Próximos Eventos
Albergaria-a-Velha 2 de Junho de 2019
Domingo:
13h00      Workshop Vamos Fazer Pão?
 
 
17h00      Showcooking Receitas com Pão

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Goraz no forno com citrinos


As refeições, cá em casa, são na maioria das vezes, pensadas e executadas com produtos frescos que trago da horta ou que encontro no mercado. Irmos acompanhando o ritmo das estações, à mesa, é uma forma especial de aproveitarmos aquilo que a natureza tem de bom para nos oferecer.

Um destes dias, para dar destino a alguns citrinos que trouxe do quintal, em Santarém, resolvi juntá-los a um peixe no forno. O resultado, surpreendeu e agradou!

quarta-feira, 22 de maio de 2019

Caril de camarão


Associo sempre os pratos de caril à Índia, país que nunca visitei, mas que me desperta a imaginação, apesar de saber que esta mistura de especiarias faz também parte de outras cozinhas, como por exemplo, a tailandesa.

Os pratos de caril, com os seus sabores fortes, exóticos, permitem-nos viajar. Quando como um caril penso no cheiro a mangas maduras, a viagens em elefantes. Penso em dias de calor intenso, penso nas séries inglesas que via em miúda e cuja acção se passava na Índia, como A Jóia da Coroa.

Penso em mercados com bancas de frutas exóticas, ervas secas e muitas especiarias. Penso no livro A Viagem dos Cem Passos. Quando como um caril, penso que há pratos que têm a capacidade de nos transportar para paragens longínquas e de nos fazer sonhar.

terça-feira, 21 de maio de 2019

Bolonhesa de peru


Batch Cooking, já ouviram falar? É um método que nos permite cozinhar em grandes quantidades para as refeições da semana. Já vos tinha falado deste conceito, aqui.

Tudo o que nos facilite a vida, no dia-a-dia, é muito bem-vindo. Por isso, em vez de cozinharmos todos os dias, uma das opções é escolher um dia e cozinhar em quantidades. Este método exige alguma organização da nossa parte, assim como da despensa e do frigorífico.

Consequentemente, é importante gerir as compras e fazer um inventário do que se tem e do que será preciso comprar. É também importante planear as compras e o que se irá cozinhar. É um método que nos permite reduzir o desperdício e, no fundo poupar. Para além de nos permitir colocar o jantar ou as restantes refeições na mesa, num abrir e fechar de olhos.

Um dos pratos que se adequa, de forma perfeita, a este conceito é o de carne à bolonhesa. Um destes dias, decidi fazer bolonhesa de peru. Usei peito de peru e piquei a carne, em casa.

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Creme de curgete com alho-francês e feijão branco


Sabem que adoro sopa. Procuro ter sopa sempre feita, em casa. Nos dias em que chegamos, a casa, tarde, se tivermos sopa, é meio caminho andado para colocarmos o jantar na mesa sem muito trabalho. Por vezes, uma sopa e uma salada com o que se tem no frigorífico, é suficiente para prepararmos uma refeição rápida e saborosa.

O fim-de-semana foi de trabalho. Estive no Porto para três workshops. No domingo à noite, quando chegámos a casa, apetecia-nos uma refeição leve e o conforto de um prato de sopa. E foi o que fiz. Sem muito trabalho. E soube-nos tão bem! Ter algumas coisas já feitas, em casa, ajuda imenso nestes dias em que chegamos sem tempo e sem disposição para estarmos na cozinha.

Ter sempre sopa feita é um hábito de quem procura fazer uma alimentação equilibrada.

sexta-feira, 17 de maio de 2019

Papas de aveia no forno com banana e morangos


O pequeno-almoço é uma refeição que passei a valorizar. Decidi, já há alguns anos, que podemos variar o que comemos na primeira refeição do dia do mesmo modo que variamos os almoços e os jantares.

Podemos fazer pequenos-almoços tradicionais, com pão, manteiga e leite. Todos adoramos, é comida de conforto. Mas pode ser muito mais interessante aproveitarmos a variedade de ingredientes, que hoje, temos à nossa disposição, e fazermos pequenos-almoços diferentes. Para mim, fazermos uma alimentação saudável, é procurarmos comer de forma equilibrada, um pouco de tudo, com muitos legumes e sem excessos.

Uma das coisas que podemos fazer, é papas de aveia no forno. Podemos servir ao pequeno-almoço ou, até levar para os lanches, no local de trabalho. Comem-se bem, tanto quentes como frias. A consistência assemelha-se à de um bolo. Papas de aveia de forno, já experimentaram? Adoro!

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Frango assado no forno com laranja


A Primavera tem a beleza da adolescência, pela inconsistência. Até rima! Ora os dias parecem lembrar o Verão, ora entra numa espécie de depressão e traz o cinzento e o frio característicos do Outono e Inverno. Talvez, por isso, nesta altura do ano, as nossas refeições também oscilem, entre a comida de forno, de conforto, e os pratos mais leves e frescos.

Partilho, hoje, convosco uma receita que sabe muito bem, em qualquer altura do ano. É daquelas receitas que faz sempre sucesso assim que chega a mesa, frango assado no forno com laranja.

quarta-feira, 15 de maio de 2019

Caril de couve-flor com batata-doce e grão-de-bico


Festeja-se, hoje, o Dia da Família. A família é o nosso pilar, no bons e nos maus momentos. No Natal, o melhor presente é estar com a família, com aqueles com quem contamos. É à família que queremos contar, em primeiro lugar, as coisas boas que nos acontecem. É com eles que queremos viver e partilhar a nossa alegria. São eles que nos dão força quando vacilamos. São eles que nos apoiam quando achamos que não vamos conseguir.

Cuidar, é um verbo que associo a ter família. A família são laços de amor incondicional para a vida. Sobre este tema, José Luís Peixoto, um autor português que muito admiro, escreveu assim:

« (...)
na hora de pôr a mesa, éramos cinco:
o meu pai, a minha mãe, as minhas irmãs
e eu. depois, a minha irmã mais velha
casou-se. depois, a minha irmã mais nova
casou-se. depois, o meu pai morreu. hoje,
na hora de pôr a mesa, somos cinco,
menos a minha irmã mais velha que está
na casa dela, menos a minha irmã mais
nova que está na casa dela, menos o meu
pai, menos a minha mãe viúva. cada um
deles é um lugar vazio nesta mesa onde
como sozinho. mas irão estar sempre aqui.
na hora de pôr a mesa, seremos sempre cinco.
enquanto um de nós estiver vivo, seremos
sempre cinco. »


in A Criança em Ruínas

E os momentos em família fazem-se, tantas e tantas vezes, à volta da mesa. Seja para partilhar uma refeição seja em dias de festa. A receita que partilho, hoje, convosco, é uma receita para os dias em que em família decidem fazer uma refeição sem carne e sem peixe.

terça-feira, 14 de maio de 2019

Salada de espargos com queijo mozzarella e presunto


Há frases e citações que são inspiradoras e que nos ajudam a pensar de forma positiva. De uma maneira ou de outra, acho que todos nós temos um ou, outro pensamento, que escolhemos para nos acompanhar em alguns momentos da nossa vida.

Uma das que me acompanha é esta: «What if I fall? Oh, but my darling, what if you fly?» Quando decidimos mudar de vida, as dúvidas acabam por mais cedo ou, mais tarde, chegar aos nossos pensamentos. Para mim, em qualquer situação da vida, a melhor estratégia é pensar de forma positiva. Por isso, esta frase ter um sentido especial, para mim. Perante a mudança, quem sabe se afinal não descobrimos que conseguimos voar!

«Só morremos, quando morrer a última pessoa que se lembra de nós.» Esta frase foi umas das que me ajudou a encontrar algum conforto perante a morte daqueles de quem gostamos. Depois de a ler passou a acompanhar-me.

Depois, existem, muitas outras, que escolhi porque me dão força, principalmente naqueles dias em que vacilamos. «Os muros existem para os ultrapassarmos» ou «Tudo parece impossível até que seja feito». Pensar, de forma positiva, é meio caminho andado para sermos mais felizes. E é isso que procuro ir conseguindo, todos os dias.

E vocês, que frases ou pensamentos vos inspiram?

Os dias bonitos de Maio convidam a pensamentos inspiradores e começam a pedir saladas frescas, cheias de cor!

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Workshop Receitas Práticas com Coelho, em Lisboa


No sábado, dia 25 de Maio de 2019, em Lisboa, no Lisbon Cooking Academy, das 15h30 às 19h00 iremos ter o workshop Receitas Práticas com Coelho. A carne de coelho é uma carne brancas muito versátil e por isso podemos usá-la em mil e uma receitas para o dia-a-dia.

Neste workshop iremos preparar receitas muito práticas, para o dia-a-dia, seja para refeições em família, como também, para levar para o trabalho. Vai ser uma tarde muito especial à volta da cozinha. Iremos confeccionar hambúrgueres, coelho à Brás, estufado com vinho tinto, com arroz, entre outras, deliciosas opções. No final, degustamos tudo o que foi confeccionado.

A campanha europeia de incentivo ao consumo de carne de coelho vai oferecer convites duplos aos leitores do Cinco Quartos de Laranja para este workshop. O convite está feito. Quem quiser viver esta experiência basta:

- Levar consigo um exemplar do meu livro O Livro de Petiscos da Isabel;

- Inscrever-se através do preenchimento do formulário a seguir apresentado, até às 24h do dia 21 de Maio de 2019.

Serão seleccionados aleatoriamente 9 convites duplos para o workshop. Os contemplados serão contactados, a partir do dia 21 de Maio de 2019. Cada convite é válido para duas pessoas.

Sábado, dia 25 de Maio, vamos cozinhar com carne de coelho? Inscrevam-se!



sexta-feira, 10 de maio de 2019

Bolo de banana com nozes


Que bom que é fazer um bolo, ao fim-de-semana, para partilhar com a família. Quando vivia com os meus pais, era hábito haver um bolo ao domingo. Era como que um ritual que nos deixava a todos, felizes.

Não me lembro da primeira vez que comi um bolo de banana. Sei que faço bolo com banana, há já, uns anos e tenho, pelo menos, duas receitas, aqui, no Cinco Quartos de Laranja.

Adoro bananas. Acho que como uma banana, quase todos os dias e por isso, é fruta que procuro que não falte, cá em casa. Por vezes, quando me apercebo, algumas ficam maduras demais. Ou melhor, ficam mais maduras do que eu gosto. Por isso, há alturas em que procuro dar-lhes destino.

E um destes dias, o destino de algumas bananas maduras foi um bolo. Aproveitei a oportunidade e experimentei uma farinha integral com fermento, para bolos, e o resultado agradou a quem provou. Receita a repetir, cá por casa.

quinta-feira, 9 de maio de 2019

Peru estufado com batatas e ervilhas


As ervilhas são uma das coisas boas que a Primavera nos oferece. Hoje em dia, encontramos facilmente ervilhas à venda, o ano todo, mas nesta época, parece que sabem ainda melhor!

Um destes dias, para aproveitar as ervilhas da estação, decidi fazer um prato que faz sempre sucesso, cá em casa, carne estufada com batatas e ervilhas. Desta vez, a carne que usei, foi de peru.

quarta-feira, 8 de maio de 2019

Arroz de bacalhau com camarão


O bacalhau é um peixe que nós portugueses adoramos. Cá em casa, não é excepção. Confesso que gosto de ter sempre bacalhau demolhado, no congelador, pronto a usar. É um dos peixes mais versáteis que temos à nossa disposição.

No final do mês de Abril, estive no supermercado do El Corte Inglés a confeccionar receitas com o bacalhau do Atlântico da Pescanova. Um dos pratos, que preparei, foi um arroz de bacalhau com camarão. Ficou um prato rico e cheio de sabor. Deixo-vos, hoje, a receita.

terça-feira, 7 de maio de 2019

Sandes de fiambre da perna extra pimentas e abacate


Abril despediu-se com sol e céu azul. Aos poucos, já se nota a chegada do calor. Com o bom tempo chega, também, a vontade de fazer refeições mais leves. De levar almoços para o trabalho que não precisem de ser aquecidos. Começamos a planear as idas à praia, a pensar nos passeios, em família, de modo a podermos aproveitar o bom tempo da melhor forma possível.

Uma das coisas que gosto de fazer, nesta altura do ano, para refeições rápidas ou, para lanches mais substanciais, é sandes. Por isso, quando a Primor me desafiou a preparar uma receita com o seu fiambre da perna extra pimentas, resolvi preparar uma sandes. Fica tão boa!

Para comprarem este novo fiambre da Primor, devem dirigir-se às zonas de charcutaria dos supermercados e pedir para cortar ou fatiar. Vão ver que é muito saboroso.

segunda-feira, 6 de maio de 2019

Creme de favas com alho-francês


Preocupo-me, cada vez mais, com a minha alimentação. Comer comida verdadeira, é um dos conselhos que Michael Pollan nos dá, em alguns dos seus livros. Conselho que, intuitivamente, já sabemos, mas com as ofertas práticas que chegam aos supermercados, acabamos por não adaptar. Confesso que, quando vou ao supermercado, reparo nos carrinhos de compras que estão na fila, à minha frente. E a maioria das vezes, vejo que as compras têm muitos produtos processados. Todos sabemos que são mais baratos. Práticos. E por norma, agradam mais facilmente aos comensais. Por outro lado, de uma maneira geral, cozinha-se menos. A grande maioria das pessoas das gerações mais novas, não sabe cozinhar. Na minha opinião, a escola deveria ter um papel activo em termos de educação alimentar.

O papel da família é fundamental na transmissão de valores e hábitos. Cresci numa família que sempre valorizou o que se coloca na mesa. E uma das coisas que sempre fez parte das nossas refeições, foi a sopa. Comecem as refeição com um prato de sopa. Falem, à mesa, sobre o que é a vossa comida e sobre como foi preparada. Explicar a preparação, a origem dos legumes, é algo positivo.

A sopa, para além de ser uma excelente maneira de ingerirmos mais água e mais legumes, é uma prática de quem procura fazer uma dieta equilibrada. E depois, podemos fazer uma sopa diferente, todos os dias, mesmo que tenhamos a mesma base. Para as sopas, aproveitem os ingredientes da estação. Um dos melhores locais para ver e perceber o que é da época, são os mercados.

Cultivadas no Outono, colhem-se na Primavera. Em Maio é tempo de favas. Aproveitem-nas. Surpreendam a família e façam uma sopa.

sexta-feira, 3 de maio de 2019

Musse de chocolate com ladyfingers


Quando vou a Santarém e juntamos a família, para o almoço, cabe-me, quase sempre, preparar e levar a sobremesa.

Adoro sobremesas. Mas a verdade, é que costumo quase sempre fazer bolos ou biscoitos. Um destes dias, decidi variar. Lembrei-me que nos meus tempos de adolescente costumava fazer uma sobremesa com musse de chocolate, bolachas Maria embebidas em café e natas batidas. Era fresco, não muito doce e toda a gente adorava. E foi o que fiz. Preparei a musse. Em vez das bolachas, usei ladyfingers ou palitos de champanhe e, às natas, adicionei um pouco de queijo creme. O resultado? Muito bom!

quinta-feira, 2 de maio de 2019

Hambúrguer de peru com maionese de limão


Maio chegou com sol. Os dias de sol são, sempre, tão inspiradores. Eu adoro este tempo em que as temperaturas são amenas, com céu azul. Aos poucos, começamos a querer vestir roupas mais leves e frescas. Já começamos a pensar nas idas à praia. De há uns anos para cá, que faço questão de ter, pelo menos, uma semana de férias na praia, em prol da vitamina D.

A mudança do tempo, traz também uma mudança na nossa alimentação. Começam a apetecer comidas mais leves. Colocamos a mesa no quintal, para fazermos refeições, ao ar livre, e aproveitar o que sol nos tem para oferecer. Em família, deixamos os almoços de cozido à portuguesa e abrimos a época dos grelhados.

Para recebermos Maio, de braços abertos, deixo-vos, hoje, uma receita de hambúrgueres de peru grelhados.

terça-feira, 30 de abril de 2019

Massa com miolo de camarão gigante e ervilhas


Comer de forma equilibrada e irmos variando a nossa alimentação são, alguns, dos meus lemas quando preparo as refeições, cá de casa. Procuro ter sempre no frigorífico legumes e na despensa alguns ingredientes que considero básicos como leguminosas, massas, entre outros.

O congelador é, também, para mim, um grande aliado na organização das refeições. Procuro ter sempre produtos congelados que me ajudem a preparar as refeições, num abrir e fechar de olhos. Gosto de ter ervilhas, bacalhau demolhado, medalhões de pescada e miolo de camarão.

Por isso, quando a Pescanova me desafiou a preparar uma receita com o seu miolo de camarão gigante, decidi partilhar convosco uma receita que faço muitas vezes. O resultado é um prato delicioso, colorido e que se prepara de forma rápida.

segunda-feira, 29 de abril de 2019

10 presentes para o Dia da Mãe


O Dia da Mãe é já no Domingo. Todos os dias são dias para mimarmos as nossas mães, mas o facto de existir um dia no calendário que nos lembre o que já sabemos, não traz mal ao mundo. Antes pelo contrário, é uma forma de homenagearmos as nossas mães e um pretexto, muitas das vezes, para juntar a família. As mães merecem todos os mimos que lhes conseguirmos dar. E para quem anda à procura de ideias para surpreender a melhor mãe do mundo, deixo-vos algumas sugestões.

10 presentes para o Dia da Mãe:

1. Workshops de cozinha. Cozinhar em grupo ajuda a quebrar as rotinas. É um verdadeiro convívio, onde se conhecem pessoas novas e onde se aprende. Passa-se um bom bocado, entre risos e partilhas. A inscrição num workshop de cozinha pode ser um presente especial para a oferecer à melhor mãe do mundo. Realizo regularmente workshops em Lisboa e no Porto e os próximos que vou organizar são:

Em Lisboa:
11 de Maio:
- 09h30 às 13h30 - Vamos Fazer Pão?
- 15h00 às 18h00 - Pequenos-almoços Rápidos, Práticos e Saudáveis

12 de Maio:
- 10h30 às 18h30 - Pão Artesanal ( pré-fermentos e massas-mãe )

No Porto:
18 de Maio:
- 10h30 às 13h30 - Pequenos-almoços Rápidos, Práticos e Saudáveis
- 15h30 às 18h30 - Receitas Rápidas para o Jantar
Inscrições: work@sott.pt

19 de Maio:
- 10h30 às 18h30 - Masterclass Pão Artesanal ( pré-fermentos e massas-mãe )
Inscrições: work@sott.pt

2. Livros de cozinha. Adoro livros de cozinha e podem ser um excelente presente para as nossas mães. Recomendo-vos:

3. Uma horta. Para quem gosta de ter ervas aromáticas em casa a Véritable pode ser um presente interessante.

4. Uma massagem. Ajuda a relaxar. É um mimo tão bom. É daqueles presentes que as mães vão gostar.

5. Um ramo de flores. As flores trazem-nos alegria. É das coisas que gosto de ter sempre em casa. Podem ser um excelente presente. Se quiserem completar o presente, podem, acrescentar uma jarra, uma caixa com bombons, ou um outro miminho especial.

6. Um bilhete para uma ida ao teatro. Há espectáculos sempre tão interessantes. Vejam no Teatro Dona Maria II, no Teatro da Trindade, no Politeama ...

7. Um creme para as mãos. Ando sempre com um creme hidratante para as mãos na mala e é algo que gosto de ter sempre em casa. Colocar creme nas mãos é uma das minhas rotinas diárias e é algo comum a muitas mulheres. Um creme das mãos dá sempre jeito.

8. Organizem um passeio. Uma manhã ou uma tarde diferente. O passeio pode ser num jardim, por exemplo, uma ida à Quinta da Regaleira. Os jardins são lindos! Ou ao Buddha Eden Garden.

9. Gadgets de cozinha. Uma tábua de madeira. Um raspador. Uma mandolina. Um tacho de ferro fundido. Um espremedor de citrinos. Um avental de pele.

10. Em família, preparem uma refeição e mimem a melhor mãe do mundo. Os momentos que estamos uns com os outros são preciosos, criam memórias, deixam recordações.

Que as mães tenham no domingo e em todos os dias, muitos momentos felizes com os seus filhos. As mães são preciosas e merecem todo o nosso carinho e amor.

sexta-feira, 26 de abril de 2019

A minha horta de aromáticas


Adoro usar ervas frescas nos meus cozinhados. Mas, nem sempre, é fácil conservá-las. O ideal, seria ter um espaço onde as pudesse plantar. Um pequeno jardim, ou uma varanda. Mas, a verdade, é que não tenho. Comecei por tentar cultivar algumas ervas junto à janela da cozinha, mas ou não nasciam ou quando tinha a sorte de a natureza jogar a meu favor, cresciam pouco e não me pareciam ervas felizes.

A estratégia seguinte foi comprar vasos com as ervas já crescidas e ir usando. Entre salsa, coentros, tomilho, apenas o manjericão se conseguiu aguentar. Aos poucos e poucos, deixei de insistir neste desejo de ter uma pequena horta de ervas aromáticas, prontas a usar, até que um amigo me deu a conhecer as hortas urbanas Véritable.


Estas hortas são muito práticas. Não precisamos de andar a regar. Esse era um dos meu problemas. Ora, colocava água a mais, ora, colocava água a menos. Também, não nos precisamos de preocupar com a luz.

Para terem uma ideia de como estas hortas funcionam, basta colocarmos as lingotes de terra na horta. As lingotes trazem já as respectivas sementes. Enchemos o depósito com água e o sistema de leds vai regulando a intensidade de luz que as plantas precisam. Muito fácil e prático!


Conseguimos ter uma pequena horta, em casa, com muito pouco trabalho. Depois das lingotes colocadas, basta-nos ir abastecendo o depósito com água e ver a magia da natureza acontecer. Se forem como nós cá em casa, assim que colocamos as lingotes, começamos todos os dias a ver se já há vida na nossa horta. Ver as plantas a nascer é mesmo muito especial. E para as crianças é uma verdadeira alegria.

Para além das ervas aromáticas, salsa, hortelã, coentros, etc., podemos escolher ter também flores, tomate cereja, legumes baby ou alfaces. Tudo criado sem pesticidas. Podemos ter quatro variedades de plantas na horta, ao mesmo tempo.



Podem adquirir estas hortas, online, na Cook & LifeStyle. Estão também disponíveis na Worten Marketplace, El Corte Inglés e na Lisbon Cooking Academy.

A horta Véritable pode ser um excelente presente para o Dia da Mãe.


Já agora, podem aproveitar a promoção do Dia da Mãe, a oferta de uma caixa com 4 lingotes de morangos (2 morangos brancos e 2 morangos vermelhos) e um pincel de polinização. O pincel serve para polinizar as plantas de fruto, como os morangos, neste caso. Fica a sugestão.

quarta-feira, 24 de abril de 2019

Rolinhos de peru com queijo e fiambre


Abril já está, quase, a chegar ao fim. Presos na espuma dos dias, amarrados às tarefas a realizar, até parece que nem sentimos o tempo a passar. Este mês, andei de um lado para o outro, entre workshops, participações em concursos de gastronomia, o lançamento do meu novo livro, encontros com amigos de longa data, que o tempo que passei a cozinhar acabou por ser muito pouco.

Como sei que tenho alturas em que ando mais ocupada do que outras, para estes momentos de mais agitação, procuro encontrar soluções. E uma delas, é ter comida pronta, feita e congelada, em doses. Ajuda imenso. Na altura de preparar as refeições, por vezes, é só confeccionar o acompanhamento.

Mas entre a azáfama dos meus dias, ainda consegui olhar para o céu, visitar a horta que tanto adoro, em Santarém, e preparar um almoço delicioso para um dos dias em que a minha sobrinha Inês veio passar comigo. Fiz uns rolinhos de peru recheados com queijo e fiambre que ficaram uma verdadeira delícia.

terça-feira, 23 de abril de 2019

Ursinhos com amêndoas de Páscoa


Todos os anos, na Páscoa, gosto de fazer bolachinhas. São óptimas para oferecer à família e aos amigos e ajudam a decorar a mesa das sobremesas no almoço de Domingo de Páscoa.

Este ano, cá em casa, tive uma ajuda especial na semana que decidi colocar as mãos na massa. A minha sobrinha Inês veio passar uns dias comigo e acabámos as duas a divertirmo-nos, imenso, na cozinha. Umas das bolachas que fizemos, foram em forma de pequenos ursos. Ficaram tão amorosos a segurar uma amêndoa de Páscoa!

segunda-feira, 22 de abril de 2019

Bolo ninho de Páscoa


Páscoa, confesso que vivo esta quadra do ano com algum entusiasmo. Para mim, esta é uma época de renovação e quase sempre, por esta altura, gosto de limpar a casa. Ou melhor, gosto de "destralhar" e dar destino a algumas coisas que já não nos trazem alegria, como diz a Marie Kondo, ou que já não estejamos a usar. É nesta altura do ano que começo a mudar o guarda-roupa. Roupas de Inverno, dão lugar às roupas mais leves.

Páscoa é também sinónimo de juntar a família. No Domingo de Páscoa faço, sempre, um almoço com os meus pais, em Santarém. Este ano, o prato principal, foi cabrito assado no forno, que toda a família adora. A mim, coube-me a tarefa de preparar as sobremesas. E uma das coisas que levei foi um bolo ninho com cobertura de chocolate. Todos adoraram!

domingo, 21 de abril de 2019

Votos de uma Páscoa feliz


Queridos leitores,

a todos, votos de uma Páscoa feliz!

quinta-feira, 18 de abril de 2019

Cornetos com amêndoas para a Páscoa


Todos os anos, na Páscoa, gosto de oferecer pequenas lembranças à família e aos amigos. Folares, umas vezes doces, outras, salgados, bolos ninho, bolachinhas, amêndoas ou ovos de chocolate, constam, quase sempre, das minhas opções para as ofertas.

Este ano, fiz uma compota de laranja com a casca, que decidi que vai constar também nos saquinhos de Páscoa.

Na minha família, sempre houve a tradição de oferecer amêndoas. Este ano decidi que vou oferecer as amêndoas de uma forma mais original. Coloquei-as em cones de bolacha, dentro de sacos e com uns laçarotes bonitos. Os sacos ficaram tão giros! Gostam?

quarta-feira, 17 de abril de 2019

O workshop Vamos Fazer Pão e Folares com Activa Vita D, foi assim


Já contamos os dias para a chegada da Páscoa. A par com o Natal, esta é uma das minhas épocas do ano preferidas. Páscoa é sinónimo de família, de almoço de domingo, de amêndoas, de ovos de chocolate e de folares, ricos e deliciosos.

Adoro folares! Sejam doces ou salgados. No passado dia 7 de Abril de 2019, teve lugar, cá em Lisboa, o workshop Vamos Fazer Pão e Folares com Activa Vita D, no Lisbon Cooking Academy.

Nas massas lêvedas, normalmente, usamos levedura fresca ou levedura seca. A Activa Vita D é levedura de padeiro seca, enriquecida com a chamada vitamina do sol, produzida pelo nosso corpo depois da exposição solar. Mesmo vivendo num país com cerca de 300 dias de sol, a verdade, é que não nos expomos à luz solar como deveríamos. Esta levedura não tem sabor e resulta muito bem nas nossas massas, e foi isso mesmo, que comprovámos no nosso workshop.


Preparámos cerca de seis receitas, entre pães doces e folares. Fizemos o tradicional folar com o ovo. Amassámos e cozemos um folar de enchidos, um folar de carnes, um folar de rosas - que fica tão bonito! - um pão doce recheado com doce e fios de ovos, e uma trança de Páscoa.

Tanto pão bom para alegrarmos a nossa mesa de Páscoa. Os folares são também um excelente presente para oferecer nesta quadra festiva.


No final do workshop, degustámos tudo o que foi preparado, entre muitas conversas e gargalhadas. Sabe tão bem partilhar, com os outros, pão feito por nós. É uma satisfação que não se explica.

Um muito obrigada a todos os que participaram neste evento. Um especial agradecimento à Lallemand e à Activa Vita D por nos terem proporcionado esta manhã tão doce.


A todos, votos de uma Páscoa muito doce e com muitos folares na mesa.

terça-feira, 16 de abril de 2019

Bolo de cenoura para a mesa de Páscoa


A Páscoa está a chegar e é para mim, a seguir ao Natal, uma das minhas épocas preferidas. Gosto de decorar a casa com motivos florais, alusivos à Primavera, que simbolizam a renovação da vida. Gosto de pensar que temos no Domingo de Páscoa o tradicional almoço de família.

Os momentos em família são sempre memoráveis. Gosto de preparar pequenas lembranças para oferecer nesta quadra festiva. E as lembranças podem ser amêndoas, bolachas feitas por mim, ou folares. Os presentes feitos por nós são sempre diferentes e únicos.

Para o almoço de família, vamos ter borrego ou cabrito no prato principal, e as sobremesas, são quase sempre da minha responsabilidade. Este ano, decidi que vou levar um bolo de cenoura. Deixo-vos a receita, já hoje. Espero que gostem!

segunda-feira, 15 de abril de 2019

O lançamento do livro Petiscos do Rio e do Mar foi assim


« Depois do trabalho feito, só me resta agradecer ... » foi assim que comecei o meu discurso no lançamento do meu último livro, escrito e pensado em co-autoria com o conhecido gastrónomo Virgílio Nogueiro Gomes, a quem tenho a sorte de chamar amigo.

Petiscos do Rio e do Mar, editado pela Marcador, é um livro com textos e receitas com peixes, como o nome indica, do rio e do mar. Tem também receitas com crustáceos e moluscos. São mais de 40 receitas. Algumas tradicionais, outras inspiradas na nossa tradição, e sempre com o cunho da cozinha portuguesa. Os produtos escolhidos são aqueles que, na nossa opinião, se encontram com relativa facilidade, e a preços acessíveis, de uma maneira geral. Alguns dos peixes de rio, podem ser encomendados nas peixarias, na época de captura.

O lançamento teve lugar no festival Peixe em Lisboa, um dos maiores festivais de comida de Lisboa, que já vai na 12ª edição. A apresentação do livro esteve a cargo de Duarte Calvão, director do evento, gastrónomo e um dos autores do blogue Mesa Marcada.


Foi uma festa deliciosa. Casa cheia, rodeada de muitos amigos. O apoio da família, nestas alturas, também nos deixa de coração cheio!


Obrigada a todos os que estiveram presentes. Obrigada pelo vosso carinho e estima. Estes momentos só fazem sentido com companhia. São os outros que nos ajudam a ser felizes.

Espero que o livro vos traga momentos deliciosos à volta da mesa.

Um grande beijinho a todos vocês.

sexta-feira, 12 de abril de 2019

Papas de aveia com banana e manteiga de amendoim


Adoro começar o dia com uma refeição deliciosa. Gosto de ir variando os meus pequenos-almoços e, sempre que posso, procuro incluir legumes. Acho fundamental a inclusão de vegetais e fruta nas nossas dietas. E devemos variar o mais que pudermos aquilo que comemos. O doutor Joel Furhman refere que em média deveríamos comer 450g de vegetais verdes cozidos e 450g de vegetais crus por dia.

Depois de vários pedidos, para ir colocando algumas receitas do que vou preparando para os meus pequenos-almoços, deixo-vos, hoje, uma receita de papas de aveia com banana e manteiga de amendoim.

quarta-feira, 10 de abril de 2019

Sopa da horta


A minha mãe fez e continua a fazer, umas sopas maravilhosas. Sopas que, por si só, constituem uma refeição. Usa muitas vezes os produtos que tem na horta. As couves, as batatas, as cebolas, as ervilhas, entre coisas boas que vão cultivando. Gosta sempre de colocar nas sopas, um pedaço de carne e ou enchidos. Às vezes, uma posta de bacalhau, porque assim ficam, sempre, mais saborosas. Por vezes, uma mão cheia de feijão cozido ou de grão-de-bico. A verdade, é que as sopas da minha mãe são sempre boas!

Um destes dias, inspirada pelas sopas da minha mãe, decidi fazer uma sopa para as refeições da semana, cá em casa. Como ela, também usei alguns dos produtos que trouxe da horta.

terça-feira, 9 de abril de 2019

Folar de carnes


É tempo de Páscoa. Pelo menos, cá por casa, já se começa a pensar nesta quadra festiva. Tal como o Natal, para mim, esta época do ano é quando juntamos a família, à volta da mesa. E depois da Quaresma, a carne volta à mesa. Uma das tradições, desta quadra festiva, são os folares.

Encontramos folares doces e folares salgados. Um dos meus folares preferidos é com carnes e por isso quando a Fermipan me desafiou a pensar numa receita para a Páscoa, a escolha foi o folar que partilho, hoje, convosco. É delicioso!

segunda-feira, 8 de abril de 2019

Lançamento do livro Petiscos do Rio e do Mar


Queridos leitores,

o meu novo livro já chegou às livarias. O tema são os Petiscos do Rio e do Mar e foi realizado em co-autoria com Virgílio Nogueiro Gomes. É uma obra editada pela editora Marcador.

O lançamento vai ser amanhã, 9 de Abril, às 17h30, no Pavilhão Carlos Lopes, onde decorre a iniciativa Peixe em Lisboa, um dos mais importantes festivais de gastronomia da capital, o que me enche de orgulho. A apresentação vai estar a cargo de Duarte Calvão, gastrónomo e director do Peixe em Lisboa.

Estes momentos são sempre especiais e por isso queremos ter ao nosso lado a família, os amigos e, principalmente, quem nos acompanha no dia-a-dia.

Gostava muito de partilhar este momento com cada um de vós. Por isso, deixo-vos o convite para estarem presentes no lançamento do livro Petiscos do Rio e do Mar.

Conto convosco, amanhã, terça-feira, 9 de Abril de 2019, às 17h30, no Pavilhão Carlos Lopes, em Lisboa?

Obrigada.
Um beijinho.

sexta-feira, 5 de abril de 2019

Borrego estufado com cenoura e ervilhas


E hoje é sexta-feira! Eu gosto das sextas-feiras, assim, como gosto das segundas! A verdade é que acho que gosto de todos os dias da semana, porque todos eles são diferentes e significam também coisas diferentes.

A sexta-feira, como é véspera do fim-de-semana, acaba por ser especial. E o fim-de-semana, apesar de ser, para mim, muitas vezes, sinónimo de trabalho, é quando temos mais tempo para estar com a família.

O tempo, em família, passa pelo estar à mesa. Deixo-vos, hoje, uma receita de borrego com as ervilhas da época. Este é o tipo de prato que adoramos, cá em casa!

quinta-feira, 4 de abril de 2019

Petiscos do Rio e do Mar, o livro


O meu novo livro, Petiscos do Rio e do Mar, já chegou às livrarias, o que me deixa muito feliz! Os livros são sempre um bocadinho de nós.

Este livro é feito em co-autoria com o conhecido gastrónomo Virgílio Nogueiro Gomes, com quem publiquei, também, o Petiscos e Miudezas à Portuguesa, um livro único, que realça e promove o uso das partes menos nobres de alguns animais, que lançámos, precisamente, há um ano.

O tema deste novo livro, como o próprio nome indica, é um elogio aos produtos de água doce e salgada, com receitas de petiscos com peixe, do rio e do mar, moluscos e crustáceos. Os petiscos fazem parte da nossa tradição gastronómica. Acho que todos nós gostamos de petiscar com a família e com os amigos. Há alturas em que nos apetece fazer refeições, só, com petiscos. Adoro!

Neste livro, encontram receitas com peixe do rio como enguias, achigã, sável, lúcio e truta. Do mar, temos a pescada, a sardinha, o carapau, o peixe espada, o atum, o bacalhau, o cação, entre outros deliciosos peixes. No capítulo dos moluscos e crustáceos, encontram receitas com choco, lula, polvo, amêijoas, berbigão, ostras, sapateira, entre outros. Para além das receitas, os capítulos são complementados com textos e curiosidades sobre o tema.

Petiscar com produtos do rio e do mar, foi um desafio a que o Virgílio e eu nos propusemos. As receitas são todas práticas. Os peixes escolhidos, são aqueles que de uma maneira geral, conseguimos ter acesso e encontrar à venda.

Para terem uma ideia das receitas, encontram neste livro, salada de achigã, enguias fritas, escabeche de truta, estupeta de atum, bolinhos de bacalhau, salada de polvo, pataniscas e rissóis de pescada, bola de sardinhas, pão recheado com camarão, mexilhão grelhado, entre muitas outras sugestões.

Fazer receitas de petiscos, com peixe do rio e do mar, é agora muito mais fácil!

quarta-feira, 3 de abril de 2019

Tendências de Sabores 2019, o evento gastronómico


Numa quarta-feira cheia de sol, a meio da manhã, fui conhecer as novas tendências de sabores da Margão, num evento gastronómico original, que teve lugar, cá em Lisboa. Para terem uma ideia, há cerca de duas décadas que o guia Tendências de Sabores, divulgado pela Margão e cuja análise mundial é feita pela McCormick, identifica e promove as tendências de sabores emergentes no panorama culinário.

Neste evento, os convidados foram recebidos num terraço lindo, com vista para o Tejo. Entre dois dedos de conversa, tivemos a possibilidade de conhecer alguns dos produtos que a Margão lançou recentemente no mercado. Todos conhecemos esta marca, à qual, associamos especiarias e ervas aromáticas. No entanto, a marca tem alargado a sua oferta no mercado. Entre as tendências apresentadas, contam-se as sementes, os produtos bio e os sais.


As sementes, pequenas na forma, mas grandes em sabor e textura. Podemos usá-las para polvilhar, saladas, sopas e as taças dos pequeno-almoços. Podemos usá-las moídas ou torradas. As sementes ficam bem em quase todos os pratos, das sobremesas aos pratos de carne ou peixe, até às saladas. As sementes são um alimento poderoso, representam sabor e textura nos nossos pratos. A Margão destaca as sementes de sésamo douradas.

As ervas aromáticas fazem, tantas vezes, a diferença num prato. Dão um toque de frescura e ajudam a conseguir combinações de sabores memoráveis. A linha de produtos Margão BIO é 100% agricultura biológica, sem adição de corantes, nem conservantes de sabor. Os produtos bio incluem também especiarias como a curcuma ou a pimenta caiena, por exemplo.


O sal pode ter vários sabores e cores, dependendo, normalmente, da sua origem. Para além de intensificarem o sabor, são uma forma de aromatizar e dar um toque especial a pratos ou sobremesas. Além dos conhecidos sais do mediterrâneo, a Margão tem, agora, outras variedades, como o sal vermelho do Havai, o sal rosa dos Himalaias ou o sal preto do Chipre.

Após termos tido contacto com algumas das tendências de sabores, seguimos para a sala onde seria servido o almoço. Para este evento o chef Pedro Sommer preparou um menu muito especial. Todo o evento foi, também, dinamizado por Vanessa Martins.


Depois de nos sentarmos, fomos convidados a preparar uma sopa. Teríamos que confeccionar o prato em grupo, usando alguns dos produtos que representam as tendências de sabores. O chef Pedro Sommer já tinha um caldo feito, a nós, coube-nos a tarefa de misturar sabores. O meu grupo optou por fazer uma sopa com toque asiático, com legumes e peito de frango, e ligeiramente picante. O resultado foi delicioso. Este foi um momento memorável e muito divertido.

O prato principal foi bife de atum com molho barbecue e batata-doce frita. Aproveitei logo a oportunidade para experimentar o sal preto do Chipre. Penso que pode ajudar a finalizar os nossos pratos.


Na sobremesa fomos mais uma vez surpreendidos. Deveriam ver a nossa cara quando, em vez do prato, nos colocam em frente, uma tela em branco. Na mesa aparecem, entretanto, pincéis, fruta fresca, bolachas, bolos, mousses, e produtos de decoração da Vahiné. O desafio era construirmos a nossa sobremesa numa tela em branco. Tão giro! Adorei esta ideia. Na minha mesa parecíamos crianças divertidas a fazermos obras de arte comestíveis.


Parabéns à Margão, pelo convite, e por este evento gastronómico memorável. Cozinhar com sabor exige que se use ervas aromáticas, sal e especiarias. Para poderem experimentar algumas das tendências de sabores, passem pelo Instagram do Cinco Quartos de Laranja onde está a decorrer um giveaway. Participem!

terça-feira, 2 de abril de 2019

Coelho no tacho com ameixas secas


A Páscoa está a chegar. Já começamos a pensar nas lembranças que queremos oferecer a quem mais gostamos. Na minha família, trocamos sempre amêndoas. Mas nos últimos anos, passei a oferecer folares, feitos em casa.

A Páscoa é uma quadra festiva que passa pela mesa. Juntamos a família, quase sempre, no domingo de Páscoa, e a tradição é feita com pratos de carne. Normalmente, o borrego ou o cabrito. Mas por que não, colocarmos na mesa de Páscoa, carne de coelho?

O coelho é uma carne de sabor delicado, com pouca gordura e de fácil digestão.

No âmbito da campanha europeia de incentivo ao consumo de carne de coelho, deixo-vos, hoje, uma deliciosa receita de coelho que vai, por certo, ficar bem na vossa mesa de Páscoa!