quinta-feira, 25 de agosto de 2016

10 saladas de massa que vão querer experimentar ainda este Verão


As receitas de saladas de massa que vos deixo, hoje, são para serem saboreadas nestes dias felizes de Verão. Podem ser degustadas ao ar livre numa noite de céu estrelado com uma companhia especial, à luz das velas. Podem ser para uma refeição com a família, num dia em que apeteça comer num jardim ou parque da cidade, à sombra das árvores entre risos e gargalhadas. Podem ser para um dia de praia em que apeteça comer junto ao mar, de óculos de sol e muito protector solar. Podem ser degustadas em frente à televisão, sentados no sofá, num dia escolhido para ver, em maratona, os episódios de uma das vossas séries de TV preferidas.

São dez, as saladas de massa, que têm que experimentar ainda este Verão. Com ingredientes frescos e muitos legumes:


Destas dez saladas de massa, têm alguma preferida?

quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Como fazer gravlax (salmão curado)?


Quando decorreu a Expo 98 em Lisboa, lembro-me de num dos pavilhões ter comido uma sandes de salmão curado que me fez sonhar com viagens maravilhosas pelos mares do norte. Desde essa altura que fiquei com vontade de curar salmão em casa mas acabei por me render ao salmão fumado que entretanto fomos encontrando facilmente à venda nos nossos supermercados.

Salmão curado e salmão fumado são produtos diferentes, apesar de pelo tom rosado e brilhante, parecerem o mesmo. Tanto um como outro são produtos caros, podemos dizer que são produtos de luxo. Por isso, podermos fazê-los em casa acaba por ser um verdadeiro privilégio.

O gravlax é salmão curado em sal e açúcar aromatizado com ervas, normalmente aneto ou funcho, e especiarias. Nos países da Escandinávia grav, significa enterrar, e lax, salmão. Em tempos idos, era assim que os pescadores do norte da Europa preparavam o salmão, enterrando-o na areia até fermentar. Hoje em dia, essa técnica já foi abandonada.

Mas o grande impulso para fazer gravlax em casa, foi-me dado pela chef Eugénia Maria Ferreira, com quem aprendi a receita que aqui vos deixo hoje. Não se assustem com a quantidade de sal e de açúcar. É mesmo assim.

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Biscoitos de cenoura e laranja


Agosto está quase a chegar ao fim. Para mim, este foi sempre um mês de férias. Quando era miúda era tempo de brincar com os primos que vinham à terra, emigrados em França. Traziam sempre novidades, coisas diferentes das que tínhamos por cá. Era tempo de almoços e jantares com a família para recuperar o tempo que estávamos longe uns dos outros. A aldeia ganhava uma vida fantástica. Eram tantos os bailaricos com os cantores populares da moda a animar os arraiais.

Lembro-me de ter ido assistir às provocantes Doce - quem é que de vez em quando não canta « Fecha a porta, vem deitar-me a meu lado ... ». Ainda hoje mexo o pé quando oiço esta e outras músicas deste grupo que fez furor nos anos 80. Eu adorava as músicas e a irreverência do grupo. Lembro-me de nessas festas ter ido assistir ao Toy, ao Emanuel e dançar ao som do Apita o Comboio, ouvi o José Malhoa e a inconfundível Ana e o seu Laranja Laranjinha, lembram-se?

Mas o tempo muda. As pessoas mudam. As vidas alteram-se. Hoje, Agosto continua a ser de férias, mas sem a magia destas festas tão típicas do meu querido mês de Agosto. Por isso, sabe tão bem recordar!

As recordações ajudam-nos a ser felizes. Quando recordamos há um entusiasmo grande, palpita-nos o coração, o nosso olhar brilha. Sorrimos, sem nos apercebermos.


Deixo-vos, hoje, uns deliciosos biscoitos de cenoura e laranja que desenvolvi para a edição Março/Abril 2016 da revista Comer. Tenho a certeza que vos vão deixar boas recordações. E saboreados ao som de uma música portuguesa dos anos 80, vão saber ainda melhor!

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Doce de ameixa vermelha com especiarias


Este Verão tem sido uma festa de doces e compotas cá em casa. Sabe tão bem aproveitar a fruta desta estação para depois ir usando ao longo do ano. Ou então, guardar em frascos já a pensar nos presentes de Natal.

E para aproveitar a produção de ameixas do quintal em Santarém, este Verão já fiz doce de ameixa vermelha com melão, compota de ameixa com pêssego e baunilha, compota de ameixa vermelha com vinho do Porto e deixo-vos, hoje, mais uma receita de doce de ameixa, desta vez com vinho tinto e especiarias. Fica tão bom!

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

10 receitas para saborear ao ar livre


Um destes dias, acordei bem cedo para fazer um piquenique às 7h30 da manhã. Sim, leram bem, às 7h30 da manhã, com o Renato Duarte da Rádio Renascença, que amavelmente me lançou o desafio. O piquenique decorreu até às 9h30 e fomos tendo ao longo desse tempo algumas conversas em directo para o programa Olá Manhã, apresentado pela Dina Isabel, pelo Óscar Daniel e pela Miriam Gonçalves.

O local escolhido foi o parque da Bela Vista, espaço muito conhecido, onde se realiza o famoso festival Rock in Rio e que tem mesas de madeira, muitas sombras e relva verde que convida a sentar.

Foi uma manhã muito divertida, com direito à companhia das formigas e abelhas que não hesitaram em experimentar a nossa comida. Para além de explicar o que tinhamos na nossa toalha de piquenique para saborear, falei também do meu livro Delicioso Piquenique que tem também muitas sugestões para quem gosta de petiscar fora de casa.

Estamos numa época do ano priveligiada para refeições ao ar livre. Temos sol, parques fantásticos, praias maravilhosas, zonas na cidade junto ao Tejo que convidam a sentar e a desfrutar de uma refeição.


Para quem gosta de comer ao ar livre, deixo-vos, hoje, dez deliciosas sugestões:


Qual a vossa preferida?

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Gelatinas com fruta


Gosto de ter sempre gelatinas no frigorífico. São uma excelente forma de enganar a fome, saciam, são óptimas para acompanhar os lanches do dia-a-dia e são muitas vezes a sobremesa perfeita.

Num dos dias de Agosto em que recebi cá em casa a minha amiga Paula, para uns dias de férias, decidimos ir almoçar à Gulbenkian. Para sobremesa pedi uma fatia de gelatina de morango, recheada no meio com fruta e por cima, chantilly. O dia estava quente e soube tão bem terminar a refeição de forma fresca.

Um destes dias ao preparar gelatina para levar para um piquenique lembrei-me de colocar também fruta. Adorámos!

quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Doce de ameixa vermelha com melão


O Verão traz a magia das frutas. É uma das altura do ano mais férteis em frutas e legumes. Mas confesso que é a fruta o que mais me fascina. Adoro ir ao campo nesta altura do ano. Ter a sorte de apanhar fruta madura das árvores é algo que vivo como um verdadeiro privilégio.

Das últimas vezes que fui até Santarém trouxe uma caixa de ameixas vermelhas lindas. Perfumadas, doces, sumarentas e com um toque ligeiramente ácido que nos enche a boca de prazer. Para além das muitas que fomos comendo, algumas tiveram um destino especial, foram transformadas em doce. Na receita de hoje juntei ameixas vermelhas e melão, o resultado foi um doce muito guloso.