segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Passata de tomate


Nesta altura do ano, o Verão brinda-nos com uma colheita farta de tomate na nossa horta. A minha mãe é quem adora escolher as variedades a colocar na terra. É ela quem cuida sempre da nossa plantação de tomate. Quando chega a altura de apanhar, vamos as duas. Enquanto apanhamos o tomate, falamos da vida. Dos sonhos, das angústias, das coisas boas, das preocupações. No final, rimo-nos. E sentimos aquele bocadindo, longe de tudo, como um momento precioso e doce.

Com a abundância de tomate que foi chegando à minha cozinha, este ano, voltei a fazer mil e uma saladas, pratos com muito tomate, molho de tomate e passata. Este ano decidi fazer passata, que é simplesmente tomate cozido, limpo de sementes. Sem mais nada, ao contrário do molho de tomate que leva temperos. A passata é ideal para usarmos quando o tomate já não está na sua plenitude de sabor, e temos dificuldade em encontrar tomate delicioso para os nossos cozinhados. Deixo-vos, hoje, a indicação de como fiz a minha passata.


Passata de tomate

Ingredientes:
2,500 kg de tomate


1. Cortar o tomate ao meio ou em quatro e retirar as sementes.

2. Colocar o tomate cortado nua panela e levar ao lume, sem a tampa. Deixar cozinhar até o tomate estar bem macio e a desmanchar-se, em lume brando. Mexendo de vez em quando.

3. Triturar o tomate com o passe-vite, descartando as peles que vão ficando ao triturar.

4. Se a mistura estiver muito líquida levar novamente ao lume.

5. Congelar em doses ou guardar em frascos esterilizados.


Usei uma mistura de tomate, incluindo tomate cereja. Coloquei a passata em caixas e de seguida congelei.

10 comentários :

  1. Muito interessante, eu desconhecia! Bjinhos e obrigada :) Boa semana :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anjo-de-mel,
      fiz antes de ir de férias para dar destino a algum do tomate que trago da horta. É uma ótima maneira de o conservar.
      Um beijinho.

      Eliminar
  2. O tomate vai à panela com água, certo? e depois escorre para passar?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cátia,
      depois de limpo coloquei o tomate numa panela sem nada. Levei ao lume e deixei cozinhar. O tomate vai largar água. Depois triturei e levei novamente ao lume porque achei um pouco líquido.

      Eliminar
  3. Costumo cortar o tomate em pedaços, trituro com a varinha mágica, divido em porções e congelo. Não cozinho, julgo que assim preserva mais nutrientes, acha que faz diferença?!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carla,
      o tomate congelado cru vai perdendo nutrientes. Mas eu também de vez em quando os congelo inteiros, quando não tenho tempo!
      Mas assim cozinhado,é melhor.

      Eliminar
    2. Também faço assim, tiro a pele aos tomates 🍅, trituro e congelo nas corvetes de fazer cubos de gelo, estando congelado passo para um tupperware e guardo na arca.
      Quando preciso,tiro um cubo ou dois consoante a quantidade que cozinho...

      Eliminar
  4. Bom dia! Amo suas postagens, dicas e receitas.
    Normalmente tiro as peles e sementes dos tomates deixando por 5-7 segundos na água quente (com corte em cruz no "bumbum" do tomate para facilitar tirar a pele) e só então levo a cozinhar? Você acha que faz alguma diferença cozinhá-los com ou sem a pele?
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Andreia,
      cozinhá-los com pele ou sem pele não faz diferença. O método que usa é muito bom.
      No meu caso, usei uma variedade de tomate, incluindo tomate cereja e por isso ter optado por não lhes tirar a pele.
      Obrigada.
      Um beijinho.

      Eliminar