quinta-feira, 5 de março de 2015

Workshop Entradas e Aperitivos II no Porto


No dia 28 de Março, sábado, regresso ao Porto para mais dois workshops. A manhã será dedicada a Entradas e Aperitivos. A chegada da Primavera, os dias bonitos de sol trazem-nos a vontade de juntar à mesa os amigos e a família, por isso pensei para este workshop novas receitas, muito práticas e ideais para os dias mais quentes que a pouco e pouco começam a chegar.

Neste workshop de Entradas e Aperitivos II iremos preparar mais de uma dezena de receitas para petiscar, desde amêijoas na cataplana, passando por rolos de salmão com ervas, asinhas de frango picantes, até trufas de ovas de sardinha com sementes de sésamo, entre muitas outras coisas boas. Vai ser uma manhã muito bem passada e de certeza cheia de sabor. No dia 28 de Março, conto convosco!


Para mais informações:
work@sott.pt   91 700 1802   espaço WORK IT


Que temas gostavam que eu abordasse nos meus próximos workshops? Deixem as vossas sugestões no formulário. Obrigada.


quarta-feira, 4 de março de 2015

Choquinhos guisados com chouriço


Adoro estes dias bonitos de fim de Inverno. Eu sou daquelas pessoas que sinto a influência do tempo nos meus estados de espírito. Gosto do Inverno. Dos dias cinzentos e chuvosos, das sopas a fumegar, do chocolate quente numa tarde fria. De ouvir o crepitar da lenha na lareira. Dos casacos quentes e das botas. Gosto, mas não por muito tempo.

Sinto mais energia e boa disposição quando o sol espreita por entre um céu azul bonito a fazer lembrar o mar. Estes dias assim convidam a passeios. A ver os barcos a passar no Tejo e a sentar-me numa esplanada. Gosto de ver as árvores em flor, despidas de folhas, cobertas de branco ou de rosa, isto é, para o olhar, um espectáculo magnífico. A natureza oferece-nos tanta coisa bonita, que só temos que parar para olhar e ver.

E é com este espírito de Primavera que hoje vos deixo um prato colorido e muito saboroso.

terça-feira, 3 de março de 2015

Doce de kiwi com maçã


Março é um mês especial. É em Março que se comemora o Dia da Mulher e o Dia do Pai. É em Março que chega a Primavera. Gosto tanto desta altura do ano. As árvores começam a encher-se de flores, os campos vestem-se de vários tons de verde e quando o sol espreita, o céu fica de um azul intenso, inspirador.

Gosto da sensação de os dias serem maiores, de a noite chegar, pouco a pouco, mais tarde. Parece que temos todos mais tempo. Mais tempo para estarmos juntos, para desfrutar das coisas boas que cada dia nos oferece.

E para que o mês de Março seja um mês doce deixo-vos hoje uma receita de compota de kiwi com maçã que desenvolvi para a revista Comer de Novembro/Dezembro de 2014.

segunda-feira, 2 de março de 2015

Arroz de entrecosto em vinha d'alhos


Fevereiro chegou ao fim e damos as boas-vindas ao mês de Março. Neste novo mês renovo os votos de fazer coisas novas e diferentes. De aproveitar a vida e de realizar alguns dos meus objectivos. Em Março quero, em termos de leituras continuar no mundos dos clássicos. Terminei o romance Anna Karénina e comecei a ler entretanto O Leopardo de Giuseppe Tomasi di Lampedusa. Nem imaginam aos anos que queria ler estes livros. O tempo foi passando e em Janeiro decidi  não deixar passar mais nenhum ano sem os ler. Para fazermos as coisas que estão ao nosso alcance só basta dizermos é agora o momento! Esta determinação aplica-se às pequenas e às grandes coisas da nossa vida.

E foi com esta determinação que um destes dias fiz o prato que hoje vos deixo. Uma receita que já tinha vontade de experimentar até ao dia em que disse, é hoje! Votos de uma boa semana a todos vocês, queridos leitores.


sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Tigelinhas de bacalhau


É já amanhã, sábado, dia 28 de Fevereiro que chega às bancas com o jornal Correio da Manhã, o primeiro livro da colecção A Mesa dos Portugueses. Esta colecção, como já referi, é distribuída todos os sábados e domingos com o jornal. Os primeiros livros são dedicados ao Bacalhau e a Entradas e Petiscos. Nas semanas seguintes e por ordem de saída, irão chegar os livros de Sopas, Sobremesas, Bolos, Peixe e Marisco, Carne, Pratos Típicos, Peixe, Doces, Carne II, Sopas e Entradas, Bacalhau II e Dias de Festa.

Já tive oportunidade de ver alguns livros da colecção e entre tantas receitas apetitosas, com sabores bem portugueses decidi escolher fazer as Tigelinhas de Bacalhau. Só vos digo, ficam tão boas!

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Salada de arroz selvagem com queijo feta


Um dos ingredientes que não pode faltar cá em casa é arroz. É um ingrediente tão versátil, usado em saladas, sopas, pratos de peixe ou de carne, recheios de pastéis ou tartes, e para não falar nos doces. São muitas as variedades de arroz. Cada prato pede um arroz específico. Para as saladas, gosto de usar o selvagem por causa da textura crocante e da mistura de branco e preto dos bagos que por cá se vende.

Quem quiser conhecer mais sobre este ingrediente tão versátil relembro que sábado, dia 28 de Fevereiro, terei um workshop dedicado a Risotos e outros pratos de arroz, em Lisboa. As inscrições são feitas pelo eMail formacao@acpp.pt ou pelo 21 362 2705. Apareçam.

Deixo-vos, hoje, uma salada rápida e muito saborosa com arroz.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Caldo-verde de couve-flor para comer e emagrecer


Há coisas de que sinto muito grata. Uma delas é o facto de os meus pais terem um quintal onde ao longo do ano vão cultivando tudo o que o ritmo das estações permite. Nesta altura, produzem grelos, laranjas, limões, tangerinas, nabiças e folhas tenras de couve galega. No fim-de-semana passado quando os visitei, uma das coisas que fiz à tarde, com o meu pai, foi preparar a couve para o caldo verde. Há uns anos atrás, comprámos uma máquina para cortar a couve como via as senhoras na praça fazerem e já há algum tempo que não era utilizada.

Este ano decidi que quero aproveitar mais e melhor esta couve que comparativamente, tem mais cálcio que o leite. É rica em vitamina C e em betacaroteno. A couve galega possui alguns compostos que ajudam na prevenção de doenças cancerígenas, assim como os brócolos e as couves-de-Bruxelas. Por isso são muitos e bons motivos para não desperdiçarmos esta couve.

Deixo-vos, hoje, uma versão menos calórica do caldo-verde tradicional, para ajudar a quem quer manter a linha.