Próximos Eventos
Lisboa 24 de Agosto 2019
Sábado:
10h00 - 13h00      Workshop Receitas de Verão com Salmão da Noruega
Inscrições gratuitas até 24h de 20 Agosto: www.cincoquartosdelaranja.com Lisbon Cooking Academy

sexta-feira, 7 de junho de 2019

O workshop Receitas Práticas com Coelho, foi assim


No passado dia 25 de Maio, teve lugar, cá em Lisboa, no Lisbon Cooking Academy, o workshop Receitas Práticas com Coelho que decorreu no âmbito da campanha europeia de incentivo ao consumo de carne de coelho. O objectivo deste workshop foi sensibilizar os participantes para o consumo desta deliciosa carne no dia-a-dia.

Classificada como carne branca, a carne de coelho é muito versátil e para quem procura fazer uma alimentação saudável, este é um ingrediente a colocar na lista de compras. O coelho faz parte da tradição culinária portuguesa, e podemos consumir coelho de mil e uma maneiras. Encontramos várias receitas de coelho de norte a sul do país.


Perguntei ao chef Hélio Loureiro, que tanto tem promovido o consumo de carne de coelho, porque devemos comer coelho e se, na sua opinião, é uma carne fácil e versátil de cozinhar. Ao que me respondeu:

« Devemos consumir carne de coelho primeiro por ser uma carne que faz parte da nossa tradição culinária, Hispânia (correspondendo à Península Ibérica) quer dizer a terra dos coelhos por isso sempre fez parte da nossa culinária, no códice da Infanta Dona Maria do século XV existem referências e receitas de carne de coelho seguindo-se em todas as publicações culinárias como Domingos Rodrigues, Lucas Rigaut e por aí fora. Sempre fez parte do receituário regional e podemos mesmo dizer que era das carnes mais apreciadas no interior do país onde se reproduzia com facilidade.

A carne de coelho também é uma carne amiga do ambiente pois está próxima da nós, não tem que fazer longas viagens. Para produzir um quilo de carne de coelho são precisos uma quantidade muito reduzida de água e a sua confecção também, devido à maciez da carne, é rápida, por isso ecológica. Considerando que um coelho bebe o dobro do que come e que o índice global de conversão de uma exploração é, em média, 3,30, podemos dizer que produzir 1 kg de carne de coelho (carcaça), são precisos 11,5 litros de água. Naturalmente não está considerada a água para processos industriais nem para o cultivo dos cereais necessários à sua alimentação. Apenas a água para abeberamento animal.

Nutricionalmente por ser uma carne branca e com muito pouca gordura é saudável e deve fazer parte da nossa alimentação semanal. Culinariamente falando é de uma grande versatilidade permitindo desde um escabeche fabuloso, empadas, bôlas, assados, estufados, grelhados, em espetadas, frito ... hoje em dia, temos no mercado coelho já cortado em partes facilitando imenso a sua confecção, temos os lombinhos limpos de gordura, e isso é excelente para saltear e grelhar , as coxas para assar com crosta de mostarda e as pernas para fazer em tempura ... por último, e o melhor de tudo, é uma carne muito saborosa.
»

As necessidades dos consumidores mudaram e o coelho, que era até há pouco tempo, vendido apenas em carcaça, aparece, hoje, nos pontos de venda com outros cortes. Encontramos à venda, coelho já partido em pedaços. Encontram também embalagens só com pernas, que é sempre uma parte muito apetecível, em lombos, como o chef Hélio também referiu, e carne de coelho picada, em hambúrguer. Comer carne de coelho, hoje em dia, tornou-se mais fácil!


No workshop Receitas Práticas com Coelho preparámos seis receitas com carne de coelho, que se revelaram deliciosas e muito fáceis de replicar no dia-a-dia. Confeccionámos Coelho à Brás com alho-francês, que foi um verdadeiro sucesso, uma salada de cuscuz com carne de coelho e frutos secos, que surpreendeu pela mistura dos ingredientes. O cuscuz era com especiarias e isso deu um toque especial, exótico, à salada. Gratinado de coelho com espinafres, que toda a gente adorou. Nestas receitas usámos carne de coelho cozida. A ideia é que se cozemos tantas vezes outras carnes, por que não cozer coelho e depois usá-lo desfiado. Podemos até cozê-lo com antecedência e depois ir consumindo, ou até congelar.

Neste workshop usámos, também, carne de coelho picada e preparámos uns tentadores hambúrgueres que servimos com maionese de abacate. Ao verem a carne de coelho picada, a observação de muitos participantes foi: - Realmente não tem gordura nenhuma!

Preparámos também coelho estufado com feijão branco, uma receita tradicional que faz sempre sucesso, e coelho confitado com mostarda Dijon e ervas frescas, que surpreendeu. Fica tão bom! O confitado foi servido com puré de grão-de-bico.

No final, juntámos-nos todos à volta da mesa e degustámos o que foi confeccionado, entre muitas conversas e boa disposição. Comer carne de coelho é bom.

Agradeço à campanha europeia de incentivo ao consumo de carne de coelho por apostarem no trabalho de divulgação do Cinco Quartos de Laranja. Obrigada, também, a todos os que participaram e que fizeram deste workshop uma experiência cheia de sabor.

4 comentários :

  1. Eu gosto de coelho mas os meus rapazes não por isso é raríssimo fazer.

    Beijinhos,
    Clarinha
    https://receitasetruquesdaclarinha.blogspot.com/2019/06/empadao-de-polenta-e-carne-picada.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Clarinha,
      neste workshop usei carne de coelho picada, que se encontra à venda, e os jovens que participaram, adoraram.
      Às vezes, mudando o modo como servimos, pode ajudar.
      Um beijinho.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. Angela,
      eu também. É uma carne tão versátil e cozinha-se facilmente.
      Um beijinho.

      Eliminar