quarta-feira, 22 de maio de 2019

Caril de camarão


Associo sempre os pratos de caril à Índia, país que nunca visitei mas que me desperta a imaginação, apesar de saber que esta mistura de especiarias faz também parte de outras cozinhas, como por exemplo a tailandesa.

Os pratos de caril com os seus sabores fortes, exóticos, permitem-nos viajar. Quando como um caril penso no cheiro a mangas maduras, a viagens em elefantes. Penso em dias de calor intenso, penso nas séries inglesas que via em miúda e cuja acção se passava na Índia, como A Jóia da Coroa.

Penso em mercados com bancas de frutas exóticas, ervas secas e muitas especiarias. Penso no livro A Viagem dos Cem Passos. Quando como um caril penso que há pratos que têm a capacidade de nos transportar para paragens logínquas e de nos fazer sonhar.

terça-feira, 21 de maio de 2019

Bolonhesa de peru


Batch Cooking, já ouviram falar? É um método que nos permite cozinhar em grandes quantidades para as refeições da semana. Já vos tinha falado deste conceito, aqui.

Tudo o que nos facilite a vida, no dia-a-dia, é muito bem-vindo. Por isso, em vez de cozinharmos todos os dias, uma das opções é escolher um dia e cozinhar em quantidades. Este método exige alguma organização da nossa parte, assim como da despensa e do frigorífico.

Consequentemente, é importante gerir as compras e fazer um inventário do que se tem e do que será preciso comprar. É também importante planear as compras e o que se irá cozinhar. É um método que nos permite reduzir o desperdício e, no fundo poupar. Para além de nos permitir colocar o jantar ou as restantes refeições na mesa, num abrir e fechar de olhos.

Um dos pratos que se adequa, de forma perfeita, a este conceito é o de carne à bolonhesa. Um destes dias, decidi fazer bolonhesa de peru. Usei peito de peru e piquei a carne, em casa.

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Creme de curgete com alho-francês e feijão branco


Sabem que adoro sopa. Procuro ter sopa sempre feita, em casa. Nos dias em que chegamos, a casa, tarde, se tivermos sopa, é meio caminho andado para colocarmos o jantar na mesa sem muito trabalho. Por vezes, uma sopa e uma salada com o que se tem no frigorífico, é suficiente para prepararmos uma refeição rápida e saborosa.

O fim-de-semana foi de trabalho. Estive no Porto para três workshops. No domingo à noite, quando chegámos a casa, apetecia-nos uma refeição leve e o conforto de um prato de sopa. E foi o que fiz. Sem muito trabalho. E soube-nos tão bem! Ter algumas coisas já feitas, em casa, ajuda imenso nestes dias em que chegamos sem tempo e sem disposição para estarmos na cozinha.

Ter sempre sopa feita é um hábito de quem procura fazer uma alimentação equilibrada.

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Papas de aveia no forno com banana e morangos


O pequeno-almoço é uma refeição que passei a valorizar. Decidi, já há alguns anos, que podemos variar o que comemos na primeira refeição do dia do mesmo modo que variamos os almoços e os jantares.

Podemos fazer pequenos-almoços tradicionais, com pão, manteiga e leite. Todos adoramos, é comida de conforto. Mas pode ser muito mais interessante aproveitarmos a variedade de ingredientes, que hoje, temos à nossa disposição, e fazermos pequenos-almoços diferentes. Para mim, fazermos uma alimentação saudável, é procurarmos comer de forma equilibrada, um pouco de tudo, com muitos legumes e sem excessos.

Uma das coisas que podemos fazer, é papas de aveia no forno. Podemos servir ao pequeno-almoço ou, até levar para os lanches, no local de trabalho. Comem-se bem, tanto quentes como frias. A consistência assemelha-se à de um bolo. Papas de aveia de forno, já experimentaram? Adoro!

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Frango assado no forno com laranja


A Primavera tem a beleza da adolescência, pela inconsistência. Até rima! Ora os dias parecem lembrar o Verão, ora entra numa espécie de depressão e traz o cinzento e o frio característicos do Outono e Inverno. Talvez, por isso, nesta altura do ano, as nossas refeições também oscilem, entre a comida de forno, de conforto, e os pratos mais leves e frescos.

Partilho, hoje, convosco uma receita que sabe muito bem, em qualquer altura do ano. É daquelas receitas que faz sempre sucesso assim que chega a mesa, frango assado no forno com laranja.

quarta-feira, 15 de maio de 2019

Caril de couve-flor com batata-doce e grão-de-bico


Festeja-se, hoje, o Dia da Família. A família é o nosso pilar, no bons e nos maus momentos. No Natal, o melhor presente é estar com a família, com aqueles com quem contamos. É à família que queremos contar, em primeiro lugar, as coisas boas que nos acontecem. É com eles que queremos viver e partilhar a nossa alegria. São eles que nos dão força quando vacilamos. São eles que nos apoiam quando achamos que não vamos conseguir.

Cuidar, é um verbo que associo a ter família. A família são laços de amor incondicional para a vida. Sobre este tema, José Luís Peixoto, um autor português que muito admiro, escreveu assim:

« (...)
na hora de pôr a mesa, éramos cinco:
o meu pai, a minha mãe, as minhas irmãs
e eu. depois, a minha irmã mais velha
casou-se. depois, a minha irmã mais nova
casou-se. depois, o meu pai morreu. hoje,
na hora de pôr a mesa, somos cinco,
menos a minha irmã mais velha que está
na casa dela, menos a minha irmã mais
nova que está na casa dela, menos o meu
pai, menos a minha mãe viúva. cada um
deles é um lugar vazio nesta mesa onde
como sozinho. mas irão estar sempre aqui.
na hora de pôr a mesa, seremos sempre cinco.
enquanto um de nós estiver vivo, seremos
sempre cinco. »


in A Criança em Ruínas

E os momentos em família fazem-se, tantas e tantas vezes, à volta da mesa. Seja para partilhar uma refeição seja em dias de festa. A receita que partilho, hoje, convosco, é uma receita para os dias em que em família decidem fazer uma refeição sem carne e sem peixe.

terça-feira, 14 de maio de 2019

Salada de espargos com queijo mozzarella e presunto


Há frases e citações que são inspiradoras e que nos ajudam a pensar de forma positiva. De uma maneira ou de outra, acho que todos nós temos um ou, outro pensamento, que escolhemos para nos acompanhar em alguns momentos da nossa vida.

Uma das que me acompanha é esta: «What if I fall? Oh, but my darling, what if you fly?» Quando decidimos mudar de vida, as dúvidas acabam por mais cedo ou, mais tarde, chegar aos nossos pensamentos. Para mim, em qualquer situação da vida, a melhor estratégia é pensar de forma positiva. Por isso, esta frase ter um sentido especial, para mim. Perante a mudança, quem sabe se afinal não descobrimos que conseguimos voar!

«Só morremos, quando morrer a última pessoa que se lembra de nós.» Esta frase foi umas das que me ajudou a encontrar algum conforto perante a morte daqueles de quem gostamos. Depois de a ler passou a acompanhar-me.

Depois, existem, muitas outras, que escolhi porque me dão força, principalmente naqueles dias em que vacilamos. «Os muros existem para os ultrapassarmos» ou «Tudo parece impossível até que seja feito». Pensar, de forma positiva, é meio caminho andado para sermos mais felizes. E é isso que procuro ir conseguindo, todos os dias.

E vocês, que frases ou pensamentos vos inspiram?

Os dias bonitos de Maio convidam a pensamentos inspiradores e começam a pedir saladas frescas, cheias de cor!