quinta-feira, 18 de julho de 2019

Sopa de agrião


Fala-se tanto de alimentação saudável. Dos alimentos que nos fazem bem e daqueles que não nos trazem benefícios. Fala-se tanto que devemos comer isto e aquilo. Que o pão assim, que o leite assado, que as gorduras fazem mal, que o açúcar nos mata. A que dieta X ou a Y é que são boas. Pelo que leio e acompanho, a questão da alimentação é um assunto estudado há poucos anos e por isso, esta área ainda carece de alguma maturidade ao nível da aplicabilidade do resultado das investigações.

Nos últimos anos, em Portugal, os padrões alimentares afastaram-se da dieta mediterrânica. A oferta fácil de comida nos supermercados veio facilitar-nos a vida mas, também, nos conduziu a uma dieta menos equilibrada. Não tem mal nenhum comer uma piza, uma lasanha. Adoro. Agora, não o faço todos os dias, nem por sistema.

Na minha opinião, o melhor é variar o que comemos, comer com moderação e de preferência, seguirmos as nossas tradições. E uma dessas tradições é a sopa. A sopa como forma de iniciarmos uma refeição ou até mesmo, como prato principal. Quem quer fazer uma alimentação saudável e equilibrada, deve incluir as sopas nas suas opções. Cá em casa, há sempre sopa. Até no congelador!

quarta-feira, 17 de julho de 2019

Tosta caprese


Verão é sinónimo de sol, calor e praia. É tempo para fazermos viagens, férias, de tirarmos fotos para mais tarde recordar. É tempo de leituras à beira-mar. É tempo de estarmos uns com os outros. As sardinhadas e os almoços em família, no Verão têm outro encanto! Os almoços com os amigos nas esplanadas da cidade, sabem tão bem!

O Verão é também tempo de refeições leves e rápidas. Uma das combinações que adoro e faço muitas vezes, nesta altura do ano, é tomate com queijo mozzarella. Um destes dias, para um almoço rápido, fiz uma tosta. Fica maravilhosa!

terça-feira, 16 de julho de 2019

Pernas de frango assadas no forno com limão


Mudarmos a nossa alimentação nem sempre é fácil. É importante tormarmos consciência do que queremos e irmos fazendo pequenas alterações, aos poucos e poucos. Nada de radicalismos.

Quando comecei a fazer pequenos-almoços diferentes, em que por vezes, incluo legumes, a reacção, cá em casa, não foi logo positiva. Posso-vos dizer que, hoje, se converteram e adoram. E quando faço só para mim, queixam-se!

Uma das coisas que me ajudou a mudar a minha alimentação foi começar a fazer pré-preparações. Escolho um dia e preparo várias coisas, normalmente procuro cozinhar sopa, proteínas, legumes e alguns hidratos de carbono. Depois, durante a semana, vou conjugando o que preparei e assim, conseguimos variar o que se come. Quem acompanha a página de Instagram do Cinco Quartos de Laranja sabe que às segundas-feiras partilho o que fiz para essa semana.

Uma das coisas que preparei para as refeições da semana foi pernas de frango assadas no forno com limão. Ficam tão boas! E se quiserem, até podem fazer em quantidade e congelar.

segunda-feira, 15 de julho de 2019

Mexilhão no forno


Este ano, o Verão anda envergonhado. Com sol ou sem sol, cá por casa, já começámos os preparativos para as férias. Ou seja, umas semanas antes, gosto de ir dando destino ao que tenho no congelador. Prefiro consumir, grande parte do que tenho, e depois de regressar de férias, volto então a repor os stocks.

Estas alturas são, também, boas para dar uma boa volta ao congelador. Pelo menos, eu faço isso. Uma das coisas a que decidi dar destino e, que tinha congelado, foi uma caixa com mexilhão. No forno, ficou tão bom!

sexta-feira, 12 de julho de 2019

Salada de fruta com Moscatel


Das coisas que adoramos, cá em casa, é salada de frutas. Este é o tipo de sobremesa que se faz num instante e que se torna perfeita para os dias de calor. Este tipo de salada pode servir para aproveitarmos a abundância das frutas da estação ou até para dar destino a outras que ficaram esquecidas na fruteira.

O Verão pede sobremesas frescas e as saladas de fruta são óptimas para servir nesta altura do ano!

quinta-feira, 11 de julho de 2019

Creme de espargos com alho-francês


Quando planeio as refeições da semana, há, quase sempre, uma preparação que coloco na minha lista, de forma recorrente. Essa preparação, é a sopa.

As sopas são uma excelente maneira de iniciarmos uma refeição. São, também, uma maneira de comermos mais legumes. Preferencialmente devem ser servidas antes do prato principal porque ajudam a saciar.

Variar o que comemos, é um dos meus lemas em termos de alimentação. Por isso, procuro fazer, pelo menos, uma sopa diferente todas as semanas. Uma que fiz, há uns tempos, foi este creme de espargos com alho-francês. Fica delicioso!

quarta-feira, 10 de julho de 2019

Azeitonas temperadas


Adoro azeitonas. Gosto de as usar em saladas, em pão ou até como ingrediente de alguns pratos, sejam de carne ou de peixe.

Em casa dos meus pais, desde que me lembro, que existe o hábito de colocar uma taça com azeitonas em cima da mesa, juntamente com o pão. É uma maneira simples mas deliciosa de prepararmos um aperitivo para iniciar a refeição ou até para a acompanhar.

Um destes dias, numa ida às compras, vi azeitonas galegas à venda a peso, sem serem embaladas em frasco. Não resisti. Assim que cheguei a casa, temperei-as para irmos petiscando durante a semana.

terça-feira, 9 de julho de 2019

Pernas de coelho assadas no forno


No passado fim-de-semana, estive com a Samsung no Festival da Comida do Continente que se realizou no Parque da Cidade do Porto, para várias acções. Uma delas, foi uma conversa onde esteve presente a nutricionista Mayumi Thaís Delgado. A uma das perguntas que lhe fiz, disse-nos que devemos variar tudo o que comemos, incluindo a carne. Não comer só frango ou porco.

Temos, felizmente, à nossa disposição numa ida às compras uma interessante oferta de variedade de carnes. Uma semana escolhemos o frango, na outra o borrego, na outra o peru e na outra, por exemplo, o coelho. Variar a nossa alimentação é fundamental para o nosso bem-estar.

Já vos falei, tantas vezes, da carne de coelho e dos seus benefícios. Deixo-vos, hoje, mais uma receita com esta deliciosa carne.

segunda-feira, 8 de julho de 2019

Chilli de legumes


Comer com bom senso, sem fundamentalismos. Fazermos uma alimentação variada e equilibrada. Procurarmos incluir nas nossas refeições legumes, muitos legumes, sejam crus ou cozidos. Estes são alguns dos princípios em termos de alimentação que procuro seguir.

Todas as semanas, vou fazendo pré-preparações para as refeições da semana, que podem acompanhar no Instagram do Cinco Quartos de Laranja. E uma das receitas, que me pediram muito para partilhar, foi a de chilli de legumes. Fica tão bom! Espero que gostem.

sexta-feira, 5 de julho de 2019

Gelatina com fruta e iogurte grego


O Verão, este ano, parece um pouco envergonhado. Ora está um dia lindo de sol, ora temos céu cinzento e chuva. Apesar disso, esta época do ano pede comidas frescas e sobremesas rápidas, que de preferência, não precisem de forno. É o que temos tentado fazer, cá em casa.

Partilho, hoje, convosco, uma das últimas sobremesas feitas, cá em casa. Prática e muito fresca. Esta sugestão pode até ser servida como lanche!

quinta-feira, 4 de julho de 2019

Barritas de aveia com manteiga de amendoim e coco


Lanche é sinónimo de ... ? Pode ser sinónimo de sandes. Uma sandes com queijo, fiambre, ou com o que lhe quisermos colocar dentro. As sandes são como as saladas, muito versáteis e podem ser feitas de quase tudo. Aos lanches come-se, tantas vezes, torradas, tostas, bolos, iogurte, gelatina, fruta fresca, legumes cortados em palitos com húmus, frutos secos, e tantas outras coisas.

Como os pequenos-almoços, também, cá em casa, se tenta variar os lanches que fazemos. Uma das pré-preparações que fiz, para esta semana, foi a pensar nos lanches a meio da manhã ou da tarde. E para variar, fiz umas barritas de aveia com manteiga de amendoim e coco. Deliciosas!

quarta-feira, 3 de julho de 2019

Frango estufado com tomate


Cá por casa, já se começa a pensar nos dias de férias. Nesta altura do ano, gosto sempre de fazer uma lista de romances que quero ler. As minhas leituras seguem, por vezes, o espírito da época do ano em que estamos. No Verão, adoro ler romances, livros que me permitam viajar sem preocupações, de conhecer locais, personagens, amores e desamores. O Verão traz-nos a leveza dos dias, a vontade de passear, de comer gelados, de juntar a família à volta da mesa.

Um dos pratos, que se fazem muitas das vezes em casa dos meus pais, quando nos juntamos todos, é frango estufado. Tradição que vem já da casa dos meus avós. Sempre que os meus avós maternos juntavam a família, os seus quatros filhos, as noras e os genros, e os netos, havia por certo frango caseiro, por vezes, um galo criado com todos os cuidados, estufado com tempo no tacho e servido com arroz, salada e batatas, colhidas na horta, fritas em azeite. Delicioso!

terça-feira, 2 de julho de 2019

Meal Prep, uma forma de preparar as refeições da semana


As nossas vidas são cada vez mais ocupadas. Chegarmos a casa e sabermos que não nos temos que  preocupar com as refeições da semana é um grande descanso. Ou melhor, é um alívio. Poupa-nos tempo, permite-nos comer de forma mais equilibrada e reduzir o desperdício.

E como podemos fazer isso?

Preparando antecipadamente as refeições da semana. Mas de que forma? Planeando o que se irá preparar. Escolher as receitas ou pratos a confeccionar, fazer o levantamento do que se tem na despensa e no congelador, fazer as compras e cozinhar. Este método de pré-preparações também é conhecido por meal prep. Existem diferentes maneiras de pré-preparar as refeições da semana:

- Podemos cozinhar as refeições já completas, organizadas pelos dias da semana;
- Podemos preparar os ingredientes, como por exemplo, marinar carne ou arranjar legumes, conservá-los, e no dia cozinhar;
- Podemos fazer pré-preparações, guardar no frigorífico ou no congelador, e depois no momento de fazer as refeições é só combinar e conjugar o que se preparou;
- Podemos cozinhar em grandes quantidades, batch cooking, dividir em doses e congelar.

O método não tem que ser rígido. Devemos escolher e adaptar o que se ajusta melhor ao nosso estilo de vida e necessidades. É importante escolhermos um dia da semana, reservarmos duas a três horas e cozinharmos o que se planeou. No fundo, estabelecer uma rotina. Por exemplo, na sexta-feira escolhem as receitas e planeiam as compras. No sábado, vão ao mercado. No domingo, de manhã, cozinham. E se conseguirem ter a ajuda da família torna-se ainda mais fácil.

Por ser uma grande entusiasta de tudo o que nos facilite a vida, aceitei o desafio da Samsung para participar no projecto Samsung Meal Prep. Este projecto consiste num conjunto de quatro filmes onde explico e dou algumas dicas sobre como podem pré-preparar as refeições da semana.



No primeiro filme, falo da importância de cuidarmos dos ingredientes que trazemos das compras, tendo o frigorífico e o congelador como aliados. O frigorífico escolhido para este projecto é um Samsung Side-by-Side. Antes de arrumarmos as compras no frigorífico devemos tentar fazer logo algumas pré-preparações e colocar de forma visível a nossa comida. Gosto de lavar e secar a alface, de conservar as ervas aromáticas, de arrumar algumas frutas, em caixas.

É fundamental conservarmos da melhor forma possível a comida que preparámos, para as nossas refeições, de preferência, mantendo durante mais tempo a mesma qualidade. Um frigorífico Samsung Side-by-Side consegue manter a temperatura de forma constante. O sistema de refrigeração do frigorífico e do congelador são independentes, por isso, podemos abrir as portas do congelador sem haver variações de temperatura no que se tem no frigorífico e vice-versa.

Com as pré-preparações acabamos por ter uma quantidade razoável de caixas para guardar no frigorífico, a grande capacidade de arrumação do Samsung Side-by-Side facilita-nos a vida neste aspecto. Quando se cozinha, para a semana, o espaço no frigorífico e no congelador é precioso.


Pré-preparar as refeições da semana, ajuda-nos a colocar a comida na mesa, em cerca de 15 minutos. É uma forma de evitarmos opções menos saudáveis. Ao ter comida feita, sabemos que lhe temos que dar destino. É um excelente método para incluirmos mais legumes nas nossas refeições. Pode ser uma ajuda para quem acha que não tem tempo para tomar o pequeno-almoço, em casa. Vamos começar a organizar e a pré-preparar as refeições da semana ?

sexta-feira, 28 de junho de 2019

Amêijoas com esparguete e tomate


O Verão chega e com ele vem, também, a vontade de fazermos pratos mais leves. Pratos saborosos que, por um lado, não nos aqueçam a cozinha, e por outro, nos libertem para desfrutarmos do bom tempo com a família. Nesta altura do ano, os assados no forno dão lugar aos grelhados, às saladas e às comidas de tacho feitas num abrir e fechar de olhos.

Quando a Pescanova me desafiou a preparar uma receita com as suas amêijoas inteiras, pensei logo em fazer um prato para partilhar com a família, nesta época do ano. Juntei as amêijoas a um molho de tomate rápido e envolvi tudo em esparguete cozido. Fica tão bom!

quinta-feira, 27 de junho de 2019

Queijo quark com compota de frutos vermelhos


O Verão chegou envergonhado, mas pelas previsões da meteorologia, parece que nos próximos dias vamos ter calor. Esta é uma das minhas épocas do ano preferidas, não só porque a associo a dias de férias, mas porque procuro aproveitar os dias de bom tempo para ler, passear mais pela cidade - gosto tanto de ir ver o Tejo - para fazer sardinhadas com a família, para apanhar sol.

O Verão não pede só comidas e bebidas frescas, pede também, sobremesas, de preferência sem forno, e que se façam num abrir e fechar de olhos. Uma das últimas que fiz, cá em casa, foi com queijo quark e fruta. Ficou tão bom. Até dá para levar para a praia!

terça-feira, 25 de junho de 2019

Peixinhos da horta


No passado dia 10 de Junho, estive no programa da TVI, Você na TV, apresentado por Manuel Luís Goucha e Maria Cerqueira Gomes, para participar como jurada convidada do concurso O Chef é Você. No dia em que participei, os concorrentes tiveram que preparar peixinhos da horta e coelho à caçador. O coelho é uma carne que adoro e até já publiquei o meu coelho à caçador.

Adoro peixinhos da horta. Já fiz, várias vezes, cá em casa, e quando vejo na ementa de algum restaurante, costumo pedir. Ao provar os peixinhos feitos pelas duas equipas, pensei como é que eu não tenho a receita desta delícia publicada no blogue?

Passado uns dias, fiz peixinhos da horta para servir, como entrada, para um almoço. Partilho, hoje, convosco. Espero que gostem!

segunda-feira, 24 de junho de 2019

Carne de coelho à bolonhesa


A carne de coelho sempre foi apreciada na minha casa. Do que me lembro, a carne de coelho fez sempre parte de muitas das refeições feitas em casa dos meus pais. E desses tempos, guardo na memória o sabor delicioso do arroz de coelho que a minha mãe fazia e que toda a gente adorava. A carne ficava em vinha d'alhos, de um dia para o outro. Na momento de servir, a minha mãe escolhia-me, para o prato, sempre os pedaços da perna. As mães mimam-nos tanto! E a comida, é tantas vezes, uma manifestação de amor.

Procuro variar a minha alimentação e, por isso, tento ir alternando as carnes que se cozinham, cá em casa. Recentemente, apareceu à venda carne de coelho picada. Usei-a num dos meus workshops. E gostámos tanto que passei a procurar, também, tê-la em casa. Com a carne picada, um destes dias, decidi fazer uma bolonhesa de coelho. E ficou tão boa! O coelho é uma carne magra, deliciosa, e tão versátil.

sexta-feira, 21 de junho de 2019

Gaspacho à alentejana


Chega, hoje, o Verão. As lembranças de infância fazem com que pense no Verão como a época de férias, por excelência. Lembro-me de ter quatro meses de férias da escola e de pensar sobre o que iria fazer com tanto tempo livre. Na altura, o regresso à escola era em Outubro. Acho que me fartei de brincar. Ou pelo menos é essa a memória que o tempo me deixou.

Em Agosto, chegavam os emigrantes vindos de França e toda a aldeia, onde vivia, ganhava vida. Havia festas e bailaricos. Nas festas de Verão cantavam as Doce, o Toy, a Agáta, a Ana com a sua Laranja, Laranjinha, o Clemente, e tantos outros... Nas matinés, havia os slows e a malta mais nova adorava. Havia almoços em casa dos tios e dos primos. O café da terra enchia-se de movimento. As férias eram sinónimo de festa e de estarmos uns com os outros. Toda a gente, no final do Verão, já sabia uma ou outra palavra em francês. E de França vinham também novos sabores. Queijos, guloseimas, manteigas, açúcar em cubinhos, chocolates ...

Os filhos das primeiras gerações de emigrantes já não sentem o apelo do regresso como os seus pais. Alguns, já nada têm que os ligue à terra, a não ser a casa dos avós que, entretanto, deixou de ter vida. O mês de Agosto, passou a ser igual a tantos outros, em algumas aldeias pequenas. Já há alguns anos que a escola primária, onde aprendi a escrever, a ler ... a sonhar, fechou! Os tempos mudam, os sítios alteram-se e nós também.

Nas mudanças, há sempre, coisas boas e, outras, menos boas. O importante é aproveitarmos sempre a nossa vida da melhor forma. Olhar para trás e reviver é bom, mas aproveitarmos o momento presente é muito melhor.

Chega, hoje, o Verão! É tempo de reunir a família para almoços ao ar livre ou para petiscar nas esplanadas. Chegou a altura de aproveitar o bom tempo e fazer sardinhadas. Comprar febras e entremeada para assar na grelha.

No Verão, vai-se à praia. Comem-se gelados e bolas de Berlim. Fazem-se saladas e sopas frias. Anda-se de chinelos e calções. Bebe-se sangria e cervejas geladinhas. A vida no Verão parece que não tem preocupações. É como na infância em que o tempo de férias parecia infinito e eternamente doce.

Para celebrar a chegada do Verão, deixo-vos a receita de Gaspacho à alentejana. Nos dias de calor, sabe tão bem! Viva o Verão!

quarta-feira, 19 de junho de 2019

Legumes estufados com tofu


Variar o que comemos é tão importante. Comer carne e peixe. Comer queijo e beber leite. Comer pão, frutas. Comer muitos legumes, sejam cozidos ou frescos.

Durante a semana gosto de ir variando os pratos que coloco na mesa. Há por norma sempre sopa. E depois os pratos principais, vou tentando ir alternando entre carne, peixe e pratos cheios de vegetais. Um dos dos últimos que fiz foi um estufado de legumes com tofu. Adorámos.

terça-feira, 18 de junho de 2019

Perna de peru assada no forno com batata-doce


Os dias frescos de Primavera convidam a que se ligue novamente o forno. Sabem que adoro pratos de forno e no fim-de-semana decidi dar destino a uma perna de peru que tinha congelada. Assei-a com batata-doce e quando chegou à mesa foi um verdadeiro sucesso. Este é daqueles tipos de prato que toda a gente adora, cá em casa.

segunda-feira, 17 de junho de 2019

Sopa de abóbora assada com couve-flor


Abóbora assada é uma das coisas que faço, muitas vezes, nas pré-preparações para as refeições da semana. Costumo assar as abóboras butternut ou manteiga, inteiras. E depois vou usando. Quem acompanha o Instagram do Cinco Quartos de Laranja, já deve ter visto.

Uma das coisas que muitas vezes me perguntam é, o que é que eu faço, depois, com a abóbora assada?

Faço puré, para acompanhar uma carne estufada. Uso-a em panquecas ou waffles, ou até para fazer pão. Gosto de a usar em gratinados e na sopa. A abóbora assada fica com um sabor mais caramelizado e na sopa resulta muito bem. Por isso, deixo-vos, hoje, a sopa que fiz no fim-de-semana para dar destino a uma abóbora assada que tinha das pré-preparações que fiz para as refeições da semana.

quarta-feira, 12 de junho de 2019

Amêijoas à Bulhão Pato


Os dias de sol com céu azul e calor fazem lembrar a chegada do Verão. Esta é uma das minhas épocas preferidas do ano. Gosto da energia que os dias cheios de luz nos trazem, por isso, já começo a querer que o Verão chegue!

Verão é tempo de leituras mais leves, a combinar com o espírito que a estação nos traz. É tempo de passear, de andar com chinelos e calções. É tempo de comer gelados e petiscos. Um dos petiscos que fazemos muito em família, nas férias de Verão, é amêijoas à Bulhão Pato.

sexta-feira, 7 de junho de 2019

O workshop Receitas Práticas com Coelho, foi assim


No passado dia 25 de Maio, teve lugar, cá em Lisboa, no Lisbon Cooking Academy, o workshop Receitas Práticas com Coelho que decorreu no âmbito da campanha europeia de incentivo ao consumo de carne de coelho. O objectivo deste workshop foi sensibilizar os participantes para o consumo desta deliciosa carne no dia-a-dia.

Classificada como carne branca, a carne de coelho é muito versátil e para quem procura fazer uma alimentação saudável, este é um ingrediente a colocar na lista de compras. O coelho faz parte da tradição culinária portuguesa, e podemos consumir coelho de mil e uma maneiras. Encontramos várias receitas de coelho de norte a sul do país.


Perguntei ao chef Hélio Loureiro, que tanto tem promovido o consumo de carne de coelho, porque devemos comer coelho e se, na sua opinião, é uma carne fácil e versátil de cozinhar. Ao que me respondeu:

« Devemos consumir carne de coelho primeiro por ser uma carne que faz parte da nossa tradição culinária, Hispânia (correspondendo à Península Ibérica) quer dizer a terra dos coelhos por isso sempre fez parte da nossa culinária, no códice da Infanta Dona Maria do século XV existem referências e receitas de carne de coelho seguindo-se em todas as publicações culinárias como Domingos Rodrigues, Lucas Rigaut e por aí fora. Sempre fez parte do receituário regional e podemos mesmo dizer que era das carnes mais apreciadas no interior do país onde se reproduzia com facilidade.

A carne de coelho também é uma carne amiga do ambiente pois está próxima da nós, não tem que fazer longas viagens. Para produzir um quilo de carne de coelho são precisos uma quantidade muito reduzida de água e a sua confecção também, devido à maciez da carne, é rápida, por isso ecológica. Considerando que um coelho bebe o dobro do que come e que o índice global de conversão de uma exploração é, em média, 3,30, podemos dizer que produzir 1 kg de carne de coelho (carcaça), são precisos 11,5 litros de água. Naturalmente não está considerada a água para processos industriais nem para o cultivo dos cereais necessários à sua alimentação. Apenas a água para abeberamento animal.

Nutricionalmente por ser uma carne branca e com muito pouca gordura é saudável e deve fazer parte da nossa alimentação semanal. Culinariamente falando é de uma grande versatilidade permitindo desde um escabeche fabuloso, empadas, bôlas, assados, estufados, grelhados, em espetadas, frito ... hoje em dia, temos no mercado coelho já cortado em partes facilitando imenso a sua confecção, temos os lombinhos limpos de gordura, e isso é excelente para saltear e grelhar , as coxas para assar com crosta de mostarda e as pernas para fazer em tempura ... por último, e o melhor de tudo, é uma carne muito saborosa.
»

As necessidades dos consumidores mudaram e o coelho, que era até há pouco tempo, vendido apenas em carcaça, aparece, hoje, nos pontos de venda com outros cortes. Encontramos à venda, coelho já partido em pedaços. Encontram também embalagens só com pernas, que é sempre uma parte muito apetecível, em lombos, como o chef Hélio também referiu, e carne de coelho picada, em hambúrguer. Comer carne de coelho, hoje em dia, tornou-se mais fácil!


No workshop Receitas Práticas com Coelho preparámos seis receitas com carne de coelho, que se revelaram deliciosas e muito fáceis de replicar no dia-a-dia. Confeccionámos Coelho à Brás com alho-francês, que foi um verdadeiro sucesso, uma salada de cuscuz com carne de coelho e frutos secos, que surpreendeu pela mistura dos ingredientes. O cuscuz era com especiarias e isso deu um toque especial, exótico, à salada. Gratinado de coelho com espinafres, que toda a gente adorou. Nestas receitas usámos carne de coelho cozida. A ideia é que se cozemos tantas vezes outras carnes, por que não cozer coelho e depois usá-lo desfiado. Podemos até cozê-lo com antecedência e depois ir consumindo, ou até congelar.

Neste workshop usámos, também, carne de coelho picada e preparámos uns tentadores hambúrgueres que servimos com maionese de abacate. Ao verem a carne de coelho picada, a observação de muitos participantes foi: - Realmente não tem gordura nenhuma!

Preparámos também coelho estufado com feijão branco, uma receita tradicional que faz sempre sucesso, e coelho confitado com mostarda Dijon e ervas frescas, que surpreendeu. Fica tão bom! O confitado foi servido com puré de grão-de-bico.

No final, juntámos-nos todos à volta da mesa e degustámos o que foi confeccionado, entre muitas conversas e boa disposição. Comer carne de coelho é bom.

Agradeço à campanha europeia de incentivo ao consumo de carne de coelho por apostarem no trabalho de divulgação do Cinco Quartos de Laranja. Obrigada, também, a todos os que participaram e que fizeram deste workshop uma experiência cheia de sabor.

quinta-feira, 6 de junho de 2019

Creme de couve-flor com feijão branco


Como sabem, procuro comer e variar os legumes às refeições. Procuro incluir vegetais em quase todas as minhas refeições, até nos pequenos-almoços. E por que motivo devemos comer o maior número possível de vegetais diferentes?

Michael Pollan, no livro Em Defesa da Comida, refere que devemos comer sobretudo vegetais, especialmente folhas. E devemos variar, por que todos contêm antioxidantes diferentes e ajudam o organismo a eliminar diferentes tipos de toxinas.

Eliana Liotta, refere em A Revolução Smart Food, que « (...) metade do almoço e do jantar devem ser constituídos por produtos hortícolas (...). Ricos em água e fibra, os vegetais saciam, travam a absorção de açúcares e de gorduras e têm um valor calórico baixo, sem falar das substâncias benéficas que contêm, desde os fitocompostos às vitaminas. (...) O ideal será variar o mais possível, de forma a assegurar a ingestão de todo o tipo de nutrientes. É necessário comportar-se como uma grande horta e ir colhendo um pouco daquilo que produz. Poderá ser prático recorrer a uma estratégia que ponha em evidência as cores: o branco da couve-flor, o vermelho dos tomates, o verde das curgetes, o amarelo e laranja das nêsperas e das cenouras, o azul e o roxo dos figos e beringelas. »

Podemos misturar as cores dos legumes, em muitos pratos, mas principalmente nas saladas e nas sopas. Deixo-vos, hoje, uma sopa branca. A sopa é uma excelente maneira de ingerirmos mais legumes, mas também é importante irmos variando as sopas que comemos!

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Goraz no forno com legumes


O goraz é um peixe muito apreciado, cá por casa. Tenho a sorte de ter um pai que, de vez em quando, vai pescar com os amigos, e que me faz chegar um ou, outro mimo.

Para um almoço de domingo, um destes dias, decidi fazer goraz assado no forno. É um prato que adoramos e que se prepara num instante. Pode ser feito com outro peixe que gostem. Os assados no forno, nestes dias de Primavera, que se revelam mais frescos, sabem tão bem!

terça-feira, 4 de junho de 2019

Cestinhos de fiambre com ovo no forno


Adoro variar o que como ao pequeno-almoço. A primeira refeição do dia dá-nos energia, e a maneira como começamos pode ser um factor determinante para o modo como iremos enfrentar todos os desafios com que nos iremos cruzar.

Gosto de começar o dia com pratos coloridos, nutritivos e saciantes. Por norma, não saio de casa sem tomar o pequeno-almoço. É um hábito que adquiri e do qual não abdico. Mesmo nos dias em que não tenho tempo, arranjo sempre maneira de conseguir comer. Nem que leve um iogurte, umas bolachas ou um pão com queijo e uma peça de fruta. Não saltem o pequeno-almoço!

O pequeno-almoço pode ser preparado de véspera. Há receitas tão fáceis de fazer. Quem tem acompanhado os pequenos-almoços que vou partilhando no Instagram do Cinco Quartos de Laranja já deve ter conseguido variar o que come na primeira refeição do dia. Deixo-vos, hoje, mais uma sugestão para começarem o dia com muita energia!

segunda-feira, 3 de junho de 2019

Coelho estufado com vinho tinto


Junho chegou com dias de sol e muito calor. Cá por casa, já se começa a pensar nas férias e nas idas à praia. Mas antes, ainda há coisas por fazer. Relembro que vou estar nos dias 10 e 13 deste mês, na Feira do Livro de Lisboa com o meu querido amigo Virgílio Nogueiro Gomes, às 17h para sessões de autógrafos. Marquem na agenda e passem por lá, para falarmos de livros, leituras, de comida boa e de outras coisas boas da vida. Com companhia, tudo é mais fácil.

Os dias de calor convidam a juntar mais vezes a aqueles de quem gostamos à volta da mesa. Deixo-vos, hoje, uma deliciosa receita de coelho estufado com vinho tinto para partilharem com a família num almoço de domingo.

sexta-feira, 31 de maio de 2019

Ceviche de salmão com abacate e laranja


O calor chegou! E com ele, vem também a vontade de mudarmos as nossas rotinas. Roupas mais leves, passamos a tomar o café na esplanada, compramos o protector solar, a pensar nas idas à praia, e na hora de fazermos as refeições, a escolha passa por opções mais leves e frescas.

Gosto de acompanhar o ritmo das estações. E apesar de adorar pratos de forno, assim que o calor chega, a minha cozinha muda. Por isso, quando a Pescanova me desafiou a preparar uma receita com os seus medalhões de salmão, pensei logo num prato fresco e que se faz num instante. Espero que gostem! Cá por casa, está aberta a época das comidas frescas.

quarta-feira, 29 de maio de 2019

Costeletas de borrego grelhadas com molho de salsa


Os livros, a música, as séries de TV e os filmes fazem parte dos meus dias. Este ano, à semelhança do ano passado, tento ler mais autores portugueses. Neste momento estou a terminar o romance O Ano Sabático de João Tordo, um autor que tenho vindo a descobrir. A seguir conto ler A vida no campo, Vol. II, Os anos da maturidade de Joel Neto e Rio do Esquecimento de Isabel Rio Novo. Gosto de fazer listas dos livros que quero ler e que penso comprar. A lista de livros a comprar na Feira do Livro de Lisboa, que começa hoje, já está feita!

Há filmes que gosto de ver no cinema. O ecrã de grandes dimensões é diferente dos que temos em casa e isso ajuda-nos a viajar, a sentir e a viver os filmes de outra forma. Ontem, estive na ante-estreia de Rocketman, um filme sobre a vida de Elton John e adorei! Tem imagens fabulosas, uma energia contagiante e o actor, Taron Egerton, que dá vida ao cantor está de parabéns. Saí do cinema com vontade de ouvir Elton John e de saber mais sobre este grande artista do nosso tempo.



E para saborear entre as leituras e os filmes, deixo-vos, hoje, umas saborosas costeletas de borrego grelhadas, que combinam de forma feliz com os dias de sol que finalmente chegaram.

terça-feira, 28 de maio de 2019

Legumes estufados


Há alturas, em que gosto de fazer uma refeição sem carne e sem peixe, pelo menos, uma vez por semana. Como sabem, adoro legumes. Tento incluí-los nas minhas refeições, mesmo nos pequenos-almoços. Quem acompanha o Instagram do Cinco Quartos de Laranja tem, por certo, visto alguns dos meus pequenos-almoços com legumes.

Um destes dias, para uma refeição cá em casa, decidi dar a volta ao que tinha no frigorífico e fazer um estufado de legumes. Este estufado pode ser servido como prato principal ou como acompanhamento.

segunda-feira, 27 de maio de 2019

Ervilhas com ovos escalfados


Há pratos que me fazem lembrar a família. Um desses pratos, é ervilhas com ovos escalfados. É tão simples e, ao mesmo tempo, tão bom! A minha sogra costuma fazer esta receita muitas vezes e escolhe as ervilhas mais tenras que encontra. Os pratos simples vivem da qualidade e sabor dos ingredientes que usamos.

Na última vez que estive em Paris, achei tão curioso que um dos pratos disponíveis, embalado pronto a levar, num dos bistrots que visitei, era ervilhas com ovos escalfados. Cá, por acaso, acho que ainda não vi.

Um destes dias, para dar destino a umas ervilhas que tinha, decidi fazer este prato que tantos sorrisos faz, assim que chega à mesa.

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Goraz no forno com citrinos


As refeições, cá em casa, são na maioria das vezes, pensadas e executadas com produtos frescos que trago da horta ou que encontro no mercado. Irmos acompanhando o ritmo das estações, à mesa, é uma forma especial de aproveitarmos aquilo que a natureza tem de bom para nos oferecer.

Um destes dias, para dar destino a alguns citrinos que trouxe do quintal, em Santarém, resolvi juntá-los a um peixe no forno. O resultado, surpreendeu e agradou!

quarta-feira, 22 de maio de 2019

Caril de camarão


Associo sempre os pratos de caril à Índia, país que nunca visitei, mas que me desperta a imaginação, apesar de saber que esta mistura de especiarias faz também parte de outras cozinhas, como por exemplo, a tailandesa.

Os pratos de caril, com os seus sabores fortes, exóticos, permitem-nos viajar. Quando como um caril penso no cheiro a mangas maduras, a viagens em elefantes. Penso em dias de calor intenso, penso nas séries inglesas que via em miúda e cuja acção se passava na Índia, como A Jóia da Coroa.

Penso em mercados com bancas de frutas exóticas, ervas secas e muitas especiarias. Penso no livro A Viagem dos Cem Passos. Quando como um caril, penso que há pratos que têm a capacidade de nos transportar para paragens longínquas e de nos fazer sonhar.

terça-feira, 21 de maio de 2019

Bolonhesa de peru


Batch Cooking, já ouviram falar? É um método que nos permite cozinhar em grandes quantidades para as refeições da semana. Já vos tinha falado deste conceito, aqui.

Tudo o que nos facilite a vida, no dia-a-dia, é muito bem-vindo. Por isso, em vez de cozinharmos todos os dias, uma das opções é escolher um dia e cozinhar em quantidades. Este método exige alguma organização da nossa parte, assim como da despensa e do frigorífico.

Consequentemente, é importante gerir as compras e fazer um inventário do que se tem e do que será preciso comprar. É também importante planear as compras e o que se irá cozinhar. É um método que nos permite reduzir o desperdício e, no fundo poupar. Para além de nos permitir colocar o jantar ou as restantes refeições na mesa, num abrir e fechar de olhos.

Um dos pratos que se adequa, de forma perfeita, a este conceito é o de carne à bolonhesa. Um destes dias, decidi fazer bolonhesa de peru. Usei peito de peru e piquei a carne, em casa.

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Creme de curgete com alho-francês e feijão branco


Sabem que adoro sopa. Procuro ter sopa sempre feita, em casa. Nos dias em que chegamos, a casa, tarde, se tivermos sopa, é meio caminho andado para colocarmos o jantar na mesa sem muito trabalho. Por vezes, uma sopa e uma salada com o que se tem no frigorífico, é suficiente para prepararmos uma refeição rápida e saborosa.

O fim-de-semana foi de trabalho. Estive no Porto para três workshops. No domingo à noite, quando chegámos a casa, apetecia-nos uma refeição leve e o conforto de um prato de sopa. E foi o que fiz. Sem muito trabalho. E soube-nos tão bem! Ter algumas coisas já feitas, em casa, ajuda imenso nestes dias em que chegamos sem tempo e sem disposição para estarmos na cozinha.

Ter sempre sopa feita é um hábito de quem procura fazer uma alimentação equilibrada.

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Papas de aveia no forno com banana e morangos


O pequeno-almoço é uma refeição que passei a valorizar. Decidi, já há alguns anos, que podemos variar o que comemos na primeira refeição do dia do mesmo modo que variamos os almoços e os jantares.

Podemos fazer pequenos-almoços tradicionais, com pão, manteiga e leite. Todos adoramos, é comida de conforto. Mas pode ser muito mais interessante aproveitarmos a variedade de ingredientes, que hoje, temos à nossa disposição, e fazermos pequenos-almoços diferentes. Para mim, fazermos uma alimentação saudável, é procurarmos comer de forma equilibrada, um pouco de tudo, com muitos legumes e sem excessos.

Uma das coisas que podemos fazer, é papas de aveia no forno. Podemos servir ao pequeno-almoço ou, até levar para os lanches, no local de trabalho. Comem-se bem, tanto quentes como frias. A consistência assemelha-se à de um bolo. Papas de aveia de forno, já experimentaram? Adoro!

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Frango assado no forno com laranja


A Primavera tem a beleza da adolescência, pela inconsistência. Até rima! Ora os dias parecem lembrar o Verão, ora entra numa espécie de depressão e traz o cinzento e o frio característicos do Outono e Inverno. Talvez, por isso, nesta altura do ano, as nossas refeições também oscilem, entre a comida de forno, de conforto, e os pratos mais leves e frescos.

Partilho, hoje, convosco uma receita que sabe muito bem, em qualquer altura do ano. É daquelas receitas que faz sempre sucesso assim que chega a mesa, frango assado no forno com laranja.

quarta-feira, 15 de maio de 2019

Caril de couve-flor com batata-doce e grão-de-bico


Festeja-se, hoje, o Dia da Família. A família é o nosso pilar, no bons e nos maus momentos. No Natal, o melhor presente é estar com a família, com aqueles com quem contamos. É à família que queremos contar, em primeiro lugar, as coisas boas que nos acontecem. É com eles que queremos viver e partilhar a nossa alegria. São eles que nos dão força quando vacilamos. São eles que nos apoiam quando achamos que não vamos conseguir.

Cuidar, é um verbo que associo a ter família. A família são laços de amor incondicional para a vida. Sobre este tema, José Luís Peixoto, um autor português que muito admiro, escreveu assim:

« (...)
na hora de pôr a mesa, éramos cinco:
o meu pai, a minha mãe, as minhas irmãs
e eu. depois, a minha irmã mais velha
casou-se. depois, a minha irmã mais nova
casou-se. depois, o meu pai morreu. hoje,
na hora de pôr a mesa, somos cinco,
menos a minha irmã mais velha que está
na casa dela, menos a minha irmã mais
nova que está na casa dela, menos o meu
pai, menos a minha mãe viúva. cada um
deles é um lugar vazio nesta mesa onde
como sozinho. mas irão estar sempre aqui.
na hora de pôr a mesa, seremos sempre cinco.
enquanto um de nós estiver vivo, seremos
sempre cinco. »


in A Criança em Ruínas

E os momentos em família fazem-se, tantas e tantas vezes, à volta da mesa. Seja para partilhar uma refeição seja em dias de festa. A receita que partilho, hoje, convosco, é uma receita para os dias em que em família decidem fazer uma refeição sem carne e sem peixe.

terça-feira, 14 de maio de 2019

Salada de espargos com queijo mozzarella e presunto


Há frases e citações que são inspiradoras e que nos ajudam a pensar de forma positiva. De uma maneira ou de outra, acho que todos nós temos um ou, outro pensamento, que escolhemos para nos acompanhar em alguns momentos da nossa vida.

Uma das que me acompanha é esta: «What if I fall? Oh, but my darling, what if you fly?» Quando decidimos mudar de vida, as dúvidas acabam por mais cedo ou, mais tarde, chegar aos nossos pensamentos. Para mim, em qualquer situação da vida, a melhor estratégia é pensar de forma positiva. Por isso, esta frase ter um sentido especial, para mim. Perante a mudança, quem sabe se afinal não descobrimos que conseguimos voar!

«Só morremos, quando morrer a última pessoa que se lembra de nós.» Esta frase foi umas das que me ajudou a encontrar algum conforto perante a morte daqueles de quem gostamos. Depois de a ler passou a acompanhar-me.

Depois, existem, muitas outras, que escolhi porque me dão força, principalmente naqueles dias em que vacilamos. «Os muros existem para os ultrapassarmos» ou «Tudo parece impossível até que seja feito». Pensar, de forma positiva, é meio caminho andado para sermos mais felizes. E é isso que procuro ir conseguindo, todos os dias.

E vocês, que frases ou pensamentos vos inspiram?

Os dias bonitos de Maio convidam a pensamentos inspiradores e começam a pedir saladas frescas, cheias de cor!

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Workshop Receitas Práticas com Coelho, em Lisboa


No sábado, dia 25 de Maio de 2019, em Lisboa, no Lisbon Cooking Academy, das 15h30 às 19h00 iremos ter o workshop Receitas Práticas com Coelho. A carne de coelho é uma carne brancas muito versátil e por isso podemos usá-la em mil e uma receitas para o dia-a-dia.

Neste workshop iremos preparar receitas muito práticas, para o dia-a-dia, seja para refeições em família, como também, para levar para o trabalho. Vai ser uma tarde muito especial à volta da cozinha. Iremos confeccionar hambúrgueres, coelho à Brás, estufado com vinho tinto, com arroz, entre outras, deliciosas opções. No final, degustamos tudo o que foi confeccionado.

A campanha europeia de incentivo ao consumo de carne de coelho vai oferecer convites duplos aos leitores do Cinco Quartos de Laranja para este workshop. O convite está feito. Quem quiser viver esta experiência basta:

- Levar consigo um exemplar do meu livro O Livro de Petiscos da Isabel;

- Inscrever-se através do preenchimento do formulário a seguir apresentado, até às 24h do dia 21 de Maio de 2019.

Serão seleccionados aleatoriamente 9 convites duplos para o workshop. Os contemplados serão contactados, a partir do dia 21 de Maio de 2019. Cada convite é válido para duas pessoas.

Sábado, dia 25 de Maio, vamos cozinhar com carne de coelho? Inscrevam-se!



sexta-feira, 10 de maio de 2019

Bolo de banana com nozes


Que bom que é fazer um bolo, ao fim-de-semana, para partilhar com a família. Quando vivia com os meus pais, era hábito haver um bolo ao domingo. Era como que um ritual que nos deixava a todos, felizes.

Não me lembro da primeira vez que comi um bolo de banana. Sei que faço bolo com banana, há já, uns anos e tenho, pelo menos, duas receitas, aqui, no Cinco Quartos de Laranja.

Adoro bananas. Acho que como uma banana, quase todos os dias e por isso, é fruta que procuro que não falte, cá em casa. Por vezes, quando me apercebo, algumas ficam maduras demais. Ou melhor, ficam mais maduras do que eu gosto. Por isso, há alturas em que procuro dar-lhes destino.

E um destes dias, o destino de algumas bananas maduras foi um bolo. Aproveitei a oportunidade e experimentei uma farinha integral com fermento, para bolos, e o resultado agradou a quem provou. Receita a repetir, cá por casa.

quinta-feira, 9 de maio de 2019

Peru estufado com batatas e ervilhas


As ervilhas são uma das coisas boas que a Primavera nos oferece. Hoje em dia, encontramos facilmente ervilhas à venda, o ano todo, mas nesta época, parece que sabem ainda melhor!

Um destes dias, para aproveitar as ervilhas da estação, decidi fazer um prato que faz sempre sucesso, cá em casa, carne estufada com batatas e ervilhas. Desta vez, a carne que usei, foi de peru.

quarta-feira, 8 de maio de 2019

Arroz de bacalhau com camarão


O bacalhau é um peixe que nós portugueses adoramos. Cá em casa, não é excepção. Confesso que gosto de ter sempre bacalhau demolhado, no congelador, pronto a usar. É um dos peixes mais versáteis que temos à nossa disposição.

No final do mês de Abril, estive no supermercado do El Corte Inglés a confeccionar receitas com o bacalhau do Atlântico da Pescanova. Um dos pratos, que preparei, foi um arroz de bacalhau com camarão. Ficou um prato rico e cheio de sabor. Deixo-vos, hoje, a receita.

terça-feira, 7 de maio de 2019

Sandes de fiambre da perna extra pimentas e abacate


Abril despediu-se com sol e céu azul. Aos poucos, já se nota a chegada do calor. Com o bom tempo chega, também, a vontade de fazer refeições mais leves. De levar almoços para o trabalho que não precisem de ser aquecidos. Começamos a planear as idas à praia, a pensar nos passeios, em família, de modo a podermos aproveitar o bom tempo da melhor forma possível.

Uma das coisas que gosto de fazer, nesta altura do ano, para refeições rápidas ou, para lanches mais substanciais, é sandes. Por isso, quando a Primor me desafiou a preparar uma receita com o seu fiambre da perna extra pimentas, resolvi preparar uma sandes. Fica tão boa!

Para comprarem este novo fiambre da Primor, devem dirigir-se às zonas de charcutaria dos supermercados e pedir para cortar ou fatiar. Vão ver que é muito saboroso.

segunda-feira, 6 de maio de 2019

Creme de favas com alho-francês


Preocupo-me, cada vez mais, com a minha alimentação. Comer comida verdadeira, é um dos conselhos que Michael Pollan nos dá, em alguns dos seus livros. Conselho que, intuitivamente, já sabemos, mas com as ofertas práticas que chegam aos supermercados, acabamos por não adaptar. Confesso que, quando vou ao supermercado, reparo nos carrinhos de compras que estão na fila, à minha frente. E a maioria das vezes, vejo que as compras têm muitos produtos processados. Todos sabemos que são mais baratos. Práticos. E por norma, agradam mais facilmente aos comensais. Por outro lado, de uma maneira geral, cozinha-se menos. A grande maioria das pessoas das gerações mais novas, não sabe cozinhar. Na minha opinião, a escola deveria ter um papel activo em termos de educação alimentar.

O papel da família é fundamental na transmissão de valores e hábitos. Cresci numa família que sempre valorizou o que se coloca na mesa. E uma das coisas que sempre fez parte das nossas refeições, foi a sopa. Comecem as refeição com um prato de sopa. Falem, à mesa, sobre o que é a vossa comida e sobre como foi preparada. Explicar a preparação, a origem dos legumes, é algo positivo.

A sopa, para além de ser uma excelente maneira de ingerirmos mais água e mais legumes, é uma prática de quem procura fazer uma dieta equilibrada. E depois, podemos fazer uma sopa diferente, todos os dias, mesmo que tenhamos a mesma base. Para as sopas, aproveitem os ingredientes da estação. Um dos melhores locais para ver e perceber o que é da época, são os mercados.

Cultivadas no Outono, colhem-se na Primavera. Em Maio é tempo de favas. Aproveitem-nas. Surpreendam a família e façam uma sopa.