sexta-feira, 27 de Janeiro de 2012

Carne de porco assada no forno com mostarda e limão


Volta não volta, os assados no forno fazem parte da minha cozinha. Adoro carnes, peixes e frutas assadas. Há qualquer coisa de muito reconfortante nos pratos de forno, especialmente nos dias frios, que me transportam para um elevado grau de satisfação. O cheiro delicioso que invade a cozinha, sempre que fazemos assados, deixa-nos em alerta, em antecipação, a desejar que chegue a hora de provar.

Associo os assados à cozinha da minha mãe, a pratos cheios de sabor ou melhor, a uma mistura de sabores apurada, deliciosa, que desperta em nós vários sentidos e nos dão um reforço de energia acrescido.


Ingredientes:
1,850Kg de carne de porco da perna para assar
100g de banha de porco
2 colheres de chá de mostarda Dijon
1 colher de sopa de tomilho fresco
8 folhas de sálvia picadas
sal e pimenta
sumo de 1 limão


1. Pré-aquecer o forno a 180ºC.

2. Numa taça misturar a banha, a mostarda, as ervas, o sal e a pimenta.

3. Secar a carne com papel absorvente. Barrar a carne com o preparado anterior.

4. Colocar a carne num tabuleiro de forno. Regar com o sumo de limão.

5. Levar a assar durante duas horas.


Para controlar mais eficazmente o tempo de forno da carne, aconselho o uso de um termómetro.

Usei folhas de sálvia fresca na carne. Tenho uma relação estranha com esta erva, do género amor ou ódio. A primeira vez que usei sálvia fresca foi num lombo de porco. O lombo era recheado com folhas de sálvia e alperces secos marinados em vinho branco. Na altura achei o sabor da sálvia demasiado forte, enjoativo que, depois de pronto acabei por comer muito pouco.

Numa tentativa de me reconciliar com a sálvia, comprei seca em pó e gostei. Para além disso, quando tinha quintal plantei sálvia roxa e usava regularmente nos cozinhados, e gostava. Agora voltei a usar sálvia de folha verde, que se encontra facilmente nos supermercados, e o cheiro voltou-me a dar sinal que a devo usar com moderação. E foi o que fiz neste assado e resultou muito bem.

Pouco a pouco vou restabelecendo uma ligação de gosto com esta erva aromática. O gosto também se educa, não é?

36 comentários:

  1. as fotografias falam por si, têm um ar bastante apelativo que nos deixam a salivar.
    há muito tempo que não faço carne assada no forno.

    ResponderEliminar
  2. hummm que bom ficou com um aspecto delicioso

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cristiana,

      muito obrigada.

      Um beijinho

      Eliminar
    2. Cláudia Coelho13/01/2013, 11:00:00

      Olá minha querida Isabel!
      Que livro fantástico, bela ilustração e excelentes receitas!!!
      Sinto que a minha culinária está agora mais rica, com este teu presente.
      Obrigada e muitos beijihos.

      Eliminar
    3. Cláudia,

      muito obrigada.
      Um beijinho.

      Eliminar
  3. A sálvia requer alguma moderação, de facto, mas é muito agradável. Fica muito bem no frango, também. Desconhecia a variedade roxa.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carla,
      curiosamente, nunca vi à venda.
      Na altura tinha, porque uma amiga me ofereceu um pé para plantar, mas com a mudança de casa, fiquei sem ela.

      Um beijinho.

      Eliminar
  4. Olá, Laranjinha! :D

    É verdade, o gosto também se educa! Essa é um pouco a minha batalha de todos os dias, não tanto comigo, mas com alguns membros da família. Acho que hoje em dia a frase mais fácil é: "não gosto". Não se provou, mas sabe-se que não se gosta. Antigamente, não havia que gostar; havia que comer o que se apresentava na mesa. :)

    A minha relação com a sálvia é a mesma que a tua. Ainda estou na fase de me educar para gostar dela. :))Apesar da sálvia, essa carne tem tão bom aspeto... Os aromas de comida no forno são tão reconfortantes!

    Um grande beijinho,

    Paula

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Paula,

      aprendemos a gostar. Aprender exige disponibilidade e às vezes, nem sempre se tem essa disponibilidade. Mas não há nada como isistir!

      Um beijinho grande.

      Eliminar
  5. Nunca usei a sálvia por ter receio desse mesmo toque excessivo que se pode ter usando-a!!!
    MAs gostei tanto do teu lombo que quase me atrevia a usa-la, com moderação reduzidissima!!!

    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana Rita,
      em pó, eu uso com frequência e sem receio. Fresca é uma erva com um sabor especial, pelo menos para mim.
      Mas se quiseres podes substituir por outra que gostes.

      Um beijinho.

      Eliminar
  6. Não há como o cheiro de um assado! E embora n coma, adoro assar lombos e frangos, cheios de ervas e especiarias. Há dias em que forno está ligado todo o dia, começo com um bolo, depois pão, depois legumes e carne ou peixe.
    Nesta época só consigo encontrar sálvia seca, mas é uma erva de que gosto muito, fica maravilhosamente bem tb com legumes no forno.
    A únca coisa que me irritava um pouco era o estado lastimável em que ficava o meu forno depois dos assados, mas há uns anos uma aluna falou-me de uns sacos para assar comida (sem temperos, claro!) e agora tenho-os sempre em casa.
    E... No outro dia n consegui comentar o teu post com a receita de cavalas. Aqui é um peixe muito popular, tenho imensas receitas e uso-o frequentemente. Acho que em Portugal não lhe é dado valor, mas é uma delícia e muito versátil.

    um abraço e votos de um excelente fim-de-semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ana,

      nos dias frios os pratos de forno são óptimos.
      Também me acontece ligar o forno e cozinhar toda a tarde, mas só aos fins-de-semana.

      Um beijinho.

      Eliminar
  7. Aqui em casa temos aproveitado o fogão de lenha para aquecer o ambiente e fazer uns assados :) Este lombo ficou com um aspecto suculento!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Ameixinha,
      os pratos de forno ajudam também a aquecer a casa.
      Obrigada.

      Um beijinho.

      Eliminar
  8. Laranjinha, tenho um arbusto de salva no meu canteiro há anos. Pouco usei fresca. Por vezes seco algumas folhas e uso depois, fica bem mais suave. Concordo que tem um sabor forte mas acho que combina bem com certos alimentos. Com legumes assados fica muito bem.
    beijinho grande para ti

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Margarida,

      seca adoro. Fresca, para mim, uso com moderação. :)

      Um beijinho.

      Eliminar
  9. Sem dúvida que os gostos se educam e vão mudando imenso ao longo do tempo. Também adoro fazer assados e durante o tempo frio o meu forno trabalha como um desgraçado. :) Um assado assim, com tempo, fica sempre tão bom! Beijinho e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rita,
      é verdade, os gostos também mudam com o tempo.

      Um beijinho.

      Eliminar
  10. Oi Laranjinha, lindo blog!
    Uso bastante salvia fresca em molho de massa caseira: experimente fritar as folhas de salvia em manteiga derretida ate as folhas ficarem crocantes. Depois joque este 'molho' em cima de um macarrao ou ravioli. Magico !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Priscilla,
      gostei da sugestão.Tenho que experimentar.
      Obrigada.

      Um beijinho.

      Eliminar
  11. Olá

    Bem esse assado tem um aspecto...

    Também não usei salva nem sinceramente sei a que sabe, mas tou tentada a testar.

    Bjs

    http://aspapinhasdosbabinhos.blogspot.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá,
      a salva ou sálvia encontra-se facilmente à venda nos supermercados.
      Aconselho a usar com moderação.
      Obrigada.

      Bom fim-de-semana.

      Eliminar
  12. divinamente lindo e com certeza, delicioso! parabens! convido a visitar o Mirepoix. estamos com um sorteio de um kit da Norpro, de sal e pimenta... lindos!
    http://www.chefdeboracordeiro.blogspot.com/2012/01/nostalgia-no-ar.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De Cordeiro,
      obrigada.

      Bom fim-de-semana.

      Eliminar
  13. Olá Laranjinha
    Esta semana fiz um prato quase igual. Não associo os assados à comida da mãe, mas sim os guisados e estufados. Gosto de os fazer pela praticidade e depois sobra sempre o que é bom.
    Um beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Helena,

      eu adoro assados no forno. A minha mãe costumava fazer muitos assados no forno a lenha. Quando fazia, pão havia sempre um assado no forno.

      Um beijinho, amiga.

      Eliminar
  14. Laranjinha,
    que aspecto delicioso, fantástico... apetece mesmo comer! Deve estar maravilhosa esta carne.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá 7gramasdeternura,
      muito obrigada.

      Um beijinho.

      Eliminar
  15. Olá Isabel,
    estava a pensar fazer este prato, mas estou com receio que fique seco; nunca me dou bem com o lombo de porco assado, fica sempre seco. A perna fica mais sucolenta e a desfazer-se, é isso?
    obrigada Rita

    Uma sugestão, se é possível: dá para colocar uma etiqueta para jantares de amigos ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Rita,
      para assar pode-se usar a perna ou até mesmo a pá de porco, apesar de ter um pouco mais de veios, mas como tem um bocadinho de gordura não fica tão seca. O importante é não deixar assar demais a carne.
      Etiqueta de jantares de amigos é uma boa ideia. Vou fazer. :)
      Obrigada.

      Um beijinho.

      Eliminar