sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Os sabores de Outono chegam à Fortaleza do Guincho


O Outono traz-nos os sabores bons e quentes das castanhas, dos marmelos, dos dióspiros e das romãs. O Outono tem no ar o cheiro a lareira, os aromas do vinho novo e o conforto das comidas de forno. O Outono esconde a nostalgia dos dias quentes de verão e a força verde, floral, da Primavera. É uma estação de mudança que começa com as folhas caídas das árvores, as primeiras chuvas e a vinda dos dias frios que pedem agasalho.

E foi para provar a nova carta de Outono que no passado dia 2 de Outubro de 2012 fui convidada para jantar no restaurante Fortaleza do Guincho, premiado com uma estrela Michelin. À frente da cozinha, encontramos o chef residente Vincent Farges, que sob a orientação de Antoine Westermann desenvolve um trabalho merecedor de mais estrelas à frente deste restaurante. Westermann, consultor do restaurante e chef do restaurante Drouant, em Paris, detentor de três estrelas Michelin, também esteve presente na apresentação da nova carta. Desde que conheci o chef Vincent que tinha imensa curiosidade em visitar o Fortaleza do Guincho. De certeza que este jantar ia ser muito especial. Eu levava no peito um entusiasmo imenso.

O hotel respira requinte. Sente-se no ar o perfume do luxo, das coisas boas e especais da vida. A sala do restaurante tem vista para o mar. Ao ouvir o marulhar da água nas rochas, imaginei o quanto dever ser magnífico estar ali durante o dia. A vista só pode ser fabulosa.

Sentados à mesa, fomos recebidos com uma mousseline de alcachofras com algas frescas perfumadas com coentros. Algo encantador para o palato. Uma interessante mistura de texturas, dada pelos cogumelos frescos, as algas e a salicórnia. Uma entrada fresca, inocente, mas inesquecível. Mas antes não resisti ao pão com manteiga.


De seguida, chegou-nos à mesa sapateira perfumada com yuzu, fina geleia e pequenos legumes marinados com casca de limão. Um prato com beldroegas, cebola crocante, rabanetes e abóbora. Na boca sobressai o sabor cítrico do limão. As entradas foram acompanhadas por um vinho Quinta de Sant'Ana Sauvignon Blanc de 2011.


Peito de codorniz assado com pralin de amêndoas-nozes-argão e coxas confitadas em fricassé de cepes e cebolas novas, foi o prato que se seguiu. Um autêntico prato de Outono. Quente e reconfortante. Entre os presentes, comentámos que o chef Vincent surprendia-nos de forma muito positiva com os pratos que ia fazendo chegar à mesa cheios de coisas boas. Penso que para um chef nada deve ser mais gratificante que a satisfação dos seus clientes. Vincent neste dia deve ter sido um chef feliz.


Cherne da nossa costa assado com legumes confitados com limão, funcho crocante e sucos da cozedura. Assim que o prato chegou à mesa, o aroma do peixe assado fez-me recordar o delicioso aroma de peixe no forno com tomate maduro e delicioso. Um prato reconfortante e o cherne marcou muitos pontos de tão bom que estava. A codorniz e o cherne foram acompanhados por um vinho Herdade da Calada Baron de B. Reserva de 2009.


O prato de caça foi veado salteado, puré de abóbora com cinco especiarias, frutos do Outono, girolles e molho condimentado com pimenta da Tâsmania. A pimenta fazia-se notar e deu um toque muito especial a este prato que foi acompanhado por um vinho tinto Gloria Reynolds de 2004.


Para sobremesa mousseline de manga em massa crocante com frutos tropicais e sorvete de líchias. E ainda, cremoso de pimenta Séchuan sobre uma dacquoise com figos frescos, gelado de baunilha-canela, molho de vinho do Porto com especiarias. Uma sobremesa com um aspecto requintado. A acompanhar foi servido um vinho colheita tardia Jurançon Suprême de Thou de 2009.


A acompanhar o café, mignardises e chocolates. Eu não resisti aos macarons.

No final do jantar o chef e a sua equipa vieram à sala e foram aplaudidos por todos os presentes. Há experiências gastronómicas que valem muito a pena. Esta foi uma delas.



Outros olhares sobre este jantar:
- Outono à beira-mar por Adriana Freire;
- Outono glorioso no Guincho por Virgílio Nogueiro Gomes.

8 comentários:

  1. Que inveja... As fotos estão lindas!
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana Rita,
      o restaurante é mesmo digno de uma visita.

      Um beijinho.

      Eliminar
  2. Palavras para quê???
    Um verdadeiro requinte à mesa...uma degustação de pratos verdadeiramente deliciosos!!
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sandra,
      eu adoro o trabalho do chef Vincent. Espero que ele consiga ganhar a segunda estrela para o Fortaleza do Guincho. Este é daqueles restaurantes que merecem mesmo uma visita.

      Um beijinho.

      Eliminar
  3. Mas que requinte, que imagens deliciosas, parece-me que esses pratos estavam simplesmente divinais :)

    Adorei o seu blog e o seu conceito, estou a seguir!

    Beijinho*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Rute,
      muito obrigada. Espero que volte.

      Um beijinho.

      Eliminar
  4. Pratos coloridos e divinos. Devem ser maravilhosos, autênticos "manjares dos Deuses".

    Bjnhos.

    http://saborescomtempo.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Manuela,

      muito obrigada. O Chef Vincent e o Fortaleza do Guincho estão de parabéns. Estão a fazer um excelente trabalho.

      Um beijinho.

      Eliminar