quarta-feira, 1 de Junho de 2011

Uma história e 16 sugestões de bolos com fruta para o Dia da Criança


Era uma vez um reino distante. Situado longe do tempo e do espaço. Entre a memória e a imaginação. Entre a chuva e o arco-íris. Desse reino, conta-se que era habitado por uns seres, que tinham a capacidade de assumir diferentes formas, a que davam o nome de espíritos da gastronomia. Não havia zangas, nem teimas. Nem choros, nem birras. Viviam em harmonia e eram felizes.

O espírito da Sede era irmão do espírito da Fome. Onde estava um, mais cedo ou mais tarde chegava o outro. Gostavam de andar lado a lado e às vezes de competir um pouco entre si, mas de forma saudável, claro está! Se um gostava de comer chocolate, o outro adorava limonada. Se um se perdia pelo cheiro do pão no forno, o outro encantava-se com o aroma do café acabado de tirar e assim, com divergências, viviam em perfeita harmonia.

Em cima de uma árvore gigante, quase sem fim, vivia o espírito da Curiosidade Gastronómica. Velho, por vezes rabugento, mas muito exigente. Não tinha barbas, mas se as tivesse seriam, por certo, grandes, muito grandes e brancas. Gostava de saber tudo e tinha um interesse inesgotável por comida. Vivia rodeado de livros e de instrumentos estranhos que só ele percebia para que serviam. Há quem diga que eram tachos, panelas, conchas, escumadeiras, corta-bolachas e outros apetrechos que tais! Para o ajudar, na tarefa infinita de saber, tinha dez pequenos anõezinhos que todos os dias recolhiam raízes, frutos, bagas, folhas e outras coisas mais para Curiosidade usar nas suas experiências. Do seu laboratório, havia dias em que saía um cheiro intenso e convidativo. Despertava todos os sentidos do espírito da Fome, que ficava numa inquietação incrível!

Mas neste reino, existia ainda um outro espírito. O espírito da Comida. Vivia feliz e sentia-se satisfeito com todas as iguarias do reino. Saciava-se com o cheiro dos poejos, com a suculência de uma ameixa madura, com o doce de uma pêra acabada de colher, entre muitas outras coisas deliciosas. Os cheiros, os sabores e as texturas eram a sua perdição! Quando o encontravam estava sempre a comer.

Tudo corria bem neste reino escondido entre a memória e a imaginação, entre a chuva e o arco-íris. Até o espírito da Dieta, prima da Fome e da Sede, vivia em perfeita harmonia com todos os espíritos do reino. Tudo corria bem até ao dia em que chega àquelas terras uma criatura estranha e bizarra que se intitulava Saciedade. Oh! Pela memória, pela imaginação, como foi possível enviarem semelhante criatura para o nosso reino? - diziam os habitantes revoltados, quase enjoados e já com leves sintomas de fastio.

Saciedade quis dominar os espíritos da Fome e da Sede. Quis acabar com a Comida e fazer desaparecer a Curiosidade Gastronómica. Noite e dia, Fome e Sede viviam em agonia. Um chorava para Norte, o outro, gritava para Sul. E nisto andávamos. Até que um dia, Comida, farta de ser perseguida por tão vilã criatura, decidiu reunir os seus amigos, incluindo a Dieta, a prima direita dos Lights e dos Seres Sem Açúcar e uma decisão foi tomada!

No dia seguinte partiriam. Decidiram passar para a outra margem do rio que banhava as terras do reino, aventurar-se na densa floresta e chegar ao outro lado das montanhas. Aquele outro lado onde vivem pessoas. Seres estranhos, é certo, mas que gostam de saciar a Sede e a Fome. Que têm imensa Curiosidade Gastronómica e que adoram provar coisas novas, mesmo quando estão em Dieta. Onde as crianças se riem quando vêem Comida. Um lugar onde os espíritos desse reino sem nome, irão por certo ser felizes!


E com esta pequena história, desejo a todos - nós! ;) - um feliz Dia da Criança! E como em qualquer comemoração que se preze, tem que haver bolo. Para festejarmos este dia, aqui ficam dezasseis sugestões de bolos com fruta:

- Bolo de alperces;
- Bolo de ananás;
- Bolo de ananás e coco;
- Bolo de banana;
- Bolo de figos frescos;
- Bolo de laranja;
- Bolo de maçã e canela;
- Bolo de maçã e coco ralado;
- Bolo de marmelo assado com nozes;
- Bolo de marmelo com canela, laranja e amêndoa;
- Bolo de mascarpone com maçã;
- Bolo de natas e laranja;
- Bolo de nêspera;
- Bolo de peras caramelizadas;
- Bolo de tangerina;
- Torta de laranja.

9 comentários:

  1. ai adoro a lista!!! é q realmente sou mt mais fã de bolinhos c fruta. o de chocolate fica sempre para "ultima escolha"..

    ResponderEliminar
  2. Oh!
    Laranjinha...! Gostei tanto dessa história..... Um grande beijinho da humanóide do Reino do Alentejo : )

    Under a Fig Tree

    ResponderEliminar
  3. Que linda história. A lista de bolos é do meu agrado, e do filhote, com certeza. Obrigada pela parte que me toca, pois ainda me sinto um 'pouco criança'. Bjs

    ResponderEliminar
  4. Ah, Laranjinha!
    Tu me engordas só de ler!
    Grande, e interessante, lista.
    Obrigado.

    ResponderEliminar
  5. Soblushed,
    eu também adoro bolos com fruta. Ficam tão bons! ;)

    Under a Fig Tree,
    muito, muito obrigada por tudo!

    Ana,
    esta lista tem uns bolinhos excelentes. É difícil dizer qual o meu preferido. ;)

    Raspas de Laranja,
    todos nós continuamos a ser um pouco crianças. E é tão bom, não é? ;) Eu adoro bolos com fruta! Já começo a pensar na chegada dos figos frescos.

    Lionel,
    um blogue de comida tem estas coisas! ;)
    Obrigada pela visita e comentário.

    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  6. Laranjinha,
    para mim bolos de fruta sao das melhores coisas que me podem dar. esse de nespera ficou mesmo a chamar por mim, ja guardei a receita para fazer :) * beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Adorei as sugestões.Tenha um ótimo dia. Um abraço, Marta.

    ResponderEliminar
  8. olá Laranjinha,
    e para diabéticos? Não vai nada, nada, nada!?

    ResponderEliminar