quarta-feira, 9 de outubro de 2013

A minha primeira experiência com a Yämmi: Sopa de cherovia


Já há algum tempo que tinha pensado em comprar uma máquina de cozinha. Mas tendo em conta os preços elevados, fui sempre adiando essa decisão até que finalmente chegou a Yämmi. Para além de ter um nome apetitoso, chegou ao mercado com um preço acessível. Desconfio que vai ser uma prenda de Natal para muitas pessoas.

Confesso que estava muito curiosa com a máquina. Foi a primeira vez que usei este tipo de máquinas para cozinhar e estava com algumas dúvidas, por exemplo, se me iria ambientar, se iria perceber como é que funcionava, se conseguiria fazer tudo certinho para que a receita resultasse, já que me diziam que tinha que ser tudo muito preciso.

A primeira coisa que fiz foi montar a Yämmi e perceber para que servia cada uma das peças e acessórios. Perdi algum tempo a tentar encontrar o medidor que tapa a tampa do copo, até que descobri que estava ainda na placa de esferovite que protege o equipamento dentro da caixa. Depois de tudo montado e previamente lavado na máquina da louça - tive o cuidado de colocar as borrachas na parte de cima da máquina, para apanharem menos calor - fui ler o manual de instruções e ver como se faziam algumas receitas do livro que acompanha a Yämmi. Uma das coisas que procurei descobrir foi como se fazia um refogado, como se procedia para cozer os alimentos, o que fazer para bater as claras em castelo, como fazer para cozinhar a vapor, como preparar massas. No fundo, procurei perceber o que significam estes três eixos tão importantes para aprender a funcionar com este tipo de máquinas: temperatura, velocidade e tempo.

A primeira receita que decidi fazer foi uma sopa. Como era a primeira vez que ia usar a máquina, a sopa seria uma opção segura. Para esta sopa decidi fazer um refogado para ver como funcionava e correu tudo muito bem. Eu que em relação às máquinas tenho sempre algumas resistências, achei que a Yämmi era muito fácil de usar, muito intuitiva. Enganei-me a primeira vez a colocar o tempo, marquei cinco segundos em vez de cinco minutos, mas como calculam, ao ouvir o sinal sonoro que o programa tinha terminado, rapidamente me apercebi do meu erro e rectifiquei a situação. Noutras receitas, já não me voltei a enganar. O facto de a máquina cumprir a sua função sem ser necessário estarmos ao pé e alertar-nos quando termina, é um descanso. Podemos estar a fazer outras coisas, quando simultaneamente "estamos" a cozinhar.

A Yämmi vem com uma balança, que pesa ao grama. A balança é exterior à máquina, o que nos permite retificar pesos sem grandes preocupações. A minha balança antiga, já foi reformada.

Uma das coisas que tinha algum receio era o barulho. Será que a máquina a cozinhar faria muito barulho. Não. Achei que não faz muito barulho. Houve alturas, principalmente quando me coloco em frente ao computador, que até me esqueci que tinha a máquina a funcionar, não fosse o sinal sonoro que emite quando acaba um programa. Até ao momento a Yämmi satisfez as minhas expectativas, mas as experiências continuam.


Sopa de cherovia com gengibre e rama de funcho

Ingredientes:
300 g de cherovias
160 g de alho-francês sem rama
135 g de cebola
20 g de raiz de gengibre
5 g de rama de funcho
9 dl de água ou caldo de legumes
0,5 dl de azeite
Sal q.b.


Versão Yämmi:

1. Descascar e picar a cebola.

2. Cortar o alho-francês às rodelas. Descascar e picar o gengibre.

3. Colocar a cebola, o alho-francês e o gengibre no copo da Yämmi. Regar com o azeite. Refogar na velocidade 1, durante 5 minutos, à temperatura máxima (ST).

4. Adicionar as cherovias descascadas e cortadas em pequenos cubos e a rama de funcho.

5. Regar com a água ou caldo de legumes. Temperar com sal. Deixar cozinhar durante 25 minutos na velocidade 1 a 100ºC.

6. Triturar durante 3 minutos, progressivamente da velocidade 3 até à velocidade 7.
Versão tradicional:

1. Descascar e picar a cebola.

2. Cortar o alho-francês às rodelas. Descascar e picar o gengibre.

3. Colocar a cebola, o alho-francês e o gengibre numa panela. Regar com o azeite. Refogar até a cebola quebrar.

4. Adicionar as cherovias descascadas e cortadas em pequenos cubos e a rama de funcho.

5. Regar com a água ou caldo de legumes a ferver. Temperar com sal. Deixar cozinhar até os legumes estarem cozidos.

6. Com a ajuda da varinha mágica, reduzir a sopa a puré.


Nesta sopa podem substituir a cherovia por batata. Resulta muito bem servida com um fio de azeite por cima. Cá em casa adorámos esta sopa. Cremosa, a notar-se o ligeiro aroma picante do gengibre e a frescura da rama de funcho. A quantidade de água usada depende, caso se prefira uma sopa mais espessa ou mais líquida.

18 comentários :

Telita disse...

Gosto bastante das sopas na Bimby. Ficam sempre perfeitas.

______________________
Ana Teles | blog: Telita na Cozinha



Ondina Maria disse...

Ainda não comprei pois estou a aguardar que saia a chef express do Pingo Doce para poder comparar e tomar uma decisão com mais dados :)

Mariana/Receitasparafelicidade disse...

Confesso que os tachos e as panelas ao lume ainda me encantam e não me desligarei delas nunca Isabel mas, para refeições rápidas e ao mesmo tempo apetitosas já não dispenso a minha bimby. Vou por isso aguardar por mais receitinhas tuas feitas na Yammi

beijinhos!

Laranjinha disse...

Ana,
eu também gostei. Ficam muito cremosas.

Um beijinho.

Laranjinha disse...

Ondina,
acho que fazes muito bem. Ainda é um investimento significativo.
Um beijinho.

Laranjinha disse...

Olá Mariana,
percebo-te perfeitamente. Encaro a Yammi como mais uma ferramenta na minha cozinha. Por enquanto ainda ando na fase das experiências.
Um beijinho.

As coisas da mãe Sofia disse...

Confesso que é uma tentação esta nova máquina, mas não sinto necessidade real de a comprar, pois eu e as minhas panelas nos damos tão bem e a minha panela de pressão despacha deliciosamente tudo num instante :-)
Sabes que ando curiosa em experimentar cheróvia, mas vou sempre adiando nem sei bem porquê. A sopinha ficou com um aspecto delicioso! Beijinhos :)

Laranjinha disse...

Sofia,
estas máquinas são uma ajuda na cozinha. Eu adoro cheróvia. É muito versátil e assim em sopas fica óptima.
Um beijinho

Su Delícia disse...

Em principio também vou ter uma Yammi :) vamos la ver as receitas que vou criar...
Para já fico a ver as tuas ;) Gostei muito da sopinha!
Beijinhos,
http://sudelicia.blogspot.pt/

Ana disse...

Olá muito boa tarde. Já vi a máquina, são realmente uma boa ajuda pois poupam muito tempo. Por enquanto ainda não uso nenhuma desse género, gosto de namorar as panelas e as frigideiras, mas quem as tem diz maravilhas. A sopa ficou com um aspecto delicioso!
Beijinhos
Ana
http://receitasfaceisrapidasesaborosas.blogs.sapo.pt/

Tertúlia da Susy disse...

A sopa ficou com um excelente aspeto, bem apetitosa!
Kiss, Susana
Nota: Ver o passatempo a decorrer no meu blog:
http://tertuliadasusy.blogspot.pt/2013/10/dia-um-na-cozinha-e-escolha-do.html

Mimi e Nini disse...

Olá Isabel, confesso que tb estou curiosa/tentada, mas já me disserem que se for para fazer refeições para mais que 4 pessoas, este tipo de máquinas não compensa, o que lhe parece?

CleverMoments disse...

Sabiam que agora há também a Evolution Mix?? É fantástica. Também eu era um ceptica neste tipo de máquinas mas após ve-la funcionar ...Apaixonei-me. Tão pratica e versátil. Amei!!!!!

Laranjinha disse...

Mimi e Nini,
a capacidade deste tipo de máquinas é limitada. Por exemplo, para a sopa, faz dois litros. Mas se entender a maquina como uma ajuda na cozinha, vale a pena.
Um beijinho.

Laranjinha disse...

ClevarMoments,
obrigada. É curioso ver que há cada vez mais marcas com máquinas para cozinhar.
Votos de um bom ano!

Laranjinha disse...

Susana,
vais adorar, de certeza.
Um beijinho.

Laranjinha disse...

Ana,
eu uso a máquina como uma ferramenta. Continuo a ter por perto os tachos e as panelas. ;)
Um beijinho.

Laranjinha disse...

Susana,
obrigada.
Um beijinho.