Próximos Workshops
Lisboa 4 de Dezembro de 2016
Domingo:
10h00 - 13h00      Doces Tradicionais de Natal
Inscrições: escola@istofaz-se.pt   218 078 640 IstoFaz-se
Lisboa 10 de Dezembro de 2016
Sábado:
10h30 - 13h30      Receitas para a Mesa de Natal
 
 
14h30 - 17h30      Presentes de Natal
Inscrições: formacao@acpp.pt   21 362 2705 ACPP

quinta-feira, 30 de junho de 2016

Restaurante Flores do Bairro em Lisboa


Lisboa é uma cidade com poesia. Gosto da luz, das ruas estreitas de Alfama ou da Mouraria, gosto da azáfama do Bairro Alto à noite. Gosto de olhar o Tejo de um dos muitos miradouros que alegram as Sete Colinas. Gosto de passar pelo Chiado, de entrar nas livrarias, de comprar flores na rua Garrett, de tomar café sentada numa das esplanadas ou de almoçar no restaurante Flores do hotel Bairro Alto.

Para mim, este restaurante é um dos segredos da baixa lisboeta. Um espaço acolhedor, com uma boa cozinha, ambiente requintado e moderno. Por isso foi com muito agrado que aceitei o convite para ir conhecer a carta de Verão do restaurante, cuja cozinha está a cargo do chef Bruno Rocha.

O dia escolhido foi um domingo de Primavera. O dia estava bonito, com ceú azul e um calor a fazer prever a chegada em breve do Verão. Enquanto apreciávamos a vista para a praça Luís de Camões, fomos entretendo o palato com uma selecção de pães. Pão de trigo, de centeio e limão, uma agradável surpresa, baguete rústica e a acompanhar manteiga de ovelha - tão cremosa! - e dip de tremoço. É curioso ver a utilização do tremoço em entradas. Afinal, não serve só para acompanhar as imperiais no Verão.

As hostilidades foram abertas com uma meia desfeita de bacalhau com ovo de codorniz. Um prato com três ingredientes que combinam na perfeição: - bacalhau, grão de bico e ovo. E a acrescentar personalidade ao prato, um azeite de coentros. Muito bom.


Seguiu-se um requeijão de ovelha com escabeche de pimentos. Os pimentos contrastaram de forma deliciosa com a frescura do queijo. A dar textura uns mini croutons e uma terra de azeitona preta. Um prato fresco e cheio de sabor.


Por fim, um tártaro de tomate e orégãos. Este tártaro, para além de inovador - usualmente é de carne crua com gema de ovo - revelou-se fresco e cheio de sabor. Um prato que funciona como um elogio ao Verão. Para além do tomate picado com um creme de ovo cozido, encontramos uma gelatina de tomate que ajuda a tornar este tártaro inesquecível. Muito bom.


Do mar veio o pregado com pata negra e molho da fragateira com espargos do mar e ervilhas, que nos transportou para um dia feliz à beira-mar. O peixe fresco, suculento, e a ligação à terra dada pelo presunto resulta de forma deliciosa. O menu foi acompanhado por um refrescante vinho Caladessa 2014 branco da Herdade da Calada.


Para a sobremesa e porque o pecado mora mesmo ao lado, degustámos um creme de arroz doce e citrinos com gelado de bolacha Maria, acompanhado por um Grandjó 2012 colheita tardia. Que sobremesa boa. O creme de arroz é uma verdadeira surpresa.


E com o café vieram umas tentadoras trufas de ginja d'Óbidos que souberam muito bem. Um mimo doce para terminar uma refeição de muitos sabores. O restaurante Flores do Bairro é um dos meus segredos do Chiado a que gosto de voltar. Passem por lá.

1 comentário :

  1. Também ADORO a nossa cidade, é maravilhosa. E quanto mais cidades conheço pelo mundo, e tantas absolutamente magníficas, mais sinto o quanto Lisboa é linda de morrer! Gosto de passear em Lisboa como turista, mas com as vantagens de quem é de cá ;)
    Beijinhos! O restaurante tem ótimo aspeto.
    Susana

    ResponderEliminar