quinta-feira, 29 de julho de 2021

O workshop de cozinha tailandesa foi assim ...

A comida permite-nos viajar através dos cheiros, dos ingredintes, dos sabores. Neste mês de Julho teve lugar, cá em Lisboa, o workshop de cozinha tailandesa, que permitiu a todos os participantes viajar pelos sabores da Tailândia. Este workshop foi realizado com o apoio da Embaixada Real da Tailândia.

Quando queremos fazer comida autêntica tailandesa, em casa, por onde devemos começar?

Em todas as cozinhas é importante percebermos que há ingredientes e técnicas que as definem e marcam a sua identidade. São comuns na cozinha tailandesa ingredientes como as folhas de lima kaffir, a erva príncipe (talos) e a galanga, que é um rizoma. Nos supermercados asiáticos encontramos facilmente misturas destes ingredientes congelados, pois são usados em muitas receitas os três juntos, normalmente para fazermos uma infusão que usamos na preparação, por exemplo, de sopas.

Os caris marcam a personalidade da cozinha tailandesa e são feitos com pastas frescas. Temos o caril verde, o vermelho, o amarrelo, etc., podendo ser mais ou menos picantes. Para salgar usam, normalmente, o molho de peixe. Na cozinha tailandesa é também usado o molho de soja e o molho de ostra, o leite de coco, o açúcar de palma, a pasta de tamarindo, o sumo de lima, malaguetas, pasta de chilli assado com óleo de feijão de soja conhecido como prik-pao, manjericão, entre outros. Como acompanhamento de muitos pratos temos o arroz jasmine cozido. Neste workshop usámos todos estes ingredientes numa deliciosa e perfumada viagem.


Nesta viagem, preparámos seis receitas típicas da Tailândia. Confeccionámos duas sopas, a sopa tailandesa de cogumelos e camarão ou tom yum e a sopa de frango com leite de coco. Estas sopas são tão perfumadas e deliciosas! São uma verdadeira viagem com complexidade e níveis de sabor diferentes. O caldo feito com as folhas de lima kaffir, erva-princípe e galanga, faz mesmo toda a diferença. E no fim, o sumo de lima, acrescenta uma acidez e uma frescura maravilhosas.

Preparámos também dois pratos de caril. O caril verde com frango e beringela, ligeiramente picante e o famoso caril massaman de frango, que foi considerado pela CNN, um dos 50 melhores pratos do mundo, e que faz sempre sucesso, por ser muito suave e pela própria combinação dos ingredientes, frango, batatas e amendoins. As pastas frescas de caril encontram-se à venda nas lojas de produtos asiáticas e em alguns supermercados, normalmente na zona das cozinhas do mundo.

Confeccionámos também frango com manjericão ou pad kra pao gai. Este prato é tão bom. Serve-se com ovo estrelado à tailandesa, ou seja, ovo frito em que a clara deve ficar ligeiramente crocante. Preparámos, também, as famosas amêijoas salteadas com molho de chilli assado.


Para acompanhar todos os pratos cozemos arroz jasmine. Este é um arroz perfumado, que resulta muito bem.

No final, degustámos tudo o que foi confeccionado. A descoberta de novos ou diferentes sabores é sempre uma viagem tão gratificante!

Um especial agradecimento à Embaixada Real da Tailândia em Lisboa por possibilitar a realização deste workshop. Obrigada a todos os leitores do Cinco Quartos de Laranja que estiveram presentes e cozinharam de forma exemplar todos os pratos.

quarta-feira, 28 de julho de 2021

Salada de fusilli com fiambre e mozzarella

Há hábitos que adquirimos e que cultivamos, ao longo da vida. Não me lembro quando comecei a ver séries TV, mas foi por certo na RTP1. Hoje em dia, estou quase sempre a ver séries. Termino uma, começo a ver outra. Nos últimos tempos vi A desordem que deixas e A Cozinheira de Castamar, de que já vos tinha falado do livro. Gosto sempre de livros que juntam a comida e a vida, em que misturam sabores e sentimentos.

Talvez pelos tempos em que vivemos, tenho ouvido nos últimos dias o discurso de Charlie Chaplin em O Grande Ditador. Sempre tão actual. « Pensamos demais e sentimos de menos. Mais do que máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que inteligência, precisamos de compaixão. » Entre a espuma dos dias, é bom ouvirmos ideias que nos façam reflectir sobre o que somos e sobre o que fazemos. A democracia e a nossa liberdade são de uma fragilidade imensa!

Nos últimos tempos, cá por casa, as saladas têm sido rainhas. Adoro saladas nesta altura do ano, para além de coloridas e nutritivas, são uma forma de dar destino a alguns dos ingredientes que chegam à minha cozinha em abundância. Para hoje, deixo-vos uma deliciosa salada de fusilli com fiambre e mozzarella. Resulta tão bem!

terça-feira, 27 de julho de 2021

Água aromatizada com pepino

Os dias quentes de Verão pedem que estejamos mais atentos à nossa hidratação. Para bebermos mais água, existem várias estratégias. Uma delas é aromatizarmos a água que bebemos. Água com sabor torna-se mais fácil de beber.

Para estes dias de calor, deixo-vos uma sugestão refrescante, água aromatizada com pepino. Espero que gostem!

segunda-feira, 26 de julho de 2021

Menu semanal #71

A comida que preparamos, em casa, segue o ritmo das estações e dos produtos que temos disponíveis. Para o menu desta semana, temos muitas saladas, sopas frias e sobremesas frescas. Espero que gostem!


Ver também menu semanal #70.

sexta-feira, 23 de julho de 2021

Salada de fusilli com mozzarella e pêssego grelhado

O Verão pede saladas frescas e coloridas. Adoro saladas, principamente nesta altura do ano.

Para as saladas da semana, costumo ter legumes lavados e prontos a usar. Por vezes, tenho também massa fusilli cozida, que resulta tão bem nas saladas. Para guardar e irmos usando, é importante cozermos a massa al dente. Depois de cozida, regamos com um fio de azeite, mexemos e, colocarmos numa travessa ou tabuleiro para que arrefeça rapidamente. De seguida, guardar no frigorífico numa caixa bem fechada.

Um destes dias, para um almoço feliz e rápido, fiz uma salada cheia de cor a que juntei pêssego grelhado. As frutas grelhadas nas saladas resultam tão bem! Já experimentaram?

Não se esqueçam, este Verão comam comida colorida!

quinta-feira, 22 de julho de 2021

Jardineira de pota

Termos algumas pré-preparações, feitas para as refeições da semana, é meio caminho andado para diminuirmos a ansiedade de estarmos, sempre, a pensar sobre o que iremos preparar para a família. Uma das coisas que passou a fazer parte das minhas pré-preparações, nas últimas semanas, é pota cozida.

Cozo-a em água com cebola, depois divido em doses e congelo em caixas. Assim, quando quero preparar uma refeição, ter a pota já cozida facilita-me imenso a vida na cozinha. Um destes dias, para uma refeição, cá em casa, decidi dar destino a uma caixa de pota cozida e preparei uma jardineira. Soube-nos tão bem!

terça-feira, 20 de julho de 2021

Como fazer águas aromatizadas? - Dicas

Beber mais água é um dos meus grandes desafios, principalmente, agora no Verão. Também têm esta preocupação?

Com o calor, precisamos ainda mais de termos atenção à nossa hidratação. A semana passada, o tema mais pedido para a rubrica Em Directo da Minha Cozinha que tem lugar no Instagram do Cinco Quartos de Laranja, foi o de águas aromatizadas.

Uma das formas que temos, para bebermos mais água, é darmos-lhe sabor. E como podemos aromatizar a nossa água?

Fazer águas aromatizadas, em casa, torna-se muito fácil. Podemos usar:

- Ervas aromáticas: Alecrim, tomilho, hortelã, manjericão, salva, coentros ou salsa;

- Especiarias: Paus de canela, cardamomos, gengibre fresco, cravinhos ou vagem de baunilha;

- Frutas: Bagas e frutos vermelhos (frescos ou congelados), frutas tropicais, citrinos, maçãs, pêssegos ou peras;

- Legumes: Pepino, aipo, funcho ou cenouras;

- Flores: Rosas, flores de citrinos ou violetas. O importante é garantir que são comestíveis e livres de pesticidas;

- Água: Da torneira ou de garrafa. Há quem use água de coco. O importante é que a água esteja fria;

- Recipientes: Jarros ou frascos com tampa. Gosto de usar recipientes com boca larga, pois permitem colocar ou tirar os ingredientes com mais facilidade.

Como fazer?
Coloquem as frutas, os legumes, as especiarias e as ervas aromáticas que escolherem num jarro. Adicionem água fria e mexam. Podem deixar à temperatura ambiente, durante uma a duas horas, e depois guardar, então, no frigorífico. Neste caso é importante que a água esteja bem fria. Se necessário, juntar gelo. Ou assim que prepararem as águas aromatizadas, podem guardar logo no frigorífico.

As frutas e legumes podem ser usados com ou sem casca, podem, cortá-los às rodelas ou em cubos.

Não escolham frutas muito maduras, nem tocadas. As ervas e os legumes devem estar frescos, viçosos.

As águas aromatizadas com citrinos podem ficar ligeiramente amargas, por causa da casca. Caso prefiram, podem retirar-lhes a casca ou, então, passadas 3 a 4 horas, retirá-los da água.

Coar as águas aromatizadas, caso não as consumam num espaço de 24h. Guardar no frigorífico até 3 dias.

Há frutas, legumes e ervas aromáticas que permitem que as infusões sejam mais rápidas do que outras. Há que ter paciência. As águas aromatizadas com citrinos são mais rápidas do que por exemplo as com maçã. As que levarem frutas vermelhas, como por exemplo as framboesas, demoram umas horas e normalmente, ganham o tom da fruta.

Lembrem-se que as águas aromatizadas não são refrigerantes!

Este Verão vamos beber águas aromatizadas?

Receitas de águas aromatizadas:
- Água aromatizada com maçã, cravinho e canela;
- Água aromatizada com limão, lima e hortelã;
- Água aromatizada com laranja, limão e framboesas;
- Água aromatizada com pepino;
- Água aromatizada com morangos, laranja e hortelã.

segunda-feira, 19 de julho de 2021

Menu semanal #70

- O que fazer para o jantar? O que preparar para levar para os almoços no trabalho? - estas são, muitas das vezes, as questões que fazemos quando começamos a organizar as refeições da semana para a família.

E como nestas questões, toda a ajuda é sempre bem-vinda, partilho convosco mais um menu cheio de receitas práticas e com alguns ingredientes frescos da estação. Espero que gostem!


Ver também menu semanal #69.

quinta-feira, 15 de julho de 2021

Salada de feijão frade com orelha de porco

O Verão é uma das minhas estações do ano preferidas. Gosto da descontração e de tudo o que os dias de Sol, bonitos, nos trazem, como os passeios, as idas à praia, as roupas leves e as comidas frescas, práticas que podemos colocar na mesa nesta altura do ano.

Cá em casa nos últimos dias as saladas têm sido rainhas. Uma das últimas que fiz, foi com feijão-frade que tinha cozido para as minhas pré-preparações das refeições da semana e a que juntei orelha de porco. Adoro este tipo de salada, talvez influenciada pelas minhas raizes ribatejanas. Servida fria, nestes dias de Verão, para petiscar, sabe tão bem.

quarta-feira, 14 de julho de 2021

Torradas com ricotta, figos assados e vinagre balsâmico

Assim que os figos chegam à minha cozinha é uma verdadeira alegria! São uma das minhas frutas preferidas, nesta altura do ano.

Adoro comer figos ao natural mas, também, resultam muito bem em saladas, em compotas, bolos ou numas deliciosas torradas para servir como entrada ou como refeição rápida.

Um destes dias, tinha no frigorífico uns figos que ainda não estavam bem maduros e ao ver que precisavam de ter destino resolvi assá-los no forno com vinagre balsâmico. O resultado foram umas irresistíveis torradas que fizeram imenso sucesso assim que chegaram à mesa. Tudo o que tem figos, é bom! Concordam?

terça-feira, 13 de julho de 2021

Salada de fusilli com pesto e mozzarella

Há uma música que acompanha muitas das minhas manhãs, que é Bom Dia de Tori Huang. Gosto tanto da mensagem positiva que a cantora nos deixa através da sua voz. Ao ouvir a música apetece-me sair de casa, sorrir, ir para o Sol, aproveitar a vida, o meu tempo.

« Deixe teu sorriso radiar mais que o sol
Não deixe que teu dia seja um dia comum
Deixe teu sorriso radiar mais que o sol
Não deixe que teu dia seja um dia comum

Se entregar pras coisas simples
Que a felicidade há de chegar
Entender que quando mar não tiver calmo
No tempo certo ele há de amanssar

Deixe que teu dia seja um dia bom
Abre a janela
Deixe seu o dia seja um dia bom
Seja um bom dia »


E para acompanhar esta música inspiradora e feliz, deixo-vos uma salada colorida, perfeita, para servir nestes dias quentes de Verão. Óptima para saborear, em casa com a família ou, para levar para o trabalho ou, até, para a praia. Espero que gostem e que hoje seja, como diz a canção, um Bom Dia!

segunda-feira, 12 de julho de 2021

Menu semanal #69

Organizar as refeições da semana ajuda-nos a ganhar tempo e contribui para que consigamos colocar as refeições na mesa sem grandes preocupações. Não se esqueçam, antes de irem às compras, decidam o que vão preparar, verifiquem se precisam de comprar todos os ingredientes ou, se o que têm na despensa, frigorífico e congelador, é suficiente. Cozinhem algumas pré-preparações ou pratos completos, conservem em caixas no frigorífico ou no congelador. Durante a semana, é só irem gerindo o que cozinharam. Para vos inspirar, deixo-vos algumas deliciosas sugestões a pensar nas refeições para toda a família, nesta altura do ano. Espero que gostem!


Ver também menu semanal #68.

sexta-feira, 9 de julho de 2021

Queques de alfarroba com nozes

Uma das minhas resoluções, para este ano, foi confeccionar e partilhar mais coisas doces, convosco. Aquilo que publico, quase diariamente, aqui no Cinco Quartos de Laranja, reflecte o que se come cá em casa e as opções que vou fazendo.

No meu dia-a-dia, dou muita importância à sopa, vamos variando pratos de carne com peixe e opções vegetarianas, adoramos saladas e, por vezes, faz-se um doce.

Um destes dias, ao abrir a despensa, vi que tinha uma embalagem de farinha de trigo e alfarroba a precisar de destino e decidi fazer uns deliciosos queques para o lanche. Resultaram tão bem!

quinta-feira, 8 de julho de 2021

Tábua de queijos e enchidos com húmus

Tábuas de queijos e enchidos são uma execelente sugestão para os dias em que queremos fazer uma refeição prática, descontraída e que nos ocupe pouco tempo. Podem ser, também, uma excelente maneira de iniciarmos uma refeição.

Cá em casa, principalmente ao fim-de-semana, quando queremos aproveitar o nosso tempo e fugir um pouco às rotinas de sempre, faz-se uma tábua para o almoço. Gosto de misturar queijos com enchidos, húmus, azeitonas, frutas, legumes e frutos secas. As tábuas nem sempre são pensadas com grande antecedência. Na grande maioria das vezes uso o que tenho na despensa e no frigorífico!

Quando faço uma tábua procuro colocar ingredientes variados e que combinem, no fundo que nos permitam petiscar de forma feliz. E claro, uma tábua tem que ter cor, vida!

quarta-feira, 7 de julho de 2021

Feijoada de pota com couve

A comida, cá em casa, segue, muitas vezes, o ritmo do tempo. O Verão tem-se mostrado enevergonhado, ora os dias amanhecem enublados, ora chuvisca. Nos dias quentes, gosto de comidas frescas, leves e que se preparam num abrir e fechar de olhos. Mas, assim que o tempo muda, mudo também o que se coloca na mesa.

Para um destes dia de Verão, em que o Sol se escondeu, decidi preparar uma feijoada com pota. E soube-nos tão bem!

terça-feira, 6 de julho de 2021

Salada de fusilli com tomate, mozzarella e manjericão

Tenho uma paixão pelo Verão. Gosto dos dias longos e quentes. Gosto das roupas leves, dos vestidos frescos e de andar de calções com os pés ao léu. Gosto das férias de Verão. De comer gelados, de ir à praia. Gosto de saber que posso abrandar o ritmo nos dias quentes de Verão.

Nesta altura do ano, as saladas são uma das opções preferidas, aqui em casa, para muitas das nossas refeições. Uma das últimas que fiz, foi esta saborosa salada de massa fusilli com tomate, mozzarella e manjericão. Soube tão bem!

Esta salada pode ser uma opção para levar e comer na praia ou no trabalho. Espero que gostem!

segunda-feira, 5 de julho de 2021

Menu semanal #68

Para o menu desta semana, escolhi receitas frescas e práticas, a pensar nas refeições em família nestes dias quentes de Verão. Espero que gostem!


Ver também menu semanal #67.

sexta-feira, 2 de julho de 2021

Bolo salgado de bacon com queijo e azeitonas

Com a chegada dos dias bonitos com sol e céu azul, a vontade de comer ao ar livre aumenta. Sabe tão bem partilhar uma refeição com a família ou com os amigos, num parque, na praia ou num jardim da cidade. Comer ao ar livre, é uma forma de felicidade, acreditem.

Para quem anda à procura de sugestões para partilhar com a família, nesta altura do ano, para comer ao ar livre, deixo-vos, hoje, uma receita de bolo salgado de bacon com queijo e azeitonas, desenvolvida para a rubrica Parmalat. Fica tão bom!