quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Batido de mirtilos


A felicidade está relacionada com a postura que temos perante a vida. Eu gosto de ser feliz. E tento sê-lo. Gosto de me rir, de dar gargalhadas, de preferência todos os dias. Todos nós temos problemas. Todos temos contas para pagar. Todos temos dias bons e dias menos bons. Temos coisas que nos acontecem e que não dependem de nós. Todos temos imprevistos com que não contávamos. Mas a vida é mesmo assim, sem castelos e sem princesas em perigo salvas por um príncipe encantado, que para além de ser bonito é também rico, e nem tudo tem um final feliz como nos filmes.

Aquilo que eu procuro fazer é encontrar caminhos que me ajudem a sentir bem com a vida. A procurar pequenos projectos que me despertem interesse. Olhar para as pequenas coisas, para os retalhos da vida e procurar que me preencham a alma. Sinto-me feliz quando olho para o céu azul sem nuvens num dia de sol, quando vejo uma criança a sorrir, quando passeio junto ao mar de mão dada com quem escolhi partilhar a minha vida, quando recebo os amigos em casa e passamos a tarde a conversar como se não houvesse amanhã. Sinto-me feliz quando posso começar o dia com um prato de waffles e um delicioso batido. A felicidade assume diversas formas. A nós humanos, só nos cabe descobri-las.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

As minhas imagens de Janeiro ...


O tempo corre, corre do passado ao presente como um animal perseguido por um predador feroz, em que da corrida depende a vida. Quando paramos para pensar, para ver o que fizemos, quando ainda ontem estávamos a festejar a chegada de um novo ano, hoje já ansiamos pela chegada doce da Primavera. Janeiro chegou em festa. Passagem de ano com os amigos de sempre e no primeiro dia do ano, almoço com a família e um passeio junto ao mar. É já uma pequena tradição nossa fazermos no primeiro dia do ano uma caminhada. Falamos. Rimos. Andamos de mão dada. Pensamos em novos começos. Este passeio junto ao mar é uma fonte de energia boa.


Em cada ano traço objectivos, defino metas pessoais que gostava de concretizar. Estes objectivos não são mais do que uma maneira de me organizar e de me incentivar a realizá-los. Este ano, entre as coisas que quero fazer, encontra-se retomar o projecto de uma fotografia por dia ao estilo dos projectos 365. Uma foto à volta da comida, de um passeio, um momento em família, no fundo, colocar numa imagem um bocadinho do meu dia.

Gosto de ter sempre flores frescas em casa. As flores são sorrisos doces que alegram de forma feliz uma casa. Este mês tive rosas, tulipas e esta semana trouxe do quintal da minha mãe um ramo de camélias.

Comecei novos livros. A leitura faz parte dos meus dias. Cada livro é uma viagem.

Houve tempo para passeios ao final da tarde no parque que temos perto de casa.


Gosto de começar o dia com café. Não saio de casa sem tomar o pequeno-almoço e o café faz parte desta rotina matinal. Que gosto bom o do café logo pela manhã!

Às quartas-feiras comecei a ir ao Porto para participar no programa A Praça na RTP1. Antes de entrar no comboio, costumo tirar sempre uma foto. Acho que é a primeira vez que fotografo um local de forma sistemática e sempre mais ou menos à mesma hora.

É curioso ver através das fotografias bocadinhos, pequenos momentos, do que foram os meus dias. Há por aí alguém com projectos 365, em que todos os dias documentem a mesma rotina? Há projectos destes muito interessantes, há quem estabeleça ler um livro (fininho) por dia, há quem escreva todos os dias quatro a cinco coisas que fizeram do seu dia um dia feliz, há quem desenhe, há quem escreva poesia, há quem tire selfies ...


Caso queiram começar um destes projectos, sugiro a leitura deste apontamento do blogue Tico♥Tina que contém vários exemplos que vos podem inspirar. Adorei o projecto dos pássaros!

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

Queques de cenoura e curgete


É tempo de Carnaval ou Entrudo. Gosto de ver a festa e a folia que as pessoas transmitem ao mascararem-se, os desfiles de Carnaval em várias cidades portuguesas são uma festa bonita, mas quando em dias de chuva e frio mostram as moças a desfilar com fatinhos reduzidos, ao estilo do que se faz no Brasil, com pele de galinha e a tremer de frio, eu até me arrepio e penso que esse não é o nosso Carnaval. Em termos cristãos, o Carnaval significa o adeus à carne, a abolição do seu consumo, pois entra-se na Quaresma. Quarenta dias de preparação para a Páscoa que começa na quarta-feira de cinzas.

No chamado Domingo Gordo é tradição na família termos cozido à portuguesa, mas como fui a Santarém no sábado, festejámos este momento à mesa antecipadamente. Para saborearmos à tarde, depois de um passeio no campo, levei uns queques de cenoura e curgete, muito perfumados e com um delicioso aroma a canela. Com um chá em frente à lareira, souberam tão bem!

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Os 10 bolos preferidos pelos leitores em 2015


Gosto de fazer um bolo para ir saboreando ao fim-de-semana. Curiosamente, durante a semana penso em preparar as refeições do dia-a-dia e não tenho tendência para fazer bolos ou doces. Gosto de fazer os meus batidos, sumos mas os docinhos acabam por ficar para o fim-de-semana. E para quem gosta de confeccionar um bolo para saborear com a família com tempo, hoje deixo-vos os dez bolos publicados em 2015 mais vistos pelos leitores.

Os 10 bolos preferidos dos leitores em 2015 são:



Destes, qual ou quais são os vossos preferidos?

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Arroz malandrinho com ervilhas e camarão


( Fotografia de Nuno Correia )

Há ingredientes que gosto de ter sempre em casa. Ingredientes que me ajudem a preparar um prato de forma prática, rápida e cheio de sabor. Um desses ingredientes é a ervilha. Um saco de ervilhas no congelador prontas a usar dá imenso jeito.

E foi neste âmbito que aceitei o convite da Iglo para preparar algumas receitas em que as ervilhas ajudam a fazer a diferença num prato. A primeira que partilho convosco é um arroz malandrinho de ervilhas feito com tomate e camarão. Fica tão bom!

As ervilhas ajudam a dar frescura ao arroz. Acrescentam um sabor doce a lembrar um dia feliz de Primavera. Por isso, para que mantenham o seu sabor original não precisam de ser muito cozinhadas. Neste prato, são colocadas quase no fim de o arroz estar cozido.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Bolo de chuchu com especiarias e nozes


Não me lembro da primeira vez que comi chuchu. Sei que as primeiras vezes que o usei cá em casa foi para a sopa de modo a substituir ou a diminuir o uso da batata. Este ano, depois de vários pedidos, os meus pais lá acederam e plantaram chuchus no quintal. Nem imaginam, assim que a planta começa a dar fruto é uma verdadeira fartura. Trouxe, numa das vezes que os visitei, uma caixa com chuchus e cá em casa foi uma festa. Durante uns tempos havia sempre chuchu na sopa, recheei-os, e assados no forno com ervas, são uma verdadeira delícia. Entre as várias receitas que fiz com chuchu destaco a que vos trago hoje. Um bolo. Quem provou adorou e quando dizia que tinha chuchu nem acreditavam!

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

As 10 sobremesas preferidas dos leitores em 2015


Uma das primeiras questões que faço a mim mesma às sextas-feiras é: - o que é que vou cozinhar no fim-de-semana? É a altura da semana em que tenho mais tempo para estar a dar asas à imaginação sem interrupções. Por isso, tenho que aproveitar! Uma das coisas que gosto de fazer para acompanhar as refeições de sábado ou de domingo é sobremesas. A escolha recai normalmente em bolos, mas há dias em que faço outras deliciosas sugestões. E para quem gosta de preparar coisas doces para as sobremesas de fim-de-semana, deixo-vos hoje as 10 receitas mais vistas no ano que passou.

As 10 sobremesas preferidas dos leitores em 2015 são:


Destas, qual ou quais são as vossas preferidas?