Próximos Workshops
Porto 30 de Setembro de 2017
Sábado:
10h30 - 13h30      Receitas Rápidas para o Jantar
 
 
15h30 - 19h00      Vamos Fazer Pão?
Inscrições work@sott.pt  
Lisboa 7 e 8 de Outubro de 2017
Sábado e Domingo:  
10h00 - 18h30      Curso Bases de Cozinha (15h)
Inscrições: escola@istofaz-se.pt   218 078 640

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Bolo de arandos com laranja e iogurte para festejar o amor


Conta-se que o imperador romano, Cláudio II, proibiu a realização de casamentos durante a sua governação. O motivo era formar um exército grande e poderoso. Se os jovens não tivessem família ou mulher, iriam alistar-se mais facilmente. Mesmo com a proibição do imperador, houve um bispo que continuou a celebrar os casamentos, de seu nome Valentim. As cerimónias eram realizadas em segredo e os jovens amantes podiam assim reconhecer, perante Deus, o seu amor. A prática foi descoberta e o bispo depois de preso foi condenado à morte. Durante o tempo que esteve na prisão, a força dos que acreditavam no amor fez-se sentir através do envio de mensagens e de flores para o bispo. Entre os que apoiavam o amor, estava uma jovem cega, filha do carcereiro, que conseguiu permissão para visitar Valentim. E como em todas as boas histórias de amor, há sempre momentos felizes. Os dois apaixonaram-se e por milagre ou por força do amor, a jovem recuperou a visão. Valentim foi decapitado a 14 de Fevereiro por volta do ano de 270 d.C. Diz-se também, que Valentim escreveu uma carta à sua jovem amiga assinando como « do seu Valentim ». Este foi por assim dizer, o primeiro "cartão" do dia dos namorados. Verdade ou sem ser verdade, o que é certo é que é uma história que nos inspira a celebrar e a viver o amor!

Nunca me lembro de dar muito importância ao Dia dos Namorados, apesar de gostar da ideia de termos um dia para celebrarmos o amor de forma mais entusiasta. Um dia para nos lembrarmos ou re-lembrarmos do quão bom é estarmos apaixonados. Um dia para termos o coração cheio. Para darmos a mão e dizermos, um ao outro, mais uma vez: "Gosto de ti!" Um dia para interromper, por breves momentos, a azáfama dos dias e celebrar o facto de estarmos juntos e de caminharmos de braço dado na estrada da vida. Viva o Amor!

Deixo-vos, para este Dia dos Namorados, um bolo de arandos com laranja e iogurte, um miminho doce para saborear de forma muito apaixonada.


Bolo de arandos com laranja e iogurte

Ingredientes para 10 pessoas:
150 g de manteiga sem sal
225 g de açúcar
3 ovos
125 g de iogurte grego
1 pitada de sal fino
Raspa de 1 laranja
300 g de farinha de trigo T55
1 colher de chá de fermento em pó
200 g de arandos frescos ou congelados


1. Bater a manteiga com o açúcar. Adicionar os ovos um a um, batendo entre cada adição.

2. Adicionar o iogurte, sal e a raspa de laranja. Mexer.

3. Juntar a farinha com o fermento e mexer.

4. Polvilhar os arandos com um pouco de farinha e envolvê-los na massa do bolo.

5. Colocar a massa numa forma de bolo inglês previamente untada com manteiga.

6. Levar ao forno pré-aquecido a 180ºC durante 60 minutos. Antes de retirar o bolo, verificar a cozedura com um palito.

7. Deixar arrefecer um pouco e desenformar o bolo para uma rede para acabar de arrefecer.

8. Depois de frio, regar com o glacé de laranja. Polvilhar com raspa de laranja.


Glacê de laranja:
25 ml de sumo de laranja
Açúcar em pó q.b.
Raspa de laranja q.b. para polvilhar


1. Colocar o sumo de laranja numa taça. Adicionar açúcar em pó e mexer. Ir adicionando açúcar até obter a consistência desejada.

13 comentários :

  1. Eu aprendi que o Valentinus foi preso e decapitado por ser cristão numa altura em que o Claudius II teria decretado que só poderia haver adoração e culto aos doze deuses romanos... ;)
    https://bloglairdutemps.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ruth,
      esta história é mais uma estória! ;)

      Eliminar
    2. Eu sei, estava a meter-me contigo **

      Eliminar
    3. Ruth,
      ehehehe
      :)
      Um beijinho.

      Eliminar
  2. Não conhecia esta historia, mas faz todo o sentido... E o bolinho está com um aspeto delícioso....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Kantinho da Lili,
      obrigada. Adoro este tipo de histórias.
      Um beijinho.

      Eliminar
  3. É uma história bastante interessante!
    O dia dos namorados, como os outros em geral, devem ser todos os dias e não só porque está "marcado" no calendário.
    Este bolinho parece ser bastante delicioso, com os arandos frescos! Nunca os vi à venda nos supermercados a que costumo ir, mas também deverá resultar com framboesas.

    Um grande beijinho,
    Sara Oliveira

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sara,
      obrigada.
      Comprei os arandos no Continente. Mas já vi à venda, frescos, noutros supermercados.
      Um beijinho.

      Eliminar
  4. Que aspecto maravilhoso, acho que não conseguia ficar só por uma fatia.

    Beijinhos
    http://nacozinhacomafilipa.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Filipa,
      é difícil comer só uma fatia! Fica um bolo tão bom.
      Um beijinho.

      Eliminar
  5. ola, quero fazer o bolo, mas não tenho arandos, posso substituir? Pelo que?
    Obrigada :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Filipa,
      pode substituir por framboeas, mirtilos ...
      Espero que goste.

      Eliminar
  6. Isabel, e se forem arandos desidratados? Bjinhos e parabéns (mt atrasados!) pelo aniversário do blog, é um dos meus favoritos e inspiradores :)

    ResponderEliminar