Próximos Eventos
Lisboa 15 de Dezembro 2018
Sábado:
10h30 - 13h30      Workshop Natal com Parmalat (manhã)
 
 
15h30 - 18h30      Workshop Natal com Parmalat (tarde)
Inscrições Encerradas
Porto 12 de Janeiro de 2019
Sábado:
10h30 - 13h30      Workshop Pequenos-almoços Rápidos, Práticos, Saudáveis
 
 
15h30 - 19h30      Workshop Vamos Fazer Pão?
Inscrições/Vouchers ofertas de Natal: work@sott.pt
Lisboa 19 de Janeiro de 2019
Sábado:
10h00 - 13h00      Workshop Pré-preparações e Refeições da Semana
 
 
15h00 - 19h00      Workshop Vamos Fazer Pão?
Inscrições/Vouchers ofertas de Natal: escola@istofaz-se.pt

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Passata de tomate


Nesta altura do ano, o Verão brinda-nos com uma colheita farta de tomate na nossa horta. A minha mãe é quem adora escolher as variedades a colocar na terra. É ela quem cuida sempre da nossa plantação de tomate. Quando chega a altura de apanhar, vamos as duas. Enquanto apanhamos o tomate, falamos da vida. Dos sonhos, das angústias, das coisas boas, das preocupações. No final, rimo-nos. E sentimos aquele bocadindo, longe de tudo, como um momento precioso e doce.

Com a abundância de tomate que foi chegando à minha cozinha, este ano, voltei a fazer mil e uma saladas, pratos com muito tomate, molho de tomate e passata. Este ano decidi fazer passata, que é simplesmente tomate cozido, limpo de sementes. Sem mais nada, ao contrário do molho de tomate que leva temperos. A passata é ideal para usarmos quando o tomate já não está na sua plenitude de sabor, e temos dificuldade em encontrar tomate delicioso para os nossos cozinhados. Deixo-vos, hoje, a indicação de como fiz a minha passata.


Passata de tomate

Ingredientes:
2,500 kg de tomate


1. Cortar o tomate ao meio ou em quatro e retirar as sementes.

2. Colocar o tomate cortado nua panela e levar ao lume, sem a tampa. Deixar cozinhar até o tomate estar bem macio e a desmanchar-se, em lume brando. Mexendo de vez em quando.

3. Triturar o tomate com o passe-vite, descartando as cascas que vão ficando ao triturar.

4. Se a mistura estiver muito líquida levar novamente ao lume.

5. Congelar em doses ou guardar em frascos esterilizados.


Usei uma mistura de tomate, incluindo tomate cereja. Coloquei a passata em caixas e de seguida congelei.

9 comentários :

  1. Muito interessante, eu desconhecia! Bjinhos e obrigada :) Boa semana :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anjo-de-mel,
      fiz antes de ir de férias para dar destino a algum do tomate que trago da horta. É uma ótima maneira de o conservar.
      Um beijinho.

      Eliminar
  2. O tomate vai à panela com água, certo? e depois escorre para passar?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cátia,
      depois de limpo coloquei o tomate numa panela sem nada. Levei ao lume e deixei cozinhar. O tomate vai largar água. Depois triturei e levei novamente ao lume porque achei um pouco líquido.

      Eliminar
  3. Costumo cortar o tomate em pedaços, trituro com a varinha mágica, divido em porções e congelo. Não cozinho, julgo que assim preserva mais nutrientes, acha que faz diferença?!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carla,
      o tomate congelado cru vai perdendo nutrientes. Mas eu também de vez em quando os congelo inteiros, quando não tenho tempo!
      Mas assim cozinhado,é melhor.

      Eliminar
  4. Bom dia! Amo suas postagens, dicas e receitas.
    Normalmente tiro as peles e sementes dos tomates deixando por 5-7 segundos na água quente (com corte em cruz no "bumbum" do tomate para facilitar tirar a pele) e só então levo a cozinhar? Você acha que faz alguma diferença cozinhá-los com ou sem a pele?
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Andreia,
      cozinhá-los com pele ou sem pele não faz diferença. O método que usa é muito bom.
      No meu caso, usei uma variedade de tomate, incluindo tomate cereja e por isso ter optado por não lhes tirar a pele.
      Obrigada.
      Um beijinho.

      Eliminar