sexta-feira, 19 de Setembro de 2014

Doce de figo com vinho do Porto


Esta semana, felizmente, tem sido especial. Tive a possibilidade de visitar a Quinta das Gaeiras, junto a Óbidos, uma quinta com uns jardins inspiradores e um palacete do século XVII que respira histórias de outros tempos. Por curiosidade, a fachada, pintada de amarelo, da casa aparece na novela da TV, Sol de Inverno. O motivo da visita foi a prova de dois vinhos, o Casa das Gaeiras reserva vinhas velhas branco de 2013 e o tinto de 2012. Vinhos produzidos com a casta Vital. Uma casta que exige condições climatérias especiais, nem anos muito secos, nem chuvosos - neste caso a película do bago não aguenta a excessiva hidratação e rebenta - para produzir com qualidade. A proximidade do mar e o micro-clima da região, ajudam a produzir um vinho com características especiais.

Fui conhecer o renovado restaurante O Funil, cá em Lisboa. Um restaurante que re-abriu no passado mês de Agosto com uma nova gerência e que aposta em pratos da cozinha portuguesa. Nesta visita destaco o delicioso bolo de chocolate da autoria de Francisco Siopa.

Nos dias 17 e 18 deste mês decorreu a final do Schweppes Challenge 2014. Assisti à apresentação dos cinco finalistas do concurso que decorreu no restaurante do chef Cordeiro. O vencedor deste ano foi o barmen Paulo Gomes. É curioso ver a paixão dos jovens participantes pela sua profissão. Uma das coisas que destaco das apresentações que vi, para além da criatividade, foi o uso de alguns produtos, das regiões de onde os participantes são oriundos, nos seus cocktails, como por exemplo, a laranja algarvia. Acredito que este tipo de desafios é uma forma de promover e dignificar, neste caso a profissão de profissional de bar. É bom que se aposte em mais iniciativas deste género alargadas também a outras áreas.

Na minha cozinha este ano tem sido de doces e compotas. Penso que deve ter sido o ano em que mais doces fiz até agora. Fazer doces é uma forma de guardar as coisas boas que o Verão nos oferece dentro de um frasco. Em Agosto e agora no início de Setembro, fiz doce de ameixas brancas com vinho da Madeira, doce de ameixas vermelhas, doce de meloa, e hoje trago-vos o doce de figos de Pingo de Mel com vinho do Porto. Um dos momentos do dia em que adoro comer doces com pão, queijo ou manteiga, é logo pela manhã ao pequeno-almoço. Sabe tão bem começar o dia assim!


Doce de figo com vinho do Porto

Ingredientes:
2 kg de figos Pingo de Mel maduros
1 kg de açúcar amarelo
Casca de 1 limão
1 pau de canela
1,5 dl de vinho do Porto ruby
1 pitada de sal


1. Retirar os pés aos figos e cortá-los em pedaços para uma panela.

2. Adicionar aos figos os restantes ingredientes e levar ao lume.

3. Depois de os figos cozidos, retira o pau de canela e a casca de limão, triturar o preparado com a ajuda de uma varinha mágica.

4. Deixar apurar até obter ponto de estrada.

5. Guardar em frascos ainda quente.


Outros doces com figo:
- Compota de figos Pingo de Mel com especiarias;
- Doce de melão e figo.

terça-feira, 16 de Setembro de 2014

Batatas assadas com alecrim


Agora que a chuva parece que veio para ficar, deixo-vos um acompanhamento de forno, muito reconfortante, batatas assadas com alecrim. As batatas assadas desta forma são uma excelente alternativa às batatas fritas. Cá em casa estamos fãs.

Batatas assadas com alecrim
( receita da revista BBC Food )

Ingredientes:
850 g de batatas
2 hastes de alecrim
4 dentes de alho
0,5 dl de azeite
Sal e pimenta-preta q.b.


1. Cortar as batatas em gomos.

2. Colocar as batatas num tabuleiro de forno, com os dentes de alho esmagados com a camisa.

3. Polvilhar as batatas com as folhas de alecrim picadas. Temperar com sal e pimenta-preta a gosto.

4. Regar com o azeite e mexer.

5. Levar as batatas a assar no forno, pré-aquecido a 200ºC, durante aproximadamente 40 minutos. Servir as batatas quentes.

segunda-feira, 15 de Setembro de 2014

Bruschetta de morango com queijo e tomate


Setembro já vai a meio. No ar sente-se que o Verão começa a querer despedir-se. Este mês tem sido de recomeços. Colocar muitas ideias no lugar. Fazer planos. Traçar objectivos a curto e a longo prazo.

Pouco a pouco começo a adaptar-me às novas rotinas. Setembro tem sido preenchido. No início do mês fui até Cuba, no Alentejo, para um showcooking onde apresentei receitas com o bom pão alentejano. No dia a seguir, cozinhei para uma festa de aniversário surpresa de uma leitora do Cinco Quartos de Laranja - uma situação nova para mim, que adorei. No passado sábado, ministrei dois workshops no Porto, um dedicado a Entradas & Petiscos e outro com o tema Doces de Chocolate. Foram momentos muito bem passados, rodeados de pessoas muito carinhosas e cheias de vontade de aprender.

Setembro trouxe-nos a chuva, mas os dias continuam abafados e quentes. Por isso, hoje deixo-vos uma receita fresca que desenvolvi para a edição de Maio/Junho de 2014 da revista Comer, inserida num artigo sobre o morango.

Bruschetta de morango com queijo e tomate

Ingredientes para 4 pessoas:
180 g de morangos
85 g de tomate cereja
170 g de queijo fresco
2 hastes de tomilho-limão
30 ml de azeite
15 ml de vinagre balsâmico
1 colher de café de açúcar amarelo
6 fatias de pão regional
Flor de sal e pimenta-preta q.b.


1. Cortar os morangos e o tomate cereja para uma taça. Adicionar as folhas de tomilho, o azeite, o vinagre e o açúcar. Mexer.

2. Torrar o pão.

3. Esmagar o queijo com um garfo. Temperar com pimenta-preta a gosto.

4. Barrar o pão com o queijo. Por cima dispor a mistura de morangos e tomate.

5. Polvilhar as bruchettas com flor de sal imediatamente antes de servir.


Apesar de poder parecer estranho esta combinação de tomate e morango, o que é certo é que estes dois ingredientes combinam muito bem, uma vez que partilham muitos compostos de sabor. Podem em alguns pratos ser substituídos um pelo outro. Nos anos 90, Ron G. Buttery descobriu que o tomate contém o que é conhecido como "a furanona de morango", que se encontra também nas framboesas, ananás, na carne de vaca, entre outros alimentos.

Estas bruschettas ficam cheias de sabor e são muito frescas. Ideais para alegrar estes dias quentes, em que o sol se teima em esconder.