Próximos Eventos
Algueirão-Mem Martins 18 de Novembro de 2018
Domingo:
11h30 - 12h30      Showcooking Pequenos-almoços de Outono
 
Entrada livre Jumbo Sintra
Lisboa 24 de Novembro 2018
Sábado:
10h30 - 13h30      Workshop O Natal com Coelho
Inscrições gratuitas até 24h de 20 Novembro: cincoquartosdelaranja.com

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Vamos fazer pão: Pão de alfarroba no tacho


Fazer pão é uma verdadeira paixão. Quando começamos a fazer pão, quando começamos a compreender as massas, há como que uma revelação, um entusiasmo quase infantil que nos motiva a querer continuar. O prazer de fazer um pão com as nossas mãos é algo mesmo muito especial!

Faço, pelo menos, um pão por semana. Como procuro variar a minha alimentação, gosto de ir fazendo pães diferentes. Adoro misturar farinhas. Uso sempre o trigo, mas por vezes, gosto de lhe acrescentar farinhas de outros cereais, ou de sementes. Um dos últimos que fiz, foi com farinha de alfarroba e ficou um pão delicioso e com um miolo cheio de alvéolos. Cá em casa, adoramos este tipo de pão.

A receita que partilho, hoje, foi desenvolvida a convite da Fermipan. Fermipan é um fermento biológico feito à base de leveduras e não tem glúten. É ideal para todo o tipo de massas lêvedas à base de farinha, ou seja, massas que têm de passar pelo processo de fermentação antes de serem cozidas. Vamos fazer pão?


Pão de alfarroba no tacho

Ingredientes para o poolish ou pré-fermento:
200 g de farinha de trigo T65
200 g de água
1/8 de colher de chá de Fermipan


1. Misturar, num jarro alto, a farinha com a água e a levedura. Mexer muito bem. Fechar o jarro.

2. Deixar à temperatura ambiente cerca de 12 horas. Fazer de véspera à noite e usar na manhã do dia seguinte.

Ingredientes para o pão:
Poolish (toda a massa)
300 g de farinha de trigo T65
50 g de farinha de alfarroba
6 g de Fermipan
240 g de água
8 g de sal


1. Colocar numa taça todos os ingredientes para o pão. Mexer.

2. Amassar durante 6 a 7 minutos. Tapar a taça . Passados 15 minutos dobrar as pontas da massa no sentido do centro. Voltar a repetir a operação passados 15 minutos.

3. Deixar a massa levedar cerca de 1 hora.

4. Com a ajuda de um pouco de farinha enrolar um pão. Colocar num cesto de fermentação ou numa taça forrada com um pano com farinha. Tapar. Deixar levedar cerca de 45 minutos a 1 hora.

5. Cerca de 25 minutos antes do fim da segunda fermentação, colocar um tacho de ferro fundido com tampa no forno e pré-aquecer a 230ºC.

6. Colocar, com cuidado a massa no tacho. Tapar. Levar ao forno durante 30 minutos. Tirar a tampa do tacho e deixar o pão ganhar cor durante mais 15 minutos.


Caso não tenham um tacho de ferro fundido, podem usar um tacho de barro, ou de vidro.

4 comentários :

  1. Mais um pão maravilhoso, Isabel! Onde adquiriste o teu tacho ou onde posso tb arranjar assim um de ferro fundido? Obrigada e bom fds! Bjinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Anjo-de-Mel,
      obrigada. Comprei o tacho da Staub aqui:
      https://es.zwilling-shop.com/

      Um beijinho.

      Eliminar
  2. Bom dia Isabel.
    De todos os pães que aprendi a fazer consigo, o de alfarroba (com outras receitas do blogue)é o que me sai sempre bem ( e já tive algumas experiências menos bem conseguidas com outros pães e outras farinhas),e já fiz mais de uma dúzia nos últimos meses.
    Não sei se a farinha de alfarroba, mesmo em quantidade pequena, confere à massa particularidades que contribuem para o bom resultado final.
    Notei que esta receita não leva manteiga, ao contrário das outras.
    Para fazer pão em casa são necessárias três coisas: tempo, paciência e perseverança; não desistir após alguns fracassos.
    Parabéns pelo seu trabalho.

    Álvaro Rocha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Álvaro,
      muito obrigada. :)
      Fazer pão torna-se uma paixão. E quando se começa a fazer o importante é não ter medo de errar nem que possa corra mal. Fazer pão é um processo, vamos aprendendo.
      O outro pão de alfarroba, é um pão de forma. Este é feito com um pré-fermento que dá uma consistência diferente ao miolo. Aqui não sinto necessidade em termos de sabor em adicionar a manteiga.
      Fazer pão é isso mesmo. O importante é não desistir. Os resultados vão aparecendo.

      Eliminar