segunda-feira, 17 de Setembro de 2007

Medalhões de pescada em papelote com aipo

A minha cozinha continua com pouca agitação. O problema da fuga de gás no prédio ainda não está resolvido. O senhorio já enviou uma empresa para fazer um orçamento, mas o que é certo é que já passou um mês e o problema continua na mesma.

Para ajudar ao problema, o pequeno fogão de campismo que tínhamos cá em casa já não funciona. Como era já mesmo muito velhinho, resolvemos passar pelo Decathlon e comprámos um novo fogareiro. Impecável. Com dois bicos. Lindo. Até aqui tudo bem. Pensei que já poderia voltar a fazer uns pratos mais interessantes que os assados no forno eléctrico e deixar de explorar as potencialidades do microondas. Sopa! Já tenho saudades de fazer as minhas sopinhas!!! Enganei-me redondamente. Pois, agora não sei onde comprar as botijas de gás para este fantástico fogareiro, as que encontrei não servem porque são pequenas!!! Enfim...

Alguém sabe onde comprar botijas de gás Campingaz referência 904 ou 907, na cidade de Lisboa?

Hoje para o jantar fiz medalhões de pescada em papelote. Acho os medalhões muito práticos e versáteis. São uma óptima solução para quem torce o nariz ao peixinho porque não tem paciência para tirar as espinhas.


Forrei um recipente com papel de alumínio. Em cima do papel de alumínio, coloquei papel vegetal para conservar o suco dos ingredientes. Dispus os ingredientes, em camadas, pela seguinte ordem: courgete cortada às rodelas, 4 ramos de aipo cortados e por fim os medalhões de pescada (1 kg). Temperei com sal, azeite, pimenta e alecrim seco. Fechei o papelote e levei ao forno, isto é, na cloche.

Servi estes medalhões com arroz branco.

O uso do aipo resultou muito bem. Os medalhões ficam perfumados. Dada a intensidade do aipo da próxima vez não coloco o rosmaninho.

11 comentários:

  1. Essa receita é para mim! Adoro aipo! :-)

    ResponderEliminar
  2. Esta receita deve estar deliciosa e aromática.

    ResponderEliminar
  3. É realmente preciso muita arte e engenho para ultrapassar as dificuldades. No entanto penso que dá um gozo tremendo ver o resultado, não achas? Parabéns, pois mesmo sem gás consegues arranjar soluções gostosas.

    ResponderEliminar
  4. Tendo dois filhotes,e por isso, uso muitas vezes os medalhões de pescada pois são um modo deles comerem peixe sem me moerem com as peles e as espinhas. Além disso permitem infinitas combinações e esta é seguramente muito agradável! À medida que ia lendo a receita, curiosamente, pensei que o aipo e o rosmaninho poderiam não resultar a 100%, e constatei que chegou à mesma conclusão.
    Obrigado pela visita ao meu nasciturno blog!

    ResponderEliminar
  5. Olá!
    Gostei muito da receita! Conheço um site de receitas e dietas que gostaria de indicar é o http://www.abcdosalimentos.com
    Obrigado!

    ResponderEliminar
  6. Nunca usei aipo,mas adoro medalhões e esses parecem ter ficado delisiosos!

    ResponderEliminar
  7. Muy buena receta. Tiene que estar delicioso.
    Un saludo

    ResponderEliminar
  8. Olá! A receita parece optima. Tem que se ter paciência para ultrapassar certas adversidades mas realmente o fogão faz muita falta!!! Em relação as botijas talvez consigas comprar na Polux na baixa, eles tem uma secção de campismo... fica a ideia

    ResponderEliminar
  9. Obrigada, Anocas. Vou experimentar passar por lá.

    ResponderEliminar
  10. Nunca tinha cozinhado aipo!
    Já experimentei esta receita e além de perfumado, ficou delicioso!

    ResponderEliminar