segunda-feira, 2 de Janeiro de 2012

2011, em balanço


2011 chegou ao fim. Olhando para trás, sinto que foi um ano cheio e feliz, sinto que o blogue cresceu e que cresci com ele. Principalmente, na partilha, no encontro de amigos, na relação com a comida e na vontade de querer experimentar coisas novas, de fazer combinações menos usuais. De transmitir o gosto pela vida, de valorizar as coisas boas que nos rodeiam

2011 foi um ano de viagens. As viagens são uma paixão. Quando parto em viagem a grande maioria das coisas não está programada. Normalmente marcamos a primeira noite num hotel e depois vamos gerindo as nossas estadias de acordo com o que gostamos. Isso dá-nos uma enorme liberdade e algumas vezes também algumas situações de stress. Em cada viagem, a comida, a visita aos mercados e a procura de tradições, são elementos prioritários. Este ano tive a felicidade de passar pelo norte de Portugal, Espanha e Itália.

No norte de Portugal e na Galiza em Espanha:
- Um desejo chamado Francesinha;
- Um almoço com Pratos & Travessas;
- Do Minho à Galiza;
- A caminho de Santiago de Compostela.

No sul de Espanha, na Andaluzia:
- Sevilha e a Semana Santa;
- Fugindo da chuva até Jerez de la Frontera;
- Ronda, em busca da ponte Nova;
- A cidade velha de Córdova;
- Sevilha, o começo para outras viagens;
- Voltar a Sevilha;
- Em busca de Alhambra e das memórias árabes de Granada.

Em Itália:
- Roma, Vaticano, Perúgia, Assis, Lago Trasimeno, Florença, Siena, San Gimignano, Pisa, Lucca, Montecatini, Cinque Terre, Parma, Modena, Maranello, Bolonha, Pádua, Veneza, Lago di Garda, Milão, Lago Como.

Nas viagens consegui satisfazer o desejo de passar pelo Porto e comer uma francesinha. Passei por Roma, mas o museu da Massa estava fechado para remodelações. Afinal, já nem preciso de arranjar um pretexto para voltar a Roma, o museu da Massa ofereceu-mo.

2011 foi o ano da Missão Laranjinha em Estremoz, no Alentejo. A mentora desta missão foi a Cristina Lebre, uma querida amiga. As palavras de agradecimento não chegam para os bons momentos que ali vivi. Esta missão foi mesmo muito especial e única. A Cristina generosamente, ajudou-me a concretizar alguns desejos da minha lista para 2011. Levou-me a apanhar espargos selvagens, a fazer massa fresca e a comer túbaras.

2011 foi um ano de encontros:
- Almoço com sabores de canela, tangerina e laranja;
- Almoço de amigas no restaurante Sea Me;
- Jantar em casa do casalinho maravilha;
- Aniversário do Tangerina Aderente;
- Uma festa de despedida;
- Um encontro com amigos.

O projecto das pizas continuou:
- Um jantar de pizas e uma interessante coincidência;
- Camembert para um jantar de amigos;
- Um animado jantar de pizas;
- Noite de pizas com amigos;
- Pizas com pequenos e graúdos;
- Mais um encontro com pizas.

Houve ainda tempo para:
- o Peixe em Lisboa;
- as edições da Lisboa Restaurant Week. Não descrevi a minha participação na última edição. Mas posso adiantar-vos que passei por alguns restaurantes muito interessantes: Cantina da Estrela (onde me deliciei com um prato de polvo assado com batata-doce e para sobremesa uma taça de mousse de chocolate com gelado), Clara Chiado e Bica do Sapato. Dos restaurantes visitados o que mais deixou a desejar foi o Água Benta. Os que nos conquistaram foram o Aviz, Pedro e o Lobo, Terrassa (em Cascais) e o restaurante Flores do Hotel do Chiado, o qual recomendo vivamente.

Na lista de desejos para 2011 estavam algumas experiências na cozinha. Não houve possibilidade de fazer tudo, mas houve sim, uma clara aposta:

i) Na confeção de pão sem recorrer à máquina:
- Pão de centeio e uma experiência com massa velha;
- O gosto de fazer pão e duas experiências com farinha de centeio;
- Fazer pão ou a satisfação de um desejo.

ii) Em dar uso à máquina de gelados:
- Gelado de romã com mel e iogurte grego;
- Gelado de marmelo cozido com mel e especiarias;
- Gelado de marmelo assado com moscatel;
- Figos frescos e o meu primeiro gelado.

iii) E em fazer um tiramisù, graças à generosidade e simpatia da leitora Ana Maciel.

2011 foi o ano que vou recordar com um sorriso largo, entre outros motivos, muitos dos quais referidos neste balanço, mas também por:

- ter uma receita publicada na revista Activa;
- participar numa reportagem para o Jornal da Noite da SIC sobre o Projeto 4 por 6;
- dar uma entrevista para um guia de viagens, em francês, sobre Lisboa;
- passar pela Feira do Livro de Lisboa;
- comemorar os cinco anos de aniversário do blogue;
- fazer uma receita com os queijinhos Saloio;
- cozinhar batatas Gourmet;
- promover um passatempo com a RTP;
- fazer uma refeição com os supermercados Brio;
- lançar um desafio com a RAR Açúcar (aberto a todos os leitores).

2011 foi ainda o ano em que me estreei num workshop. Aproveitei a abundância de tomate para a semana "tomática". Apaixonei-me pelas sopas de legumes assados. Fiz uma focaccia e deixei-me seduzir pelas beringelas assadas, que o Ricardo tão insistentemente pede. Fiz um bolo com medronhos, um sumo de morangos e framboesas, experimentei as flores de courgette, os chips de beterraba e de maçã. Assei toranja no forno. Procurei aproveitar as tangerinas. Aventurei-me nas sopas frias, comprei um termómetro para assar carnes. Aproveitei o peixe das pescarias do meu pai, especialmente em assados no forno, mas também fiz uma sopa, uma caldeirada e uns deliciosos filetes de cavala na frigideira. Em Dezembro, comemorei o Natal com umas deliciosas bolachinhas, que ofereci à família e aos amigos.

Em 2011, lembrei-me do Sítio do Pica-Pau Amarelo, juntei-me à festa do fado e pensei sobre o que nos ajuda a ser felizes.

O tempo é a nossa maior riqueza. E devemos procurar usá-lo da melhor forma possível. Cronos não se detém. Não olha para trás. Não dá uma segunda oportunidade aos minutos desperdiçados. Somos nós que devemos preencher cada momento e transformá-lo em algo especial e precioso. Às vezes tenho a sensação de que não aproveito o tempo como deveria e fazer o balanço de um ano ajuda-me a ter a noção do que fiz, do modo como usei um recurso precioso, que é o nosso tempo. Só temos uma vida e tem que ser vivida. De preferência o mais intensamente possível. Por isso, procuro enriquecer cada ano com experiências e momentos diferentes. A cada passagem de ano, traço objetivos e procuro novidades. Um dia, quando Cronos, se deter, espero dizer, afinal, eu vivi.

11 comentários:

  1. Feliz 2012!
    Foi um ano muito preenchido, muito viajado, com boas experiências, concretização de desejos, metas estabelecidas, enfim, um balanço muito positivo, diria eu.
    Da minha parte apenas vou dizer que é um prazer enorme visitar este blogue, pois as publicações são sempre excelentes, com uma apresentação muito cuidada e nota-se o prazer que isso dá a quem prepara tudo. Para mim, este espaço é de aprendizagem: na cozinha, pois experimento algumas das combinações que acho fabulosas, e também na parte fotográfica e cénica. E um dos meus objectivos para 2012 é conseguir chegar perto da qualidade fotográfica que vejo aqui, no Pratos e Travessas, no Sabores de Canela e outros tantos que adoro visitar (sim, sim, sei que estou a ser muito ambiciosa!). Acho que para isso vou poder contar com a ajuda de uma das minhas prendas de Natal: a Canon 600D que veio substituir a máquina que o meu pai me emprestou enquanto ele usava a minha Canon Powershot para trabalhar :)

    bjis

    ResponderEliminar
  2. Olá Laranjinha!

    Nunca mais comentei, mas continuo sua leitora assídua. E, não é surpresa para ninguém, que cada novo post é um prazer renovado. O carinho e dedicação que dispensa a este blog é bem notório e acima de tudo,é viciante!
    Um óptimo 2012 pleno de saúde e muitas receitas!
    Ah.....se quiser mais "Pavesini" é só dizer....
    Um beijo
    Ana Maciel

    ResponderEliminar
  3. Espero que o Ano Novo seja pródigo em saúde e felicidade e alcances todos os teus objectivos.

    ResponderEliminar
  4. Ano preenchido, o seu. E bem! Parabéns!
    Feliz 2012 e continue a deliciar-nos!

    ResponderEliminar
  5. Foi sem dúvida um ano muito rico em aprendizagem e experiências :) Desejos de um 2012 ainda mais produtivo :) um beijo

    ResponderEliminar
  6. Laranjinha,
    como eu te compreendo. Subscrevo inteiramente as tuas palavras relativamente à vida e às experiências por ela proporcionadas e por nós aproveitadas. Infelizmente 2011 foi para mim um ano menos rico em boas recordações, mas como tudo na vida, quer as boas ou más vivências, são sempre importantes para seguirmos em frente, com mais coragem, determinação e acima de tudo aproveitar cada segundo do tempo, um bem tão precioso ;)

    Desejo-te um próspero 2012 e que continues a deliciar-nos com as tuas viagens, sugestões e receitas :)

    Um grande beijinho
    Romã:*

    ResponderEliminar
  7. Muito obrigada pelos vossos comentários.

    Votos de um excelente ano de 2012.

    Um beijinho.

    ResponderEliminar
  8. Parabéns, pelo ano de 2011 tão bem vivido.
    Votos de um feliz 2012, com a realização de muitos sonhos e a concretização de novos projetos.
    Bjs

    ResponderEliminar
  9. Olá Laranjinha!
    Já tinha saudades das tuas delícias, como esta sopinha reconfortante.
    Bom ano e boas receitas!
    Beijos

    ResponderEliminar
  10. È tão bom poder ler este texto...sentir o crescimento.
    PARAbÈNS
    Bjs

    ResponderEliminar