Próximos Eventos
Lisboa 3 de Outubro de 2020
Sábado:
10h00 - 13h00      Workshop Receitas Rápidas para todos os Dias
 
 
15h00 - 19h00      Workshop de Pão para o Dia-a-dia
Inscrições/Vouchers: escola@istofaz-se.pt   218 078 640 IstoFaz-se

sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

Como evitar o desperdício alimentar? Cozinhar de acordo com as necessidades


Como evitar o desperdício alimentar?
As vantagens de não desperdiçarmos alimentos, na nossa cozinha, são grandes. Uma dessas vantagens é, como de uma maneira geral sabemos, conseguirmos poupar e rentabilizar o nosso dinheiro com as compras que fazemos.

Dicas para reaproveitar e poupar:

1. Planear as refeições da semana
O planeamento daquilo que vamos cozinhar, tendo em conta a agenda da família e o número de refeições a preparar, é uma forma de ajustarmos as compras às nossas necessidades, evitando o desperdício.

2. Cozinhar de acordo com as necessidades
Ajustem o que cozinham às necessidades da vossa família. Faz sentido fazer uma panela de sopa para a semana, se antecipadamente sabem que vão fazer a grande maioria das refeições fora? Ou que afinal, nessa semana em vez de quatro serão só dois na mesa, aos jantares. Olhem para o vosso planeamento das refeições da semana e cozinhem de acordo com o que definiram. Todas as semanas são diferentes. Não precisamos sempre de cozinhar o mesmo ou as mesmas quantidades. Cada família tem a sua dinâmica.

Podem cozinhar em quantidade e rentabilizar. Podem fazer um prato para o jantar e levar no dia seguinte para o trabalho. Ou podem aproveitar e congelar em doses.

A comida deve ser conservada no frigorífico, mas quando se cozinha em quantidade ou, quando percebemos que não vamos conseguir consumir tudo o que preparámos, o melhor é congelar. O congelador é um bom amigo. Congelar comida feita para comermos, por exemplo, quando num dia chegamos a casa tarde, ou para quando temos menos tempo, é um bom princípio e assim, evitamos desperdiçar comida e dinheiro. Por exemplo, sempre que vou de férias, gosto de deixar comida congelada, para me facilitar a gestão das refeições e das compras, assim que regresso. Voltar às rotinas nem sempre é fácil, e ter alguma comida feita ajuda.

Ao congelar, colocar sempre na embalagem o nome do cozinhado e a data. Assim, conseguimos saber o que temos no congelador e há quanto tempo. Podem até fazer uma lista da comida feita que têm congelada e colocar na porta da arca frigorífica.

Planear e ajustar o que cozinhamos às nossas necessidades são, por um lado, uma forma de poupar e, por outro, ajudam-nos a evitar o desperdício alimentar.


Ler também:
- Meal prep, como começar?
- Meal prep, como cuidar dos nossos alimentos?
- Meal prep, como seleccionar as receitas?
- Frigorífico, o grande aliado das meal prep.

quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

As 10 sobremesas preferidas pelos leitores em 2019


As sobremesas são os momentos doces de uma refeição. Por norma, durante a semana, cá em casa, raramente temos doces como sobremesa. Mas como se costuma dizer, um dia não são dias, e a verdade é que terminar a refeição com uma sobremesa é tão reconfortante!

Os doces fazem parte da nossa vida, são tantas vezes uma forma de comemorar. Festa que é festa tem que ter bolo e sobremesas, verdade?

Entre os bolos e os doces de colher que fui partilhando em 2019, houve uns que foram mais apreciados do que outros.

As 10 sobremesas preferidas pelos leitores em 2019, foram:


Destas, qual a vossa preferida?

Ver também as 10 sobremesas preferidas pelos leitores em: 2014, 2015, 2016, 2017 e 2018.

terça-feira, 28 de janeiro de 2020

Carne de porco com castanhas


« A nossa maior crueldade é o tempo » diz-nos José Tolentino Mendonça, na obra A Mística do Instante. O tempo é como um relógio invisível que não pára, uma dádiva, está limitado, quer o usemos de forma útil e gratificante, quer não. Vivemos numa sociedade do imediato, de imagens. Uma sociedade que corre, de um lado para o outro, e onde o tempo nunca chega. Nas nossas vidas, há dias em que parece que nunca temos tempo para nada.

Sobre o tempo lembro-me do filme O Preço do Amanhã. Um filme que nos transporta para um mundo em que o tempo passou a ser moeda. Em vez de dinheiro, as pessoas recebem pelo seu trabalho, tempo. Quando vão às compras, pagam com tempo. Um sistema imposto pelos mais ricos, cheios de tempo, que até podem conquistar a "imortalidade", aos mais pobres, que lutam, roubam ou pedem emprestado. Quando ficam sem a moeda tempo, morrem.

E como é que nós aproveitamos o nosso tempo? « A verdade é que precisamos de nos reconciliar com o tempo », aproveitar a « mística do instante », desfrutar da companhia daqueles que nos são próximos, deixar de adiar isto e aquilo. Não conseguimos vencer a corrida contra o tempo. Mas podemos usá-lo de modo a conseguirmos uma existência que nos satisfaz. Ou, pelo menos, tentar.

Nas minhas resoluções de ano novo, decidi aproveitar algum do meu tempo para ler mais, ir a mais eventos culturais, no fundo, tentar desfrutar do meu tempo com mais calma e com actividades que me preencham.

Uma dessas actividades, é também aproveitar o Sábado ou o Domingo, e cozinhar algo mais especial para partilhar com a família. Parar e desfrutar dos momentos, é tão bom! A receita que vos deixo, hoje, carne de porco com castanhas, é uma receita clássica da cozinha portuguesa. Um dos seus segredos, ser cozinhada com tempo. Bom apetite!

segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

Peras bêbedas com vinho do Porto


Há qualquer coisa na fruta assada e cozida que me transporta para os sabores de infância. Faço muitas vezes, cá em casa, maçãs e marmelos assados. Adoro!

Há frutas que se adequam melhor a este tipo de preparações do que outras. Uma outra das frutas que resulta particularmente bem cozida é a pêra. Peras cozidas em vinho com uma mistura de especiarias, quem consegue resistir?

As peras são das poucas frutas que se tornam deliciosas quando cozidas. Macias, doces, perfumadas pelos aromas misteriosos das especiarias e pelo toque inquietante do vinho, fazem das peras bêbadas uma sobremesa simples, mas ao mesmo tempo, sublime.

A escolha das peras deve recair sobre frutos maduros, mas firmes. As peras muito maduras não serão uma boa escolha. O tempo de cozedura irá variar dependendo da maturação das peras.

O ideal seria cozê-las em pé, num tacho, de modo que ao cozer fiquem com uma cor uniforme. Mas a verdade, é que nem sempre conseguimos ter um tacho que as acomode de forma eficaz, por isso, ao cozer, convém ir regando as peras com o molho.

As peras podem ser cozidas inteiras, cortadas ao meio ou em pedaços. Cá em casa, costumo cozê-las quase sempre inteiras, por isso opto pelas que têm um pedúnculo. Ao servir, penso que ficam com muito mais piada ostentando o pé. O vinho escolhido para cozer a fruta convém que seja bom, ou melhor, devemos optar por um vinho que colocaríamos na mesa para beber.

Celebra-se, hoje, o Dia Internacional do Vinho do Porto e esta é a receita que vou apresentar no programa Praça da Alegria, na RTP 1, ao lado da querida Sónia Araújo. A data foi criada em 2012 pelo Center for Wine Origins, uma instituição dos Estados Unidos da América, e da qual o Instituto dos Vinhos do Douro e Porto faz parte.

Apesar de ser produzido com uvas do Douro e armazenado nas caves de Vila Nova de Gaia, esta bebida ficou conhecida como Vinho do Porto, « isto porque a partir da segunda metade do século XVII passou a ser exportada para todo o mundo a partir da cidade do Porto ». Por curiosidade, existem quatro estilos de vinho do Porto: Tawny (envelhecido em pipa), Ruby (envelhecido em garrafa), foi o que escolhi para a receita de hoje, Branco e Rosé. O Rosé ainda não provei.

Onde quer que estejamos, hoje, é dia de brindar com um cálice de vinho do Porto, ou degustar os seus aromas, através de umas deliciosas peras bêbedas.

sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

Babaganoush ou pasta de beringela


Ainda me lembro da primeira vez que comi pasta de beringela. Foi há uns bons anos atrás, na festa de uma amiga e adorei.

Um destes dias, para dar destino a uma beringela que tinha no frigorífico, decidi assá-la e fazer uma pasta de beringela, também conhecida como babaganoush. Fica tão bom! Uma maneira diferente de comer beringela. Pode ser servida como entrada ou como complemento de um prato.

quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

As 10 receitas de carne preferidas pelos leitores em 2019


Cozinhar todos os dias, para a família, exige criatividade. Variar os pratos, nem sempre, é fácil. Há alturas em que parece que fazemos sempre o mesmo. Quando chegamos a casa, depois de um dia de trabalho, a verdade, é que nem sempre temos disposição para pensar no que iremos cozinhar.

Ao longo dos anos, tenho procurado partilhar convosco receitas práticas que possam reproduzir, facilmente, para a família. Entre as sugestões que vou apresentado, contam-se sopas, ideias para os pequenos-almoços, saladas, pães, sobremesas e bolos, receitas vegetarianas, pratos de peixe e de carne. Entre as várias receitas de carne que fui partilhando convosco, durante o ano que passou, houve umas que despertaram mais o vosso interesse.

As 10 receitas de carne preferidas dos leitores em 2019, foram:


Destas, qual a vossa preferida?

Ver também as 10 receitas de carne preferidas dos leitores em: 2015, 2016, 2017 e 2018.

terça-feira, 21 de janeiro de 2020

Como evitar o desperdício alimentar? Planear as refeições da semana


Como evitar o desperdício alimentar?
As vantagens de não desperdiçarmos alimentos, na nossa cozinha, são grandes. Uma dessas vantagens é, como de uma maneira geral sabemos, conseguirmos poupar e rentabilizar o nosso dinheiro com as compras que fazemos.

Dicas para reaproveitar e poupar:

1. Planear as refeições da semana
Ao fazermos o planeamento das refeições devemos alternar entre pratos de peixe, carne e ovos. Podemos até optar por fazer uma ou mais refeições durante a semana sem proteína animal.

No planeamento, devemos ter também em linha de conta a presença da sopa, dos legumes e das saladas nas refeições principais. Escolher os acompanhamentos para cada prato, é também uma boa ajuda. Também devemos ir variando ou alternando os acompanhamentos dos nossos pratos.

Escolham um dia da semana para fazerem uma refeição com todas as sobras que tiverem no frigorífico.

Ao cozinhar, façam-no de maneira a rentabilizar o que preparam. Um frango assado, pode ser servido em mais do que uma refeição. Se precisam de 3 cebolas para os pratos que vão cozinhar, descasquem-nas e piquem-nas ao mesmo tempo. Podem fazer o mesmo com outros legumes. Poupam tempo e no final, menos louça ou equipamentos para lavar.

Cozinhem em quantidade. Ao fazer carne à bolonhesa, façam o dobro do que costumam preparar e congelem em doses. O mesmo para a sopa, carnes assadas ou estufadas.

Com base no planeamento sabemos o que iremos precisar, não necessitando de comprar coisas a mais que muitas vezes acabam esquecidas no frigorífico e se estragam. Se ajudar, estabeleçam um orçamento para as compras semanais. Quando vou ao mercado aos Domingos de manhã comprar frutas e legumes, costumo fazer isso.

Ajustar as compras ao que se consome semanalmente é um dos desafios para evitarmos o desperdício alimentar. E aqui, o planeamento das refeições é uma preciosa ajuda.


Ler também:
- Meal prep, como começar?
- Meal prep, como cuidar dos nossos alimentos?
- Meal prep, como seleccionar as receitas?
- Frigorífico, o grande aliado das meal prep.

segunda-feira, 20 de janeiro de 2020

Coelho estufado com tomate


Janeiro, o primeiro mês do ano, carregado de simbolismos. Um mês em que gosto de olhar para a minha vida, folhear a agenda. Um mês em que gosto de avaliar algumas disposições existenciais, traçar objectivos e pensar em novos projectos. Nesta altura do ano, costumo questionar-me sobre: - O que quero? O que posso fazer? O que vou tentar conseguir?

Depois de encontrar algumas respostas para as questões que me coloco, escrevo aquilo que gostaria de fazer ou tentar conseguir. Este ano decidi que quero aproveitar melhor o meu tempo, ler mais, ir ao cinema e a eventos culturais, de forma mais regular. A cultura ajuda-nos a crescer, a aprender. Podem consultar as minhas resoluções para este novo ano.

Cá em casa, tenho procurado voltar às minhas rotinas a pouco e pouco. Os workshops, ao fim-de-semana, já começaram. Às segundas-feiras estou na Praça da Alegria, na RTP1. Uma das minhas rotinas é pré-preparar as refeições da semana. Ter comida feita, é uma uma maneira de comermos de forma mais equilibrada, principalmente quando chegamos a casa tarde ou sem disposição para cozinhar. A mim, ajuda-me imenso!

Um dos pratos que um destes dias fiz, para as refeições da semana, foi coelho estufado com tomate. Num dia servi a carne estufada com um puré, no outro, voltou ao tacho, juntei caldo e fiz um arroz. Rentabilizar o que cozinhamos é uma das vantagens de pré-prepararmos a nossa comida.

quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

As 10 receitas de peixe e marisco preferidas pelos leitores em 2019


O que fazer para o jantar? O que cozinhar quando recebemos amigos em casa? São estas as questões que colocamos, quando temos que cozinhar para a família ou, quando recebemos visitas em casa. O peixe e os mariscos são, muitas das vezes, os ingredientes escolhidos. Cozinham-se rapidamente, são versáteis e de uma maneira geral, quase toda a gente gosta. Nos últimos tempos, tenho tido muitos pedidos para partilhar mais receitas de peixe, principalmente para as pré-preparações das refeições da semana.

As receitas que partilho são o resultado dos pratos que cozinho para as refeições, cá de casa. Há receitas que agradam mais do que outras. Não se esqueçam, quem procura fazer uma alimentação equilibrada, deve também variar o peixe e o marisco que vai consumindo.

As 10 receitas de peixe e marisco preferidas pelos leitores, em 2019, foram:


Destas, quais as que já experimentaram? E qual é que ficaram com vontade de cozinhar brevemente? Há outras que tenham gostado muito e que não estejam nesta lista?

Ver também as 10 receitas de peixe e marisco preferidas dos leitores em: 2015, 2016, 2017 e 2018.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

Creme de couve-flor com curgete


Os inícios de ano são sempre especiais. Depois das festas, há que voltar às rotinas. Esta semana, já consegui começar a fazer as pré-preparações para as refeições da semana, de forma mais sistemática. Este método é uma preciosa ajuda para quem quer fazer uma alimentação equilibrada. Para além disso, permite-nos ter as refeições prontas, em pouco mais, de 15 minutos.

Uma das coisas que faço, quase todas as semanas, é sopa. Ter sopa, é meio caminho andado para termos uma refeição feita. Há dias, em que a sopa só por si é o prato principal. Adoro sopas!

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Workshop Moamba e Sabores Africanos com Guinea's


No sábado, 25 de Janeiro de 2020, vamos ter o workshop Moamba e Sabores Africanos com Guinea's, que irá decorrer em Lisboa, no Lisbon Cooking Academy. Terá lugar à tarde, das 16h30 às 19h30.

Iremos preparar moamba e outras receitas com sabores Africanos, para partilharem com toda a família, usando os produtos da Guinea's. Aproveitem esta deliciosa oportunidade. Será um workshop muito especial e único. No final, degustaremos tudo o que foi confeccionado em jeito de festa, à volta da mesa.

A Guinea's vai oferecer convites duplos aos leitores do Cinco Quartos de Laranja para o workshop. O convite está feito. Quem quiser participar e viver esta experiência, deverá:

- Levar consigo um exemplar do meu livro O Livro de Petiscos da Isabel;

- Inscrever-se através do preenchimento do formulário a seguir apresentado, até às 24h do dia 21 de Janeiro de 2020.

Serão seleccionados aleatoriamente 9 convites duplos para o workshop. Os contemplados serão contactados, a partir do dia 22 de Janeiro de 2020. Cada convite é válido para duas pessoas.

Sábado, dia 25 de Janeiro, vamos cozinhar com Guinea's? Inscrevam-se!


segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

10 receitas reconfortantes para fazer em Janeiro


Os inícios de cada novo ano trazem a vontade de mudança, de fazer mais e, novas coisas. Cada novo ano é uma oportunidade para continuarmos a ser felizes ou, pelo menos, a tentarmos.

Janeiro é um mês de recomeços. Depois das festas, por vezes, de alguns dias de férias, voltamos às nossas rotinas. E o que cozinhar em Janeiro?

Em Janeiro há chuva, frio e nevoeiro. Os dias de Inverno convidam a comidas reconfortantes, de tacho ou de forno. Sopas, assados no forno, estufados e guisados são pratos que sabem tão bem nesta altura do ano! Janeiro pede comida de conforto, quente, com substância.

Para quem anda à procura de receitas, para cozinhar para a família, durante o mês de Janeiro, deixo-vos as seguintes sugestões.

10 receitas reconfortantes para fazer em Janeiro

sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

Lasanha de bacalhau com espinafres


Os inícios de ano, para mim, são sempre revestidos de alguma tranquilidade, têm até um ligeiro sabor a férias. A passagem deste ano foi fora de casa. Um verdadeiro acontecimento, para nós. Costumamos fazer sempre em casa, com amigos, à volta da mesa. Mas, a verdade, é que, também, é bom variar.

De há uns anos para cá, temos uma pequena tradição. O almoço do primeiro dia do ano é em família. O prato escolhido passou a ser o Cozido à Portuguesa. Toda a gente adora! É um prato de festa. Para nós, é uma forma feliz de começar um novo ano! Depois do almoço, segue-se um passeio à beira-mar. No início, íamos só eu e o Ricardo. Mas agora, já temos a companhia de outras pessoas da família. Para além destas rotinas, este ano decidimos começar uma nova tradição, que espero que se mantenha.

Esta nova tradição, foi agradecer. Antes de iniciarmos a refeição, agradecemos o facto de estarmos todos juntos, de termos a possibilidade de partilhar aquela refeição em família, e de termos alguém - leia-se sogra - que preparou tudo para nós. Agradecer as pequenas coisas, os pequenos privilégios, não custa nada. Expressar mais vezes a minha gratidão é um dos meus objectivos para 2020.

E como a vida tem mais sentido quando estamos com aqueles de quem gostamos, deixo-vos, hoje, uma receita para partilhar com a família ou com os amigos, à volta da mesa. Lasanha de bacalhau com espinafres. Espero que gostem!

quinta-feira, 9 de janeiro de 2020

12 livros que quero ler em 2020


Adoro ler! Os livros permitem-nos conhecer e aprender. Os livros ajudam-nos a crescer, a pensar, a querer mudar a nossa vida. Cientificamente, há estudos que garantem que ler nos traz benefícios, para além de nos ajudarem a aumentar o vocabulário, ler, é uma forma de estimular e fortalecer o cérebro.

Quando lemos um livro, mergulhamos num novo mundo, conhecemos personagens, envolvemo-nos com as suas histórias, dramas ou romances.

Os livros permitem que a nossa mente imagine. Os livros têm a capacidade de nos levar a locais onde nunca fomos, de nos fazer rir ou chorar, de simpatizar com causas. As páginas dos livros são tapetes mágicos que nos permitem viajar ...

Os livros podem ser válvulas de escape para o stress do dia-a-dia, podem ser uma forma de quebrar a rotina, de nos mantermos activos. A leitura de um livro pode ser uma forma de felicidade.

Uma das minhas resoluções para 2020 é ler mais. Por isso, decidi escolher 12 livros que quero ler este ano:
  1. O Meu Nome é Alice de Lisa Genova;
  2. A Lista que Mudou a Minha Vida de Olivia Beirne;
  3. A Mística do Instante de José Tolentino Mendonça;
  4. É Isto que Eu Faço - Uma Vida de Amor e Guerra de Lynsey Addario;
  5. Viver para Contá-la de Gabriel Garcia Marquez;
  6. O Monge que Vendeu o seu Ferrari de Robin Sharma;
  7. 12 Regras para a Vida - Um Antídoto para o Caos de Jordan B. Peterson;
  8. Mau Tempo no Canal de Vitorino Nemésio;
  9. Cevdet Bei e os seus Filhos de Orhan Pamuk;
  10. O Grande Gatsby de F. Scott Fitzgerald;
  11. Gente Feliz com Lágrimas de João de Melo;
  12. Manual para Mulheres de Limpeza de Lucia Berlin.
E vocês? Que livros querem ou, escolheram ler, este ano?

    quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

    As 10 receitas preferidas pelos leitores em 2019


    Os anos passam, mas as partilhas ficam. No Cinco Quartos de Laranja publico, quase todos os dias da semana, um apontamento. A maioria deles com receitas.

    As receitas que escolho publicar, são aquilo que se vai comendo, cá em casa. Procuro seguir os produtos que as estações nos oferecem, uso muitas coisas que trago do quintal dos meus pais, em Santarém, e procuro diversificar o que se vai comendo.

    Olhando para o que publiquei em 2019, posso dizer que procurei alternar pratos de carne com os de peixe, que fiz muitas sopas, houve sugestões de pratos vegetarianos mas também tradicionais, tentei usar produtos "novos" e partilhei várias receitas, práticas, que podem ser uma inspiração para as pré-preparações da semana. De tudo o que fui partilhando, há sempre umas receitas que agradam mais do que outras.

    As 10 receitas preferidas pelos leitores em 2019, são:


    Destas, quais as que já experimentaram? E qual a que irão confeccionar brevemente? Há outras que tenham gostado muito e que não estejam nesta lista?

    terça-feira, 7 de janeiro de 2020

    Bolachas espiral


    Aproveitar a vida. Não ter a sensação de passar pelos dias sem viver, é uma das minhas preocupações constantes. O tempo é tão precioso e o que fazemos com ele é o resultado do modo como vivemos. É por isso que gosto de, no início de cada novo ano, escrever algumas resoluções. Podem ler as minhas resoluções para o ano que passou.

    As resoluções não são imposições, nem podem ser um elemento potenciador de stress. As resoluções são guias, são balizas, são luzes que me indicam o caminho para o que pretendo conseguir. Todas as minhas resoluções têm sempre um objectivo geral associado que é, aproveitar a vida, o meu tempo, da melhor forma possível. E aquilo que eu faça que me ajude a sentir bem comigo e com os outros. Por isso, para este novo ano que começou, quero:

    1) Participar em mais actividades culturais. Ir ao cinema, teatro, exposições;

    2) Acompanhar de forma mais próxima a actualidade. Voltar a ler de forma regular as revistas e os jornais de que gosto e que sei que são credíveis;

    3) Voltar ao ginásio. O exercício físico faz bem ao corpo e à alma;

    4) Viajar. Visitar mercados. As viagens modificam-nos. Aprendemos. Crescemos;

    5) Continuar a tentar melhorar a minha alimentação. Beber mais água e consumir mais legumes. Os legumes são fundamentais para quem quer fazer uma alimentação equilibrada;

    6) Ler mais. Para além dos romances, quero ler também sobre alimentação;

    7) Escrever. Registar, mais vezes, pensamentos, inspirações, fazer anotações sobre os livros que leio;

    8) Participar num workshop ou curso de cozinha. Gostava de aprofundar o tema massas folhadas;

    9) Organização. Tentar ser mais organizada, com as minhas tarefas. Ter uma agenda, ajuda-me imenso. Mas sinto que tenho que planear mais e com mais antecedência;

    10) Expressar mais vezes a minha gratidão. Pela vida, pelas oportunidades, por ter trabalho, por poder olhar para o céu, por continuar a sonhar;

    11) Juntar mais vezes a família e os amigos, à volta da mesa. Estes momentos são preciosos e o tempo passa tão depressa;

    12) Desperdiçar menos. É um desafio. Aproveitar e rentabilizar melhor as minhas compras.


    E para irmos saboreando o novo ano, de forma positiva, deixo-vos umas deliciosas bolachas. Tudo o que adoce a nossa vida é muito bem-vindo!

    segunda-feira, 6 de janeiro de 2020

    Bolo Rainha para o Dia de Reis


    Celebra-se, hoje, o Dia de Reis. Segundo a doutrina cristã, terá sido neste dia, ou melhor, na noite de 5 para 6 de Janeiro, que Jesus Cristo, recém-nascido, recebeu a visita de « alguns magos do oriente ». Os três reis magos chamavam-se Belchior, Baltazar e Gaspar e levaram como presentes ao Menino Jesus, ouro, incenso e mirra.

    A tradição dita que neste dia se volte a reunir a família, à volta da mesa, para celebrar o fim dos festejos do Natal. Em Portugal, é frequente ser o dia escolhido para desfazer a árvore de Natal e arrumar as decorações alusivas a esta quadra.

    Entre as iguarias escolhidas, a colocar na mesa, para este dia conta-se o Bolo-rei ou o Bolo Rainha. Este último, é a escolha feita muitas vezes por aqueles que não apreciam fruta cristalizada.

    Para celebrar este dia, deixo-vos uma receita de Bolo Rainha, que fiz para partilhar com a família.

    sexta-feira, 3 de janeiro de 2020

    As minhas 10 receitas preferidas de 2019


    Fazer escolhas, nem sempre, é fácil. Quando temos mesmo que decidir, acabamos por encontrar critérios que nos ajudam ou facilitam a tarefa. Foi o que fiz, quando decidi partilhar as minhas 10 receitas preferidas, de 2019. Decidi escolher receitas que, por um lado, me surpreenderam, algumas com ingredientes que passei a usar de forma mais regular, como por exemplo o chocolate ruby ou a couve kale. Outras que remetem para memórias ou tradições, outras, ainda, que reflectem alguns dos meus valores em relação à alimentação que procuro fazer, cá em casa.

    As minhas 10 receitas preferidas de 2019 são:

    - Caril de lentilhas - Comer mais leguminosas é, por vezes, um desafio. Feijão e grão-de-bico, aparecem em muitas receitas tradicionais portugueses. Mas e as lentilhas? Nem por isso. Hoje em dia, encontramos facilmente lentilhas, à venda. As vermelhas, nem precisam de ser demolhadas. Este caril de lentilhas fica tão saboroso! Uma maneira diferente de colocarmos as leguminosas na mesa.

    - Ceviche de salmão com abacate laranja - Ceviche é uma preparação que adoro. E esta mistura de salmão com laranja e abacate era algo que queria, desde há muito, experimentar. Fazermos pratos diferentes do que estamos habituados, também, é bom. É uma forma de aventura, de nos colocarmos perante novos sabores, de alargarmos os nossos horizontes. Há quem diga que a comida tem o poder de nos fazer viajar.

    - Ervilhas com ovos escalfados - Um clássico. Uma das receitas que adoramos, cá em casa, e que nos remete para a família. Há uns anos, quando estive em Paris, num dos bistrots onde almoçava, reparei que nas opções de take away, havia caixas de ervilhas com ovos escalfados. Achei o máximo. Por cá, acho que nunca vi.

    - Granola de Natal com chocolate ruby - Fiz esta receita a pensar nos presentes de Natal. Faço muitas vezes muesli e granola a pensar nos pequenos-almoços e lanches, cá de casa. A ideia de juntar chocolate ruby a esta receita resultou tão bem. Talvez não saibam, mas desde que experimentei este tipo de chocolate que fiquei fã!

    - Húmus de beterraba assada - Húmus, uma presença assídua no meu frigorífico, em 2019. Usamos para servir com saladas, para barrar pão e fazer sandes, para comer com isto e aquilo. Gosto de húmus até ao pequeno-almoço.

    - Marmelada com pêra e maçã -Fazer marmelada é uma tradição, cá em casa. Todos os anos, assim que trago os primeiros marmelos do quintal, em Santarém, uma das primeiras coisas que faço é marmelada. Para além da receita tradicional, gosto de ir experimentando outras sugestões. Já fiz marmelada com maçã, com pêra e, este ano, decidi fazer com marmelos, maçã e pêra. Resultou tão bem!

    - Papas de aveia com banana e morangos - A comida dos pequenos-almoços foi um tema que tentei explorar em 2019. Fui partilhando durante meses, algumas das coisas que iam fazendo para a primeira refeição do dia. As papas de aveia, no forno, surpreendem, e resultam tão bem.

    - Como fazer pudim de chia - Chia, mais um ingrediente que me conquistou. A par da couve kale, do abacate, da batata-doce, da curcuma e do gengibre, este foi outro dos meus ingredientes preferidos de 2019.

    - Queques de bacon recheados com ovo cozido - Procuro no meu dia-a-dia sugestões para ir variando o pequeno-almoços ou, os lanches, cá de casa. Nem imaginam como adorei fazer estes queques. São uma excelente opção para começar o dia. Até servem para levar naqueles dias em que não temos tempo para tomar a primeira refeição do dia em casa.

    - Sopa de tomate com pimento vermelho e leite de coco - Comam sopa pela vossa saúde. Uma frase que aprendi com o meu querido amigo Vírgilo Nogueiro Gomes e que passei a repetir, muitas vezes. Adoro sopa e no ano que passou fui partilhando convosco muitas sugestões para que pudessem ir variando as sopas que colocam na mesa. Esta de tomate com pimento e leite de coco, revelou-se uma combinação deliciosa.

    quinta-feira, 2 de janeiro de 2020

    Frutas secas recheadas com nozes


    2020 chegou! Pela primeira vez, em muitos anos, decidimos fazer a passagem de ano fora. Costumamos fazer sempre uma festa, cá em casa, com os amigos e normalmente, recebemos o novo ano, à volta da mesa. Este ano decidimos fazer diferente, com os amigos de sempre, na mesma, mas desta vez rumámos até ao Teatro Nacional Dona Maria II. Assistimos à peça Ricardo III e ficámos para a festa que se seguiu, com música, comida, e vista parcial para o fogo de artifício, na Praça do Comércio.

    Em cada novo ano, gosto de pensar em objectivos, desafios, a que me proponho. Gosto de escolher uma palavra, que define mais ou menos o que pretendo. A palavra de 2020 é Resiliência. A primeira vez que prestei atenção a esta palavra foi numa aula com o professor e pediatra João Gomes Pedro.

    « A resiliência é a capacidade de o indivíduo lidar com problemas, adaptar-se a mudanças, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas - choque, stress, algum tipo de evento traumático, entre outros. Sem entrar em surto psicológico, emocional ou físico, por encontrar soluções estratégicas para enfrentar e superar as adversidades. »

    A vida de todos nós é cheia de desafios. Sendo resilientes conseguimos seguir em frente. Adaptamo-nos às situações, tentamos superar os problemas, não perdendo de vista o nosso foco, ou seja, aquilo que queremos alcançar. Perante as dificuldades, temos que ter a capacidade de encontrar soluções, olhando sempre para a vida de forma positiva e optimista. Em 2020, nós seremos capazes. Com saúde, persistência, trabalho e o carinho de todos aqueles que gostam de nós, vai ser, por certo, um grande ano! Vamos ser resilientes e felizes!

    A primeira receita deste novo ano é algo que faço muitas vezes para a mesa de Natal ou, para quando recebo amigos, cá em casa, nas quadras festivas. Frutas secas recheadas com nozes. Tão bom! E tão prático!

    Feliz Ano Novo!