quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Espetadas de peru com tomate-cereja e abacaxi


Adoro o Verão! É das minhas estações do ano preferidas. Gosto dos dias de sol, das idas à praia, das roupas leves e de usar sapatos abertos ou chinelos. O Verão permite-nos uma maior liberdade. Parece que temos sempre mais tempo, nesta época, do que nas outras, talvez porque os dias são grandes e cheios de luz.

Gosto da abundância que o Verão nos traz. Na horta, temos alfaces, couves, as últimas curgetes, e muito tomate. Já apanhamos ameixas, pêssegos, e os primeiros figos. O Verão é uma estação que nos convida a sair. A aproveitar os dias bonitos de sol. Convida-nos a sentar à mesa e desfrutar de comidas frescas e muitos grelhados.

terça-feira, 14 de agosto de 2018

Salada caprese com tomate e pêssego


Ter uma horta é, para mim, um grande privilégio. Nesta altura do ano, chega-nos o tomate na sua plenitude de sabor e em grande abundância.

No fim-de-semana que passou, no sábado, fui até Santarém e trouxe a primeira grande colheita de tomate deste ano. No Domingo, decidi começar logo a dar destino a este fruto.

Para entrada do almoço, fiz uma salada caprese com tomate e pêssego. Ficou maravilhosa. A salada caprese é uma das minhas saladas preferidas para iniciar uma refeição, nesta altura do ano. Para além de saborosa, é muito fresca.

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Manteiga ou pasta de avelã com canela


Na cozinha, como na vida, há hábitos que se adquirem e que ficam. Desde que decidi fazer manteigas de frutos secos, cá em casa, que nunca mais se acabaram. Agora, há sempre um frasco no frigorífico. Para usar em gelados rápidos, em sobremesas ou para barrar no pão, como se de uma guloseima se tratasse, estas manteigas são mesmo maravilhosas.

Comecei por fazer manteiga de amendoim, que adoro e que tento ter sempre, em casa. Mas como gosto daquela que tem pedaços, ultimamente tenho comprado. A seguir fiz manteiga de amêndoa e digo-vos, adorei! Foi como que uma revelação. O que é que eu andei a perder! Entretanto fiz de nozes, de caju e deixo-vos, agora, a receita de manteiga ou pasta de avelã. Nesta receita coloquei um pouco de açúcar de coco, porque senti necessidade de equilibrar o sabor. Espero que gostem.

Uso as manteigas ou pastas de frutos secos em batidos, nos pequenos-almoços - que podem ir acompanhando diariamente na página de Instagram do Cinco Quartos de Laranja - em waffles ou panquecas, para barrar em torradas, em tostas de arroz, ou para comer com fruta fresca. Há dias, em que corto uma banana para uma taça e junto-lhe uma colher de chá de manteiga de frutos secos e vou ao céu. Tão bom! Adoro.

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

Crostini com queijo, doce de pêra e pistácios


O Verão pede gelados, mergulhos no mar, sol, areia, cervejas fresquinhas, grelhados, petiscos e entradas que não exijam muito tempo na cozinha.

Gosto de cozinhar e se for necessário posso passar uma manhã, uma tarde, ou o tempo que for necessário, para preparar um prato ou uma refeição que assim o exija. Mas há alturas, em que também sabe bem, não estar muito tempo na cozinha e prepararmos uma refeição ou uma entrada num abrir e fechar de olhos.

Deixo-vos, hoje, uma sugestão muito prática para servirem como entrada nestes dias quentes de Verão, em que não apetece muito cozinhar. Espero que gostem!

quinta-feira, 9 de agosto de 2018

Costeletas de borrego grelhadas com molho de coentros


Procuro, cada vez mais, fazer uma alimentação equilibrada, com carne, peixe, frutas e legumes. Mudarmos o modo como comemos não é, à partida, fácil, mas quando queremos ter uma vida mais feliz e vivermos com saúde, é fundamental fazermos mudanças. As mudanças devem ser feitas, aos poucos e poucos, e sempre adequadas ao estilo de vida de cada um.

Uma das coisas, que sinto que comecei a fazer, de forma consciente, foi introduzir mais legumes nas minhas refeições. Quando vou ao supermercado, o carrinho de compras vem quase sempre cheio com uma selecção, variada, de verduras. Quem estiver predisposto a mudar a sua alimentação deve estar também disponível para cozinhar de outras maneiras. A receita que partilho, hoje, convosco é de costeletas de borrego grelhadas, que tanto adoro. E para acompanhar, se fosse há uns anos atrás, possivelmente teria feito batatas-fritas, arroz, ou um puré de batata. O que hoje em dia procuro é encontrar um equilíbrio.

Gosto de comer comida saborosa, que me deixe feliz e satisfeita. Mas, agora, tento fazer combinações e receitas em que os legumes possam também estar na mesa de uma forma mais constante. Confesso que hoje em dia sinto que preciso de ter legumes e verduras nas minhas refeições. Precisamos de "vida" nos pratos, mesmo comendo de tudo um pouco.

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Salada de macarrão com feijão verde e queijo feta


A pouco e pouco, regresso às rotinas. Ontem, foi dia de tratar de algumas burocracias. Hoje, espero conseguir organizar as refeições fazendo algumas pré-preparações e sopa. Mas, a verdade é que ainda estou com espírito de férias! Soube tão bem parar um pouco.

Antes de rumar ao Algarve, para uns dias de praia, procurei limpar o meu frigorífico, principalmente, dos alimentos perecíveis. As saladas, com um pouco de isto e daquilo, foram uma boa opção.

Deixo-vos, hoje, uma que preparei para dar destino ao feijão verde e ao primeiro tomate que trouxe da horta, em Santarém. Soube tão bem! As saladas são óptimas em todas as altura do ano, mas agora, no Verão, com os ingredientes da época, tornam-se ainda mais especiais.

terça-feira, 7 de agosto de 2018

Palitos de cherovia assada


Os últimos dias foram de férias. Este ano decidimos apanhar sol e passar uma semana na praia. Estivemos no Algarve e depois na costa Alentejana. Os momentos de pausa ajudam a recuperar energias, a quebrar a rotina, dão-nos força e equilíbrio para continuar. Podem ver alguns dos meus momentos de férias no Instagram do Cinco Quartos de Laranja.

Antes de ir de férias, costumo "dar a volta" ao frigorífico. Congelo aquilo que sei que não vamos conseguir consumir: leite aberto, sopa, alguns legumes e frutas. As frutas umas descasco-as e corto-as prontas a colocar nos batidos ou sumos, e outras, como as bananas, congelo-as muitas vezes com a casca. Faço mais saladas e tento aproveitar todos os restinhos que há no frigorífico de, por exemplo, tomate seco em óleo, azeitonas, pepinos em conversa, e queijos, que são uma das nossas perdições, cá em casa.

Como sei que os legumes assados se comem muito bem, por exemplo, faço um tabuleiro de legumes, asso, e torna-se um excelente acompanhamento ou um complemento às saladas. A couve-roxa, que costumo ter cortada para as saladas, nestas alturas, coloco-a na mesa salteada em azeite e alho e come-se num instante! O importante é não desperdiçarmos comida.

Na caixa dos legumes, no frigorífico, antes de ir de férias, tinha uma cherovia, também conhecida por pastinaca - e que parece uma cenoura branca - à espera de destino. Como já não ia fazer sopa, nem purés, decidi cortá-la em palitos e cozinhar uma espécie de "batatas-fritas" para acompanhar umas generosas sandes que servi num dos nossos almoços tardios. Ficaram tão boas!