sábado, 12 de Março de 2011

Do Minho à Galiza


No passado domingo visitei Viana do Castelo. Comecei por descobrir os doces típicos de Viana na pastelaria Natário, uma referência na cidade, visitada em tempos pelo escritor Jorge Amado que ficou cliente. A acompanhar um café escolhi um pastel Santa Luzia, ou não fosse eu nessa manhã visitar o Templo do Sagrado Coração de Jesus também conhecido por Basílica de Santa Luzia. Ainda em Viana provei as famosas Bolas de Berlim e um Sidónio, entre uma grande oferta de doces tradicionais.

Na Basílica, subi até ao zimbório, de onde se tem uma vista fantástica. Subir até subi, mas depois a descer é que as minhas pernas nunca mais foram as mesmas! ;) Viana do Castelo é uma cidade que achei bonita, limpa, com referências ao passado, especialmente a Praça da República, por onde gostei particularmente de passar. As flores são uma presença nas ruas de Viana. Encontramos canteiros floridos desde as ruas principais até às mais pequenas.

Nesse dia o almoço foi no restaurante Camelo em Santa Marta de Portuzelo, uma referência da cozinha minhota na região. O restaurante divide-se por várias salas. Quando chegámos eram quase duas horas e estavam todas as salas cheias, com lista de espera. Depois de aguardarmos, sentados à mesa começámos o nosso almoço com umas moelas guisadas, tenras e apetitosas. O Ricardo pediu Arroz de sarrabulho com rojões e enchidos. Hummm, o arroz tinha um delicioso cheiro a cominhos!

Eu pedi Galo caseiro "Pé descalço" com arroz de cabidela. Galo "Pé Descalço" - achei uma delícia este nome - lembrei-me logo de um episódio da nossa história, a revolta popular da Maria da Fonte no século XIX, nesta região, feita por populares de pés ao léu contra a lei que proibia os enterros nas igrejas.


Os pratos vieram muito bem servidos, tanto que nem metade conseguimos comer. Acompanhámos a refeição com um vinho tinto Quinta da Pacheca de 2008. Achei curioso, que em muitos restaurantes o prato do dia, no domingo, era cozido à portuguesa. Por cá, não me tinha apercebido desta tradição.

Depois de Viana do Castelo a nossa viagem seguiu até Caminha, onde decorria o evento Caminha Doce. Em Caminha gostei da praça central, cheia de esplanadas e muita gente. Graças ao evento Caminha Doce, sentia-se um ambiente de festa em todo o lado. Tendas com venda de artesanato, pão cozido em forno e num café, junto à esplanada, até vi um porco assado no espeto. A carne de porco cozinhada assim, fica muito saborosa.


Ainda tivemos tempo para um passeio ao pôr-do-sol junto à foz do rio Minho. Adoro estar perto da água, caminhar na areia, sem pressas, é tão relaxante.


No dia seguinte, parámos em Vila Nova de Cerveira, que achei uma localidade muito bem cuidada. Mais uma vez reparei na praça central, com esplanadas, mesmo convidativa a ficar.


Passámos ainda por Valença. Valença foi uma surpresa, as ruas estão cheias de lojas, especialmente dedicadas aos atoalhados, turcos, restaurantes, etc, tudo muito virado para o turista espanhol. De Valença, atravessámos o rio Minho e seguimos viagem para a Galiza.


Pontevedra foi a primeira cidade galega onde parámos. A minha vontade de ir almoçar era tanta, que o pobre do Ricardo já não me podia ouvir. Com fome, sou impossível! É o que dizem. ;) Antes de visitar a cidade, o melhor era definitivamente ir almoçar! O dia estava solarengo, mesmo convidativo a uma refeição ao ar livre. Escolhemos o restaurante Cáncamo Mariscos, junto a um jardim, próximo da Praça de Espanha. Da ementa pedimos uma empanadilha de atum com ovo cozido, calamares e polvo à Galega.


O polvo era tenrinho, delicioso. Uma das coisas que acho curioso por toda a Galiza é o modo como confeccionam o polvo. A pele não se desfaz depois de cozido. Tentei perceber como cozem o polvo e acho que o segredo está no facto do polvo ser cozido lentamente, mas não tenho a certeza. Já agora, alguém sabe?


Em Pontevedra, achei curioso que em muitas pastelarias tinham à venda Orejas de Carnaval. E nós, qual é o nosso doce de carnaval? Temos tradições gastronómicas de Carnaval?

39 comentários:

  1. Foi um belo passeio pelo alto Minho e Galiza, foi com orgulho que li sobre a visita a minha bela cidade, Viana do Castelo e com água na boca que vi a foto das bolas de Berlim do Natário...

    ResponderEliminar
  2. estivemos no mesmo sitio no mesmo dia (Viana do castelo) e se calhar até no cruzamos, podíamos ter tomado um café.
    Em relação ao polvo o meu não se desfaz exactamente por ser cozinhado lentamente.
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Olá bom dia ainda bem que gostaram da minha cidade, é linda assim como toda a região que visitou...não me canso. Só fico a pensar pq é que toda a gente vai parar ao Camelo...não vou lá há anos e não recomendo...temos MUITO melhores, mais familiares, na cidade e a caminho da costa...o meu preferido é a Casa Mariana, em Afife... mas gostos... beijinhos e bom fim de semana.

    ResponderEliminar
  4. Abriu-me o apetite pois há anos que não vou ao Minho.
    Dos tempos que vivi em Viana, também trago saudades da broa de milho que comprava numa mercearia familiar.
    Suspiro de saudades :)

    ResponderEliminar
  5. Isabel,

    O Luís Pontes no blogue Outras Comidas, salvo erro, explica como os galegos cozinham o polvo.

    Quanto a tradições de Carnaval, só conheço as açorianos e são bem divertidas. Com os famosos "assaltos", o dia dos amigos, o dia das amigas, os bailes. De comezainas, sei que no Faial é altura das Fofas (doce), mas quanto aos salgados não sei (quando lá estive comi feijoada e favas da terra, mas são pratos que se comem o ano inteiro).

    bjs

    ResponderEliminar
  6. Nunca tinha ouvido falar nesses lugares. Lindos demais.
    E as comidas então? Deu vontade de experimentar.
    Bj
    Bom final de semana!
    Deborah

    www.delicias1001.com.br

    ResponderEliminar
  7. Fiquei com vontade de num fim-de-semana destes ir passear para o Minho:)
    Em relação às tradições gastronómicas de Carnaval, em minha casa faz-se sempre a Sopa Seca para sobremesa. Consiste em pão velho fatiado que com a água do Cozido à protuguesa, açúcar amarelo e hortelã, vai ao forno (de preferência forno de lenha). A Sopa Seca que a minha avó faz é maravilhosa, o pão fica tostadinho.
    Ana

    ResponderEliminar
  8. Obrigada pelo passeio., fiquei relaxada (gostei do artesanato e do passeio à beira rio)
    :)
    Manuela

    ResponderEliminar
  9. Adoro as tuas reportagens :)
    Com elas fazemos visitas virtuais, que nos deixam o bichinho para ir o mais breve possível.
    Obrigada pela tua partilha :D
    Bom fds e um :*

    ResponderEliminar
  10. Angela Pinheiro12/03/2011, 14:49:00

    dou fã das tuas receitas e gostei de saber que passaste pela minha terra Valença! sem duvida o Minho é lindo! :)

    ResponderEliminar
  11. Hai fatto delle fotografie stupende
    Complimenti.
    Ciao

    ResponderEliminar
  12. o minho e a galiza são particularmente bonitos... Quanto ao polvo os galegos cozem-no de forma diferente. descongelam-no antes de cozer e mergulham-no pegando na cabeça algumas vezes na água a ferver antes de de o deixarem cozer, penso que lhe chamam "assustar o polvo" lol.Depois de cozido normalmente tapam a panela e deixam fica-lo durante 1o 15 min.
    É uma questão de testar =)

    ResponderEliminar
  13. Olá olá :)

    Já tenho saudades de comer umas bolas de berlim.

    Devias ter ido a Ponte de Lima também.

    Olha, aqui na Terceira temos pelo carnaval os corcorões, as filhoses fritas e do forno.

    beijihos

    ResponderEliminar
  14. Da minha vasta experiência de comer 'pulpo' na Galiza acho que o segredo é meter o polvo em água a ferver por segundos e retirar. Fazem isto três vezes. Outra coisa é a cozedura ser feita numa panela de cobre. Seja como for é sempre, mas sempre, fantástico!!!

    ResponderEliminar
  15. Pois não te tratas nada mal. As famosas bolas do Zé Natário, o Restaurante Camelo, e por aí. O nosso país é lindo e vale a pena aproveitar. Bjs :)

    ResponderEliminar
  16. Ola Laranjinha, que belo passeio, só faltou mesmo é passar pela cidade berço (Guimarães) mas em breve quem sabe não vais fazer uma visita. Beijinhos

    ResponderEliminar
  17. Olá Laranjinha, Viana do Castelo é das cidades portuguesas que mais gosto, e com muita pena minha não dez referência a Ponte de Lima, que quanto a mim, é dos sitios mais bonitos dessa zona. Mas passei para dizer, qua na minha zona, perto de Idanha-a-Nova, o doce que fazemos sempre pelo Carnaval são as farófias(e aposto que nunca comeu farófias como aquelas, nham) e a refeição principal é um cozido à portuguesa com um enchido que se faz na região, a bexiga.
    Quero dizer ainda que é adoro o seu blog, e q apesar de ser a primeira vez que comento, já sou há muito tempo que o sigo.
    Um grande beijinho.

    ResponderEliminar
  18. Eu adoro o Minho, e todo o Norte do país em geral. É uma zona com tradições e boa comida. Pelas tuas descrições e fotos até parece que também por lá andei
    Um beijinho aos viajantes, e obrigada por me levarem a passear

    ResponderEliminar
  19. Sushibaby, Deborah, Manuela e Ameixinha,

    muito obrigada pela vossa visita e comentários.
    Adorei fazer esta pequena viagem pelo Minho. Nota-se o pesa da história e das tradições.

    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  20. Conceição,

    que coincidência gira! :) Se calhar até passamos mesmo uma pela outra.

    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  21. Anónimo,

    quando viajo gosto sempre de pedir aqui no blogue algumas sugestões. Gosto de ter referências,às vezes até dos pratos que devo provar, mas desta vez não me foi possível. Casa Mariana, está anotada.

    Muito obrigada.

    ResponderEliminar
  22. Lalage,

    o pão de Viana tinha muito bom aspecto.Hummm broa de milho, devia ser excelente.

    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  23. Querida Pipoka,

    tenho que procurar no blogue do Luís Pontes essa referência. Fiquei tentada a experimentar fazer o polvo como eles.

    Feijoada, favas da terra ... que saudades do Faial.

    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  24. Ana,

    ir ao Minho vale a pena. É só decidir e partir. :)

    Fiquei curiosa com a sopa seca e mais curiosa ainda por levar a água do Cozido à Portuguesa. A nossa gastronomia é tão rica! Obrigada pela partilha.

    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  25. Romã,

    fico muito contente em saber que as reportagens provocam a vontade de viajar. Mas é mesmo isso. Força! Vale a pena.

    Angela,

    fiquei impressionada com Valença. As ruas estreitas, as muralhas, a vista em volta e claro, o comércio.

    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  26. Rosetta,

    muito obrigada pela visita. Espero ter dado a conhecer um bocadinho de Portugal.

    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  27. João - Flavor and Senses,

    entretanto consultei um livro sobre a gastronomia de Espanha, e parece-me que cozem o polvo como referes. Mas o melhor é mesmo experimentar! ;)

    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  28. Miss Shiva,

    esta viagem foi para conhecer a região do Minho mais junto à costa. O Minho conquistou-nos e queremos voltar. Já tomei nota, tenho que passar por Ponte de Lima.

    Filhoses de Forno? - Como é que fazem?

    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  29. Maria,

    tenho que experimentar a fazer o polvo à galega. :)

    Obrigada pela visita e comentário.

    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  30. Amiga, tal como já disseram aqui, para cozer o polvo à galega, tens que lhe dar três amonas na água a ferver e depois deixar cozer até que fique tenro. Fica soberbo! :) Agora tenho-o cozido sempre assim.
    Adorei os lugares, as paisagens e as comidas. É muito lindo este nosso país. :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  31. E que passeio!! Adoro Viana, é uma cidade linda e cheia de recantos interessantes... além das bolas do natário eheheheh
    bjs

    ResponderEliminar
  32. Ao ler a reportagem transportei-me para um passeio que dei há cerca de 3 anos nesta região. Eu também comecei com um almoço em Viana, pernoitei em Vila Nova de Cerveira e enquanto lá estive fiz alguns circuitos: Em Espanha até Santiago de Compostela e em Portugal até Monção e Melgaço. É mesmo uma delícia o Minho!!!

    Quanto às tradições gastronómicas lembro-me da minha avó (no Alentejo)fazer as azevias no Carnaval e não no Natal como se faz agora!!! e as filhoses tb eram tradição no Carnaval.

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  33. GABO-TE A CORAGEM DE SUBIR O ZIMBÓRIO POIS EU NUNCA CONSEGUI.
    É VERDADE AS BOLAS DO NÁTARIO SÃO UMA DELICIA.
    FOI UM LINDO PASSEIO.
    BJS

    ResponderEliminar
  34. Olha, no blog da Elvira e da Manuela tem as receitas das filhoses do forno, dá uma espreitadela :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  35. Olá laranjinha

    Uma das minhas tias disse-me que se o polvo for cozido sem sal, com uma cebola e com uma cenoura a pele não sai. Eu experimentei (queria fazer polvo à lagareiro) e resultou.
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
  36. Adoro o Minho e apesar de não ser minhota, fico muito contente sempre que alguém se encanta com o que esta região tem para oferecer! As fotografias estão muito bonitas. Da próxima vez que for para aquelas bandas, experimente o robalo cozido nas algas do restaurante Mariana em Afife... E vivam as bolas de Berlim do Natário!
    Um beijinho do Lume Brando

    ResponderEliminar
  37. Sou leitora do seu blog á relativamente pouco tempo, no entanto ao ver este post sobre Viana do Castelo, de onde sou, fico feliz que tenha gostado! Quando cá voltar, tem que fazer um roteiro mais para o interior!!As aldeias são fantásticas, com um roteiro de cascatas impressionante!Acredite que não estou a puxar a brasa á minha sardinha, mas realmente quem visita as nossas cascatas fica impressionado!
    Tem também uma "tasca" que precisa de visitar, que já foi mencionada na revista visão como uma das melhores "tascas" portuguesas! alo é claro do "Café Caçana",com uns petiscos típicos do minho (enchidos, rojões, moelas, presunto) e uma "bebida especial" como só o dono sabe fazer: Champarreão! Pode até já ter experimentado algum tipo de champarreão, no entanto este é deveras especial!
    Desculpe a longevidade deste post, mas viana do castelo é tão intensa de sabores, que lhe poderia fazer um roteiro para vários dias!
    Em relação a restaurantes tem que experimentar o belo do peixe da costa no restaurante " A Tasquinha" em Vila Praia de Ancora, propriedade de um antigo jogador de futebol do Benfica!Lá é garantido peixe fresco e marisco, super bem preparado e com um sabor a mar fantástico!

    Beijo

    Marta

    ResponderEliminar
  38. Olá,gostei das suas sugestões para o meu passeio.Há uns anos faziam-se os sonhos pelo carnaval e pasteis de massa tenra de carne Muitas destas tradições estão a acabar e não sei dizer se é uma pena ou não...bj Eugénia

    ResponderEliminar