quinta-feira, 28 de maio de 2015

Sumo de laranja com cenoura e gengibre


Gosto tanto desta altura do ano. Gosto dos dias grandes em que a noite chega tarde. Gosto de ver a paisagem ainda verde, cheia de flores. Gosto destes dias de calor, sem serem demasiado quentes, em que apetece passear ou ir à praia. Gosto de ver o céu azul. Gosto da energia que sinto nestes dias bonitos. Felizes.

Gosto de ir aos mercados e poder usufruir da abundância de frutas e legumes que o final da Primavera nos deixa para recebermos o Verão. Nesta altura do ano decreto aberta a época dos sumos e dos batidos. Espero que gostem desta sugestão que hoje vos deixo. Fresquinha, sabe mesmo bem!

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Salada de abacate com tomate e ovo


Os livros e a leitura fazem parte do meu dia. Esta semana ando a ler As Cidades Invisíveis de Italo Calvino. Nem imaginam como tenho sonhado com as cidades que o maior viajante de sempre, Marco Polo, descreve ao imperador dos Tártaros, Kublai Khan. Marco Polo vai descrevendo onze cidades, associadas por temas, ao estilo das Mil e Uma Noites. As cidades parecem-me mulheres, misteriosas, cada uma diferente da outra, mas todas com segredos, teias, enredos encantados que apetece seguir e não voltar. Em cada cidade há poesia, há escadas que nos transportam pela imaginação, há encantamento e armadilhas. As cidades fazem-se de pessoas, de ruas, de edifícios, de terra e céu, mas também de luz e de sombras, de desejos e destinos.

Agora vou voltar para a minha leitura. Quero tanto acabar esta viagem com Marco Polo. Mas antes queria deixar-vos uma deliciosa salada que combina bem com estes dias quentes do mês de Maio. Espero que gostem.

terça-feira, 26 de maio de 2015

Como assar pimentos no forno?


Estes dias quentes de finais de Maio fazem-nos sonhar com encontros de família, sardinhas assadas na brasa, servidas com uma fatia de pão e a imprescindível salada de pimentos assados.

Adoro pimentos assados. Cheguei-a fazê-los em casa recorrendo ao bico do fogão, mas desde que os comecei a assar no forno, que não quero outro método. É muito prático e a pele sai de forma muito fácil.

Costumo assar os pimentos, tirar-lhes a pele e guardá-los numa caixa no frigorífico para ir usando. Ficam tão bons!

segunda-feira, 25 de maio de 2015

O jantar na Casa dos Sabores


Quando podemos comemorar a vida com os outros à volta da mesa, esses são sempre momentos memoráveis. E foi isso que aconteceu na passada sexta-feira, dia 22 de Maio, durante o jantar na Casa dos Sabores da Iglo com alguns dos leitores do Cinco Quartos de Laranja.

Confesso que estava bastante expectante, juntar pela primeira vez, para um jantar, vários leitores que têm em comum o gosto pela comida e em que a grande maioria não se conhecia entre si. Parecia-me desafiante.

Enquanto nos cumprimentávamos, descobríamos afinidades e gostos em comum, fomos petiscando muitas coisas boas. Começámos com soja feita no forno, crocante, que boa surpresa! Gostámos tanto, que para quem não conhecia os grãos frescos, pedimos à Isabel Queirós, a chef de serviço, para espreitar uma embalagem. De seguida, provámos um dip de espinafres e queijo servido com grissinos, muito agradável. Antes de passarmos para a cozinha, o coração desta Casa dos Sabores, provámos ainda uns nuggets feitos no forno e servidos com dois molhos, um deles com manteiga de amendoim, que suscitou a curiosidade de todos. Tanto que a nossa chefe, amavelmente, nos explicou que para fazermos em casa bastava juntar manteiga de amendoim, leite de coco, uma colher pequena de pasta de caril vermelho e sumo de uma lima. Tenho que experimentar!


Assim que percebemos que éramos um grupo divertido, interessante e que queríamos aproveitar bem este encontro, começámos a tirar fotos ora com a máquina da Casa dos Sabores ora com os nossos telemóveis. E cada foto era motivo para muitas gargalhadas, brindes e boa disposição.

Já sentados à mesa, saboreamos um delicioso salmão com crosta de broa servido com batatas e umas tenras e deliciosas couves-de-Bruxelas, que agradaram a todos, até mesmo a quem achava que não gostava. Durante o jantar a conversa foi muita animada. Falámos principalmente de comida, de chefs nacionais e estrangeiros, de ingredientes e de ... comida, novamente!


Para sobremesa, um suspiro, com recheio cremoso, servido com creme de iogurte e natas, regado com frutos vermelhos. Que excelente maneira de terminar uma refeição feliz, com um grupo fabuloso de pessoas que fez deste jantar um momento cheio de boas memórias. A comida estava muito boa, a Casa dos Sabores da Iglo é um local que nos faz sentir bem, que nos recebe de braços abertos como se fôssemos família e a companhia, cheia de boa energia, fez toda a diferença. Quando cheguei a minha casa sentia-me feliz, de alma cheia. E só dizia, que bem que correu! Obrigada a todos!

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Carne de vaca guisada com cenoura e puré de batata


Adoro pratos que sabem a conforto, que me lembram as comidas de infância, os almoços em família, daqueles em que se ouvem o bater dos talheres nos pratos e deixam no ar gargalhadas. E destes almoços, há pratos que sabem bem tanto no Verão como nos dias mais quentes. Para mim, um desses pratos é o que hoje vos trago e que desenvolvi para a rubrica Cuisine Companion, o robot de cozinha da Moulinex.

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Granola com caju, amêndoa e coco


Fazer granola é tão fácil e permite-nos elaborar as mais diversas misturas de frutos secos, frutas desidratadas, adoçantes e óleos. Gosto de a usar, principalmente, nos pequenos-almoços. Uma taça de iogurte com frutas frescas aliadas ao crocante da granola é uma forma deliciosa de começar o dia. Gostam?

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Batido de abacate com banana e kiwi


A primeira vez que comi abacate ou melhor pera abacate, como se dizia na altura, foi há já uns bons anos. Decidi comer ao natural e confesso que não gostei nada! Disseram-me que ficava bom com mel ou açúcar e um pouco de canela, mas nem cheguei a tentar. A experiência com o abacate estava arrumada.

A verdade é que nunca devemos dizer nunca! A vida dá tanta volta. Mudamos os gostos e as vontades. E cá estou eu, passadas algumas décadas a gostar cada vez mais de abacate. Passou a ser uma fruta habitual cá em casa que uso em saladas ou em sandes. Mas a sugestão que hoje vos trago é um batido de frutas em que o abacate ajuda a fazer a diferença. Espero que gostem.