terça-feira, 20 de Setembro de 2011

Doce de tomate e as memórias das tardes de Verão


Fazer doce ou compotas é uma tarefa demorada. Por um lado, o tempo de preparar os frutos e depois o tempo que leva o doce a apurar ao lume. Mas no final o resultado vale mesmo a pena.

Se me perguntarem qual o doce de que mais gosto, acho que terei alguma dificuldade em identificar apenas um. Mas de certeza que nos primeiros lugares da minha preferência está sem duvida alguma o doce de tomate. Este doce é tão simples e é um dos meus preferidos. Talvez porque o associe a boas memórias, a tardes passadas com a minha mãe a fazer doce no verão. Nessa altura fazíamos doce para termos durante o ano inteiro. Eu adorava ajudar a pelar o tomate e a tirar-lhe as sementes. Recordo-me que a casa se enchia com os aromas adocicados e quentes da canela. Era uma fragrância tão boa. Assim que o doce estava pronto, eu era logo chamada para provar. Que sensação tão boa. Que memórias tão agradáveis que o doce de tomate me deu!


Ingredientes:
2kg de tomate limpo de peles e sementes
1kg de açúcar amarelo
1 pau de canela
1 pitada de sal
1 fio de azeite


1. Colocar o tomate numa panela. Deixar ferver uns 15 a 20 minutos.

2. De seguida triturar o tomate com a ajuda da varinha mágica e adicionar o açúcar, a canela, o sal e o azeite. Deixar apurar até obter o ponto estrada. Mexer de vez em quando.

3. Guardar o doce acabado de fazer em frascos.


Para tirar a pele do tomate basta fazer dois cortes na base em forma de X. De seguida escaldá-los durante uns minutos com água a ferver. Assim, a pele sai facilmente.

Para além da canela este doce também fica muito agradável se acrescentarmos a casca de 1 limão. Quem preferir pode não triturar o tomate e deixar apurar.

Este doce fica com uma cor linda, um vermelho intenso dado pela junção do tomate e do açúcar amarelo, e ao paladar é uma maravilha. Cá por casa come-se mesmo sem vontade com pão ou bagels barradas com generosas colheres de doce. Uma perdição!

[ Published in English as Tomato jam and the sweet memories of Summer afternoons ]

15 comentários:

  1. O teu doce ficou com uma cor vibrante magnífica!
    Pessoalmente prefiro o doce com pedaços, não costumo triturar.

    ResponderEliminar
  2. Está deslumbrante e encantador.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Uma verdadeira perdição podes crer.. é só o meu doce preferido, a tua imaem ficou perfeita! beijos

    ResponderEliminar
  4. Este ano tb já fiz doce de tomate mas com canela e aniz!!!A cor e consistencia do teu está uma delicia!

    Bjoka
    Rita

    ResponderEliminar
  5. Que cor fantástica. Embora o doce de tomate não seja dos meus preferidos, não há como não fazer quando nos enchem o frigorifico de tomates maduros acabados de sair da horta. Apesar de não ser grande apreciadora este ano já fiz 2 doces, cada um com o seu aroma.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. O doce de tomate é um dos meus preferidos, mas ainda não fiz! Gosto imenso e este fim de semana comi em casa de um cunhada feito pela mãe dela que estava muito bom.
    O teu tem realmente uma cor linda, linda.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Gostava de saber a razão do azeite no doce de tomate, nunca vi, e achei bastante interessante.

    ResponderEliminar
  8. Sem dúvida o meu doce preferido. A minha avó costumava fazer todos os Verões com o tomate excedente do quintal e eu deliciava-me durante o Inverno.
    Gosto dele bem apuradinho e conserva-se muito bem :)

    ResponderEliminar
  9. Imagino o cheirinho a invadir a casa...o teu docinho ficou bem apetitoso. Dá vontade de barrar um pãozinho.

    ResponderEliminar
  10. Também gosto muito de doce de tomate, mas não sei dizer porquê, a não ser pelo sabor. Ainda agora publiquei um bolo de canela, e enquanto coze deixa um cheirinho em toda a casa.
    A cor do teu doce, está soberba. O melhor doce de tomate que já comi, foi em casa de uma amiga,mas estava feito com pele e sementes. Acho que vou experimentar esta e ver o resultado.
    O tomate usado é biológico?
    Bons petiscos. Bjs Zé

    ResponderEliminar
  11. Isabel do céu! Esse doce parece super delicioso! Guardarei a receita, pois um dia com certeza farei. Só espero encontrar tomates tão bonitos quanto os seus :)
    Um abraço, Queila

    ResponderEliminar
  12. Olá Isabel!
    O seu doce de tomate está com um aspecto
    delicioso.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  13. este doce de tomate esta fantastico
    eu adoro
    beijinhos

    ResponderEliminar
  14. os meus tomateiros têm dado uma carga de tomates incrível este ano, mas eu tenho andado sem tempo (e preguiçosa também) para fazer doce.
    a ver se a preguiça me passa e ainda aproveito a última colheita.

    ResponderEliminar
  15. Luísa Alexandra,
    muito obrigada. Eu também gosto de encontrar pedacinhos no doce, mas desta vez optei por triturar. :)

    Ana,
    muito obrigada.

    Marmita,
    muito obrigada. Eu também não resisto ao doce de tomate.

    Ana Rita,
    com anis também deve fica muito bom.

    Carla,
    é isso mesmo. O doce é uma excelente forma de usarmos o tomate que no verão nos chega aos cestos. Este ano também fiz molho de tomate e guardei.

    Susana,
    muito obrigada.

    Isabel Maria,
    eu segui a receita do doce que a minha mãe fazia. Penso que o azeite servia para ajudar a conservar o doce. Mas isto claro, sem nenhum fundamento científico. :)

    Frango do Campo,
    o doce de tomate é tão bom. Bem apurado e conservado chega a durar um ano ou mais.

    Cozinha Tricolor,
    eu não resisto a comer logo que acabo de fazer. Sabe tão bem!

    Zé,
    sim, usei tomate biológico. O cheirinho da canela é maravilhoso!

    Queila,
    quando experimentares, espero que gostes.

    Ilda Pinho,
    muito obrigada.

    Moranguita,
    muito obrigada.

    Risonha,
    fazer doce é uma tarefa demorada, mas depois o resultado compensa.

    Um beijinho e votos de bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar