Próximos Workshops
Lisboa 8 de Dezembro de 2016
5a-feira:
17h00 - 18h00      Entradas e Petiscos para a Ceia de Natal na loja Maria Granel
Lisboa 10 de Dezembro de 2016
Sábado:
10h30 - 13h30      Receitas para a Mesa de Natal
 
 
14h30 - 17h30      Presentes de Natal
Inscrições: formacao@acpp.pt   21 362 2705 ACPP
Lisboa 11 de Dezembro de 2016
Domingo:
10h30 - 11h30      Pequeno-almoço no dia de Natal na loja Maria Granel

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Costeletas de porco no forno com mel e sálvia

Quais os ingredientes que tenho sempre em casa? Quando faço a mim mesma esta questão, vem-me sempre à memória alguns ingredientes indispensáveis e básicos como o sal, pimenta, azeite, louro, alho, cebolas, tomate, arroz, massa, açúcar, entre outros. Quando chega à carne, gosto de ter sempre no congelador, prontas a usar, febras e costeletas. Normalmente congelo-as de forma a que fiquem separadas, pois acho que são muito, muito práticas tanto para uma refeição rápida para a família como para uma refeição que façamos apenas para nós dois.


Ingredientes:
4 costeletas de porco
sal
pimenta
1 colher de sopa de banha
4 dentes de alho grandes
1 colher de chá de sementes de erva-doce
folhas frescas de sálvia
1 colher de sopa de mel

1. Temperar as costeletas com sal e pimenta.

2. Colocar a banha numa frigideira e levar ao lume. Adicionar os alhos ligeiramente esborrachados e alourar as costeletas.

3. Colocar as costeletas, os alhos, num tabuleiro de forno. Adicionar e envolver as sementes de erva-doce, as folhas de sálvia e o mel.

4. Levar ao forno a 180ºC durante 10 minutos ou até as costeletas estarem bem cozinhadas e ligeiramente douradinhas.


Esta receita foi ligeiramente adaptada do Jamie's 30 minutes menu, publicado na revista BBC Good Food de Novembro de 2010.

16 comentários :

  1. Fiquei com água na boca! Porco e mel já acho bom, com sálvia e erva-doce remata por completo. Hei-de fazer.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. O mel deu um toque excelente à carne. Ficou com muito bom aspecto.

    ResponderEliminar
  3. Amiga,

    Já é a segunda receita que vejo hoje com a minha erva aromática favorita (a sálvia)... Tenho de fazer um-dó-li-tá para ver qual é que vou fazer primeiro!

    beijocas

    ResponderEliminar
  4. Que aspecto... gostei da dica de separar sempre a carne...
    :)
    Beijinhos
    Sarinha

    ResponderEliminar
  5. devem estar devinas essas costeletas amiga, os emus parabens adoreiiiiii

    Bjs

    ResponderEliminar
  6. A salva, além de muito saudável é uma erva aromática que dá um gosto muito requintado aos assados de carne. A minha surpresa foi para as "sementinhas" de erva doce (sementinhas é o nome que lhes dão lá na minha aldeia da Beira Baixa).
    tenho mesmo de experimentar!
    Um Ano de 2011 cheio de bons cozinhados e óptimos Encontros! Bjs. Bombom

    ResponderEliminar
  7. Cá em casa tb, ainda esta semana saíram umas costeletas com mostarda numa dia de falta de imaginação.
    Estas parecem-me uma delícia. :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Carne e mel, para mim é a combinação perfeita, juntando erva doce então nem quero imaginar o sabor...divinal
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  9. ESSAS COSTELETAS PUSERAM-ME COM ÁGUA NA BOCA, TEM AQUELE ASPECTO ..DELICIOSO.
    BJS

    ResponderEliminar
  10. Nada que também não falte cá em casa. : ) Tenho um arbusto enorme de salvia no quintal e sempre que faço carne no forno lá entra ela. Sabe tão bem!!
    beijocas duplas ; )

    ResponderEliminar
  11. As coisas maravilhosas que a gente (eu.... ;) ) aprende na blogosfera...
    Interessante.... mais uma maneira de variar....
    Obrigado por partilhares....
    Beijinhos nossos...

    ResponderEliminar
  12. Também costumo congelar as costoletas assim separadinhas, pois se estiver sozinha ao menos não tenho de descongelar tudo de uma vez! Nunca experimentei colocar o mel, mas cozinhar em banha é algo que gosto muito ;-) Beijinho

    ResponderEliminar
  13. Por acaso só como costeletas muito de longe a longe mas gosto e assim agridoces devem ficar muito saborosas :)

    ResponderEliminar
  14. Apesar de não sermos grande apreciadores de costeletas cá em casa, e de não ter conseguido a sálvia, estas costeletas ficaram uma delícia. Obrigada pela partilha!

    ResponderEliminar
  15. com as coisas simples que temso sempre na dispensa dapara fazer mil e um pratos tao bosn como estas costeletas estao bem suculentas

    ResponderEliminar