Próximos Workshops
Lisboa 4 de Dezembro de 2016
Domingo:
10h00 - 13h00      Doces Tradicionais de Natal
Inscrições: escola@istofaz-se.pt   218 078 640 IstoFaz-se
Lisboa 10 de Dezembro de 2016
Sábado:
10h30 - 13h30      Receitas para a Mesa de Natal
 
 
14h30 - 17h30      Presentes de Natal
Inscrições: formacao@acpp.pt   21 362 2705 ACPP

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Caldo-verde de couve-flor para comer e emagrecer


Há coisas de que sinto muito grata. Uma delas é o facto de os meus pais terem um quintal onde ao longo do ano vão cultivando tudo o que o ritmo das estações permite. Nesta altura, produzem grelos, laranjas, limões, tangerinas, nabiças e folhas tenras de couve galega. No fim-de-semana passado quando os visitei, uma das coisas que fiz à tarde, com o meu pai, foi preparar a couve para o caldo verde. Há uns anos atrás, comprámos uma máquina para cortar a couve como via as senhoras na praça fazerem e já há algum tempo que não era utilizada.

Este ano decidi que quero aproveitar mais e melhor esta couve que comparativamente, tem mais cálcio que o leite. É rica em vitamina C e em betacaroteno. A couve galega possui alguns compostos que ajudam na prevenção de doenças cancerígenas, assim como os brócolos e as couves-de-Bruxelas. Por isso são muitos e bons motivos para não desperdiçarmos esta couve.

Deixo-vos, hoje, uma versão menos calórica do caldo-verde tradicional, para ajudar a quem quer manter a linha.


Caldo Verde de couve-flor

Ingredientes:
650 g de couve-flor
2 curgetes
1 cebola
2 dentes de alho
150g de couve galega (cortada fina para caldo verde)
1200 ml de água
1 colher de chá de sal
1/4 de chouriço
Azeite para servir q.b.


1. Descascar as curgetes.

2. Colocar numa panela as curgetes, a couve, a cebola e os alhos, tudo cortado em pedaços. Regar com a água e temperar com sal. Levar ao lume. Assim que tiver cozido, reduzir a puré.

3. Colocar a couve numa taça. Regar com água a ferver. Deixar a escaldar durante 4 a 5 minutos. Escorrer e passar a couve por água gelada para manter a cor verde.

4. Juntar a couve à base da sopa na altura de servir.

5. Por cada taça de sopa, colocar uma rodela de chouriço. Regar com um fio de azeite.

11 comentários :

  1. É engraçado como durante anos a fio a couve galega era a minha couve preferida para a sopa. A minha mãe, além do caldo verde, fazia a que chamava sopa de couve esfarrapada, que era isso mesmo: a couve galega esfarrapada em vez de cortada em caldo verde. Infelizmente hoje em dia já não me dou muito bem com esta couve. Posso comer uma tigela de sopa, talvez duas, mas mais não, o que é uma pena, pelas qualidades nutritivas, pelo sabor, por ser tão tipica da nossa gastronomia e pelas memórias que me traz.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carla,
      eu gosto muito desta couve e acho que a uso muito pouco.
      E não gostas de usar salteada com azeite e alho, por exemplo?

      Um beijinho

      Eliminar
  2. adoro esta sopa, como muitas vezes com a couve flor é menos calórica, muito boa, gostei :D

    www.ocantinhodosgulosos.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Que bela dica, gostei muito :P

    http://deaprendizachef.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Excelente sugestão :) Tb já usei chuchu em substituição da batata no caldo verde :) Hei de fazer esta tua receita! Bjinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anjo-de-mel,

      com chuchu també resulta bem. Se quiseres até podes fazer a mistura de chuchu, couve-for e curgete.
      Espero que gostes.
      Um beijinho.

      Eliminar
  5. É engraçado que também faço com esta mistura e por vezes ponho só um pouco de batata. Adoro o blog. Bjinhos

    ResponderEliminar
  6. É engraçado que também faço com esta mistura e por vezes ponho só um pouco de batata. Adoro o blog. Bjinhos

    ResponderEliminar
  7. Adorei a sopa, especialmente com a rodela de chouriço :)
    -
    Diogo Marques
    Blog: A culpa é das bolachas! | Facebook | Instagram
    -

    ResponderEliminar