeiras vezes que o usei cá em casa foi para a sopa de modo a substituir ou a diminuir o uso da batata. Este ano, depois de vários pedidos, os meus pais lá acederam e plantaram chuchus no quintal. Nem imaginam, assim que a planta começa a dar fruto é uma verdadeira fartura. Trouxe, numa das vezes que os visitei, uma caixa com chuchus e cá em casa foi uma festa. Durante uns tempos havia sempre chuchu na sopa, recheei-os, e assados no forno com ervas, são uma verdadeira delícia. Entre as várias receitas que fiz com chuchu destaco a que vos trago hoje. Um bolo. Quem provou adorou e quando dizia que tinha chuchu nem acreditavam!