Próximos Workshops
Lisboa 8 de Dezembro de 2016
5a-feira:
17h00 - 18h00      Entradas e Petiscos para a Ceia de Natal na loja Maria Granel
Lisboa 10 de Dezembro de 2016
Sábado:
10h30 - 13h30      Receitas para a Mesa de Natal
 
 
14h30 - 17h30      Presentes de Natal
Inscrições: formacao@acpp.pt   21 362 2705 ACPP
Lisboa 11 de Dezembro de 2016
Domingo:
10h30 - 11h30      Pequeno-almoço no dia de Natal na loja Maria Granel

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Tarte rústica de damascos


A Primavera é a rainha da abundância e das coisas boas. Esta altura do ano é tão rica em frutas e legumes que me apetece fazer coisas diferentes todos os dias. Na minha última ida às compras aos supermercados biológicos Brio, já vi à venda beldroegas frescas e viçosas, mesmo a pedir um delicioso destino, mas desta vez rendi-me aos damascos perfumados do Algarve. Tão bons!

Ingredientes para a massa:
200 g de farinha de trigo sem fermento
100 g de farinha de grão
125 g de manteiga sem sal
35 g de açúcar
3 colheres de sopa de buttermilk
2 colheres de sopa de água fria
uma pitada de sal

Ingredientes para o recheio:
500 g de damascos
1 colher de chá de canela
1 colher de sopa de amido de milho
2 colheres de sopa bem cheias de açúcar + 1 colher para polvilhar
1/2 colher de sopa de folhas de tomilho-limão frescas
água para pincelar


1. Colocar as farinhas, o sal e a manteiga numa taça. Trabalhar a manteiga com as farinhas até formar uma areia grossa.

2. Juntar o buttermilk e a água. Envolver bem. Formar um bola com a massa e enrolá-la em película aderente.

3. Levar ao frigorífico durante pelo menos 30 minutos.

4. Lavar e cortar os alperces em fatias. Polvilhá-los com a canela, açúcar, farinha e o tomilho. Misturar bem.

5. Estender a massa em cima de uma folha de papel vegetal, polvilhada com um pouco de farinha.

6. Colocar a folha de papel vegetal com a massa estendida em cima de um tabuleiro de forno.

7. No centro da massa dispor a mistura de damascos.

8. Dobrar as pontas da massa no sentido do centro, de modo a tapar parte do recheio.

9. Pincelar a massa com água e polvilhar com uma colher de sopa de açúcar.

10. Levar ao forno pré-aquecido a 200ºC durante 30 minutos.


Eu gosto de sentir o travo ligeiramente ácido dos damascos. Mas para quem não aprecia, aconselho a pincelar a tarte, assim que sair do forno, com uma colher de sopa bem cheia de mel. Os damascos podem ser substituídos por outra fruta a gosto, pêssegos, nectarinas, peras, figos. Ou até uma mistura de frutas.

Boa semana!

12 comentários :

  1. Que tarte soberba, fiquei rendida, breve irei experimentar :)

    PS: Para quando uma visita ao Algarve para um showcooking ou uma sessão de autógrafos do livro?

    Beijinhos,
    Joana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Joana,

      obrigada.
      Por enquanto, para o Algarve ainda não tenho nada agendado. :)

      Um beijinho.

      Eliminar
  2. Fiquei maravilhada com esta tarte fabulosa de damascos! Que delícia!
    bjs e uma boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Partilhando Sabores e Receitas,

      fica tão boa. Aconselho a experimentar.

      Um beijinho.

      Eliminar
  3. Adoro estas tartes de fruta bem rústicas mas o meu maior problema é que agora não me dá para ligar o forno! O calor tem destas coisas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ondina,

      estas tartes ficam bem com toda a variedade de fruta. E são tão boas que valem o sacrifício de ligar o forno. ;)

      Um beijinho.

      Eliminar
  4. Adoro este tipo de tartes, que delicia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Marisa,

      estas tartes cheias de fruta são sempre tão boas. Adoro.

      Um beijinho.

      Eliminar
  5. Ficou linda a tarte! Adorei a cor. Esse recheio deve ser uma delicia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Diogo,

      obrigada. O recheio dos damascos ficou irresistível. A tarte, cá em casa, desapareceu num instante! :)

      Um beijinho.

      Eliminar
  6. Huummm, deve estar deliciosa, adoro damasco, e a ideia da farinha de grão agrada-me......

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cris,

      tenho usado a farinha de grão nas bases das tartes, mesmo salgadas, e tenho adorado.

      Um beijinho.

      Eliminar