sexta-feira, 27 de março de 2015

Asinhas de frango no forno picantes


Com o fim-de-semana à porta e com estes dias bonitos de sol começamos a ter vontade de reunir os amigos para um petisco. Umas bebidas frescas na mesa, pão, azeitonas marinadas e algo para ir picando, entre a boa disposição e as muitas conversas cruzadas típicas destes encontros sempre felizes. Os dias de Primavera com sol convidam a sentar à mesa.

Para quem gosta de preparar uns petiscos com os amigos, hoje, deixo-vos a receita de umas deliciosas asinhas de frango que ficam mesmo boas!

quinta-feira, 26 de março de 2015

Azeitonas temperadas com citrinos e louro


Desde que me lembro que adoro azeitonas. É um aperitivo que nunca me canso de comer seja em casa ou nos restaurantes. Num destes dias de Primavera recebi a visita da minha amiga Paula e decidimos ir almoçar, as duas, a um dos restaurantes do Terreiro do Paço com esplanada para aproveitarmos o dia bonito de sol e céu azul com que o bom tempo nos brindava. Uma das primeiras coisas que colocaram na mesa foi umas azeitonas temperadas com casca de citrinos que nos souberam muito bem. Um destes dias cá em casa para um almoço de fim-de-semana decidi temperar umas azeitonas que os meus pais me deram ao jeito das que nos serviram.

quarta-feira, 25 de março de 2015

Legumes salteados com queijo chèvre e pimentão doce fumado


As ervas e as especiarias fazem parte dos meus cozinhados. Penso que não há prato que eu faça que não leve uma pitada de pimenta-preta, um toque picante de pimenta de caiena, uma colher de paprica, uma folha de louro, um raminho de salsa, umas folhas de hortelã, uns orégãos secos para a salada de tomate ou para o molho da piza. Tenho, na cozinha, uma prateleira cheia de especiarias e ervas secas, sempre à mão de usar. A minha cunhada Cristina, quando me visita, uma das coisas que gosta de fazer é abrir a porta desse armário para sentir o cheirinho bom que de lá sai. Uma erva ou uma especiaria dão alma aos nossos cozinhados.

Há uns tempos atrás estive no renovado Mercado da Ribeira para um jantar organizado pela Margão, com o intuito de apresentar as novas tendências para 2015. Um dos pratos confeccionados para o jantar pelo chef Miguel Castro e Silva foi legumes salteados com queijo e pimentão doce fumado. Gostei tanto do prato que resolvi fazer cá em casa a minha versão.

terça-feira, 24 de março de 2015

Panquecas de quinoa com água-mel


Nunca tive o hábito de tomar o pequeno-almoço na cama. Gosto de me levantar, preparar e sentar-me à mesa para desfrutar do momento. Durante a semana, com os horários apertados nem sempre é fácil preparar algo que considero especial para começar o dia. Mas ao fim-de-semana sem o peso dos horários, a situação é diferente e, uma vez por outra, gosto de preparar um miminho especial para o Ricardo e para mim. No passado fim-de-semana houve direito a panquecas.

Desde que visitei os Estados Unidos que adoro panquecas grandes, fofas. São as minhas preferidas. Foi dessas que preparei para saborearmos numa manhã sem pressas, com sumo de laranja e café, num pequeno-almoço que se tornou especial. Hoje deixo-vos a receita.

segunda-feira, 23 de março de 2015

O workshop de Risotos e outros pratos de arroz foi assim ...


O mês de Fevereiro foi cheio de workshops. Um dos que realizei cá em Lisboa foi dedicado a pratos de arroz. O objectivo com que pensei nesta aula de cozinha foi elaborar pratos com diferentes tipos de arroz. Nessa manhã de sábado, usámos o nosso carolino, o agulha, o basmati, o aromático, o thai jasmine, o carnaroli e o arroz selvagem, num menu com dez receitas. Gostava de ter usado o arroz vermelho de Camargue e o arroz preto, de que vos quero falar um destes dias, mas terá que ficar para a próxima edição deste atelier. Nos meus workshops uma das coisas que também gosto de fazer, para além de dar pequenos truques e dicas sobre como cozinhar alguns pratos, ou ingredientes, gosto também de partilhar com os participantes produtos que para muitos se revelam novidade. Neste workshop levei cogumelos desidratados, tomate seco em óleo, pasta de camarão que com o seu cheiro salgado e ligeiramente fermentado não demoveu os cozinheiros da manhã em usá-la num dos pratos propostos, entre outros produtos, que se revelaram igualmente interessantes. Nem imaginam como fico contente quando vejo que tiram fotos às embalagens dos produtos que usámos para depois experimentarem fazer em casa. Sinto um orgulho imenso.

Entre as receitas realizadas contam-se risotos, uma deliciosa salada de queijo feta com arroz selvagem e vinagreta de mostarda em grão, um aromático arroz de camarão no abacaxi com caju, pastéis de cogumelos com arroz, bolinhos de arroz com frango assado e tomate seco em óleo. No campo das sobremesas destaco um arroz queimado, que conquistou todos os comensais e um arroz-doce com morangos, fresquinho, soube muito bem.


Os workshops são um espaço para cozinhar, aprender, mas principalmente para conviver com pessoas diferentes que se juntam com um objectivo comum. São sempre muito divertidos e especiais. Cada workshop é sempre diferente. Há sempre pessoas novas, há outras que voltam. E isso é simplesmente delicioso.


No próximo dia 28 de Março regresso ao espaço WORK, no Porto, para dois novos workshops. De manhã, Entradas e Aperitivos II, com receitas muito práticas a pensar nos dias mais quentes que se avizinham, e à tarde, Doces de Páscoa, com várias sugestões docinhas para festejar esta quadra com a família e amigos. Vai ser um dia especial, cheio de momentos felizes à volta da mesa. As inscrições ainda estão abertas em: work@sott.pt   91 700 1802.

No sábado, espero a vossa companhia.

sexta-feira, 20 de março de 2015

Salada de muxama com queijo e kiwi


Hoje é o primeiro dia de Primavera! Esta altura do ano é uma das mais inspiradoras para mim. Os campos ficam mais bonitos, o sol aparece entre o céu azul com mais frequência e isso transmite-me uma energia muito especial. Sinto-me mais contente. Fico com vontade de fazer mais coisas e tomar novas resoluções.

Com a chegada da Primavera vem também o impulso de dar a volta ao closet. Arrumar de vez as camisolas de lã e dar destaque a roupas mais leves e frescas. Nesta altura do ano gosto de fazer uma selecção do que já não uso. Arrumo em sacos e entrego à minha mãe, que se encarrega de doar a quem ela sabe que pode precisar. Quando não se quer deitar fora, há também quem participe em pequenas feiras para vender o que já não precisa. Acho a ideia interessante. Acaba por ser uma forma de rentabilizar o investimento realizado. Nos últimos anos não o tenho feito, mas também já cheguei a deixar roupas nos contentores para doações que se encontram pela cidade. Aquilo que já não é útil para nós pode fazer a diferença para outros.

Depois do closet vem a despensa. Uma das primeiras coisas que faço é identificar os produtos que passaram de validade. Procuro estar atenta, mas há sempre algumas coisas que escapam. Será que é este ano que faço um inventário com o que tenho na despensa? Depois era muito mais fácil ir actualizando o que se usa. O mesmo acontece com o que se coloca dentro da arca congeladora. Depois de fazer a selecção das validades, passo para as especiarias. Quando estão há muito abertas vão perdendo os aromas e não vale a pena continuarem a ocupar espaço na despensa.

Uma das coisas que este ano quero fazer agora na Primavera é plantar ervas aromáticas. Já tenho um cantinho simpático na minha cozinha, mas gostava de ter mais. Comprei uns vasos biodegradáveis e já tenho sementes de manjericão prontas a irem para a terra! Ver nascer e crescer uma planta, é algo muito especial.

Não sei se vos acontece, mas nesta altura do ano gosto ainda mais de ter flores em casa. Tenho uma jarra na sala, à entrada, outra com um ramo de folhas de camélia no móvel junto à televisão e, sempre que posso, coloco também na cozinha. As flores trazem alegria.

Com a Primavera vem também a vontade de aproveitar os legumes da estação. Como eu adoro favas, ervilhas, ervilhas tortas, grelos, cebolas novas ... tudo tão cheio de sabor! As favas nesta altura do ano são doces, tenras e gulosas. Espero nesta Primavera cozinhar ainda mais com as coisas boas da estação.

Nesta altura do ano, os pratos de forno, as sopas quentes com feijão seco, os guisados começam a dar lugar a pratos mais leves e coloridos. São muito bem-vindas as saladas frescas e cheias de cor, como a que hoje vos deixo para festejarmos a chegada de uma das mais bonitas estações do ano.

Desenvolvi esta receita para a revista Comer de Novembro/Dezembro de 2014.

quinta-feira, 19 de março de 2015

Sandes de frango em bolo do caco com cebola caramelizada


Dias não são dias, lá diz o ditado. Há dias em que temos tempo para cozinhar. Por exemplo, adoro fazer pratos demorados aos fins-de-semana, quando tenho tempo, de ir ao mercado e de correr para a cozinha sem outras tarefas urgentes à espera. Gosto de preparar pratos que exigem tempo para serem preparados e para serem degustados à mesa. Mas há outros dias, aqueles em que andamos numa correria de um lado para o outro, entre trabalhos, reuniões e outros afazeres urgentes da nossa vida que quando chega à hora do jantar precisávamos de ter alguém que nos trouxesse a comida para a mesa. Nesses dias, cá por casa optamos por uma salada com o que houver no frigorífico ou então fazemos uma sandes. Foi o que aconteceu um destes dias em que preparei a deliciosa sandes que hoje vos deixo.