segunda-feira, 20 de Junho de 2011

O que leva afinal, na cesta, o Capuchinho Vermelho?


A jovem alta, morena do 3º C, de cintura fina, era conhecida como a menina do Capuchinho Vermelho. Apesar de já ter deixado de andar de tranças e de saias rodadas com folhos, como tanto gostava a sua mãe de a vestir, o que é certo é que continuava a ser conhecida no bairro como a menina do Capuchinho Vermelho. Aquele casaco com capuz, feito pela sua querida avó que ganhava a vida a costurar para fora, era usado nos dias de inverno frios, chuvosos, em que ia para a escola ao fundo da rua. Gostava tanto do seu casaquinho, que em certos dia de verão chegou a ser vista com ele.

A menina do Capuchinho Vermelho vivia em casa dos pais e não gostava de cozinhar. Não gostava de andar entre tachos e panelas, nem entre assados no forno, cozidos ou grelhados. Tinha mais em que pensar, argumentava ela.

A sua mãe desgostosa gostaria que a filha aprendesse e ela nada. A cozinha, dizia ela, é como um lobo mau escondido numa floresta, com olhos e orelhas grandes, e com uma boca ainda maior pronta para me comer. A mãe, preocupada questionava-se onde é que ela ia buscar aquelas ideias. De certeza que só poderiam vir dos livros que lia a toda a hora. Como qualquer adolescente, a Capuchinho Vermelho preferia visitar a sua página no Facebook. Andar de bicicleta. Ir às compras. Namorar com o vizinho do prédio do lado.

Os anos passaram-se e um dia chegou a notícia que a sua avozinha, que vivia no outro lado da cidade estava doente. A menina do Capuchinho Vermelho para ajudar a sua querida avó, decidiu que lhe levaria todos os dias um lanche. Mas para isso era preciso aprender a cozinhar! E assim fez. Falou com as vizinhas, viu programas na televisão, pesquisou na Internet e pediu ajuda à mãe, que se sentia muito feliz com esta mudança da filha. Capuchinho Vermelho aventurou-se na enorme floresta que lhe parecia a cozinha e conseguiu enfrentar o lobo mau que via em cada apetrecho. Para ajudar a sua avozinha aprendeu a fazer sopas, bolos, doces, sumos e pataniscas. Ah! As pataniscas de camarão, eram um dos petiscos preferidos da sua avó.

Pataniscas de camarão


Ingredientes:
550g de camarão com casca
3 ovos
175g de farinha de trigo
1 colher de café de fermento em pó
1 cebola picada
1 dente de alho picado
1dl de caldo de camarão
1 colher de sopa de azeite
2 colheres de sopa de leite
1 raminho de salsa picada
óleo para fritar
sal q.b.
pimenta q.b.


1. Descascar o camarão. Cozer as cabeças e triturar. Coar o caldo. Deixar arrefecer.

2. Numa tigela misturar a farinha, o azeite, sal, pimenta e os ovos. Mexer com uma vara de arames e a pouco e pouco adicionar o caldo de camarão e por fim, o leite. Mexer bem.

3. Incorporar na massa a cebola, a salsa e por fim o camarão cortado em pedaços.

4. Tapar o fundo de uma frigideira com óleo. Quando estiver quente, fritar às colheradas, deixando alourar as pataniscas dos dois lados.

5. Ao tirar as pataniscas da frigideira, deixar escorrer e colocar sobre papel absorvente.

O caldo que sobrou da cozedura das cabeças de camarão pode ser congelado e usado, por exemplo, na confecção de um arroz de peixe ou de marisco. Se verificarem ao fritar que a massa das pataniscas está muito líquida deverão acrescentar um pouco de farinha.


A avó não podia, diziam os médicos, mas uma vez por outra a menina do Capuchinho Vermelho colocava na sua cesta, para acompanhar as pataniscas, uma garrafinha de vinho, de preferência tinto - dizia a avozinha! ;)

Esta história responde ao desafio que a Bélinha Gulosa colocou para festejar o quarto aniversário do seu blogue.

Bélinha, muitos parabéns!

25 comentários:

  1. boa ideia! eu adoro pataniscas!já dei a provar as nossas pataniscas de bacalhau aos meus amigos americanos e eles adoraram ;)

    ResponderEliminar
  2. ah que maravilha! eu até me fazia passar por lobo mau, só para apanhar a cesta destas pataniscas! adorei a estória e gostaria de ter estado na floresta a picnicar este belo petisco! ;)
    beijinhos
    sofia

    ResponderEliminar
  3. Gostei da tua história... e as pataniscas são sem dúvida uma excelente sugestão...
    Diferentes mas com um aspecto de comer e chorar por mais...
    Eu disfarçava-me de lobo mau só para ter uma patanisca dessas... hehehhe...
    Obrigado por partilhares...
    Beijinhos nossos...

    ResponderEliminar
  4. APESAR DE RARAMENTE FAZER, EU ADORO PATANISCAS.
    AS TUAS FICARAM LINDAS,SORTUDA DA AVOZINHAS QUE AS VAI COMER.
    BOA SEMANA
    BJS

    ResponderEliminar
  5. Não é preciso ter cara de lobo mau para pataniscar, pois não? Olha que eu, que nem sou loba, nem tão pouco má, fartei-me de pataniscar....e adorei! Um beijinho

    ResponderEliminar
  6. Adorei! Boa sugestão as pataniscas...

    Bjs.

    ResponderEliminar
  7. A mim parece-me a avozinha vai engordar e muito :) depois de tantas delicias ainda tem umas pataniscas deliciosas :)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Isto é que é uma história muito à frente, sim senhora...
    Para que conste, eu não precisei de me disfarçar de lobo mau para comer 2 ou 3 pataniscas de seguida, não sei se seriam as saudades de não as comer há muito tempo que souberam divinalmente.
    Moira

    ResponderEliminar
  9. Olá

    Parabens pelo teu blog!

    É o meu 1º comentário apesar de o ler já faz tempo =P

    Estas receitas têm optimo aspecto!

    Já ganhas-te mais uma seguidora! =)

    Beijos

    Passa no meu

    ResponderEliminar
  10. Adorei a historinha e ja vinham agora umas pataniscas.XD
    Bjs mariana rente

    ResponderEliminar
  11. Adorei a versão moderna do capuchinho vermelho!!
    Para ser sincera eu não gosto de pataniscas, mas em casa da minha mãe e tias era o petisco para os piqueniques. ;)

    Bjs

    ResponderEliminar
  12. Olá, Laranjinha!

    Boa adaptação da história do Capuchinho Vermelho com nexo à cozinha.

    As pataniscas têm óptimo aspecto e são muito portuguesas. Boa sugestão.

    O seu blog está cada vez melhor, não em termos de fotografia - nesse espacto está muito bem há algum tempo, mas, antes, no que concerne à escrita, à apresentação das ideias e às ideias/sugestões em si.

    Bom trabalho.

    ResponderEliminar
  13. Amiga, com uma história assim e sabendo eu como são deliciosas estas tuas pataniscas, vou ali esconder-me atrás de uma moita para roubar a cesta ao Capuchinho Vermelho e já venho. :))
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  14. Acho que vou tomar de assalto aquela cesta da capuchinho hehehe e nem as tuas pataniscas se vão salvar...estão de arrepiar de tão apetitosas Laranjinha,

    beijinhos e tem uma excelente semana!!

    ResponderEliminar
  15. o capuchinho vermelho levav um belo lanchinho
    adorei estas pataniscas.
    beijinhos e boa semana

    ResponderEliminar
  16. Que história maravilhosa amiga,linda linda sinto-me lisonjeada pela tua história que fizeste..obrigada amiga adorei...bjokinhass

    ResponderEliminar
  17. que bela papinho e sua história
    Bjs

    ResponderEliminar
  18. Que rica ideia esta de levar pataniscas, o que eu gosto de pataniscas, embora esta receita seja uma novidade que estou cheia de vontade de experimentar.
    A história do Capuchinho Vermelho está um encanto :)

    boa semana!

    ResponderEliminar
  19. As pataniscas... e que boas que estas estavam, souberam a pouco e nem foi preciso aparecer o lobo mau, foi vê-las desaparecer num instante
    Um beijinho e bom fim de semana

    ResponderEliminar
  20. Laranjinha, estava a ler a receia mais atentamente e reparei que não indicas a quantidade que usaste da água da cozedura. Lembras-te +/-, é que faz diferença na consistência da massa?
    Bjnhos

    ResponderEliminar
  21. Gasparzinha,
    está indicado nos ingredientes. É 1 dl.
    Bjs e bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
  22. Soblushed,
    eu descobri o ano passado que sabia fazer pataniscas! :) Levei para um piquenique e toda a gente adorou. Fiz também de bacalhau mas com pimento vermelho picado e digo-te ficam muito boas. O pimento é mesmo o ingrediente secreto.

    Querida Sofia,
    tenho a certeza que ias adorar estas pataniscas. Para o ano, não falha. ;)

    Família Antunes,
    as pataniscas para levar para um piquenique são óptimas. Adorei escrever esta história! :)

    São33,
    eu comecei a fazer pataniscas o ano passado, como correram bem, tenho feito. Levei estas pataniscas para um piquenique e adoraram!:)

    SarinhaT - No Conforto da Minha Cozinha,
    muito obrigada. Acreditas que escrever a história foi um processo em que me diverti imenso! :)

    Filipa,
    gostei imenso do nosso piquenique. Para o ano, já está definido. As pataniscas não podem faltar! ;)

    Felismina,
    obrigada.

    Moni,
    acho que a avozinha vai ficar feliz com tantas e tão boas iguarias! :) Achei este desafio um exercício à nossa imaginação. Adorei.

    Moira,
    para o ano já está prometido. Tenho que levar pataniscas. Agora ver se encontro uma receita de pataniscas de polvo!

    eutambemtenhoumblog,
    muito obrigada por seguires o Cinco Quartos de Laranja e espero que continues a gostar. Agora venham daí mais comentários. São muito bem-vindos.

    Mariana,
    muito obrigada.

    Sandra G.
    adorei escrever esta história! :) Tens que experimentar estas pataniscas ou então as de bacalhau! Uma delícia! ;)

    Notas Soltas & Coisas Doces,
    o seu comentário deixou-me muito, muito feliz! Muito Obrigada.

    Gasparzinha,
    obrigada! :)

    Paula Mariana,
    experimenta fazer as pataniscas. Esta receita ou as de bacalhau, que também ficam óptimas.

    Moranguita,
    obrigada.

    Belinha Gulosa,
    adorei o desafio e como tal não podia falhar. Fico muito contente em saber que gostaste! :)

    Mané,
    obrigada.

    Ana,
    experimenta fazer. As de bacalhau também fica uma delícia: http://cincoquartosdelaranja.blogspot.com/2010/07/pataniscas-de-bacalhau.html

    Gisela,
    é verdade. Não sobrou nem uma. Mas isso deixou tão satisfeita. :)

    Um beijinho.






    Agora ando à procura de uma receita de pataniscas de polvo. Alguém tem?

    ResponderEliminar
  23. Adorei o post e adorei as pataniscas! Bjs

    ResponderEliminar
  24. Sofia,
    muito obrigada.

    Um beijinho e boa semana.

    ResponderEliminar