quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Biscoitos de limão sem glúten


Adoro bolinhos secos. Quando era miúda, lembro-me de termos quase sempre bolinhos secos para irmos comendo aos Domingos à tarde com um chá ou café, ou quando nos apetecia um miminho doce. Os meus pais compravam, na altura, sacos enormes de biscoitos num armazém de revenda. Não me lembro o tempo que duravam lá em casa!

Hoje em dia, gosto de fazer biscoitos para termos cá em casa e irmos comendo. No Natal, fiz sacos com diferentes tipos de biscoitos para oferecer à família e aos amigos. Para mim, estes bolinhos são sempre bem-vindos, aguentam-se durante bastante tempo e são óptimos para entreter a fome ou para acompanhar um final de refeição, quando não pensámos numa sobremesa. Combinam, também, de forma fantástica, com um chá ou café num dia cinzento de Inverno.

De há uns tempos para cá, de vez em quando, tenho solicitações dos leitores para partilhar receitas sem glúten. Um destes dias fiz uns biscoitos de limão com farinha de arroz e amido de milho, que quem provou, gostou!

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

As 10 receitas de peixe e marisco preferidas dos leitores em 2017


Cá em casa, tentamos durante a semana fazer uma alimentação variada, alternando entre pratos de carne e de peixe. As publicações, aqui no blogue, reflectem os pratos que vou fazendo. Adoramos peixe e marisco e tentamos também diversificar os tipos de peixe que consumimos. Dos vários pratos de peixe e marisco que partilhei em 2017, no Cinco Quartos de Laranja, houve uns que agradaram mais do que outros, como sempre acontece.

As 10 receitas de peixe e marisco preferidas dos leitores em 2017, são:


Destas, qual a vossa preferida?

Ver também as 10 receitas de peixe e marisco preferidas dos leitores em: 2015 e 2016.

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Barquinhos de papaia com iogurte grego e muesli


De há uns anos para cá que tenho tentado variar o que coloco na mesa na primeira refeição do dia. Lembro-me, que durante muito tempo, o pequeno-almoço invariavelmente era leite com café ou com chocolate - sim também tive esta fase! - e um pão com manteiga ou queijo. As variações eram poucas, quanto muito haveria dias em que fazia torradas.

Ao longo do tempo, tenho vindo sempre a tentar variar o meu pequeno-almoço. Esta é a mais importante refeição do dia, dá-nos energia, ajuda-nos a estarmos mais concentrados e há quem defenda que é uma forma que nos permite controlar o peso. Como sabem, defendo sempre que não devemos sair de casa sem tomar o pequeno-almoço, mesmo que seja modesto. Pelo vosso bem estar, não comecem um dia de trabalho de estômago vazio e não permitam que os vossos filhos entrem na escola sem o pequeno-almoço tomado.

Durante a semana os pequenos-almoços são sempre mais rápidos, seguem o ritmo de cada um dos elementos, cá de casa, mas há sempre várias opções no frigorífico ou na despensa. Por norma, temos leite, iogurtes, às vezes líquidos porque são mais práticos para transportar, pão, queijo - em bola ou em doses individuais das marcas que todos conhecem, como os queijos em triângulo, fruta, flocos de aveia e de vez em quando faço granola e muesli.

Aos Domingos, quando temos tempo fazemos um pequeno-almoço mais feliz, mais rico. Com panquecas ou waffles, sumos de fruta ou batidos, uma vez por outra, scones, ovos mexidos, entre outras opções que nos ajudam a começar o dia de forma diferente.

Partilho, hoje, convosco mais uma sugestão, barquinhos de papaia, para começarem o dia com muita energia. Esta é mais uma receita que vos pode ajudar a variar o que colocam na mesa naquela que é a mais importante refeição do dia.

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Workshop Vamos Fazer Pão, 28 de Janeiro, em Lisboa


Dia 28 de Janeiro de 2018, das 14h às 18h, irá ter lugar o workshop Vamos Fazer Pão? na escola de cake design IstoFaz-se, em Lisboa.

Neste workshop vamos:
- Perceber qual a fórmula base para um pão: farinha, água, sal e fermento, que quantidades devemos usar para fazermos pão em casa;
- Ver como podemos fazer diferentes tipos de pão a partir desta base;
- Amassar à mão, para compreendermos a textura das massas;
- Enrolar as massas;
- Experimentar fazer pão com legumes;
- Fazer pão de trigo, pão com mistura de farinhas e frutos secos, e pão com coberturas;
- Fazer pães doces com diferentes massas;
- Aprender a fazer pré-fermentos ou massas-mãe, como a biga e o poolish;
- Perceber qual a diferença e quais as vantagens em usar fermento de padeiro fresco, levedura seca ou os pré-fermentos;
- Falar sobre como podemos reduzir a quantidade de fermento industrial na confecção do nosso pão e como podemos controlar a fermentação;
- Testar diferentes métodos para cozer o pão em casa;
- E de certeza que vamos aprender a fazer pão bom!

Aceitam e desafio? Vamos fazer pão?

No final do workshop, degustamos todos os pães que forem preparados num delicioso lanche entre muitas conversas e sorrisos.

Fazem-me companhia?

EUR 50 Inscrições e mais informações:
escola@istofaz-se.pt   218 078 640   IstoFaz-se
( Realização do workshop sujeito a nº mínimo de participantes )

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Vamos fazer pão: Pão de linguiça com queijo


Adoro fazer pão em casa. Quando comecei, confesso que não imaginaria o quanto entretanto me apaixonei pelas massas e pela arte de fazer pão bom.

Todas as semanas faço pão. E quando faço um, começo logo a pensar no pão que quero fazer na semana seguinte. Adoro misturar farinhas, juntar sementes, legumes, fruta seca, entre mil e uma combinações que a liberdade de fazer pão em casa nos permite. O pão que partilho, hoje, convosco, é com uma massa enriquecida com ovos, queijo e linguiça. Fica um pão delicioso e óptimo para os lanches.

No dia 28 de Janeiro de 2018, à tarde, cá em Lisboa, irei ter um workshop de pão. Inscrições a decorrer. Vamos fazer pão?

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Como fazer muesli?


Uma das coisas que falo muitas vezes, aqui no Cinco Quartos de Laranja, é sobre a importância de tomar o pequeno-almoço em casa. Ou melhor, sobre não sair de casa, de manhã, sem comer. O pequeno-almoço é a primeira refeição do dia, aquela que nos dá energia. Não a saltem, pela vossa saúde e bem-estar.

Para além do pão, do leite, dos iogurtes, dos sumos e batidos, dos ovos, uma das coisas que adoramos, cá em casa, para servir nos pequenos-almoços é muesli.

Mas qual a diferença entre muesli e granola?

O muesli e a granola partilham muitas semelhanças. São ambos feitos com flocos de aveia ou de outros cereais, levam sementes, frutos secos e/ou desidratados. A grande diferença é que a granola leva uma gordura, normalmente óleo, e é adoçada com açúcar, mel ou uma pasta, por exemplo de tâmaras, e vai ao forno. Fica crocante e estaladiça. O muesli é apenas uma mistura de flocos, cereais, sementes e frutas. Ambas resultam muito bem para servir ao pequeno-almoço com leite ou iogurtes. O muesli pode ser usado também para fazer papas.

As receitas do meu muesli são sempre muito flexíveis. Uso quase sempre os ingredientes que tenho em casa, sendo que leva a seguinte mistura:

- Flocos de cereais integrais. Podem ser de aveia ou outros de que gostem. Podem acrescentar cereais tuffados.

- Sementes de girassol, de abóbora, de chia, de linhaça, de sésamo, de cânhamo, de papoila, entre outras. Normalmente, é as que tiver, cá em casa. Podem usar uma a duas variedades de sementes.

- Frutos secos como nozes, amêndoas, avelãs, caju, pistácios, pinhões, macadamia, entre outros que gostem. Uso quase sempre duas variedades.

- Fruta seca como alperces, bagas goji, passas ou sultanas, arandos, ameixas, entre outros.

- Fruta desidratada como coco, maçã, banana, pêssego, manga, morangos, entre outras. Hoje em dia, já se encontra com facilidade este tipo de produto nos supermercados, mas a verdade é que nem sempre coloco. Usem a gosto.

- Adoçantes e especiarias. Podem acrescentar também, canela, cacau em pó, pepitas de chocolate, baunilha, entre outros.

O muesli encontra-se facilmente à venda numa ida ao supermercado, mas feito em casa tem outro encanto! Podemos fazer as nossas misturas.

O muesli aguenta-se cerca de dois meses num frasco hermético. Cá em casa, usamo-lo nos pequenos-almoços, mas serve também, muitas de vezes, de lanche. Com iogurte e fruta, fresca ou assada, fica mesmo muito bom. Quem já fez muesli em casa?

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

As 10 receitas de carne preferidas dos leitores em 2017


O segredo para uma alimentação saudável é, na minha opinião, apostar na variedade do que comemos e fazê-lo de uma forma equilibrada. Cá em casa, tentamos fazer uma alimentação diversificada em que se incluem sopas, saladas, pão, pratos de peixe e de carne. E dentro das carnes, também tentamos variar. Come-se, principalmente, borrego, frango, vaca, porco, peru e coelho. Uma vez por outra, tentamos também algumas carnes de caça, como a perdiz. Confesso que o coelho, é uma das carnes que este ano quero cozinhar um pouco mais.

Dos vários pratos de carne que partilhei em 2017, no Cinco Quartos de Laranja, houve uns que agradaram mais do que outros, como sempre acontece.

As 10 receitas de carne preferidas dos leitores em 2017, são:


Destas, qual a vossa preferida?

Ver também as 10 receitas de carne preferidas dos leitores em: 2015 e 2016.