Próximos Eventos
Lisboa 23 de Novembro de 2019
Sábado:
10h00 - 13h30      Workshop Salgadinhos para Dias de Festa
 
 
15h00 - 19h00      Workshop Vamos Fazer Pão?
Inscrições/Vouchers: escola@istofaz-se.pt   218 078 640 IstoFaz-se

sexta-feira, 29 de março de 2019

Lombos de bacalhau com broa e amêndoa


A pouco e pouco começamos a pensar na quadra festiva que se avizinha. A Páscoa, como o Natal, são momentos para juntarmos a família, à volta da mesa. Conviver, rir, partilhar, estar com aqueles de quem gostamos, são das coisas mais importantes destas épocas. Por todo o lado, já encontramos à venda as amêndoas, os ovos de chocolate e os folares, que tanto adoro.

Em termos de tradição, a Quaresma, período de quarenta dias que começa na quarta-feira de cinzas e termina na Páscoa, pede que não se coma carne. E a maioria das vezes as opções passam pelo peixe. Na minha família, não seguimos a tradição a preceito. No entanto, na Sexta-feira Santa não comemos carne. E um dos pratos escolhidos, para este dia, é normalmente, o bacalhau.

Por isso, quando a Pescanova me desafiou a fazer um prato com os seus lombos de bacalhau do Atlântico, decidi preparar uma receita que possam colocar na mesa de Páscoa.

quinta-feira, 28 de março de 2019

Trutas salmonadas com bacon


Cá em casa, gostamos muito de peixe. Tentamos ir variando, também, o peixe que se compra. Um destes dias, quando fui às compras, vi à venda na peixaria truta salmonada e decidi comprar. A truta combina bem com bacon e laranja e, foi assim, que as decidi cozinhar. Cá em casa, adorámos!

Truta salmonada, já experimentaram?

quarta-feira, 27 de março de 2019

Almôndegas de peixe com molho de tomate


Variar o que comemos é uma preocupação constante, cá em casa. Quantas vezes, de regresso a casa depois de um dia de trabalho, nos questionamos: « O que é que eu hoje faço para o jantar? » Uma das minhas dicas, para que consigamos preparar as refeições para a família, num abrir e fechar de olhos, é escolhermos um dia durante a semana e cozinharmos em quantidade, depois guardamos a nossa comida em caixas e congela-se. Este método de cozinhar em doses generosas é conhecido, no mundo anglo-saxónico, como batch cooking.

É um método que nos permite cozinhar em doses grandes para depois irmos gerindo as refeições da semana, com o que preparámos. Pratos como carne à bolonhesa, carnes estufadas no tacho ou assados no forno são óptimas opções para quando queremos cozinhar em grandes quantidades e depois dividir em doses.

Por vezes, é mais fácil pensarmos em pratos de carne, mas uma das coisas que resulta bem e que nos permite cozinhar em doses generosas, é almôndegas de peixe. Ficam tão boas e podem ser congeladas. No dia em que decidirmos colocá-las na mesa, para a família, é só preparamos os acompanhamentos.

terça-feira, 26 de março de 2019

Bolo de iogurte com laranja e sementes de papoila


Um dos meus bolos preferidos, desde os tempos de infância, é o bolo de iogurte. Depois de ver, há uns anos atrás, nalguns cafés nos Estados Unidos, decidi fazer, assim que cheguei cá, um bolo de iogurte com sementes de papoila.

Um destes dias, ao tentar dar destino a algumas das laranjas que trouxe do quintal, decidi fazer um bolo de iogurte com sementes de papoila, mas desta vez, com laranja. Ficou tão bom, que num curto intervalo de tempo, já o fiz duas vezes!

segunda-feira, 25 de março de 2019

Workshop Vamos Fazer Pão e Folares com Activa Vita D


No domingo, dia 7 de Abril de 2019, em Lisboa, no Lisbon Cooking Academy, das 10h30 às 14h00, iremos ter o workshop Vamos Fazer Pão e Folares com Activa Vita D. Neste workshop iremos colocar as mãos na massa e fazer pão doce e folares de Páscoa usando o fermento de padeiro em pó com vitamina D.

A deficiência de vitamina D, conhecida como a vitamina do sol, tem sido identificada como a causa de certas doenças. A verdade é que não apanhamos sol como deveríamos. Por isso, a indústria alimentar já usa vitamina D para enriquecer alguns produtos. Esta é uma vitamina a que devemos prestar mais atenção.

Vamos Fazer Pão e Folares com Activa Vita D vai ser um workshop muito especial, onde terão a oportunidade de colocar as mãos na massa. Iremos preparar pão doce, folares doces e salgados a pensar na mesa de Páscoa.

A Lallemand vai oferecer convites duplos aos leitores do Cinco Quartos de Laranja para este workshop. O convite está feito. Quem quiser viver esta experiência basta:

- Levar consigo um exemplar do meu livro Delicioso Piquenique;

- Inscrever-se através do preenchimento do formulário a seguir apresentado, até às 24h do dia 2 de Abril de 2019.

Serão seleccionados aleatoriamente 9 convites duplos para o workshop. Os contemplados serão contactados, a partir do dia 3 de Abril de 2019. Cada convite é válido para duas pessoas.

Domingo, dia 7 de Abril, vamos colocar a mão na massa? Inscrevam-se!


quinta-feira, 21 de março de 2019

Panquecas de espelta e abóbora


Adoro variar o que vamos comendo ao pequeno-almoço. Nesta altura do ano, procuro para a primeira refeição do dia, opções que reconfortem. Gosto de colocar na mesa café, chá ou leite dourado quente. Umas vezes faço papas de aveia, outras, faço panquecas.

Quando faço panquecas, normalmente faço em doses extra e congelo. Depois durante a semana consigo ter panquecas feitas, prontas a servir, sem grande esforço. Uma das últimas que fiz, e que partilhei, logo, no Instagram do Cinco Quartos de Laranja, foi a receita de panquecas de espelta e abóbora.

Como faço, muitas vezes, abóbora assada nas minhas pré-preparações para as refeições da semana, este é um dos destinos que lhe dou.

quarta-feira, 20 de março de 2019

Caril de frango


Os pratos de caril são sempre muito apreciados, cá em casa. Não me lembro da primeira vez que comi caril. Mas sei, que são pratos que me inspiram e me levam a viajar por destinos exóticos, talvez pela mistura de especiarias.

Um dos últimos pratos de caril que fiz, foi com frango e toda a gente adorou.

terça-feira, 19 de março de 2019

Doce de laranja com a casca


Na minha família, temos a tradição do doce de laranja amarga feito pela tia Dulce. Sempre que fazia, cá em casa, recebíamos um frasco para nossa felicidade. Hoje em dia, é difícil encontrar laranjas amargas e como tenho tantas laranja doces no quintal, decidi que este ano tinha que dar destino a esta fruta de maneira diferente.

Um dos destinos, que decidi dar a algumas das laranjas que trouxe, foi fazer uma compota. No domingo passado, a família juntou-se para mais um almoço de cozido à Portuguesa e levei um frasco deste delicioso doce para todos, incluindo a tia Dulce. Acho que este ano o vou incluir também nos saquinhos de Páscoa, juntamente com as amêndoas e os folares. Fica mesmo muito bom!

segunda-feira, 18 de março de 2019

Gratinado de massa com abóbora


Comer, de forma equilibrada, é o meu lema. Todos sabemos que devemos evitar o consumo de produtos processados, que deveríamos procurar reduzir o consumo de sal e de açúcares refinados. Cá em casa, gosto de ir intercalando pratos de carne e de peixe. Procuro ter sopa, regularmente, às refeições. De há uns tempos para cá, que decidi que temos que aumentar o consumo de legumes, e passei a incluí-los também nos pequenos-almoços. Para além disso, faço muitas vezes saladas, como acompanhamento ou prato principal.

Uma das formas, que encontrei para conseguir consumir mais legumes, foi fazer algumas pré-preparações. Escolho um dia, normalmente é à segunda-feira e asso abóbora, batata-doce, beringelas, beterrabas, por vezes faço um tabuleiro com uma mistura de legumes. Costumo também cozer brócolos e couve. Quando chego a casa tarde, ou de manhã para os pequenos-almoços, ter os legumes já pré-preparados, ajuda imenso e poupa-nos tempo, e como já estão prontos, é mais fácil incluí-los nas nossas refeições.

Um destes dias, para dar destino a um pedaço que tinha de abóbora assada, decidi fazer uma massa. Resultou num prato delicioso, sem carne e sem peixe. Pois, por vezes, também gostamos de fazer este tipo de refeições no sentido de procurarmos o nosso equilíbrio.

quinta-feira, 14 de março de 2019

Granola de coco e azeite


O pequeno-almoço é uma refeição que valorizo muito. Procuro ir variando esta primeira refeição do dia. Temos tanta coisa boa que podemos servir ao pequeno-almoço. Por que motivo não variamos esta refeição com mais frequência?

Para nos facilitar a vida, podemos fazer várias pré-preparações para os nossos pequenos-almoços. Uma das coisas que podemos pré-preparar é granola. Hoje em dia, encontra-se facilmente granola à venda, mas podemos ser nós a fazê-la, em casa. Nos últimos tempos, tenho feito a receita que partilho, hoje, convosco. É deliciosa!

quarta-feira, 13 de março de 2019

Carne de porco estufada


Três meses estão quase passados deste ano, de 2019. Há alturas, em que gosto de olhar para trás e ter uma ideia das coisas que vou fazendo. Nestes primeiros dias do ano, já consegui ler alguns livros. A leitura faz parte dos meus dias e procuro encontrar estratégias para ler mais.

Comecei o ano com um autor açoriano de quem gosto muito, Joel Neto. Li o seu Meridiano 28. Em Fevereiro, escolhi Ensina-me a Voar sobre os Telhados de João Tordo e Os Loucos da Rua Mazur, de João Pinto Coelho, primeira obra que leio deste autor.

Para ler, em Março, tenho O Estuário de Lídia Jorge, uma autora a que gosto de regressar. De há dois anos para cá, que procuro ler mais autores portugueses ou de língua portuguesa. Acho importante conhecermos a nossa literatura e os nossos autores, sejam os mais jovens como os consagrados.

E entre as leituras há também a comida. Há pratos, que faço vezes sem conta. São práticos e versáteis, e têm a vantagem de agradarem a todos, cá em casa. Uma dessas receitas é a carne de porco estufada. É um prato que resulta sempre bem e permite ir variando os acompanhamentos. Quando faço, procuro dobrar as doses e congelar.

terça-feira, 12 de março de 2019

Compota de pimento vermelho


Há uns tempos atrás, fui convidada pela Pescanova para uma demonstração de cozinha com o chef Miguel Mesquita e o actor Lourenço Ortigão. Nessa manhã, assisti à preparação de um prato de bacalhau, uma brandade. E uma das coisas, que colocaram a acompanhar o prato, foi compota de pimentos vermelhos, que nos ensinaram também a preparar.

Assim que provei, foi uma verdadeira revelação. Compota de pimentos vermelho? Afinal, era tão bom! No dia seguinte, decidi, logo, experimentar e fiz a receita exactamente como o chef Miguel Mesquita explicou.

segunda-feira, 11 de março de 2019

Dourada no forno com tomilho e limão


Mais uma semana que começa. Confesso que gosto das segundas-feiras. Há todo um conjunto de rotinas associadas a este dia, que me agradam. Para mim, cada segunda-feira, significa que tenho mais uma semana de oportunidades, em que posso fazer coisas novas, em que posso aprender. Cada segunda-feira, é uma janela de oportunidades, é um recomeçar.

As segundas-feiras são o dia em que organizo a minha semana. Sabem que me habituei e tenho que ter sempre uma agenda em papel, com determinadas características e especificidades. Apesar de ter também uma agenda electrónica, a de papel é ainda a minha preferida. Anda comigo para todo o lado e é com ela que me organizo. Escrevo na agenda os meus compromissos profissionais, os workshops, os showcookings, as reuniões, os almoços de trabalho e os de lazer, com os amigos. Faço para cada dia, a lista de tarefas a realizar, para além das listas de isto e daquilo. Até, dos livros que quero comprar! A agenda é um bocadinho da minha vida.

As segundas-feiras, podem e devem ser, o dia em que começamos a semana, cheios de energia e com muita força para enfrentar os obstáculos com que nos possamos deparar. E para que seja um dia sem preocupações, deixo-vos, hoje, uma receita deliciosa que se faz num abrir e fechar de olhos. Boa semana!

sexta-feira, 8 de março de 2019

6 presentes para oferecer no Dia do Pai


A 19 de Março celebra-se o Dia do Pai. E o que é um pai para nós? Um ser especial que merece o nosso carinho. Deu-nos a mão quando começámos a aprender a andar. Protegeu-nos. Pai, que foi o nosso primeiro herói. Esteve presente nas festas organizadas pela escola. Foi o pai que se sentou connosco, em casa, tantas vezes para nos ajudar a fazer os trabalhos da escola.

Deu-nos e dá-nos conselhos sobre a vida. Ampara-nos, mesmo quando já crescidos, vacilamos. Ouve-nos quando precisamos. E o que merecem estes seres que estão sempre disponíveis para nós, e a quem chamamos pai? Todas as coisas boas da vida. Todos os abraços e beijos que lhe pudermos dar. Neste dia devemos mimar ainda mais o nosso pai.

Em parceria com a Cook & Lifestyle, para quem ainda não decidiu o que oferecer no Dia do Pai, deixo-vos 6 sugestões de presentes:

quinta-feira, 7 de março de 2019

Waffles de batata-doce com fios de bacon


Comer bem, de forma equilibrada, é um dos meus lemas em termos de alimentação. Procuro variar de forma regular o que se come, cá em casa, incluindo o pequeno-almoço. Adoro começar o dia com um prato colorido e se tiver vegetais, melhor.

A Primor recebeu, pelo sexto ano consecutivo, a distinção Escolha do Consumidor 2019 em duas categorias, uma delas o bacon. Quando recebi o convite para criar uma receita com os seus fios de bacon, pensei logo em fazer um prato para servir ao pequeno-almoço.

Juntei ao bacon, batata-doce, ovos, salsa e temperei. O resultado foram uns waffles deliciosos e muito fáceis de fazer. Podemos usar o bacon no nossos pequenos-almoços de tantas formas!

quarta-feira, 6 de março de 2019

Sopa de abóbora com couve e quinoa


Começamos a contar os dias para a chegada da Primavera. Eu, pelo menos, sou assim. É uma das épocas do ano de que mais gosto. Fica tudo colorido. A vida renova-se. Os dias ficam mais bonitos.

O Inverno, também, tem o seu encanto e a piada está em tentarmos aproveitar o bom de cada estação. Olhar para a vida com uma atitude positiva, torna tudo mais fácil. Incluindo aqueles dias, em que chegamos a casa, com os pés frios e as varetas do guarda-chuva partidas!

Nesta altura do ano, apetecem as comidas quentes. Os pratos de forno, os estufados, as sopas a fumegar. Por exemplo, troco as saladas frias por legumes cozidos ou salteados e faço mesmo muitas sopas.

Uma das últimas que fiz, foi para dar destino a uma couve-coração de boi que tinha cortada, das minhas pré-preparações. A sopa faz-nos tão bem! É uma forma de comermos mais legumes, mas é, também, uma forma de nos reconfortarmos nos dias agrestes de Inverno.

segunda-feira, 4 de março de 2019

Panquecas de aveia com abóbora assada


O que está dentro de um abraço?

« [O] abraço é um gesto tão grande e profundo que entra na categoria do inexplicável » [José Tolentino Mendonça, Elogio da Sede, p.25]. Há quanto tempo não recebemos um abraço? Daqueles que nos fazem lembrar o conforto, o carinho recebido da nossa mãe ou do nosso pai, durante a infância. Um abraço apertado, que nos faz sentir desejados, amados, preciosos. Um abraço que nos faz sentir vivos e que afasta a dor.

Quando me encontro com as minhas sobrinhas, de 8 e 11 anos, digo-lhes que o nosso cumprimento é, sempre, com um beijinho e um abraçinho! Elas riem-se e acham piada porque até rima. Mas o contacto de um abraço é precioso. É uma forma de criarmos laços.

Todos sabemos que há vários tipos de abraços. Uns dados a correr, outros dados com amor, outros dados para festejar ou felicitar. Os abraços são trocas de energia que, por força das emoções, também ajudam a sarar feridas da alma, ajudam-nos a olhar para a vida com mais alegria, matam a sede de afecto. Aquecem-nos.

Virginia Satir diz que « Precisamos de quatro abraços por dia para sobreviver. Precisamos de oito abraços por dia para nos manter. Precisamos de doze abraços por dia para crescer. »

E deixo-vos, hoje, um abraço, forte e apertado, juntamente com umas deliciosas panquecas de aveia a que juntei abóbora assada. Não se esqueçam, todos os dias são dias bons para darmos e recebermos abraços!

sexta-feira, 1 de março de 2019

Sandes de filetes "forno" com salada de couve


Há dias, em que apetece fazer uma refeição rápida, mas deliciosa. Quando a Pescanova me desafiou a preparar uma receita com os seus filetes de pescada para o forno tipo caseiro, pensei em primeiro lugar, no modo como os gosto de comer. Adoro-os servidos com um arroz malandrinho de feijão manteiga ou um arroz de ervilhas, com uma salada russa ou um puré.

Mas, resolvi servi-los de uma forma deliciosa e que já não comia, há algum tempo. Por isso, decidi fazer sandes de filete de pescada a acompanhar uma salada de couves com cenoura. Ficou maravilhoso! É uma sugestão para uma refeição rápida e prática e é óptima até para levar para o trabalho.