segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Jantar com vista para o mar da Praia da Rocha


Há pequenas coisas que me seduzem e inspiram. Uma delas é acordar e ver o mar. Respirar fundo e sentir o fresco da maresia. Observar as gaivotas. Sentir a praia a espreguiçar-se. E foi este um dos privilégios que tive no fim-de-semana que passei no Bela Vista Hotel & Spa, na Praia da Rocha.

O hotel mais antigo do Algarve guarda na sua história aventuras de espiões, romances, memórias de festas com requinte e glamour. O hotel, resguardado do reboliço da marginal da Praia da Rocha, revela-se um espaço de puro prazer onde é possível usufruir de sossego, de silêncio, mesmo junto ao mar, num ambiente de luxo e requinte.


Nesta estadia tive o prazer de ir jantar ao Vista Restaurante, dirigido pela mão criativa do chef Rogério Calhau, situado no edifício principal do hotel. E como o próprio nome indica, a vista para o azul do mar e para a praia fazem deste restaurante um espaço privilegiado. Inspirador.

A noite estava fresca, mas mesmo assim, o Ricardo e eu decidimos ficar na esplanada do restaurante, a sentir a brisa do mar, e como companhia, uma gaivota que por ali gosta de pousar. Começámos a nossa refeição com o couvert, composto por uma mistura de pães, pão de azeitonas, de sementes e de cebola, que deveríamos barrar com manteiga de azeite, amêndoa tostada com cominhos, e por fim polvilhar com flor de sal. Já tinha ouvido falar da manteiga de azeite, mas ainda não tinha tido a possibilidade de a provar. É uma forma de transformar o azeite num creme com que facilmente barramos o pão mantendo o agradável sabor do azeite. A combinação dos três no pão resultou de forma muito apetitosa. Eu repeti.

Enquanto os últimos veraneantes se despediam da praia, chegava à nossa mesa um entretém de boca, queijo de cabra com pão d'épices, passas, remoulade de maçã e raiz de aipo e ar de maçã. Adorei a complexidade de sabores. O queijo de cabra, de sabor forte, misturado com o doce de maçã e depois suavizado com as fatias de maçã fresca, foi uma excelente maneira de iniciarmos a nossa refeição.


Para entrada escolhi vieira braseada acompanhada de ceviche de vieira e caranguejo de casca mole em tempura. O sabor da vieira com o pimento piquillo em puré foi uma novidade para mim, desperta-nos o palato para a complexidade de sabores do prato. O Ricardo optou pelo gaspacho de fava com coalho de cabra e azeite preto. Que delícia. A minha entrada estava boa, mas o gaspacho de favas surpreendeu. Fresco, aveludado. A dar textura ao gaspacho, favinhas tenras e cubos de pão de especiarias. Que delícia!


Para prato principal escolhemos pregado com alcaparras, tagliolini, essência de salsa, emulsão de manteiga e borrego braseado com crosta de ervas, servido com puré de beringelas, batatas boulangère (laminadas e cozidas em caldo de galinha) e molho de azeitona preta. Ambos bem confeccionados, dignos de um restaurante com estrelas Michelin. Gostei da combinação do peixe, fresco ainda com sabor a mar, servido numa cama de espinafres, com a massa e fui surpreendida por pequenos pedaços de curgete no prato, a fazerem-me lembrar, curiosamente, as ventosas dos tentáculos de polvo. O borrego estava tenro e suculento. O puré de beringela e a batata, ajudaram a tornar este prato sublime. Acompanhamos a refeição com vinhos da região, dois brancos - Cabrita de Silves e Foral de Portimão, e o tinto Cabrita de 2009.


Antes da sobremesa provámos uma trilogia ou texturas de alperce. Gelatina, puré e espuma. Fresco. Irresistível. Para sobremesa escolhemos Pudim Abade de Priscos, com caviar de Porto, sorbet de pêra, redução de Vinho do Porto, espuma e crumble de amêndoa. Uma sobremesa com uma apresentação magnífica. Veio também para a mesa Torta de Alfarroba com mousse de amêndoa e servida com um irresistível sorbet de medronho. A primeira vez que comi uma sobremesa de alfarroba foi no Algarve e gostei tanto, que sempre que há sugestões de sobremesas com alfarroba, essa é sem dúvida escolhida. Esta torta de alfarroba com mousse de amêndoa foi uma das melhores que provei nos últimos tempos.


Jantar neste restaurante foi uma experiência com sabor a poesia, noites mágicas e estrelas a brilhar no firmamente. Serviço prestável e simpático, a fazer-nos sentir bem. A sala de jantar decorada em tons de branco e azul, com elegância e requinte, recordam-nos a proximidade do mar e inspiram-nos a aproveitar cada momento ali passado. Para quem visita o Algarve este Verão, aconselho uma visita ao Vista Restaurante, para uma refeição de requinte num espaço que vai por certo deixar vontade de voltar.

12 comentários :

Paula Vieira disse...

Que maravilha!

Bjs.

Paula

Priscila Schulz disse...

Hummm... que delícia de jantar!

Beijinhos, Pri
http://receitaesperta.blogspot.com.br/

Partilhando Sabores e Receitas disse...

Uma refeição deslumbrante e cheia de requinte!

Tertúlia da Susy disse...

Parece-me bem :)
Kiss, Susana
Nota: Ver o passatempo a decorrer no meu blog:
http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2013/08/5-edicao-escolha-do-ingrediente-e.html

Laranjinha disse...

Paula,

tanto o hotel como o restaurante merecem uma visita.
Um beijinho.

Laranjinha disse...

Priscila,

foi um fim-de-semana muito especial. O hotel é fabuloso.

Um beijinho.

Laranjinha disse...

Partilhando Sabores e Receitas,

para além da comida, o espaço e ambiente são muito especiais.

Um beijinho.

Laranjinha disse...

Susana,

obrigada.
Um beijinho.

Su m disse...

Eu fiquei rendida logo na primeira foto... e pelas restantes e pela descrição me perdi por completo :)

Laranjinha disse...

Su,
obrigada. O hotel e o restaurante são de facto fabulosos.

Um beijinho.

Susana disse...

Adorei tudo e esses pratos tao feinhos cozinhar...lol... brincadeira, um aspecto delicioso cheio de cores.

Beijinhos,

Susana
As Papinhas dos Babinhos

Laranjinha disse...

Olá Susana,

ali tudo é bonito! :)

Um beijinho.